terça-feira, 23 de abril de 2013

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS







JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Oração desta Hora

Terço - Mistérios Gloriosos - Quarta-Feira e Domingo


Terço do Rosário: Mistérios Gloriosos




Bem-aventurada Maria Isabel Hesselblad - 24 de Abril

Maria Isabel Hesselblad
Bem-aventurada
1870-1957

Restabeleceu a Ordem
do Santíssimo Salvador e
de Santa Brígida
Maria Isabel Hesselblad nasceu no dia 4 de junho de 1870, na cidade de Faglavik, na Suécia. Foi a quinta dos treze filhos do casal Augusto Roberto e Caisa, uma família luterana muito pobre. Desde a sua adolescência, ao ver suas amigas freqüentando diversas igrejas, questionava-se qual seria o único rebanho a que se referia o evangelho de São João.

Santa Maria Eufrásia Pelletier - 24 de Abril

Santa Maria Eufrásia Pelletier
1796-1868

Fundou a congregação Nossa
Senhora do Bom Pastor
Batizada com o nome de Rosa Virginia Pelletier, ela nasceu na ilha de Noirmontier, região da Vandea, França, no dia 31 de julho de 1796. Cresceu onde foi o centro da Revolução Francesa, sendo educada pelas ursulinas de Chavanhe e, depois, freqüentou o Instituto da Associação Cristã de Tours.

São Bento Menni - 24 de Abril

São Bento Menni
1841-1914
Ângelo Hércules Menni nasceu no dia 11 de março de 1841, em Milão, na Itália, sendo o quinto dos quinze irmãos. A família do casal de negociantes Luiz e Luiza era de cristãos fervorosos, onde se rezava o Rosário todas as noites, se praticava a caridade e todos os sacramentos.

São Fidélis (Fiel) de Sigmaringa - 24 de Abril





O santo de hoje nasceu em Sigmaringa Alemanha no seculo XVI. Seu nome de batismo era Marcos Rei.

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 24/04/2013

24 de Abril de 2013

Ano C

 

João 12,44-50

Comentário do Evangelho


“Quem me vê, vê aquele que me enviou”

A perícope de hoje contrasta com a precedente (12,37-43), em que o tema é a incredulidade. Apesar de ter realizado muitos sinais, muitos judeus não creram nele (cf. v. 34). A razão da incredulidade: cegueira e dureza de coração (cf. v. 40; ver também Jo 9,41). Aqui, Jesus toma a palavra. Ele é o enviado do Pai e, como tal, é portador da palavra do Pai: “… aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus” (Jo 3,34). Pelo paralelismo apresentado nos versículos 44 e 45, “crer” e “ver” são, no quarto evangelho, sinônimos. Trata-se da visão própria da fé, que ultrapassa o aparente e penetra a realidade em sua profundidade. A fé possibilita a experiência de que estar diante de Jesus é estar na presença de Deus: “Quem me vê, vê aquele que me enviou” (v. 45). Esse paralelismo permite ainda compreender a profunda unidade que une o enviado àquele que o enviou. Por isso, Jesus poderá dizer: “O Pai e eu somos um” (10,30).Ouvir Jesus é ouvir, como dissemos, o Pai: “… o que eu falo, eu o falo de acordo com o que o Pai me disse” (v. 50).

Carlos Alberto Contieri, sj


Vivendo a Palavra

Através do Filho, o Enviado, nós acreditamos no Pai Misericordioso, que O enviou. Hoje nós somos os enviados por Jesus de Nazaré. Que os nossos irmãos peregrinos possam crer na Boa Notícia do Reino de Deus que nós anunciamos com alegria não só com palavras, mas com o testemunho de nossas vidas.

Reflexão

Jesus é o grande comunicador do Pai. Ele veio ao mundo não para fazer a própria vontade, mas veio como enviado do Pai para realizar as obras de Deus, e ele foi fiel à sua missão. E a missão que o Pai atribuiu a Jesus é uma missão salvífica: a missão de retirar a humanidade do reino das trevas e introduzi-la no reino da luz. Ser cristão significa ouvir as palavras de Jesus, reconhecer o caráter divino que está presente nela, sentir-se apelado por ela para não mais viver nas trevas do erro, do pecado e da morte, mas sim na luz da verdade, da vida e do amor e responder de forma positiva a este apelo para que, crendo nas palavras de Jesus, creiamos firmemente naquele que o enviou para a nossa salvação.

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. A Palavra que nos julga...
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Estou revendo uma novela dos anos 90 chamada "Roque Santeiro", nela, o maldoso e cruel Sinhozinho Malta, a cada maldade arquitetada perguntava aos seus cupinchas, "Estou certo ou errado?" balançando a pulseira do relógio, em um gesto que demonstrava um excessivo autoritarismo, e ninguém ousava dizer que ele estava errado...

Quando ouvimos falar de um Deus diante do qual chegaremos para ser julgados, dá um "friozinho" na barriga, principalmente sabendo que não haverá recurso e nem apelação, o julgamento será definitivo e irá selar toda a eternidade. Entretanto, diferente dos tribunais da terra, onde muitas vezes prevalece a mentira por causa de um ardil muito bem planejado da Defesa ou da Acusação, e que consiste em ter na manga da camisa ou no bolso do colete uma elemento surpresa para ser utilizado na audiência, nenhum homem ou mulher da humanidade inteira poderá alegar falta de conhecimento, ou medo de que Deus use de um elemento surpresa, de algo que não sabemos, para nos condenar...

Ele falou as claras, manifestou-se nitidamente no seu Filho Jesus Cristo, sabiamente chamado pelo evangelista João de "Verbo Divino", e aqui, também para que ninguém alegue que se esqueceu dessa Palavra de Deus e do seu ensinamento, Jesus nos deu o seu Espírito Santo, para sempre "refrescar a nossa memória e o nosso coração", isso é, poderá passar milênios de história da nossa Humanidade, a Palavra permanecerá sempre intacta e atualizada, nenhum ser humano terá diante de Deus qualquer desculpa, para Abrandar o julgamento.

Ouvir a Palavra de Jesus é ouvir a Palavra do Pai, ver a Jesus e fazer com ele experiência mais sensacional e espetacular de nossa Vida, é ver e experimentar o próprio Pai.

Quem viver de maneira permanente essa experiência, tornar-se-á conhecido do Pai e não precisará temer o julgamento. Entretanto, ouvir e ver, conhecê-lo e experimentá-lo, é decisão que compete a cada homem tomar, mediante a fé e o bom uso do seu Livre arbítrio.

Desprezar e rejeitar a Jesus, menosprezar o seu evangelho, sua Palavra libertadora, sua Luz maravilhosa, e viver de qualquer jeito, empurrando a existência com a "barriga", ignorando o seu sentido, a origem da Vida e o seu ocaso, é condenar-se já nesta vida, é tomar a decisão errada, criando uma situação que depois não poderá ser revertida...

Uma coisa é certa e comprovada, sem acolher esta Palavra, nem vale a pena viver...

2. “Quem me vê, vê aquele que me enviou”
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Carlos Alberto Contieri, sj - e disponibilizado no Portal Paulinas)
VIDE ACIMA
ORAÇÃO
Pai, como discípulo da luz, quero deixar-me sempre guiar por teu Filho. Só, assim, as ciladas do demônio não prevalecerão sobre mim. Vem em meu auxílio!

3. CRER EM JESUS E NO PAI
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

A fé em Jesus está estreitamente ligada com a fé no Pai, e a fé no Pai conduz à fé em Jesus. Ambos os níveis da fé estão em mútua dependência. Considerados isoladamente, perdem toda a sua consistência.

A fé em Jesus tem fundamento na sua condição de enviado do Pai. Enquanto enviado, é portador de uma missão específica. As palavras a serem proclamadas não são suas. Compete-lhe somente anunciar o que lhe foi comunicado. Por outro lado, o poder de realizar obras prodigiosas também lhe foi conferido. Portanto, os milagres realizados por ele apontam para o Pai, fonte de todo poder.

Todavia, a ação de Jesus não foi puramente mecânica, como se ele fosse um instrumento passivo nas mãos do Pai. Pelo contrário, lançou-se, de corpo e alma, na missão recebida, assumindo como obra própria tudo quanto realizava. Havia uma profunda sintonia entre a pessoa de Jesus e sua ação. Ele não agia por mera formalidade.

Embora querida pelo Pai, a ação de Jesus revelava sua identidade com ele. Por isso, a profissão de fé no Pai leva, necessariamente, à profissão de fé no Filho Jesus. Por outro lado, sendo Jesus manifestação do Pai, na história humana, quem nele crê, está no caminho seguro para chegar ao Pai.
Oração
Espírito do Pai e do Filho, conduze-me a uma fé sincera em ambos, de modo que eu saiba contemplar, no rosto de Jesus, o rosto Pai.

Temos acolhido ou rejeitado as palavras de Jesus?


Postado por: homilia

abril 24th, 2013


Estamos diante de uma verdade inegável. Pela última vez, Jesus visita Jerusalém e fala publicamente por ocasião da festa da Páscoa dos judeus. Clamado rei pelo povo quando entra na cidade, em alto e bom som Jesus começa o seu discurso de identificação com o Pai do Céu, exortando a todos para que permaneçam unidos a Ele escutando e acolhendo Sua palavra, assim como Ele e o Pai são um: “Eu e o Pai somos um”.
A partir desta expressão, concluímos que entre Jesus e o Pai que O enviou há tal comunhão de vida, palavra e juízo, que ouvir e ser julgado por um é ouvir e ser julgado pelo outro.
Retomando o que João disse no prólogo, acolhê-Lo é acolher a Luz que vem de Deus. Pois Ele é a Luz do mundo, e quem crer n’Ele não permanece nas trevas, mas terá a luz da vida. É ter a vida que vem do próprio Deus. Crer em Jesus é crer em Deus Pai. Ele só fala o que o Pai lhe mandou e ordenou que dissesse ou fizesse: “Eu não tenho falado em meu próprio nome, mas o Pai, que me enviou, é quem me ordena o que devo dizer e anunciar”.
Quero chamar a sua atenção, meu irmão, nas palavras de Jesus: “A palavra que eu falei o julgará no último dia”, ou seja, as palavras de Cristo nos haverão de julgar. O julgamento não será feito por Jesus, mas sim pela própria acolhida ou rejeição da Sua palavra.
Aproximemo-nos, acolhamos e sejamos dóceis a elas [palavras de Jesus]. Saiba que a participação – ou não – na vida eterna é opção minha e sua. Deus conta com a minha e a sua adesão na fé e com o nosso dom de amor a serviço da vida, a qual, assumida em Deus, é eterna. Quanto mais entramos em comunhão de vida, palavra e critérios com Jesus e o seu Reino, mais compreenderemos a expressão: “Ver Jesus é ver o Pai”, e preparados estaremos para a nossa união indivisível com Cristo, no Pai e no Espírito Santo.
Padre Bantu Mendonça 
LEITURA ORANTE

Jo 12,44-50 - Crer em Jesus, crer no Pai



Preparo-me, com todos os internautas que fazem a Leitura Orante,
pedindo a graça de sermos iluminados pela Luz da verdade. 

Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre e compreenda o seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 12,44-50 e observo as palavras de Jesus.
Jesus disse bem alto: - Quem crê em mim crê não somente em mim, mas também naquele que me enviou. Quem me vê vê também aquele que me enviou. Eu vim ao mundo como luz para que quem crê em mim não fique na escuridão. Se alguém ouvir a minha mensagem e não a praticar, eu não o julgo. Pois eu vim para salvar o mundo e não para julgá-lo. Quem me rejeita e não aceita a minha mensagem já tem quem vai julgá-lo. As palavras que eu tenho dito serão o juiz dessa pessoa no último dia. - Eu não tenho falado em meu próprio nome, mas o Pai, que me enviou, é quem me ordena o que devo dizer e anunciar. E eu sei que o seu mandamento dá a vida eterna. O que eu digo é justamente aquilo que o Pai me mandou dizer.
Mais uma vez ele faz um apelo à fé dos que o ouvem e define-se como Luz. 

Para ser iluminado por esta luz que é Jesus são necessárias, basicamente, três coisas ou atitudes:
1ª Crer em Jesus Cristo.
2ª Ouvir a sua mensagem.
3ª Praticar os ensinamentos de Jesus.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Creio em Jesus Cristo?
Deixo-me iluminar pela sua mensagem?
Pratico seus ensinamentos?
Isto é vivido pelas outras pessoas no mundo de hoje?
Vale recordar o que disseram os bispos, em Aparecida: "Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor nos confiou ao nos chamar e nos escolher. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado, podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe, e cada um de seus habitantes. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado, podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe, e cada um de seus habitantes."(DAp 18).


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus? 
Rezo, com todos, neste momento:
Senhor Jesus, Tu és o Caminho! 
Em meio a sombras e luzes, 
alegrias e esperanças, tristezas e angústias, 
Tu nos levas ao Pai. 
Não nos deixes caminhar sozinhos. 
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Quero manter meu olhar iluminado pela luz de Jesus hoje e todos os dias. Thomas Merton diz: "Somos como pilotos de navios imersos no nevoeiro, escrutando a escuridão diante de nós, tentando ouvir o ruído de outros navios, e só poderemos atingir o porto se nos mantivermos alertas. A vida espiritual é, portanto, em primeiro lugar uma questão de estar desperto."

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Irmã Patrícia Silva, fsp

Oração Final
Pai Santo, que fizeste da tua Palavra encarnada em Jesus o nosso juiz no último dia, dá-nos especial veneração por eia. Que nós a guardemos no coração, que a vivamos nos relacionamentos humanos e a anunciemos com amor aos irmãos peregrinos, nós te pedimos, Pai querido, pelo Cristo Jesus, na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DIÁRIA - 24/04/2013




Tema do Dia

«Portanto, Eu digo conforme o Pai me disse.»

A Igreja em Antioquia é viva e o Espírito está presente, fazendo a comunidade compreender o caráter universal do Reino anunciado por Jesus de Nazaré. Na leitura, os primórdios do envio de Paulo e Barnabé para a que foi a primeira viagem Missionária.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda 

e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame

 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por

 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores

se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos 

a vida eterna. Amém.


Branco. 4ª-feira da 4ª Semana da Páscoa 
Sto Atanásio BDr, meria


Primeira leitura (Atos dos Apóstolos 12,24-13,5a)
Quarta-Feira, 24 de Abril de 2013 
4ª Semana da Páscoa

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 24a palavra do Senhor crescia e se espalhava cada vez mais. 25Barnabé e Saulo, tendo concluído seu ministério, voltaram de Jerusalém, trazendo consigo João, chamado Marcos.
13,1Na Igreja de Antioquia, havia profetas e doutores. Eram eles: Barnabé, Simeão, chamado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado junto com Herodes, e Saulo. 
2Um dia, enquanto celebravam a liturgia, em honra do Senhor, e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separai para mim Bar­nabé e Saulo, a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os chamei”. 3Então eles jejuaram e rezaram, impuseram as mãos sobre Barnabé e Saulo, e deixaram-nos partir.
4Enviados pelo Espírito Santo, Barnabé e Saulo desceram a Se­lêucia e daí navegaram para Chi­pre. 5aQuando chegaram a Salamina, começaram a anunciar a Palavra de Deus nas Sinagogas dos judeus. Eles tinham João como ajudante. 

- Palavra do Senhor. 
- Graças a Deus.


Salmo (Salmos 66)
Quarta-Feira, 24 de Abril de 2013 
4ª Semana da Páscoa

— Que as nações vos glorifiquem ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem.
— Que as nações vos glorifiquem ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem.

— Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, e sua face resplandeça sobre nós! Que na terra se conheça o seu caminho e a sua salvação por entre os povos.
— Exulte de alegria a terra inteira, pois julgais o universo com justiça; os povos governais com retidão, e guiais, em toda a terra, as nações.
— Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem! Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, e o respeitem os confins de toda a ter
ra!


Evangelho (João 12,44-50)
Quarta-Feira, 24 de Abril de 2013 
4ª Semana da Páscoa


Crer em Jesus é crer no Pai

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 44Jesus exclamou em alta voz: “Quem crê em mim não é em mim que crê, mas naquele que me enviou. 45Quem me vê, vê aquele que me enviou. 46Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.
47Se alguém ouvir as minhas palavras e não as observar, eu não o julgo, porque eu não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo. 48Quem me rejeita e não aceita as minhas palavras já tem o seu juiz: a palavra que eu falei o julgará no último dia. 49Porque eu não falei por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, ele é quem me ordenou o que eu devia dizer e falar. 50Eu sei que o seu mandamento é vida eterna. Portanto, o que eu digo, eu o digo conforme o Pai me falou”. 

- Palavra da Salvação. 
- Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.

BOM DIA!!! Sempre é um bom dia quando temos por perto amigos como você. Tenha um lindo dia!!! Beijos Carinhosos




"Sempre é um bom dia quando
temos por perto
amigos como você.

Tenha um lindo dia!!!

Beijos Carinhosos"


23/04 - DIA MUNDIAL DO ESCOTEIRO

Dia Mundial do Escoteiro

O primeiro acampamento escoteiro 
ocorreu em 1907, na Inglaterra, 
realizado pelo general inglês Robert 
Stephenson Smyth Baden-Powell, 
com um grupo de vinte rapazes. 
Nascia, assim, o escotismo, com
objetivo de desenvolver nos jovens 
qualidades como: firmeza de 
caráter, autoconfiança, espírito 
comunitário, valorização da ética 
nas relações entre as pessoas e as 
atividades em equipe.
O primeiro acampamento escoteiro ocorreu em 1907, na Inglaterra, realizado pelo general inglês Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, com um grupo de vinte rapazes. Nascia, assim, o escotismo, com o objetivo de desenvolver nos jovens qualidades como: firmeza de caráter, autoconfiança, espírito comunitário, valorização da ética nas relações entre as pessoas e as atividades em equipe.