quinta-feira, 30 de novembro de 2017

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!



Oração da Noite

Boa noite Pai.
Termina o dia e a ti entrego meu cansaço.
Obrigado por tudo e… perdão!!
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos, pela alegria que vi no rosto das crianças;
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;
Obrigado também por isso que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai; Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação…
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!
Perdão, também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo; Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos; Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto; Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;
Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: “sim”, como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.
Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã, que ao despertar, me invada novo entusiasmo; que o dia de amanhã seja um ininterrupto “sim” vivido conscientemente.
Amém!!!

Oração da manhã

Bom-dia, Senhor Deus e Pai!
A ti, a nossa gratidão pela vida que desperta, pelo calor que
cria vida, pela luz que abre nossos olhos.
Nós te agradecemos por tudo que forma nossa vida, pela terra, pela água, pelo ar, pelas pessoas. Inspira-nos com teu Espírito Santo os pensamentos que vamos alimentar,as palavras que vamos dizer, os gestos que vamos dirigir,a comunicação que vamos realizar.
Abençoa as pessoas que nós encontramos, os alimentos que vamos ingerir.
Abençoa os passos que nós dermos, o trabalho que devemos fazer.
Abençoa, Senhor, as decisões que vamos tomar, a esperança que vamos promover,a paz que vamos semear,a fé que vamos viver, o amor que vamos partilhar.
Ajuda-nos, Senhor, a não fugir diante das dificuldades, mas a abraçar amor as pequenas cruzes deste dia.
Queremos estar contigo, Senhor, no início, durante e no fim deste dia.
Amém.

Oração do entardecer

Ó Deus!
Cai à tarde, a noite se aproxima.
Há neste instante, um chamado à elevação, à paz, à reflexão.
O dia passa e carregam os meus cuidados.
Quem fez, fez.
Também a minha existência material é um dia que se passa,
uma plantação que se faz, um caminho para algo superior.
Como fizeste a manhã, à tarde e a noite, com seus encantos,
fizeste também a mim, com os meus significados, meus resultados.
Aproxima de mim, Pai, a Tua paz para que usufrua desta
hora e tome seguras decisões para amanhã.
Que se ponha o sol no horizonte, mas que nasça
em mim o sol da renovação e da paz para sempre.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Amém!


HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 01/12/2017

ANO A


Lc 21,29-33

Comentário do Evangelho

É a esperança que faz levantar a cabeça.

A parábola da figueira é a ilustração do v. 28: “Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima”. É a esperança que faz levantar a cabeça. E não nos esqueçamos: nossa condição de cristãos é viver na esperança. A esperança é a experiência de viver a vida apoiada na palavra e no destino de Jesus Cristo. A conclusão da parábola exorta à confiança no que não passa, no que dá firmeza e alimenta a esperança: “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão” (v. 33). Não importa qual seja a situação por que passamos; é preciso saber, mesmo quando não é possível experimentar, que o Senhor está próximo (cf. v. 31); e mesmo aquelas situações mais dramáticas, é preciso vivê-las com o olhar fixo no Senhor, de quem nos vem “auxílio e proteção”, e por quem nós somos salvos.
Carlos Alberto Contieri,sj
Oração
Pai, reforça a sinceridade de minha fé nas palavras de teu Filho Jesus, pois nele o teu Reino se faz presente na nossa história, realizando, assim, tua promessa de salvação.
Fonte: Paulinas em 29/11/2013

Vivendo a Palavra

Os recados de Deus são diferentes: Ele não usa a nossa linguagem – o que limitaria a nossa liberdade. Deus fala através da natureza, dos nossos irmãos e dos acontecimentos. É preciso que estejamos atentos aos sinais do Pai e os interpretemos como diretrizes para a trajetória rumo ao seu Reino de Amor.
Fonte: Arquidiocese BH em 29/11/2013

VIVENDO A PALAVRA

O Evangelho revela o segredo dos Profetas: eles não eram videntes do futuro, mas estavam atentos aos sinais dos tempos em que viviam, sabendo que neles estão contidas as sementes da história. Como profetas, estejamos, também nós, vigilantes no nosso lugar, observando o que está acontecendo. O amanhã será apenas consequência do hoje.

Reflexão

Devemos ser capazes de reconhecer os sinais dos tempos para que possamos perceber os apelos do Reino de Deus na nossa vida, assim como sermos capazes de descobrir a presença de Jesus na história das pessoas. Somente quando somos capazes de analisar os acontecimentos a partir da ótica da fé é que somos capazes de interpretar os fatos como sendo sinal dos tempos e ação da graça divina no nosso dia a dia. Para que isso seja possível, a Palavra de Jesus deve ser o critério fundamental para a interpretação dos acontecimentos.
Fonte: CNBB em 29/11/2013

Recadinho

Percebo sinais do Reino de Deus no ambiente em que vivo? - Busco na Palavra de Deus força para a caminhada? - Os brotos das plantas são sinais de vida. Que sinais de vida os que me veem encontram em mim? - Minha presença é de fato alegria? - Louve a Deus pelas maravilhas que ele realiza em sua vida.
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
Fonte: a12 - Santuário Nacional em 29/11/2013

Meditando o evangelho

O REINO DE DEUS ESTÁ PERTO

As comunidades primitivas viviam preocupadas com o dia do fim do mundo. Jesus, porém, não lhes ofereceu um calendário com indicações precisas, mas exortou-as a estarem constantemente preparadas para o encontro com o Senhor.
O discípulo deve discernir a História, para poder captar, aí, os sinais da vinda do Filho do Homem. Trata-se de um expediente possível. Assim como o agricultor detecta a proximidade do verão, quando as árvores começam a frutificar, também o discípulo perceberá a aproximação do Reino, observando os sinais históricos indicados por Jesus.
Por outro lado, o discípulo está absolutamente certo de que a humanidade caminha para o encontro com o Senhor, pois nisso está empenhada sua palavra que jamais passará, ou seja, não ficará sem se cumprir.
Encarando o futuro com confiança, o discípulo não tem por que ter medo do presente, nem se acomodar. A exortação de Jesus supunha uma espera ativa, já que não queria encontrar os discípulos na ociosidade. A comunidade cristã, por sua vez, não deveria fechar-se em si mesma, formando um gueto de fanáticos destacados do mundo. A espera cristã dar-se-ia na vivência empenhada da missão e no esforço de preparar toda a humanidade para o encontro com o Senhor.
Será reconhecido por ele quem luta para transformar o mundo pelo amor, e não quem se fecha egoisticamente em si mesmo.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total)
Oração
Senhor Jesus, dá-me discernimento para perceber os sinais de tua vinda, e disposição para esperar-te, lutando para transformar o mundo pelo amor.

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

1. Céus e terra passarão...
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

_ Hei São Lucas, olha nos aqui outra vez, embatucados com mais um evangelho que parece complicado, parece que Jesus faz umas comparações para falar de Algo importante.
_ Diga qual é a dúvida... é bom esclarecer que novamente estamos diante de uma linguagem apocalíptica
_ Ah.... Bem que desconfiei São Lucas, quando li que "O Céu e a terra vai passar..." logo pensei nesse jeito diferente de escrever, para chamar a atenção dos leitores....
___Isso mesmo, se neste mundo há algo eterno e definitivo, é a Palavra de Deus, manifestada aos homens no Verbo Divino Jesus de Nazaré. E olhe que esta Palavra já estava lá na Criação do Mundo...
___Como assim São Lucas, quem criou o mundo foi o Pai, e não o Filho...
___Cuidado para não pensar assim, isso chama-se "modalismo", a Trindade Santa age sempre junta, veja o prólogo do evangelho do meu colega João "No princípio o Verbo era Deus e o Verbo estava com Deus..."
___É mesmo! Nosso Deus é Trinitário, faz tudo ao mesmo tempo, em plena comunhão de amor uma pessoa com a outra… Mas um dia Jesus voltou para o Pai, hoje ele não fala mais, como é que a sua palavra é eterna e não passará?
___Ele fala sim, no Espírito Paráclito, dispensador dos dons e carismas da Igreja, mas há algo mais importante que é a prova incontestável de que a Palavra do Evangelho é eterna… Veja bem, quantos evangelhos nós tínhamos lá naqueles primeiros tempos da Igreja?
___Tínhamos quatro evangelhos, tinha os apócrifos, mas eles não são canônicos, Mateus, Marcos, o do senhor, e o de João...
___E quantos evangelhos temos hoje?
___Ué São Lucas, que eu saiba continuam esses quatro, e a revelação foi fechada quando morreu São João. Por que essa pergunta?
___Mais uma coisa, a Igreja teve muitos erros e pecados, seus pastores cometeram grandes erros e equívocos na história, provocando escândalos e dando um contra testemunho...
_ Ah São Lucas, isso lá é verdade, tivemos períodos tenebrosos na história da nossa Igreja.
___Certo, e o Evangelho então foi todo adulterado, manipularam a Palavra de Deus e os ensinamentos de Jesus?
___Não! De modo algum, do jeitinho que vocês escreveram chegou até nós nos dias de hoje...
___Pronto meu caro! Está aí a sua resposta, a Palavra Libertadora de Jesus tem pleno poder, e nem os pecados dos homens incumbidos de anunciá-la, conseguiu alterá-la ou acrescentar algo a ela. Você conhece algum empreendimento humano que já tenha três milênios de historia? Reconhece nesses sinais que a Palavra do Senhor é eterna?
___Reconheço sim, a Palavra de Deus é eterna, realmente todas as realidades e ideologias e impérios ou reinos desse mundo, vão cair e vão passar, mas o evangelho continuará e nenhuma Força humana conseguirá detê-lo porque é anunciado no Poder do Espírito Santo.
___Aleluia! Glória a nosso Deus e Senhor Jesus Cristo, que reina e reinará Soberano e Absoluto sobre o Mundo dos Homens... Amém

2. As minhas palavras não passarão
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas e disponibilizado no Portal Paulinas - http://comeceodiafeliz.com.br/evangelho)

É preciso discernir os sinais dos tempos para perceber que o Reino de Deus está perto e crer que o céu e a terra passarão, mas as palavras de Jesus permanecerão. Cada geração tem a oportunidade de viver e vivenciar todo o mistério da encarnação, morte e ressurreição do Senhor; por isso diz Jesus que esta geração não passará antes que tudo aconteça. Ele é a paz, ele é o Reino. O cristão, em sua percepção da vida, deve ser capaz de ver nos acontecimentos a presença atuante do Espírito Santo. São Paulo ensina que é pela sensibilidade fraterna que se chega ao conhecimento do amor. Ora, Deus é amor e percebemos a presença de Deus quando percebemos o amor em ação. O amor interage e se expressa num movimento de aproximação. O olhar atento contempla, vê a aproximação, enxerga o ato de sensibilidade solidária e aprende para também praticar e ensinar. O amor se expande e movimenta os atos de sensibilidade, tornando-se conhecido e presente nos momentos de decisões. Já não haverá decisão que não seja tomada por amor. Permanecem as palavras e o Reino se aproxima. Olhe a figueira, olhe as árvores, começam a brotar, o verão está perto. Olhe quem está perto e veja os seus frutos. Não é árvore. É gente. Pode ser você que se aproxima e se torna próximo de quem precisa de um sinal do Reino. O sinal é para ser visto e o Reino está em você. Gestos e atitudes anunciam a sua proximidade.

Liturgia comentada

Minhas palavras não passarão... (Lc 21, 29-33)
São tempos de ateísmo estes tempos. Um século materialista, quando as pessoas vivem como escravos da matéria, sacrificando penosamente os dias de sua vida em troca de “coisas que passam”. Aliás, se – como afirma Jesus – “passarão o céu e a terra”, então todas as coisas são efêmeras, não duram para sempre. Aqui se revela toda a fragilidade deste mundo. Aqui a traça corrói diplomas de mérito e a ferrugem devora tesouros cumulados. Aqui as juras de amor se mostram mentirosas. Aqui as torres edificadas pela soberba humana caem por terra em alguns minutos.
Ao contrário, a mensagem de amor que Cristo traz ao mundo tem valor de eternidade. Seus princípios são eternos como o próprio Deus, sua fonte. Quando a matéria se reduzir a pó, as palavras que Jesus nos falou continuarão tão vivas quanto no momento em que foram pronunciadas.
A geração do tempo de Jesus viu o fim de um “mundo”. Quando as legiões romanas incendiaram Jerusalém, passando a população a fio de espada, teve seu fim o “mundo” do antigo Israel. Demolido o Templo, silenciados os hinos de louvor, interrompidos para sempre os sacrifícios de animais, a ruína de Jerusalém era definitiva. Hoje, na esplanada do Templo, apenas se vê o Muro das Lamentações, menos que uma sombra do antigo fausto.
A um judeu daquele tempo, era impensável que tudo acabasse desse modo. Também para nós, a civilização que perfura túneis nas cordilheiras e envia astronautas pelo espaço sideral, domina o átomo e clona os animais, pode parecer impensável que toda esta construção humana tenha um fim.
Mas há indícios que erguem um alerta para nossa civilização. As profundas alterações climáticas – em boa parte causadas pela interação do homem no ambiente – sinalizam com furacões e tsunamis, rios secos na Amazônia, buraco na camada de ozônio e degelo das calotas polares, ao lado de novas epidemias que parecem incontroláveis.
Jesus de Nazaré apela para nossa prudência. Se somos capazes de reconhecer a aproximação do verão, quando a figueira começa a soltar seus brotos, por que não perceberíamos também o momento de modificar nosso estilo de vida e buscar as coisas que não passarão?
Orai sem cessar: “Sem perder um instante, Apressei-me em observar teus mandamentos.” (Sl 119, 69)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br
Fonte: NS Rainha em 29/11/2013

HOMILIA

A LIÇÃO DA FIGUEIRA

Esta curta parábola está inserida no discurso escatológico. O escatológico-apocalíptico, que é a expectativa de um fim glorioso para Israel, tem sua origem na tradição do Dia de Javé, o dia da vingança sobre os seus inimigos e de glória e poder para o povo eleito. Os discípulos originários do judaísmo, com sua visão messiânico-escatológica ainda não compreendiam as palavras de Jesus. Jesus os adverte: Vós, do mesmo modo... ficai sabendo...É fundamental que fiquemos atentos para não sermos surpreendidos.
Os cristãos são admoestados a se manterem em contínuo estado de vigilância em relação à história, uma vez que ela está sendo fermentada pelas realidades escatológicas. Urge, pois, perceber como nela se manifestam os sinais do fim.
A mensagem de Jesus nada tem a ver com os apocalipses da época, reservados a um grupo restrito de iniciados. Jesus ensina publicamente, sem a preocupação de selecionar seus ouvintes. Embora só os discípulos o compreendam, sua doutrina deve ser anunciada a todos os povos. Basta abrir-se para ele, para entender o conteúdo de seus ensinamentos.
A tensão que se estabelece é a tensão da esperança. A esperança é o desejo ardente de realizar, hoje, a vontade de Deus. O Reino de Deus já está acontecendo. É a sedução do bem, da vida, da comunhão com Deus, da solidariedade, da fraternidade, da partilha, da alegria. E as palavras de Jesus são anunciadas como convite à participar do banquete da Vida.
A figueira e as demais árvores foram empregadas para ilustrar a parábola da escatologia. Vendo-as frutificar, é possível afirmar, sem perigo de engano, que o verão se aproxima. Igualmente, pode-se declarar que algo de novo estará acontecendo na história, quando a morte ceder lugar à vida, a escravidão abrir espaço para a liberdade, a injustiça for sobrepujada pela justiça, o ódio e a inimizade forem vencidos pelo amor e pela reconciliação.
Este germinar de esperança é um sinal evidente da presença do Filho do Homem, fazendo a escatologia acontecer. Chegará um tempo de plenitude. Este, porém, está sendo preparado pela aproximação paulatina daquilo que todos esperamos.
Padre Bantu Mendonça Katchipwi Sayla
Fonte: Liturgia da Palavra em 29/11/2013

HOMÍLIA DIÁRIA

Não perca a direção da eternidade

Um mau sinal é quando perdemos a direção da eternidade e falamos demais das coisas terrenas e materiais. Um sinal terrível de que estamos longe de Deus.
“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar” (Lc 21,33).
Amados irmãos e irmãs, em Nosso Senhor Jesus Cristo, nós continuamos meditando o sentido escatológico da fé. Jesus, hoje, nos chama à atenção para o discernimento das coisas, discernimento dos tempos e discernimento das situações que nós precisamos aprender a ter.
Sim, nós sabemos discernir, muitas vezes, que a aproximação de uma nuvem negra é sinal de que a chuva está vindo. Sabemos discernir quando o vento está se aproximando de nós, etc. A humanidade, para sobreviver e caminhar, precisa aprender a ler os sinais do tempo, das cores, do sol, da lua e de tudo o que há de direção para a vida humana.
Da mesma forma, hoje, nós precisamos aprender a ler os sinais dos tempos, precisamos saber entender as manifestações de Deus no meio de nós; precisamos buscar a sabedoria d’Ele para saber como agir nesta ou naquela situação. Precisamos saber que, quando a tribulação é grande demais, a mão de Deus vai se manisfestar, a mão d’Ele vai tocar a realidade.
Precisamos saber que, quando as coisas se tornam muito duras, Deus não está distante, o amor d’Ele se aproxima mais ainda para nos redimir e nos salvar. O que falta no meio de nós é justamente o discernimento. E uma vez que o discernimento de Deus vem ao nosso encontro, nós somos tomados por uma sabedoria; e esta sabedoria nos dá sobriedade, nos dá paciência, nos dá o fio da condução para não perdermos a direção da nossa vida; para caminharmos dirigidos pelo Senhor nosso Deus.
É isso, meus irmãos, o céu e a terra passarão, mas a Palavra de Deus jamais passará! Tudo que nós vemos em nossa frente, você pode ter certeza de que um dia irá desaparecer, é tudo muito finito, limitado, tem tempo de duração, de validade. Mas a Palavra de Deus, não! Ela é eterna! É por isso que essa Palavra eterna alimenta a nossa vida e nos dá a convicção de que vamos nos apegar, nos entreter e nos ater àquilo que é eterno.
Um mau sinal é quando perdemos a direção da eternidade, é quando falamos demais das coisas terrenas e materiais. Um sinal terrível de que estamos longe de Deus. E quando olhamos para as coisas apenas com uma visão material, humana, perdemos o sentido sobrenatural, o sentido do que é eterno, não sabemos ver, nas coisas, onde a mão de Deus pode agir e fazer acontecer.
Nestes tempos – como já diz São Paulo – que são os últimos, que tenhamos a sabedoria e o discernimento para compreendermos onde Deus pode agir e está agindo, porque todas as coisas ocorrem para o bem daqueles que esperam n’Ele, que fazem d’Ele o seu refúgio e a sua confiança.
Que Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Fonte: Canção Nova em 29/11/2013

Oração Final
Pai Santo, mantém-nos atentos e vigilantes. Inspira-nos em nossa oração, para que ela seja verdadeiro encontro contigo; para que sintamos a tua Presença paterna bem junto a nós na caminhada que já faz parte do teu Reino de Amor. Nós te pedimos pelo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.
Fonte: Arquidiocese BH em 29/11/2013

ORAÇÃO FINAL
Pai Santo, mantém-nos acordados e atentos às pessoas e aos acontecimentos que nos circundam. Ajuda-nos a socorrer com generosidade as carências dos irmãos, tornando-nos para eles fontes de esperança e de fé. Nós pedimos, Pai amado, pelo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo. Amém.

LITURGIA DIÁRIA - 01/12/2017


Tema do dia

AS MINHAS PALAVRAS NÃO DESAPARECERÃO

A profecia de Daniel quer ser consolação e encorajamento para o povo no tempo da perseguição: as feras representam os reinos da Babilônia, Média, Pérsia e Grécia. Da parte de Deus vem para dominá-los um poder na figura humana – o “Filho do Homem”.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Amém.

6ª-feira da 34ª Semana do Tempo Comum
Cor: Verde

Foto com animação

Primeira Leitura (Dn 7,2-14)
34ª Semana do Tempo Comum - Sexta-feira - 01/12/2017

Leitura da Profecia de Daniel.

“Eu, Daniel, 2tive uma visão durante a noite: eis que os quatro ventos do céu revolviam o vasto mar, 3e quatro grandes animais, diferentes uns dos outros, emergiam do mar. 4O primeiro era semelhante a um leão, e tinha asas de águia; ainda estava olhando, quando lhe foram arrancadas as asas; ele foi erguido da terra e posto de pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem. 5Eis que surgiu outro animal, o segundo, semelhante a um urso, que estava erguido pela metade e tinha três costelas nas fauces entre os dentes; ouvia-se dizer: ‘Vamos, come mais carne’. 6Continuei a olhar, e eis que assomou outro animal, semelhante a um leopardo; tinha no dorso quatro asas de ave, e havia no animal quatro cabeças. E foi-lhe dado poder. 7Depois, eu insistia em minha visão noturna, e eis que apareceu o quarto animal, terrível, estranho e extremamente forte; com suas dentuças de ferro, tudo devorava e triturava, calcando aos pés o que sobrava; era bem diferente dos outros animais que eu vi antes, e tinha dez chifres. 8Eu observava estes chifres, e eis que apontou entre eles outro chifre pequeno, e, em compensação, foram arrancados três dos primeiros chifres; e eis que neste chifre pequeno havia uns olhos como olhos de homem e uma boca que fazia ouvir uma fala muito forte. 9Eu continuava olhando até que foram postos uns tronos, e um Ancião de muitos dias aí tomou lugar. Sua veste era branca como neve e os cabelos da cabeça, como lã pura; seu trono eram chamas de fogo, e as rodas do trono, como fogo em brasa.
10Derramava-se aí um rio de fogo que nascia diante dele; serviam-no milhares de milhares, e milhões de milhões assistiam-no ao trono; foi instalado o tribunal, e os livros foram abertos. 11Eu estava olhando para o lado das palavras fortes que o mencionado chifre fazia ouvir, quando percebi que o animal tinha sido morto, e vi que seu corpo fora feito em pedaços e tinha sido entregue ao fogo para queimar; 12percebi também que aos restantes animais foi-lhes tirado o poder, sendo-lhes prolongada a vida por certo tempo.
13Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença. 14Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Foto com animação

Responsório (Dn 3,75s.)
34ª Semana do Tempo Comum - Sexta-feira - 01/12/2017

— Louvai-o e exaltai-o, pelos séculos sem fim!
— Louvai-o e exaltai-o, pelos séculos sem fim!

— Montes e colinas, bendizei o Senhor!
— Plantas da terra, bendizei o Senhor!
— Mares e rios, bendizei o Senhor!
— Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!
— Baleias e peixes, bendizei o Senhor!
— Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
— Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!

Foto com animação

Evangelho (Lc 21,29-33)
34ª Semana do Tempo Comum - Sexta-feira - 01/12/2017


As minhas palavras não passarão

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29Jesus contou-lhes uma parábola: “Olhai a figueira e todas as árvores. 30Quando vedes que elas estão dando brotos, logo sabeis que o verão está perto. 31Vós também, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto.32Em verdade, eu vos digo: tudo isso vai acontecer antes que passe esta geração. 33O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Foto com animação

Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.

1 de Dezembro - Seja Bem Vindo Dezembro! - "Toda criança que nasce traz ao mundo a mensagem de que DEUS ainda não perdeu a FÉ na humanidade."

Primeira sexta-feira do mês de Dezembro - Consagração pessoal ao Sagrado Coração de Jesus


Consagração pessoal ao Sagrado Coração de Jesus

Eu (o seu nome), vos dou e consagro, ó Sagrado Coração de Jesus Cristo, a minha vida, as minhas ações, penas e sofrimentos, para não querer mais servir-me de nenhuma parte do meu ser, senão para Vos honrar, amar e glorificar.
É esta a minha vontade irrevogável: ser todo vosso e tudo fazer por vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto vos possa desagradar. Tomo-vos, pois, ó Sagrado Coração, por único bem do meu amor, protetor da minha vida, segurança da minha salvação, remédio da minha fragilidade e da minha inconstância, reparador de todas as imperfeições da minha vida e meu asilo seguro na hora da morte.
Sê, ó Coração de bondade, a minha justificação diante de Deus, vosso Pai, para que desvie de mim a vossa justa cólera. Ó Coração de amor, deposito toda a minha confiança em vós, pois tudo temo de minha malícia e de minha fraqueza, mas tudo espero de vossa bondade! Extingui em mim tudo o que possa desagradar-vos ou que se oponha à vossa vontade.
Seja o vosso puro amor tão profundamente impresso em meu coração, que jamais possa eu esquecer-vos nem separar-me de vós. Suplico-vos que o meu nome seja escrito no vosso Coração, pois quero fazer consistir toda a minha felicidade e toda a minha glória em viver e morrer como vosso escravo. Amém.

Dia da semana: Sexta-feira - Dedicado a: Paixão de Cristo - Sagrado Coração de Jesus - MEDITE A VIA-SACRA - Sagrado Coração de Jesus, nós temos confiança em Vós! - Sagrado Coração - Rinaldo e Samuel



MEDITE A VIA-SACRA

- Primeira Estação: Jesus é condenado à morte
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Segunda Estação: Jesus levando a cruz às costas.
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Terceira Estação: Jesus cai por terra
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Quarta Estação: Jesus encontra Maria Santíssima
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Quinta Estação: Jesus é ajudado por Cirineu
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Sexta Estação: Verônica enxuga a Face de Jesus
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Sétima Estação: Jesus cai pela segunda vez
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Oitava Estação: Jesus pede que as mulheres não chorem
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Nona Estação: Jesus cai pela terceira vez
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Décima Estação: Jesus é despido de suas vestes
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Décima Primeira Estação: Jesus é cravado na cruz
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Décima Segunda Estação: Jesus morre na cruz
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Décima Terceira Estação: Jesus é descido da cruz
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

- Décima Quarta Estação: Jesus é sepultado
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.