segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Dia da semana: Segunda-feira Dedicado ao: Espírito Santo - Almas do Purgatório


ORAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO

Espírito Santo,
tu és a alma de minha alma!
Adoro-te humildemente.
Ilumina-me, fortalece-me,
guia-me, consola-me.
Revela-me quanto corresponde
aos planos de eterno Pai.
Revela-me teus desejos.
Faze-me conhecer o que o
amor eterno deseja de mim.
Faze-me conhecer o que devo fazer.
Faze-me conhecer o que devo sofrer.
Faze-me conhecer o que devo,
em silêncio, modéstia e reflexão,
aceitar, suportar e aturar.
Sim, Espírito Santo, faze-me
conhecer tua vontade e a vontade do Pai,
pois quero que toda a minha vida não seja senão
um contínuo e perpétuo
Sim aos desejos, à vontade do Pai eterno
Amém.



Oração das Almas

Ó Deus, que usais de misericórdia e sempre estais disposto a perdoar, humildemente vos pedimos que tenhais pena das almas dos fiéis defuntos enterrados no cemitério.
Não entregueis esses vossos servos ao poder do inimigo, nem deles vos esqueçais para sempre; mas ordenai aos vossos santos Anjos que os recebam e conduzam à pátria eterna, o paraíso. E já que em sua vida na terra confiaram em vossa misericórdia, não permitais que eles venham a sofrer na mansão dos mortos, mas ao contrário, fazei que a sua esperança se torne realidade, ao entrar na posse da felicidade eterna.

V. Que as almas de todos os fiéis defuntos, pela misericórdia de Deus, descansem em paz.
R. Amém.
V. Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno.
R. E a luz Perpétua os ilumine.
V. Descansem  em paz.
R. Amém!

Reze: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai

ÓTIMA SEMANA! - PRECISAMOS UNS DOS OUTROS


:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

Havia uma garotinha que gostava de
passear pelos jardins, quando um dia
vê uma borboleta espetada em um espinho.

Muito cuidadosamente ela a soltou e a
borboleta começa a voar para longe.

Então ela volta e lhe diz:

- Por sua bondade, vou conceder-lhe seu
maior desejo.

A garotinha pensou por um momento e replicou:

- Quero ser feliz.

A borboleta inclinou-se até ela e sussurrou
algo em seu ouvido e desapareceu subitamente.

A garota crescia e ninguém na terra era
mais feliz do que ela.

Sempre que alguém lhe perguntava sobre o
segredo de sua felicidade, ela somente
sorria e respondia:

- Soltei a borboleta e ela me fez ser feliz.

Quando ela ficou bem velha, os
vizinhos temeram que o seu segredo
fabuloso pudesse morrer com ela.

- Diga-nos, por favor - eles
imploravam - diga-nos o que a fada disse.

Agora a amável velhinha simplesmente
sorriu e disse:

- Ela me disse que todas as pessoas, por
mais seguras que pudessem parecer,
precisavam de mim!" Na verdade...
Nós todos precisamos uns dos outros,
eu por exemplo preciso de você...
do seu carinho e da sua amizade.
Mas não se esqueça: Amizade é sempre
querer o bem da pessoa que ama.
Amizade não é ocasional interessada
ou pretensiosa. Amizade é para ser
constante e para sempre.
Quando você ajuda alguém, por mais pequeno
que seja, você está liberando felicidade
para sua vida. Felicidade implica em ajudar
o próximo, se doar. Se você ainda só quer
receber, a tal felicidade nunca lhe baterá
a porta.

PAZ E LUZ PARA TODOS VOCÊS!!!

-:¦:- E -:¦:-

Um Dia Abençoado para todos!!

:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

UMA LINDA TARDE PRA VOCÊ! BEIJOCAS!

Você sabia que:


Na Páscoa, o símbolo da luz associa-se ao conhecimento, a tomar consciência de algo novo frente à escuridão da ignorância. Por isso a luz é vida e salvação.

Podcast - Ouça a história do santo do dia

Podcast

Podcast - Ouça a Homilia do Evangelho do dia

Podcast

Homilia do dia

Lucas 8,16-18

Homilia
Data
09/23/13
09/22/13
09/21/13

Podcast - Ouça o Evangelho do Dia

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 8,16-18

Evangelho
Data
09/23/13
09/22/13
09/21/13

TERÇOS – VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
 

TERÇO DA FÉ
 

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
 

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO


LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistério Gozosos - Segunda-Feira e Sábado


Terço do Rosário: Mistérios Gozosos




Nossa Senhora das Mercês - 23 de Setembro

Nossa Senhora das Mers




Visite o Site da Ordem Mercedária no Brasil - em www.mercedarios.org.br

Comemoração  litúrgica23 de setembro.

Também nesta data: Santa Tecla de Icônio e São Lino, Papa, Santa Helena de Bolonha e e São Pio Pietrelcina

A Ordem religiosa de Nossa Senhora das Mercês, foi fundada por São Pedro Nolasco e São Raimundo de Penaforte em 1223 por ocasião da libertação dos escravos cristãos, tendo generalizado-se  sua festa na Igreja em 1696.

São Lino - 23 de Setembro

São Lino
Papa
c. I
Lino foi o primeiro sucessor de Pedro na sede de Roma, o segundo papa da Igreja e o primeiro papa italiano. Ele era filho de Herculano, originário da Toscana. Os dados anteriores de sua vida são ignorados. Lino ainda não era cristão quando foi para Roma, que, então, era o centro da administração do Império e também dos estudos. Foi quando conheceu os apóstolos Pedro e Paulo, que o converteram ao cristianismo, tornando-se um dos primeiros discípulos.

Bem-aventurada Emília Tavernier Gamelin - 23 de Setembro

Emília Tavernier Gamelin
Bem-aventurada
(1800-1851)

Fundou as Irmãs
da Providência de Montreal
Emília Tavernier nasceu no dia 19 de fevereiro de 1800, em Montreal, Canadá, última dos quinze filhos de pais humildes, mas virtuosos e trabalhadores.
Quando tinha quatro anos de idade seus pais morreram, então Emília foi confiada a uma tia paterna, que a educou. Desde criança, mostrou grande sensibilidade para com os pobres e miseráveis, demonstrando grande vocação religiosa.

Santa Tecla - 23 de Setembro

Santa Tecla
(séc. II)
Não se sabe exatamente se foi em Isaúria ou na Licaônia, Turquia, o local onde a virgem mártir Tecla nasceu. O que se sabe é que é uma das figuras mais importantes dos tempos apostólicos, muito celebrada entre os gregos.

São Pio de Pietrelcina - 23 de Setembro





São Pio de Pietrelcina fundador do hospital "Casa Alívio do Sofrimento''

Este digníssimo seguidor de S. Francisco de Assis nasceu no dia 25 de maio de 1887 em Pietrelcina (Itália). Seu nome verdadeiro era Francesco Forgione. Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, os quais via constantemente devido à grande familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu Anjo da Guarda, a quem recorria muitas vezes para auxiliá-lo no seu trajeto nos caminhos do Evangelho.

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 23/09/2013

23 de Setembro de 2013

Ano C


Lc 8,16-18

Comentário do Evangelho

Não há luz para si, há luz dada para iluminar os outros.

A perícope evangélica de hoje dá continuidade à parábola do semeador (8,4-8) e à explicação aos discípulos (vv. 11-15). A semente é a Palavra de Deus (v. 11), semeada no coração do ser humano. O ensinamento de Jesus é para os discípulos o mistério do Reino de Deus (cf. v. 10), uma vez que revela, que faz conhecer.
“Tua palavra”, diz o salmista, “é lâmpada para os meus pés, e luz para o meu caminho” (Sl 119[118],105). A lâmpada é acesa por Jesus através do seu ensinamento e ilumina não só o interior da casa, mas quem entrar deve ter a oportunidade de ver a luz. O fruto do Reino de Deus é uma luz no coração do discípulo que brilha e atrai. Isto é confirmado pelo provérbio do v. 17: tudo o que o discípulo aprende em particular (cf. v. 9) deve se manifestar para que outros sejam iluminados. O anúncio cristão é uma verdadeira luz que faz conhecer o mistério de Deus. Não há luz para si, há luz dada para iluminar os outros, para tornar conhecido (cf. v. 17). A advertência do v. 18a: “Olhai, portanto, a maneira como ouvis” é um alerta, pois uma escuta autêntica produz o dinamismo de transmitir o que se escutou, para que outros sigam iluminados. Sem essa transmissão, é como se a lamparina fosse privada do oxigênio que a permite brilhar e iluminar.

Vivendo a Palavra

Nós não temos o direito de esconder a Luz de Deus que mora em nós. Nossa missão é mostrá-la durante a caminhada, cuidando dos irmãos – em especial dos pobres. Mas, também, não podemos nos apropriar dela, procurando prestígio pessoal. Que brilhe a Luz de Deus que mora em nós, mas que seja para a glória do Pai que está no Céu!

Reflexão

O conhecimento da Palavra de Deus é muito importante, mas não é suficiente para que uma pessoa se torne verdadeiramente cristã. O importante é assumir os valores que estão presentes nela, de modo que a Palavra de Deus se torne vida das pessoas, e assim elas testemunhem esses valores para todos e manifestem o amor de Deus para com seus filhos e filhas. Jesus nos faz uma grave advertência no Evangelho de hoje: "Portanto, prestai atenção à maneira como vós ouvis!" Existem doutores na Palavra de Deus, mas que fazem da Palavra de Deus apenas objeto de conhecimento. É claro que o conhecimento da Palavra de Deus é importante, mas devemos ser doutores na sua vivência.

Meditação

Você faz bom uso da Palavra de Deus para si? - E para os outros? Consegue partilhar? - Você manifesta publicamente suas convicções religiosas? - Lembra-se de alguém que segue sua luz? - Preocupa-se constantemente em dar bom exemplo?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R

REFLEXÕES DE HOJE

23 de SETEMBRO – SEGUNDA


1 - Deus não precisaria de nós -Alexandre Soledade

2 - Assumir compromisso de mudar o mundo -Helena Serpa

3 - Minha mãe e meus irmãos-Padre Antonio Queiroz

4 - A luz deve ficar num lugar alto - Sal

5 - “O que está escondido deve ser manifestado” -Diac. José da Cruz

6 - Coloca a lâmpada no candeeiro, a fim de que todos os que entram, vejam a luz - Claretianos

7 - Também nós somos luz - Irmã Patrícia

8 - Somos lâmpadas que irradiam a Luz de Deus - Helena Serpa

9 - Não vale a pena desistir do projeto de Deus - Alexandre Soledade

10 - Coloca a lâmpada no candeeiro, a fim de que todos os que entram, vejam a luz - Claretianos

http://liturgiadiariacomentada2.blogspot.com.br/


Liturgia comentada


Ceifarão com alegria... (Sl 126 [125])
A alegria é uma colheita. A seu tempo, é claro. Nos trabalhos do campo, não se começa pela colheita. Antes, trabalha-se a terra: retirar as pedras, arrancar os tocos de velhas árvores, arar, adubar, semear. Daí em diante, reina a esperança. Não dependem de nós o sol e a chuva, que podem vir ou não vir...
Durante todo esse tempo, ninguém riu. Era tempo de lágrimas e suor. A ilusão de nosso tempo, marcado por extrema ânsia hedonista, é a expectativa de colher o que não foi plantado. Claro, na próxima estação, fracasso e desilusão.
Santo Agostinho reflete: “Semeemos nesta vida, que é repleta de lágrimas. O que semearemos? Boas obras. As obras de misericórdia são nossas sementes. Destas sementes fala o Apóstolo: ‘Não desanimemos na prática do bem, pois, se não desfalecermos, a seu tempo colheremos. Por conseguinte, enquanto temos tempo, pratiquemos o bem para com todos, mas sobretudo com os irmãos na fé’. (Gl 6,8-10)”
O homem urbano, longe da terra e das sementes, vai perdendo a percepção dos vínculos entre as lágrimas e o riso, ou melhor, entre o sacrifício da semeadura e o ofertório da colheita. Com isso, já não consegue celebrar, dar graças, ser agradecido. As crianças chegam a pensar que o frango já nasce na embalagem de plástico...
Prossegue o Bispo de Hipona: “Ao partirem, iam chorando, lançando suas sementes. Por que choravam? Por se acharem entre infelizes e eram infelizes. Seria melhor, irmãos, se não existissem infelizes do que precisardes praticar a misericórdia. [...] No entanto, enquanto existam os que necessitam de misericórdia, não desanimemos nesta tribulação de espalhar sementes. Apesar de semearmos com lágrimas, colheremos com alegria”.
Penso de modo especial nos educadores, sejam eles os próprios pais, os professores, os evangelizadores. Sei que a realidade brasileira torna bem áspero o seu trabalho. No entanto, é deles que depende a colheita de amanhã. As lágrimas de seu esforço fecundarão o solo de nossa sociedade. E os frutos serão de alegria...
Que alegria é maior que participar da formatura dos filhos? Ver que os filhos educam os netos na fé que receberam dos pais? Perceber a competência que os alunos adquiriram através de seus estudos? Ouvir de um jovem evangelizado sua decisão de consagrar-se a Jesus Cristo?
São grandes alegrias. Alegrias sem preço. Mas custam lágrimas. E quem se recusa a chorar, jamais conhecerá a verdadeira alegria...
Orai sem cessar: “O Senhor livrou meus olhos das lágrimas...” (Sl 116,8)
Texto de  Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br
A chama da sua fé se apagou?
Muitos que deixaram a lâmpada da fé se apagar foi porque não a viveram com convicção. Que o Senhor acenda, em nossos corações, essa chama que é a nossa fé.
“Ninguém acende uma lâmpada para cobri-la com uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama” (Lc 8,16a).
A Palavra de Deus nos convida a colocarmos a nossa luz para que todas a vejam. E que luz é essa? A luz divina, acessa em nossos corações, a luz do Senhor que brilha em nós, a luz do nosso batismo.
Aquela vela acessa, do Círio Pascal, foi incendiada dentro da nossa alma, e uma vez que nós a escondemos, uma vez que colocamos a luz debaixo da cama, da mesa ou em qualquer lugar, ela vai perdendo o seu brilho, vai se ofuscando até o ponto de se apagar.
Quantas luzes se apagaram! Quantas pessoas já testemunhavam o Senhor e, por descuido, essa luz se apagou, essa chama deixou de brilhar! Quantos de nós, que estamos no caminho do Senhor e procuramos segui-lo, deixamos a nossa chama da fé escondida!
Meus irmãos, nós não podemos ter vergonha daqueles de quem nos tornamos seguidores, nós não podemos ter nenhuma vergonha de testemunhar o nosso amor por Jesus Cristo. O problema é que algumas pessoas entendem que “não ter vergonha” é, muitas vezes, cometer atos fanáticos, tentar converter as pessoas à força, não é disto que estamos falando, não!
O nosso testemunho são nossas boas obras, são os frutos do Espírito em nós, é a nossa fé coerente. O nosso testemunho é a nossa luz brilhando nesse mundo, é o nosso amor ao próximo, é a nossa paciência, a nossa responsabilidade social, é a caridade que exercemos para com o outro.
A chama que precisamos deixar acessa e não escondida é testemunharmos que nós cremos em Jesus, que nós temos tempo para orar, para ir à casa do Senhor, que não nos envergonhamos de dedicar parte do nosso tempo a Deus, ao Evangelho, à fé, àquilo que nós cremos e acreditamos.
Muitos que deixaram a lâmpada da fé se apagar foi porque esconderam, porque não viveram a fé com convicção.
Que o Senhor, hoje, acenda, em nossos corações, essa chama maravilhosa que é a nossa fé. E onde estivermos possamos testemunhar que um Deus vivo, está no meio de nós.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.Facebook Twitter

LEITURA ORANTE

Lc 8,16-18 - Somos luz, em torno da grande Luz



Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos os que se encontram em volta da Palavra neste instante e, aqui neste espaço, pessoas do mundo inteiro, do Brasil, do Canadá, da Índia, do Japão, de Portugal, da Rússia, da Noruega, da Itália, dos Estados Unidos, da África, das Filipinas, e de muitos outros lugares. Fazemos, em torno da Palavra, nossa grande Luz,  a unidade, como pedia Jesus que fizéssemos:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, meu Deus, que estou diante de ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Invoco a Santíssima Trindade com breve oração:
Trindade Santíssima - Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser,
eu vos adoro, amo e agradeço.
Leio atentamente o texto da Palavra do dia: Lc 8,16-18.
Jesus continuou:
- Ninguém acende uma lamparina e depois a coloca debaixo de um cesto ou de uma cama. Pelo contrário, a lamparina é colocada no lugar próprio para que todos os que entram vejam a luz. Pois tudo o que está escondido será descoberto, e tudo o que está em segredo será conhecido e revelado.
- Portanto, tomem cuidado e vejam como vocês ouvem. Porque quem tem receberá mais; mas quem não tem, até o que pensa que tem será tirado dele.

Faço um instante de silêncio e recordo o que li. Neste texto aparecem os verbos: "acender", "ver", "colocar". São relacionados à lamparina. A Palavra de Deus, é uma lamparina que, antes de iluminar o caminho por onde vamos, ilumina-nos por dentro, ilumina a nossa consciência para que possamos conhecer, discernir a vontade de Deus. Nossa missão na Igreja é de ser luz.

2. Meditação (Caminho)
O que a Palavra diz para mim?
Os bispos, em Aparecida, disseram: "
Os fiéis leigos são "os cristãos que estão incorporados a Cristo pelo batismo, que formam o povo de Deus e participam das funções de Cristo: sacerdote, profeta e rei. Eles realizam, segundo sua condição, a missão de todo o povo cristão na Igreja e no mundo". São "homens da Igreja no coração do mundo, e homens do mundo no coração da Igreja" (DAp 209).

Atualizo a Palavra, ligando-a à minha vida. Também nós somos luz. Somos filhos da luz, comunicadores da luz de Deus e agimos agora em colaboração com Deus para levar esta mesma luz a outros. Não podemos esconder nossa luz "debaixo da cama ou da mesa". O bem-aventurado Alberione entendeu muito bem esta missão, quando em oração diante do Santíssimo Sacramento, ouviu: "Daqui quero iluminar. Eu estou com vocês". Na Eucaristia está a nossa fonte de luz. Noutro momento, Alberione, ouviu: "Dou-lhes a minha luz. E me servirei de vocês para iluminar".

3. Oração (Vida)
O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Em sintonia com o coração de Jesus, rezo, com a canção do Padre Zezinho, scj:
Jesus é luz, brilhante luz do céu.
Jesus é paz, inquieta e doce paz de Deus.
Jesus é Deus. Quem vê a vida iluminado pela luz que é Jesus,
não anda em trevas, tropeça menos, também se torna luz.
Por isso eu pus a minha luz na luz imensa de Jesus.
Por isso eu pus a minha paz na paz imensa de Jesus,
e depois disso eu já não temerei, não temerei
não temerei a escuridão, a escuridão. Jesus é minha luz. 
(Pe. Zezinho, CD Canções que a fé escreveu)

4. Contemplação (Vida)
Qual o novo olhar que a Palavra despertou em mim?
Cristo diz: "Eu sou a luz do mundo"( Jo 8,12) e
"Vocês são a luz do mundo". (Mt 5,14). Passarei o dia vendo com a luz de Deus, as pessoas, a família, o trabalho, os estudos, todas situações, o mundo, e sobretudo as pessoas com as quais me relaciono mais de perto.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Ir. Patricia Silva, fsp
Oração Final
Pai Santo, dá-nos a consciência de tua presença permanente em nós! Que façamos brilhar a tua Luz para todos os homens e te demos graças e louvores porque nos amas e queres a nossa presença em teu Reino pelos séculos dos séculos. Por Jesus, o Cristo, teu Filho e nosso Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo.