sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

FELIZ FINAL DE SEMANA! - Que os anjos te protejam!!!

ISTO AQUI É UM VALE - VALE UM BEIJO, VALE UM ABRAÇO, VALE UM SORRISO, VALE UMA LEMBRANÇA, VALE UMA ESPERANÇA, VALE UM CARINHO, VALE UMA VERDADE, VALE UMA SAUDADE, VALE MESMO É UM OI BEM REDONDINHOI.. OI! - BOM DIA!


BELO SÁBADO! - Pessoa querida... Das maravilhas que cultivo em minha vida, podes ter toda certeza de que nossa amizade é uma delas!!!


GIF´S - PAPAI-NOEL


GIF´S - PRESÉPIO


PARABÉNS PAPA FRANCISCO - 44 ANOS DE SACERDÓCIO - 13 DE DEZEMBRO DE 2013


Que Deus abençoe o Papa Francisco com muita saúde, ilumine cada dia mais sua vocação sacerdotal e Nossa Senhora o proteja de todo mal. Amém.

REZEMOS PELA VOCAÇÃO SACERDOTAL DO PAPA FRANCISCO:
1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

UM POUQUINHO DE SUA BIOGRAFIA:

Companhia de Jesus (Jesuítas)

Ingressou no noviciado da Companhia de Jesus em março de 1958. Fez o juniorado em Santiago, Chile. Graduou-se em Filosofia em 1960, na Universidade Católica de Buenos Aires. Entre os anos 1964 e 1966, ensinou Literatura e Psicologia, no Colégio Imaculada, na Província de Santa Fé, e no Colégio do Salvador, em Buenos Aires. Graduou-se em Teologia em 1969. Recebeu a ordenação presbiteral no dia 13 de dezembro de 1969, pelas mãos de Dom Ramón José Castellano. Emitiu seus últimos votos na Companhia de Jesus em 1973. Em 1973 foi nomeado Mestre de Noviços, no Seminário da Villa Barilari, em San Miguel. No mesmo ano foi eleito superior provincial dos jesuítas, na Argentina. Em 1980, após o período do provincialato, retornou a San Miguel, para ensinar em uma escola dos jesuítas.
No período de 1980 a 1986 foi reitor da Faculdade de Filosofia e Teologia de San Miguel. Após seu doutorado na Alemanha, foi confessor e diretor espiritual em Córdoba. Além do espanhol, fala fluentemente italiano, alemão, francês e inglês, tendo razoáveis conhecimentos de português.
FONTE: wikipedia


FELIZ ANIVERSÁRIO SACERDOTAL

PAPA FRANCISCO

Como posso mandar uma carta ao Papa Francisco?


Uma ligação mudou a minha vida: o Papa Francisco me disse que, se fosse preciso, ele batizaria o meu filho." Quem conta isso é Anna, uma jovem romana que, ao ficar grávida, descobriu que o pai da criança era casado e não tinha intenção alguma de cuidar do filho nem de continuar com ela.

A oração que o Papa Francisco rezou antes da sua ordenação sacerdotal


Hoje comemoramos os 44 anos do seu sacerdócio, recordando a oração que ele escreveu três dias antes de se tornar padre


Em 13 de dezembro de 1969, Jorge Mario Bergoglio, três dias antes de cumprir 33 anos de idade, foi ordenado sacerdote.

Papa Francisco celebra hoje 44 anos de sacerdócio

O Padre Jorge Mario Bergoglio quando era um
jovem sacerdote jesuíta
(Foto Companhia de Jesus Argentina)

VATICANO, 13 Dez. 13 / 12:12 pm (ACI/EWTN Noticias).- Em 13 de dezembro de 1969, quatro dias antes de cumprir 33 anos de idade, o jesuíta Jorge Mario Bergoglio, hoje Papa Francisco, foi ordenado sacerdote pelo Arcebispo Emérito do Córdoba (Argentina), Dom Ramón José Castellano.

TERÇOS – VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
 

TERÇO DA FÉ
 

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
 

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO


LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistérios Dolorosos - Terça-feira e Sexta-Feira.




Terço do Rosário: Mistérios Dolorosos





HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 13/12/2013

13 de Dezembro de 2013

ANO A


Mt 11,16-19

Comentário do Evangelho

Os sinais dos tempos

O trecho do evangelho é a sequência do relato em que João Batista envia os seus discípulos a Jesus para perguntarem: “És tu aquele que há de vir ou devemos esperar outro?” (Mt 11,3). A pergunta de João Batista revela a sua dificuldade de discernir e compreender o novo que se vai realizando na pessoa de Jesus. A resposta de Jesus, apoiada em Is 35,5-6, é suficiente para que João reconheça o “hoje” da salvação e que Jesus é o Messias esperado.
O convite de João Batista à conversão ganhou muitos adeptos, mas também muita rejeição entre os que o ouviam: os publicanos e pecadores receberam o batismo, ao contrário dos escribas e fariseus. Na aceitação/rejeição do batismo por parte de seus contemporâneos, é prefigurada a aceitação/rejeição de Jesus. As parábolas dos vv. 16-17, explicadas nos vv. 18-19, se referem e ilustram essa rejeição dos chefes do povo. O que se aponta é a “cegueira” daqueles que deveriam orientar o povo para Deus e estar atentos aos sinais dos tempos. A surpresa de Deus exige um discernimento permanente.
Carlos Alberto Contieri, sj
ORAÇÃO
Pai, que eu não me deixe bloquear pelas críticas, quando minha vida for um testemunho de serviço ao Reino, expressão de minha adesão a teu Filho Jesus.

Vivendo a Palavra

O ser humano sempre busca ansiosamente por milagres. Comer normalmente, como Jesus, ou jejuar, como João, não comoviam aquela geração e talvez não nos convencessem... Aprendamos com o Mestre a descobrir e a nos encantar com a presença do Pai Amoroso nos sinais dos tempos e nos acontecimentos corriqueiros da vida.

Muitas pessoas ouvem as mensagens do Evangelho, mas não se sensibilizam com elas, não correspondem a elas, de modo que elas não provocam eco em suas vidas. O conhecimento da Palavra de Deus é muito importante, mas não é tão importante como a comunhão de idéias e valores que deve haver entre os homens e Deus. O conhecimento nos ajuda a realizar esta comunhão de modo que ele é um meio necessário para que possamos atingir o fim, mas o conhecimento não é a finalidade em si. Se ficamos apenas no conhecimento, não dançamos com as flautas nem batemos no peito com o canto fúnebre, não comungamos as idéias de Jesus.

Recadinho


Procuro sentir a presença do Reino de Deus nas pequenas coisas da vida?
Meu Natal será diferente? Em que sentido? - Como João Batista, anuncio o amor de Deus?
Como João Batista, falo de perdão e sei perdoar? - Dou testemunho das maravilhas de Deus?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R

Comentário do Evangelho

CRÍTICAS INFUNDADAS

Os destinatários da denúncia de Jesus eram todos os que não o acolheram, como também a João Batista. Isto é, os que, aferrados aos seus esquemas, fechavam-se para quem os questionava, propondo-lhes algo novo, mais condizente com a vontade divina. A incapacidade de converter-se era acobertada com críticas infundadas.
A austeridade de João foi taxada de possessão demoníaca, de loucura. Por seu modo fraterno de ser, Jesus recebeu a alcunha de comilão, beberrão e amigo de gente de má vida. Assim, ambos eram desmoralizados e desautorizados a se apresentarem como referenciais para o povo. A credibilidade dos dois ficava minada nas bases.
O testemunho de João exigia preparar-se para acolher o Messias vindouro, por meio de uma profunda transformação interior, em detrimento de certas práticas, ensinadas pelos líderes religiosos. Com isto, a imensa estrutura articulada em torno do templo e de suas instituições, bem como das sinagogas espalhadas pelo país, ficavam sem importância. E também seus mentores e propagadores.
Já o testemunho de Jesus era uma aberta denúncia ao segregacionismo preconceituoso da religião da época. Ele foi se colocar exatamente junto dos que eram marginalizados, fazendo-se solidário com eles. Mostrava, assim, onde e como a salvação estava acontecendo, e de que modo o Reino, de fato, irrompia na História.
Oração
Pai, que eu não me deixe bloquear pelas críticas, quando minha vida for um testemunho de serviço ao Reino, expressão de minha adesão a teu Filho Jesus.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Ó Deus, que a intercessão da gloriosa virgem santa Luzia reanime o nosso fervor, para que possamos hoje celebrar o seu martírio e contemplar, um dia, a sua glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

REFLEXÕES DE HOJE


13 de DEZEMBRO - SEXTA


Muitas pessoas ouvem as mensagens do Evangelho, mas não se sensibilizam com elas, não correspondem a elas, de modo que elas não provocam eco em suas vidas. O conhecimento da Palavra de Deus é muito importante, mas não é tão importante como a comunhão de idéias e valores que deve haver entre os homens e Deus. O conhecimento nos ajuda a realizar esta comunhão de modo que ele é um meio necessário para que possamos atingir o fim, mas o conhecimento não é a finalidade em si. Se ficamos apenas no conhecimento, não dançamos com as flautas nem batemos no peito com o canto fúnebre, não comungamos as idéias de Jesus.


HOMILIA
SÃO COMO CRIANÇAS SENTADAS NA PRAÇA Mt 11,16-19

Jesus compara a geração dos homens e mulheres descrentes com crianças que não sabem distinguir as coisas e se lamentam por causa dos acontecimentos da vida.
A passagem de Mateus que acabamos de ler, é uma espécie de reprovação à nossa falta de coerência, uma censura parecida à que Deus fez a Israel no passado e a nós hoje. Parecemos com a canção infantil que Jesus ouviu cantar em alguma das ruas poeirentas de Nazaré ou de Cafarnaum: “Tocamos flauta e vós não dançastes, Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!”. Não aceitamos a pregação penitencial de João Batista, seu apelo à conversão, porque ele nos parece muito severo. Tampouco acolhemos a gozosa notícia da salvação que Cristo nos traz, porque nos compromete a servir e amar com alegria e desprendimento. Para isso somos demasiadamente egoístas, pensamos muito em nós mesmos, em nossa privacidade e nosso orgulho. Seguir a Jesus acaba sendo muito igualitário e gratuito. Mas aí está a sabedoria divina manifestando-se nos fatos. Onde pomos um pouco de amor e desprendimento, algo de solidariedade e de respeito, floresce a vida, renascem os sorrisos, encontramos irmãos. Onde há egoísmo e indiferença proliferam os males, a mor e a morte.
Neste Advento de preparação para celebrar o nascimento de Jesus, deixemo-nos tocar um pouco pela pregação penitencial de João Batista. Revisemo-nos um pouco para ver se há males a extirpar em nossas vidas, e deixemo-nos arrastar pela corrente de amor e calorosa simpatia que Jesus sente por todo tipo de gente, sobretudo pelos pobres, humildes e pequenos. Terminaremos cantando alegremente ao descobrir o amor e o serviço.
O profetismo israelita foi uma demonstração de consciência crítica frente aos abusos, não apenas dos impérios externos, mas também da monarquia e do sistema de governo israelita em geral, incluindo o sistema religioso. Jesus queria despertar esse profetismo, ativando a consciência crítica de seu povo. Esta era a única forma de gerar nele a mudança libertadora. A resposta para esse momento não foi apenas negativa, mas agressiva e ameaçadora.
A voz profética de João Batista havia sido calada com seu assassinato, e a proposta era também silenciar Jesus, ameaçando-o de morte. Jesus faz alusão a esse fato, tomando como base o jogo dos meninos que se alternavam em dois grupos, cantando canções de dor ou de alegria para que o grupo contrário dançasse ou chorasse. João Batista havia sido um modelo de profeta, cuja figura convocava à penitência; Jesus era de outro modelo: convoca à alegria, à felicidade plena. A nenhum dos dois deram crédito. O que queriam, então, os chefes?
Eles eram encarregados de qualificar ou desqualificar as pessoas perante o povo. Por isso mesmo, eram eles, em grande parte, os responsáveis pela desorientação do povo. Seus interesses impediam que o povo se encaminhasse para outro lado. O ensinamento deste dia é que deixemos de ser críticos sem razão e, mas que nós mesmos saibamos discernir a realidade, estando atentos aos sinais dos tempos.
A metodologia de Deus, Sua maneira de agir é diferente do que o mundo prega, por isso, a humanidade está sempre rejeitando os Seus ensinamentos. Somos como “meninos amuados” não querendo aderir ao projeto de Deus através de Jesus Cristo, que veio ao mundo nos ensinar que vale mais o ser do que o fazer. Assim sendo, não conseguimos perceber os sinais de Deus e a obra que Ele quer realizar nas nossas vidas. Não acreditamos, não confiamos e por qualquer razão nos distanciamos do Seu amor nos confundimos nas nossas indagações: por que isso, por que aquilo? Procuramos sempre um culpado para os nossos fracassos e justificamos a nossa falta de fé no amor e na misericórdia de Deus olhando mais para o que fazem ou deixam de fazer aqueles (as) que se dedicam a servir ao Senhor. Quem tem a sabedoria de Deus é reconhecido (a) pelas obras que realiza e não se engana. O Senhor quer nos ensinar a viver a Sua graça e a participar do Seu reino para não ficarmos de fora, somente reclamando e murmurando.
Você é uma pessoa murmuradora? Como você julga o comportamento das pessoas consagradas ao serviço de Deus? Você está sempre de olho nelas para recriminá-las na hora que erram? Você procura reconhecer nelas o sinal de Deus para você? A sua fé depende dos homens?
Pai, que eu não me deixe bloquear pelas críticas, quando minha vida for um testemunho de serviço ao Reino, expressão de minha adesão a teu Filho Jesus.
Fonte Homilia: Padre Bantu Mendonça Katchipwi Sayla

HOMÍLIA DIÁRIA

Você é convidado a estar mais próximo do Senhor

Nesse tempo do Advento, somos convidados a estar mais próximos do Senhor. Que nós não inventemos desculpas para segui-Lo.
“Veio João, que nem come e nem bebe, e dizem: ‘Ele está com um demônio’. Veio o Filho do Homem, que come e bebe e dizem: ‘É um comilão e beberrão, amigo de cobradores de impostos e de pecadores’” (Mt 11,18-19a). 
A geração da época de Jesus se comportou, muitas vezes, ou na maioria das vezes, numa total frieza ou indiferença com a mensagem do Evangelho. Não só foram frios ou indiferentes, como também, quando se sentiam questionados, perturbados ou inquietos com o Evangelho que os incomodava, arrumavam desculpas. Davam aquelas desculpas, as mais esfarrapadas possíveis [para não seguirem o Senhor]. 
Você se recorda de que primeiro veio João como precursor, como aquele que preparou os caminhos do Senhor, mas disseram: “Não! João, não! João está no meio de nós, mas ele não come, não bebe, deve estar endemoniado”. Mas aí veio o Filho do Homem, veio Jesus, que comia, bebia, sentava-se à mesa com os pecadores, cobradores de impostos, e diziam: “Tá vendo? É um comilão, um beberrão e ainda se assenta com pecadores!”
Enfim, meus irmãos, Jesus não agradou nem satisfez. Na verdade, aquelas pessoas  O ignoraram, se portaram com indiferença ou arrumaram desculpas para não seguir Jesus. 
Nesse tempo do Advento, somos convidados a estar mais próximos do Senhor. Que nós não inventemos desculpas, não nos comportemos com frieza ou indiferença para com Aquele que veio ser o nosso Salvador. 
Se Maria e José não encontraram lugar, para esse Menino nascer, é porque não havia portas abertas nos corações humanos. Hoje, as pessoas ainda continuam com pouco tempo para Deus. Não são todas as famílias que têm tempo para fazer a novena de Natal, não são poucas as pessoas que não têm tempo para se confessar, não são poucas as pessoas que estão com a vida muito corrida e não podem se preparar para celebrar dignamente o Natal do Senhor. 
É verdade que não lhes falta tempo para outras coisas: para as compras, para os enfeites, para as festas… A realidade é que nós arrumamos muitas desculpas para não deixarmos o Evangelho de Deus entrar em nós. 
Que nós não façamos parte da geração fria e indiferente, da geração que arruma muitas desculpas e rejeita o Senhor! 
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.Facebook Twitter
LEITURA ORANTE

Mt 11,16-19 – Resultados e não, brincadeiras


Saudação

- A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual,
paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Preparo-me para a Leitura, com a

Canção do Advento

Ó vem, Senhor, não tardes mais!
Vem Saciar nossa Sede de Paz!

  1.   Ó vem, como chega a brisa do vento,
Trazendo aos pobres justiça e bom tempo!

2.   Ó vem, como a chuva no chão
Trazendo fartura de vida e de pão!

3.   Ó vem, como chega a luz que faltou
Só tua palavra nos salva Senhor!

4.   Ó vem, como chega a carta querida
Bendito carteiro do Reino da Vida!

5.   Ó vem, como chega o filho esperado
Caminha conosco Jesus Bem amado!

6.   Ó vem, como chega o Libertador
Das mãos do inimigo nos salva Senhor


1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?

Leio atentamente o texto: Mt 11,16-19
- Mas com quem posso comparar as pessoas de hoje? São como crianças sentadas na praça.Um grupo grita para o outro:
"Nós tocamos músicas de casamento, 
mas vocês não dançaram! 
Cantamos músicas de sepultamento, 
mas vocês não choraram!"
João Batista jejua e não bebe vinho, e todos dizem: "Ele está dominado por um demônio." O Filho do Homem come e bebe, e todos dizem: "Vejam! Este homem é comilão e beberrão! É amigo dos cobradores de impostos e de outras pessoas de má fama." Porém é pelos seus resultados que a sabedoria de Deus mostra que é verdadeira.

Jesus compara as pessoas do seu tempo como crianças que brincam e se desentendem. São caprichosas e fazem birra.  Refere-se aos dois grupos que se dividem entre o João penitente e austero, e, Jesus, liberal, a quem catalogam de beberrão, comilão, amigo de pessoas de má fama. João é criticado por não comer, nem beber. Jesus é criticado por comer e beber.  E entre estes, há os que não querem brincar nem de uma forma, nem de outra. E Jesus fala de “resultados”. Resultados que a sabedoria de Deus revela. Numa palavra: são as ações concretas que revelarão os verdadeiros discípulos de Jesus.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Os bispos latino-americanos nos ajudam a trazer para nossa vida a Palavra: “Para não cair na armadilha de nos fechar em nós mesmos, devemos nos formar como discípulos missionários sem fronteiras, dispostos a ir “à outra margem”, àquela na qual Cristo não é ainda reconhecido como Deus e Senhor, e a Igreja não está presente” (DAp 376).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Faço minha oração pessoal e depois,  rezo

Oração do Anúncio
O Anjo do Senhor (Angelus)

- O Anjo do Senhor anunciou a Maria,

- E ela concebeu do Espírito Santo.

- Eis aqui a serva do Senhor,

-  Faça-se em mim segundo a vossa palavra.

- E o Verbo se fez carne,

- E habitou entre nós.

Ave Maria,

cheia de graça,
o Senhor é convosco,
bendita sois Vós entre as mulheres,
bendito é o fruto em Vosso ventre,
Jesus.
Santa Maria Mãe de Deus,
rogai por nós os pecadores,
agora e na hora da nossa morte. Amém.

- Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,

- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos
Infundi, Senhor, em nossos corações,  a vossa graça, a fim de que, conhecendo, pelo anúncio do Anjo, a encarnação de vosso Filho Jesus Cristo, cheguemos por sua paixão e morte à gloria da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. 
Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão) 
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus, sem partidarismos ou parcialidades, sem  cair na armadilha de me fechar em mim mesmo/a.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp
Oração Final
Pai Santo, não permitas que nos nossos momentos de fraqueza nós nos afastemos muito do teu rebanho. Coloca em nossos corações a saudade de tua Casa Paterna e nos dá sabedoria e força para encontrarmos o caminho de volta ao convívio dos irmãos. Pelo Cristo Jesus, teu Filho que se fez humano como nós e contigo reina na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DIÁRIA 13/12/2013


Tema do Dia

«Mas, a sabedoria foi justificada por suas obras.»

O texto é do ‘Segundo Isaías’, escrito no exílio na Babilônia. O Profeta promete ao povo que a iniciativa redentora de Deus interferirá diretamente na história: Ele reconduzirá Israel para sua casa, Jerusalém, onde já estaria, se tivesse sido fiel.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos
a vida eterna. Amém.

Vermelho. 2ª SEMANA - 6ª FEIRA Advento

Sta. Luzia VgMt, m
emória



Primeira Leitura (Is 48,17-19)
Santa Luzia
Sexta-feira 13/12/13

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

17Isto diz o Senhor, o teu libertador, o Santo de Israel: “Eu, o Senhor teu Deus, te ensino coisas úteis, te conduzo pelo caminho em que andas. 18Ah, se tivesses observado os meus mandamentos! 19Tua paz teria sido como um rio e tua justiça como as ondas do mar; tua descendência seria como a areia do mar e os filhos do teu ventre como os grãos de areia; este nome não teria desaparecido nem teria sido cancelado de minha presença”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 1)
Santa Luzia
Sexta-feira 13/12/13

— Senhor, quem vos seguir terá a luz da vida.
— Senhor, quem vos seguir terá a luz da vida.

— Feliz é todo aquele que não anda conforme os conselhos dos perversos; que não entra no caminho dos malvados, nem junto aos zombadores vai sentar-se; mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar.
— Eis que ele é semelhante a uma árvore, que à beira da torrente está plantada; ela sempre dá seus frutos a seu tempo, e jamais as suas folhas vão murchar. Eis que tudo o que ele faz vai prosperar.
— Mas bem outra é a sorte dos perversos. Ao contrário, são iguais à palha seca espalhada e dispensada pelo vento. Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.



Evangelho (Mt 11,16-19)
Santa Luzia
Sexta-feira 13/12/13


Quem é este que come e bebe com os pecadores?


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus às multidões: 16“Com quem vou comparar esta geração? São como crianças sentadas nas praças, que gritam para os colegas, dizendo:17‘Tocamos flauta e vós não dançastes. Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!’ 18Veio João, que nem come e nem bebe, e dizem: ‘Ele está com um demônio’. 19Veio o Filho do Homem, que come e bebe e dizem: ‘É um comilão e beberrão, amigo de cobradores de impostos e de pecadores’. Mas a sabedoria foi reconhecida com base em suas obras.”

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém