quarta-feira, 28 de agosto de 2013

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 29/08/2013

29 de Agosto de 2013

Ano C


Mc 6,17-29

Comentário do Evangelho

A tentação de calar a voz que denuncia o mal.

João Batista é o mártir da moral.
Ele foi posto na prisão por ter denunciado uma união ilegal entre Herodes e Herodíades, mulher de Filipe, irmão do Tetrarca.
A palavra movida só pela emoção e ilusão é portadora da morte: “(Herodes) prometeu, com juramento, dar a ela (filha de Herodíades) tudo o que pedisse”. É a vida de João que Herodíades reivindica. Busca eliminar a “voz” que denuncia o seu mal. É provável que o sofrimento e a morte de João Batista prefigurem a paixão e morte de Jesus Cristo. Ambos tidos como profetas (13,57; 14,5), conhecerão a sorte dos profetas: “Jerusalém, Jerusalém que matas os profetas e apedrejas os que te são enviados…” (Mt 14,1-12;Lc 13,34-35).

Vivendo a Palavra

Herodes foi vencido pela vaidade e pelo orgulho. O texto diz que ele gostava de ouvir João... embora ficasse incomodado com a sua palavra. Mas quis fazer bela figura diante dos convidados. Que nós tenhamos sempre em mente este exemplo, para lutarmos contra a vaidade – a nossa grande tentação no mundo.

Reflexão

Todos nós temos dificuldades para viver a radicalidade exigida pelo Evangelho e diversas vezes nos acovardamos diante das ameaças. Uma das maiores ameaças que sofremos hoje, quando procuramos viver o Evangelho, encontra-se no fato de que a sociedade ridiculariza todos aqueles que não fundamentam a sua vida nos valores do mundo. Mas isso também acontecia nos tempos de Jesus, como podemos perceber na narrativa da morte de João Batista e no julgamento do próprio Jesus. Mas nós não podemos ceder aos mecanismos que são usados pelo mundo moderno contra o Evangelho; devemos expor com coerência as verdades da nossa fé.

Meditação

Você pode dizer que é uma pessoa justa? - Pense em alguém de seu convívio que seja realmente um testemunho de vida santa. - Em meio a tanta imoralidade, não há muita omissão em nosso contexto de vida? - Tomamos cuidado para que a razão vença a paixão? - Se tem meios, você procura ajudar as pessoas que não estão enxergando certos erros pessoais na comunidade?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R


Comentários do Evangelho


29 de AGOSTO – QUINTA

2 - Herodes, um Cristão sem convicção. -Diac. José da Cruz

3 - O Mártir da Fé-Padre Bantu

4 - Só gostamos de escutar o que nos agrada - Helena Serpa

Liturgia comentada

A mulher do teu irmão... (Mc 6,17-29)
Herodes Antipas, rei da Galileia e da Pereia, casado com a filha de um rei da Arábia, tomou também Herodíades, a mulher de seu irmão Herodes Filipe, que caíra em desgraça perante as autoridades romanas, e fez dela a sua concubina. Em sua pregação no Jordão, quando convidava o povo à conversão, preparando-se para a chegada do Reino de Deus, João Batista denunciava também a conduta imoral do rei, provocando a ira da concubina. Temendo a reação do povo, Herodes mandou prendê-lo.
Admirável a coragem e a santa ousadia do Batizador, acusando a corrupção do poderoso, mesmo com o risco de sua própria vida. Agindo assim, João Batista se colocava na mais legítima linha de denúncia profética do Antigo Testamento, trilhando os passos de Isaías, Jeremias e Amós, tantas vezes perseguidos e denunciados como perturbadores da ordem pública,
Hoje, a Igreja também assume uma estatura profética, quando defende os valores do Evangelho e tem a coragem de se postar na contramão do mundo que vai retornando ao primitivo paganismo. Ao condenar o aborto e a eutanásia, ao recusar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a dissolução do matrimônio cristão, a Igreja demonstra sua fidelidade à Palavra de Deus.
Acusada de retrógrada e conservadora, na verdade a Igreja defende uma moral “nova” – aquela moral que veio com a pregação do Evangelho e provocou a admiração e a conversão das nações pagãs. Ao contrário, quem caminha para trás, merecendo o rótulo de retrógrados - são aqueles que pretendem “direitos” que as tribos antigas já exercitavam no paganismo, antes de sua evangelização: o “direito” de eliminar crianças defeituosas, assassinar anciãos incômodos e tratar a mulher como objeto de posse.
O Papa João Paulo II, com suas encíclicas de conteúdo moral (como Veritatis Splendor e Evangelium Vitae), é um exemplo recente da luta da Igreja na defesa da verdade e da vida, orientando toda a sociedade para a retomada de uma reflexão sobre os aspectos éticos de nossa existência. Mesmo em ambientes não-cristãos, erguem-se vozes de peso que clamam por uma reforma moral da sociedade.
Ao celebrar o martírio de São João Batista, nós devemos tomar consciência de que a vivência integral do Evangelho certamente há de causar-nos problemas em uma sociedade que se paganiza de novo. Mais que um intermediário para nossas preces, João é um modelo a ser imitado.
Nos ambientes em que vivo e convivo, tenho a coragem de defender os valores do Evangelho? Ou me calo diante da pregação do ateísmo e da libertinagem de costumes?
Orai sem cessar: “Preparai o caminho do Senhor!” (Mt 3,3)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br
Não deixe de anunciar a verdade
O melhor meio de calar a verdade que a Igreja ensina é tentando eliminá-la. Assim como João Batista, a Igreja é perseguida, mas não deixa de anunciar o que é verdadeiro.
Hoje, celebramos o martírio de São João Batista, um dos poucos santos do qual celebramos o duplo nascimento. O nascimento de João para a vida na terra é celebrado no dia 24 de junho, e hoje nós celebramos o seu nascimento para o céu, o dia em que ele foi martirizado.
O Evangelho da Missa relata muito bem como aconteceu esse duro episódio. João Batista disse a verdade a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. É óbvio que isso causou incômodo no próprio Herodes, que tentou disfarçar, tentou ignorar o profeta. Mas aquela que participava do adultério, Herodíades, ficou com muito ódio de João Batista e procurava, de alguma forma, vingar-se daquilo que João pregava e anunciava.
O problema não era João, mas a verdade que ele pregava. Sabemos que as verdades incomodam, algumas chegam a doer. Como nós não temos meios de eliminá-la, procuramos eliminar os pregadores dela. Nós procuramos dar descrédito àqueles que nos anunciam verdades, e isso acontece com a Igreja no mundo inteiro e em todas as épocas.
O melhor meio de calar a verdade que a Igreja ensina é tentando eliminá-la. Veja que ela, assim como João Batista, é perseguida, martirizada, mas não deixa de anunciar o que é verdadeiro, porque as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
A Igreja, assim como João Batista, sofre, porque anuncia Jesus Cristo, anuncia a defesa da vida e os valores evangélicos.
Ser profeta, nos dias de hoje, não é fácil, como não foi ontem. São João Batista é para nós um modelo daquela verdade que não se cala.
Hoje, somos chamados por Deus a não sermos convenientes com as pessoas apenas para agradá-las, mas precisamos dizer a verdade assim como ela é.
A verdade não é contra as pessoas, mas contra o erro. Por isso João Batista deu a sua vida por ela.
Que a nossa vida seja iluminada por essa única verdade que se chama Jesus Cristo e pelo Seu Evangelho.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.Facebook Twitter

LEITURA ORANTE


Mc 6,17-29 - O martírio de João Batista



Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com todos que circulam pela web:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim
.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o text
o do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Mc 6,17-29. 
Pois tinha sido Herodes mesmo quem havia mandado prender João, amarrar as suas mãos e jogá-lo na cadeia. Ele havia feito isso por causa de Herodias, com quem havia casado, embora ela fosse esposa do seu irmão Filipe. Por isso João tinha dito muitas vezes a Herodes: "Pela nossa Lei você é proibido de casar com a esposa do seu irmão!" 
Herodias estava furiosa com João e queria matá-lo. Mas não podia porque Herodes tinha medo dele, pois sabia que ele era um homem bom e dedicado a Deus. Por isso Herodes protegia João. E, quando o ouvia falar, ficava sem saber o que fazer, mas mesmo assim gostava de escutá-lo. 
Porém no dia do aniversário de Herodes apareceu a ocasião que Herodias estava esperando. Nesse dia Herodes deu um banquete para as pessoas importantes do seu governo: altos funcionários, chefes militares e autoridades da Galileia  Durante o banquete a filha de Herodias entrou no salão e dançou. Herodes e os seus convidados gostaram muito da dança. Então o rei disse à moça: 
- Peça o que quiser, e eu lhe darei. 
E jurou: 
- Prometo que darei o que você pedir, mesmo que seja a metade do meu reino! 
Ela foi perguntar à sua mãe o que devia pedir. E a mãe respondeu: 
- Peça a cabeça de João Batista. 
No mesmo instante a moça voltou depressa aonde estava o rei e pediu: 
- Quero a cabeça de João Batista num prato, agora mesmo! 
Herodes ficou muito triste, mas, por causa do juramento que havia feito na frente dos convidados, não pôde deixar de atender o pedido da moça. Mandou imediatamente um soldado da guarda trazer a cabeça de João. O soldado foi à cadeia, cortou a cabeça de João, pôs num prato e deu à moça. E ela a entregou à sua mãe. Quando os discípulos de João souberam disso, vieram, levaram o corpo dele e o sepultaram.

Como aconteceu com Jesus, aconteceu com João Batista. Teve que se defrontar com os poderosos e testemunhar a verdade até com a própria vida. Que cena cruel, horrível, trazer a cabeça de João numa bandeja! Como se fosse um troféu de vitória. Vitória da paixão, do poder, da mentira, do egoísmo, do incesto, da vingança, dos baixos instintos! Repugnante! A vida humana servida durante um banquete, numa bandeja! É a ostentação do mal! No entanto, como Jesus, João Batista não se afastou do projeto de Deus. Só se submeteu a Deus e a ninguém mais. Foi verdadeiramente livre!

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Sou capaz de dar testemunho?
Sou coerente com a minha fé?
A minha verdade é a verdade de Deus?
Tenho e me submeto a outras “verdades”?
Deixo-me vencer pelos maus instintos, pela covardia, pela mentira, pelo mal?
Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram: “Identificar-se com Jesus  Cristo é também compartilhar seu destino: “Onde eu estiver, aí estará também o meu servo” (Jo 12,26). O cristão vive o mesmo destino do Senhor, inclusive até a cruz: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, carregue a sua cruz e me siga” (Mc 8,34). Estimula-nos o testemunho de tantos missionários e mártires de ontem e de hoje em nossos povos que têm chegado a compartilhar a cruz de Cristo até a entrega de sua vida. ”(DAp 140)

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo a Jesus Mestre, com o bem-aventurado Alberione:
Jesus Mestre, santificai minha mente e aumentai minha fé. 
Jesus, Mestre vivo na Igreja, atraí todos à vossa escola. 
Jesus Mestre, libertai-me do erro, dos pensamentos inúteis e das trevas eternas. 
Mestre, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de vós tudo espero. 
Jesus, caminho da santidade, tornai-me vosso fiel seguidor. 
Jesus caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está nos céus. 

Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós. 
Jesus vida, não permitais que eu me separe de vós. 
Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor. 
Jesus verdade, que eu seja luz para o mundo. 
Jesus caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica diante das pessoas. 

Jesus vida, fazei que minha presença contagie 
a todos com o vosso amor e a vossa alegria
.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 
Sinto-me discípulo/a de Jesus.
Meu olhar deste dia será iluminado pela presença de Jesus Cristo,e pelo esforço de testemunhá-lo no meio em que estou. 

Bênção 

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 


Ir. Patrícia Silva, fsp
Oração Final
Pai Santo, dá à tua Igreja a coragem de João Batista. Que nós, discípulos evangelizadores de Jesus, não nos acostumemos com a injustiça e tenhamos força para denunciá-la, não só por palavras, mas com o nosso exemplo de amor e fraternidade. Pelo mesmo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DIÁRIA 29/08/2013



 

Tema do Dia

Martírio de São João Batista

No Livro de Jeremias, entrevemos um retrato fiel do destemido João Batista, profeta que atuou na transição da Antiga para a Nova Aliança: ele foi a cidade fortificada pelo Espírito Santo, a muralha contra os poderosos que oprimiam o povo de Israel.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos
a vida eterna. Amém.

Vermelho. Martírio de São João Batista, Memória


Primeira Leitura (Jr 1,17-19)
Martírio de São João Batista
Quinta-feira 29/08/13

Leitura do Livro do Profeta Jeremias.

Naqueles dias, a Palavra do Senhor foi-me dirigida: 17“Vamos, põe a roupa e o cinto, levanta-te e comunica-lhes tudo que eu te mandar dizer. Não tenhas medo, senão, eu te farei tremer na presença deles.
18Com efeito, eu te transformarei hoje numa cidade fortificada, numa coluna de ferro, num muro de bronze contra todo o mundo, frente aos reis de Judá e seus príncipes, aos sacerdotes e ao povo da terra; 19eles farão guerra contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para defender-te”, diz o Senhor.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 70)
Martírio de São João Batista
Quinta-feira 29/08/13

— Minha boca anunciará vossa justiça!
— Minha boca anunciará vossa justiça!

— Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: que eu não seja envergonhado para sempre! Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! Escutai a minha voz, vinde salvar-me!
— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Porque sois a minha força e meu amparo, o meu refúgio, proteção e segurança! Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.
— Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, em vós confio desde a minha juventude! Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo.
— Minha boca anunciará todos os dias vossa justiça e vossas graças incontáveis. Vós me ensi­nastes desde a minha juventude, e até hoje canto as vossas maravilhas.


Evangelho (Mc 6,17-29)
Martírio de São João Batista
Quinta-feira 29/08/13


Martírio de João Batista


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 17Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Hero­díades, mulher de seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. 18João dizia a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. 19Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. 20Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.
21Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. 22A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu to darei”. 23E lhe jurou dizendo: “Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino”.
24Ela saiu e perguntou à mãe: “O que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista”. 25E, voltando depressa para junto do rei, pediu: “Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista”. 26O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. 27Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João.
O soldado saiu, degolou-o na prisão, 28trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. 29Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém

"Quem de manhã compreendeu os ensinamentos da sabedoria, à noite pode dormir contente." Tenha um Bom Dia!

DESEJO QUE SUA QUINTA-FEIRA SEJA SUPER FELIZ. E NÃO SE ESQUEÇA: VOCÊ É ESPECIAL PARA MIM!

BOA NOITE!! - "Agora que o clarão da luz se apaga, a vós nós imploramos, Criador: com vossa paternal misericórdia, guardai-nos sob a luz do vosso amor. " Liturgia das Horas


"Agora que o clarão da luz se apaga,
a vós nós imploramos, Criador:
com vossa paternal misericórdia, 
guardai-nos sob a luz do vosso amor. "
Liturgia das Horas

Dia da semana: Quarta-feira - Dedicado a - São José


Consagração a São José

Oh! Glorioso Patriarca São José, eis-me aqui, prostrado de joelhos ante vossa presença, para pedir-vos vossa proteção.
Desde já vos elejo como meu pai, protetor e guia.
Sob vosso amparo ponho meu corpo e minha alma, propriedade, vida e saúde.
Aceitai-me como filho vosso.
Preservai-me de todos os perigos, ataques e laços do inimigo.
Assisti-me em todo momento e sobre tudo na hora de minha morte. Amém.
 São José, rogai por nós!!!
 TERÇO DE SÃO JOSÉ


Podemos prestar culto aos Santos?


O culto dos Santos e a estima de suas relíquias são contestadas pelos protestantes; eles julgam haver nisto graves desvios doutrinários, que atribuem à Tradição católica. Mas essa prática é plenamente justificada pela Tradição cristã mais antiga, apoiada na Bíblia, desde o Antigo Testamento.

O Papa Francisco presidirá a Missa do Capítulo Geral dos Agostinhos


ROMA, 28 Ago. 13 / 06:00 am (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco presidirá hoje a Missa de abertura do 184º Capítulo Geral da Ordem de Santo Agostinho, que reunirá centenas de membros do Capítulo de vários países, que escolherão seu novo Prior Geral, os novos membros do Conselho e traçarão seus objetivos para os próximos seis anos.

Cuba: Governo detém quatro membros do MCL


HAVANA, 28 Ago. 13 / 10:43 am (ACI/EWTN Noticias).- O Movimento Cristão Liberação (MCL) denunciou nesta terça-feira que a Polícia cubana prendeu Miguel Lázaro Jiménez, Diego Laffita Rodríguez, Felipe Abreu Guerrero e Ezequiel Morales Carmenate, este último foi levado a Puerto Padre, com o fim de "amedrontá-los por sua decisão de fazer de Cuba uma Cuba livre".

Hoje a Igreja comemora o dia de Santo Agostinho, doutor da Igreja


REDAÇÃO CENTRAL, 28 Ago. 13 / 11:44 am (ACI).- A Igreja Católica comemora hoje, 28 de agosto, o dia de Santo Agostinho, consagrado Doutor da Igreja que escreveu mais de cem títulos separados, entre os que se encontra sua famosa autobiografia titulada Confissões.

Dom Ganswein desmente que "experiência mística" tenha causado a renúncia de Bento XVI


ROMA, 28 Ago. 13 / 12:18 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Prefeito da Casa Pontifícia, Dom Georg Ganswein, assinalou que não há "nada de certo" nas informações que atribuem a renúncia ao pontificado de Bento XVI a uma experiência mística.

Saiba como participar das audiências e cerimônias com o Papa Francisco


ROMA, 28 Ago. 13 / 12:42 pm (ACI).- Cada vez mais gente chega a Roma com o desejo de ver o Papa Francisco. O Pontífice tem dois encontros semanais fixos com os peregrinos: a oração do Ângelus que acontece aos Domingos na Praça de São Pedro e a audiência geral de toda quarta-feira.