segunda-feira, 26 de agosto de 2013

LITURGIA DIÁRIA 27/08/2013




Tema do Dia

Vocês coam um mosquito, mas engolem um camelo!

Paulo lembra aos tessalonicenses que o anúncio do Evangelho entre eles foi feito entre dores e perigos. Mas agradece a fidelidade dos que aceitaram a pregação e lhes declara amor paternal, cheio de carinho e cuidados para a preservação de sua fé.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos
a vida eterna. Amém.

Branco. 3ª-feira da 21ª Semana Tempo Comum
Sta. Mônica, memória


Primeira Leitura (1Ts 2,1-8)
Santa Mônica
Terça-feira 27/08/13

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.

1Bem sabeis, irmãos, que nossa vinda até vós não foi em vão. 2Apesar de maltratados e ultrajados em Filipos, como sabeis, encontramos em Deus a coragem de vos anunciar o Evangelho, em meio a grandes lutas.
3A nossa exortação não se baseia no erro, na ambiguidade ou no desejo de enganar.4Ao contrário, uma vez que Deus nos achou dignos, a ponto de nos confiar o Evangelho, falamos não para agradar aos homens, mas a Deus, que examina os nossos corações.
5Bem sabeis que nunca usamos palavras de adulação, nem procedemos movidos por dis­farçada ganância. Deus é testemunha disso. 6E também não procuramos elogios humanos, nem da parte de vós, nem de outros, 7embora pudéssemos fazer valer a nossa autoridade de apóstolos de Cristo.
Foi com muita ternura que nos apresentamos a vós, como uma mãe que acalenta os seus filhinhos. 8Tanto bem vos queríamos, que desejávamos dar-vos não somente o Evangelho de Deus, mas até a própria vida; a tal ponto chegou a nossa afeição por vós. 

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 138)
Santa Mônica
Terça-feira 27/08/13

— Senhor, vós me sondais e me conheceis.
— Senhor, vós me sondais e me conheceis.

— Senhor, vós me sondais e me conheceis, sabeis quando me sento ou me levanto; de longe penetrais meus pensamentos, percebeis quando me deito e quando eu ando, os meus caminhos vos são todos conhecidos.
— A palavra nem chegou à minha língua, e já, Senhor, a conheceis inteiramente. Por detrás e pela frente me envolveis; pusestes sobre mim a vossa mão. Esta verdade é por demais maravilhosa, é tão sublime que não posso compreendê-la.


Evangelho (Mt 23,23-26)
Santa Mônica
Terça-feira 27/08/13


Ai de vós...hipócritas!


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus: 23Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós pagais o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixais de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo.
24Guias cegos! Vós filtrais o mosquito, mas engolis o camelo. 25Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós limpais o copo e o prato por fora, mas, por dentro, estais cheios de roubo e cobiça. 26Fariseu cego! Limpa primeiro o copo por dentro, para que também por fora fique limpo.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém

BOM DIA!!!

Feliz Terça-feira! Fica na Paz!

Jornal do Vaticano questiona onda de mortes por eutanásia no mundo


ROMA, 26 Ago. 13 / 11:28 am (ACI/EWTN Noticias).- O jornal da Santa Sé, L’Osservatore Romano (LOR), pediu refletir sobre a prática da eutanásia e suas alternativas como resultado de um relatório do Comitê Nacional de Ética Francês (CCNE) sobre a onda de eutanásia que se registra no mundo.

Frente à perseguição nos seus países por serem católicos 45 jovens da JMJ Rio 2013 pedem refúgio no Brasil


RIO DE JANEIRO, 26 Ago. 13 / 02:00 pm (ACI/EWTN Noticias).- Cinco peregrinos que participaram da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro, presidida pelo Papa Francisco, pediram às autoridades do Brasil que sejam considerados como "refugiados", confirmou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Francisco volta a surpreender e responde a carta de um jovem italiano com uma ligação telefônica

Papa Francisco

ROMA, 26 Ago. 13 / 03:06 pm (ACI/EWTN Noticias).- Stefano Cabizza tem 19 anos de idade e ainda está maravilhado. Faz uns dias recebeu uma ligação do Papa Francisco, que telefonou para ele como resposta a uma carta que recebeu do jovem.

Autoridade vaticana: A teologia da libertação não faz falta para cuidar dos pobres

Guzmán Carriquiry

ROMA, 26 Ago. 13 / 01:30 pm (ACI/EWTN Noticias).- O secretário da Pontifícia Comissão para a América Latina, o leigo Guzmán Carriquiry, afirmou que "não faz falta uma teologia da libertação" para cuidar dos pobres, basta viver o Evangelho, "o abraço da caridade, o testemunho comovido de si".

Você sabia que:

O Alfa e o Ômega são a primeira e última letras do alfabeto grego e se utilizam para simbolizar a eternidade de Deus e a divindade de Cristo, princípio e fim.

Podcast - Ouça a história do santo do dia

Podcast

Podcast - Ouça o Evangelho do Dia

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 9,7-9

Evangelho
Data
08/26/13
08/25/13
08/24/13

Dia da semana: Segunda-feira - Dedicado ao: Espírito Santo - Almas do Purgatório




Oração das Almas

Ó Deus, que usais de misericórdia e sempre estais disposto a perdoar, humildemente vos pedimos que tenhais pena das almas dos fiéis defuntos enterrados no cemitério.
Não entregueis esses vossos servos ao poder do inimigo, nem deles vos esqueçais para sempre; mas ordenai aos vossos santos Anjos que os recebam e conduzam à pátria eterna, o paraíso. E já que em sua vida na terra confiaram em vossa misericórdia, não permitais que eles venham a sofrer na mansão dos mortos, mas ao contrário, fazei que a sua esperança se torne realidade, ao entrar na posse da felicidade eterna.

V. Que as almas de todos os fiéis defuntos, pela misericórdia de Deus, descansem em paz.
R. Amém.
V. Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno.
R. E a luz Perpétua os ilumine.
V. Descansem em paz.
R. Amém!

Reze: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai 

Terços das Almas - Vídeo



ORAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO

Espírito Santo,
tu és a alma de minha alma!
Adoro-te humildemente.
Ilumina-me, fortalece-me,
guia-me, consola-me.
Revela-me quanto corresponde
aos planos de eterno Pai.
Revela-me teus desejos.
Faze-me conhecer o que o
amor eterno deseja de mim.
Faze-me conhecer o que devo fazer.
Faze-me conhecer o que devo sofrer.
Faze-me conhecer o que devo,
em silêncio, modéstia e reflexão,
aceitar, suportar e aturar.
Sim, Espírito Santo, faze-me
conhecer tua vontade e a vontade do Pai,
pois quero que toda a minha vida não seja senão
um contínuo e perpétuo
Sim aos desejos, à vontade do Pai eterno
Amém.

TERÇOS – VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
 

TERÇO DA FÉ
 

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
 

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO


IMAGENS RELIGIOSAS




LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

BOA TARDE! - SOMENTE O SENHOR TEM PODER PARA NOS AJUDAR A CONQUISTAR A NOSSA VITÓRIA, E REALIZAR OS NOSSOS SONHOS E NOS FAZER DESFRUTAR DA VERDADEIRA FELICIDADE.

Web Radio Paulinas 24horas

CURTA!!!! - ESTÁ MUITO BOA A....

Web Radio Paulinas 24horas
São Paulo / São Paulo (SP) - Brasil

WEB – Rádio Paulinas

Terço - Mistério Gozosos - Segunda-Feira e Sábado


Terço do Rosário: Mistérios Gozosos





São Luís IX -26 de Agosto


São Luís IX - Rei de França
NascimentoNo ano de 1214
Local nascimentoPoissy - França
OrdemRei
Local vidaFrança
EspiritualidadeEleito rei desde os doze anos de idade, Luís, era filho da virtuosa Branca de Castela, regente de França durante sua menor idade. Recebeu forte educação cristã. Franciscano. Foi muito dedicado à renovação da justiça e da economia do seu país. Construiu hospitais, asilos, escolas e favoreceu a universidade de Sorbonne, o que deu ao primado da cultura européia. Empreendeu uma cruzada para a libertação dos lugares santos, fez diversas conquistas, venceu muitas batalhas, até que foi tomado como prisioneiro dos egípcios. Mesmo assim, é curioso notar que os guardas respeitavam-no tanto que o consultavam para decidirem sobre seus problemas pessoais. Pago o resgate, continuou suas atividades até que foi atingido pela peste com 56 anos, morrendo às portas de Túnis.
Local morteTúnis
Morte25 de agosto de 1270
Fonte informaçãoSanto Nosso de cada dia, rogai por nós
OraçãoOnipotente e Eterno Deus, que cumulaste, Vosso servo, o Rei de França, Luís IX, com muitos dons e virtudes, fazei que eu também saiba corresponder a Vossa Divina Graça. Por Cristo Senhor, amém.
DevoçãoJustiça e aconselhamento
PadroeiroDos conselheiros
Outros Santos do diaOutros santos do dia: Irineu, Simplício, Abúdio, Alexandre, Anastácio, Vitor, Segundo Constâncio, Vitor, Vitiriano (Márts); Rufino e Gélasio; Félix (presb); Ceferino (papa); Panvina, Pelágia, Rogamero e Tenestina, Atico, Sisínio, Ibistião, Teresa de J. Jamet Ibars (fund).
FONTE: ASJ

Santa Tereza de Jesus Jornet - 26 de Agosto



Mais uma santa fundadora de um instituto femenino florescente, pequenas irmãs dos anciãos abandonados, que em 1983 possuía 212 casas e 2.750 irmãos. Nasceu Teresa em Aytona, na Catalunha em 9-1-1843. Passou a adolecência na terra natal e em Lérida, completando os estudos em Fraga, onde obteve o diploma de professora.

São Zeferino - 26 de Agosto


São Zeferino, chefiou a Igreja de Cristo

Neste dia celebramos a vida de santidade do Papa São Zeferino que no amor de pastor chefiou com o Espírito Santo a Igreja de Cristo. Zeferino era romano, filho de Abôndio e assumiu no século II a Cátedra de Pedro, num período de grande perseguição para os cristãos, tanto assim que os seus treze predecessores morreram todos mártires.

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 26/08/2013

26 de Agosto de 2013

Ano C


Mt 23,13-22

Comentário do Evangelho

O caminho que conduz a Deus é Jesus.

O capítulo 23 de Mateus é uma forte crítica aos escribas e fariseus que, ao longo do evangelho, foram, e continuaram a sê-lo, os adversários mais importantes de Jesus. O objeto da crítica é a hipocrisia deles. As lamentações de Jesus contra eles se repetem como um refrão ao longo do capítulo. “Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas!” (vv. 13.15.16.23.27.29). Eles têm autoridade para interpretar e ensinar a Lei de Moisés (v. 2), mas são hipócritas: dizem aos outros o que tem de ser feito, mas eles mesmos não o fazem (v. 3) – nisto consiste a hipocrisia deles.
Eles são como “porteiros”: põem tantas proibições no que diz respeito às práticas religiosas que ocultam aos outros a ação de Deus na história. Nisto eles desestimulam os outros a entrar no Reino dos céus. Mas eles mesmos não entram por causa de sua hipocrisia (cf. v. 13). A campanha proselitista que eles promovem não visa à conversão dos pagãos ao Deus único e verdadeiro, mas às suas próprias concepções; por isso fazem dos prosélitos merecedores do inferno. São “guias cegos”, pois desviam o povo do verdadeiro caminho que conduz a Deus. O caminho que conduz a Deus é Jesus.
Jesus repudia todo tipo de juramento (cf. Mt 5,33-37). Dizer que são guias cegos significa também afirmar que a prática que eles propõem não vem da iluminação da Palavra de Deus.
Carlos Alberto Contieri, sj

Vivendo a Palavra

Jesus mostra mais uma vez que religião não consiste em conhecer ou mesmo ensinar Leis, mas em vivê-las. Nós não somos professores, mas testemunhas da fé. Tentamos espelhar em nossa vida o exemplo dado por Jesus de Nazaré. Somos seus discípulos encarregados de anunciar a Boa Notícia do Reino no nosso tempo.

Reflexão

Muitas vezes, temos dificuldades de ver a religião na sua totalidade e, com isso, a reduzimos a alguns aspectos que julgamos mais importantes, mas que são frutos na nossa subjetividade. O problema é que, na maioria das vezes, nos prendemos ao que é acidental no plano da fé, como, por exemplo, sinais externos ou formas de espiritualidade e nos esquecemos dos valores que de fato são essenciais à nossa fé, seja no plano das verdades, seja no campo da espiritualidade, seja no campo da moral ou da virtude, de modo que a nossa religiosidade fica sendo superficial e unilateral, a religião que nós queremos viver e não a religião que Deus quer que nós vivamos.

Meditação

Sou coerente no que digo e no que faço? - Meu modo de viver demonstra que creio no Reino de Deus? - Busco ídolos falsos ou Aquele que dá respostas autênticas? - Amo a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a mim mesmo? - Os que seguem a mesma religião que eu sentem-se bem com minha presença? - Comente a afirmação: “As palavras comovem, mas os exemplos arrastam!”
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R


Comentários do Evangelho


1 - Ai de vós, guias cegos!-José Salviano - 26 de agosto - Evangelho - Mt 23,13-22 

Neste Evangelho, Jesus continua dizendo a verdade para os mestres da Lei e os fariseus. E Jesus repete a mesma frase: "Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas!"  Jesus acusa os líderes judaicos de distorcerem a Lei de Moisés, acrescentando itens que lhes proporcionava o enriquecimento ilícito, explorando o povo inocente, acusam-nos também de impedir que as demais pessoas entrasse no Reino dos Céus. Ou seja, nem eles entrariam no Reino dos Céus nem deixavam os demais entrarem! Por isso Jesus os chamou de  hipócritas, e de  merecedores do inferno.  Jesus os chamou ainda de guias cegos.  Ora, como pode um guia que não tem visão, que não enxerga, mostrar o caminho a outras pessoas? Como pode alguém que não sabe ensinar alguma coisa?
Você já reparou na satisfação de uma pessoa quando nós lhe perguntamos onde fica um  certa rua da cidade? Se a pessoa conhece bem a cidade, ele vibra, fica toda entusiasmada em lhe explicar nos mínimos detalhes como você deve fazer para chegar até aquela referida rua...   Porém, ao contrário, quando não sabemos dar uma informação a alguém que nos pede ajuda, ficamos enrolados, sem jeito e parecidos com um cego que não pode guiar outros.    
Essa crítica feita por Jesus aos mestres da Lei e fariseus, serve para nós hoje.  Como pode alguém que não estudou ou que não lê, se por diante de uma platéia para explicar alguma coisa? No caso do catequista, alguém poderia dizer: Não precisa estudar não! Pois o Espírito Santo vai colocar na nossa mente e na nossa boca, as palavras que deveremos dizer na homilia.  Na verdade não é bem assim que funciona. O Espírito Santo nos lembra o que Jesus nos ensinou, nos lembra o que nós estudamos. Portanto, se eu não sei o que Jesus disse, se eu nunca estudei nada, como posso ser lembrado de algo a que desconheço, de algo a respeito disso tudo?
Além disso, nós pensamos em frases. Quanto mais frases eu coloco em minha mente através da leitura, quanto maior é a facilidade que terei de encontrar as palavras ou as frases certas, na hora certa de anunciar o Reino de Deus, na hora de comentar ou explicar os textos bíblicos.
Para não ser um guia cego, o segredo é: Ouvir, estudar, praticar para depois ensinar. Jesus criticou os fariseus por eles acharem que bastava seguir ao pé da letra a Lei modificada pelos mestres da Lei,  para merecer a salvação eterna. Eles deixavam de lado toda e qualquer prática da caridade.
Para não ser um cego que pretende guiar   outras pessoas, também é importante o testemunho de vida. Não basta decorar a Bíblia como muitos o fazem, não basta ter um conhecimento profundo e puramente intelectual da Sagrada Escritura, se não pomos esta sabedoria em prática. E é importante lembrar que até uma criança percebe quando alguém  que está evangelizando, não vive o que ensina. Em cada gesto seu, ele deixa transparecer o seu interior. Não dá para enganar.

Sal

2 - “ somos também guias cegos?”-Helena Serpa - 26 de agosto - Evangelho - Mt 23,13-22 - “ somos também guias cegos?”

Assim como os fariseus e os mestres da lei, nós podemos estar fechando o reino de Deus para os que estão chegando, com a nossa vaidade, orgulho, inveja e egoísmo. Assim fazendo seremos os mais dignos da ira de Deus e seremos alcunhados também de “guias cegos”. Tornamo-nos guias cegos quando queremos atrair alguém para seguir a Jesus e depois que o conseguimos viramos obstáculo para o seu crescimento espiritual por causa dos formalismos, das leis e de outras invenções. Dizemos que somos evangelizadores e anunciadores da Palavra de Deus, no entanto impedimos a que as pessoas assumam papel importante na edificação do reino de Deus porque não queremos perder a posição. Esquecemos o que é mais importante, o que é essencial e nos apegamos ao secundário. O essencial é o amor, é o acolhimento, é a misericórdia. Por isso, precisamos estar atentos (as) quanto às nossas atitudes com os que se convertem ao reino de Deus, pois o Senhor está vigilante em relação ao nosso desleixo pelas coisas do reino.
 - Qual seria a atitude que poderíamos tomar e que fecharia o reino de Deus para as outras pessoas?
 – Você sabe compreender o erro das pessoas quando elas estão no início da caminhada? 
– Você gosta de censurar as outras pessoas?
 – Você que tem mais algum tempo de caminhada se sente superior àqueles que estão chegando?
Helena Serpa

3 - “Quando não se distingue o importante do secundário” - Diac. José da Cruz - SEGUNDA FEIRA DA 21ª SEMANA DO TC 26/08/2013

1ª Leitura - Tessalonicenses 1, 1-5.8b -10
Salmo - 149,4ª “Cantai ao Senhor um cântico novo”
Evangelho - Mateus 23, 13-22

Podemos ver neste evangelho um pouco do ambiente tenso que as primeiras comunidades cristãs passaram no início do cristianismo no seio do judaísmo. Os Escribas e Fariseus eram os defensores ferrenhos do Judaísmo e da Lei de Moisés e assim, assumiram uma postura de defesa contra os primeiros seguidores de Jesus nas comunidades, eles não aceitavam a Jesus e a seu Reino e tudo faziam para impedir que os outros o fizessem .
Neste evangelho percebe-se como Jesus está exaltado contra esse tipo de pessoa, que quer ser o guia dos demais, a referência da moral e da doutrina, criando leis e normas que priorizam coisas que não são tão importantes e deixam de lado o que é essencial na Vida de Fé.
A reflexão engloba também as comunidades do primeiro século, principalmente as que tinham em seu meio,  Judeus conservadores e aí o conflito era inevitável. O Evangelho não é um olhar para o passado mas sim para o presente pois nele estamos todos nós como comunidade e como igreja e nos dias de hoje sempre é perigoso a influência maléfica do farisaísmo nos irmãos e irmãs que exercem algum trabalho, principalmente o de coordenação em alguma pastoral, ou até mesmo entre os ministros ordenados.
Há sempre esse risco de nos desviarmos do essencial que é o amor traduzido em serviço, essência do projeto da salvação realizado em Jesus, e que buscamos viver em nossas comunidades. As vezes nos deparamos com muita burocracia nos meios pastorais, por causa de normas e determinações que não levam a lugar nenhum, servindo apenas para exaltar o ego de quem coordena.
Então, diante deste evangelho, busquemos aquilo que é essencial na Vida de Fé, e que em nossos trabalhos comunitários, sejam eles quais forem, não tropecemos em nosso próprio ego, mas como Jesus, nosso Mestre e Senhor, nos disponham,os a servir sempre, levando e conduzindo os irmãos e irmãs á Jesus Cristo, seu evangelho e seu Reino que é o essencial.

4 - Se alguém jurar pelo altar...- Alexandre Soledade

Bom dia!
Gostaria de prender sua atenção na colocação de Jesus sobre o que fazem as pessoas: “(…) Se alguém jurar pelo Templo, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se alguém jurar pelo ouro do Templo, então é obrigado a cumprir o que jurou.” Tolos e cegos! Qual é mais importante: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? Vocês também ensinam isto: “Se alguém jurar pelo altar, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se jurar pela oferta que está no altar, então é obrigado a cumprir o que jurou”…
Mais do que estar muito bravo com a hipocrisia, Jesus demonstrava nitidamente decepção com que se apegavam aqueles que se diziam seguidores das leis. Isso ainda acontece muito hoje.
Alguém já se pôs nu lugar daquele que resolve voltar ou se arrepender de algo, mas ao dar o primeiro passo da volta pensa duas vezes como será recebido (a)? Quantas pessoas conheço que trocaram de religião ou de comunidade em virtude dos “santos” que o receberam no seu retorno?
Aprendi ao longo dos anos na RCC e ao participar do Seminário de Vida no Espírito, que há algo maravilhoso em uma das palestras ou ensinamentos chamada “o pecado e a salvação”. Afirmo e digo que esse seminário deveria ser feito por todas as pessoas, pastorais ou movimentos e em especial essa palestra. Nesta palestra, em especial, tomamos noção que o pecado pode noafligir ao ponto de fecharmos os olhos para Deus e para sua bondade em nos perdoar, mas o que me toca nessa palestra é que sim pecamos, mas muito maior que nossos erros é a vontade gritante do Pai em nos ter de volta… Ou seja, maior que o pecado é o amor de Deus.
As pessoas erram. Você já errou e eu também e sempre na volta ou no fundo do posso encontramos a mão segura de Deus a nos apoiar, mas a pergunta é: E eu? Eu apoio? Eu ajudo a levantar?
Confesso que me entristeço quando vejo irmãos e irmãos cristãos, sejam eles ou católicos ou evangélicos, caçando bruxas! Pessoas mal amadas e mal resolvidas em suas vidas, que tristemente até andam com a bíblia ou terços nas mãos, que dizem amar o templo, mas sim ao ouro que esta lá depositado. Trazendo a nossa realidade essa colocação, mais preocupados em ser um poço de falso moralismo do que bons samaritanos.
Não devemos cansar de perseguir e denunciar o pecado, mas termos a docilidade de acolher ao pecador. É triste ver que a vida dessas pessoas que perseguem cristãos geralmente não é exemplo para ninguém e não seria difícil de ver que elas não conheceram a Deus. Geralmente quase vivem na igreja, perpetuam-se como coordenadores, perturbam as novas lideranças, não dão espaço para a juventude e se possível for até celebrariam no lugar do padre se pudessem…
O evangelho de hoje não é só para mim e sim para todo aquele que se reveste do poder ou da balança da justiça ao invés do simples e bucólico cajado do pastor. Se dizer cristão assim é ser superficial. O cristão que Deus quer deve ir além disso.
“(…) Muitas vezes, temos dificuldades de ver a religião na sua totalidade e, com isso, a reduzimos a alguns aspectos que julgamos mais importantes, mas que são frutos na nossa subjetividade. O problema é que, na maioria das vezes, nos prendemos ao que é acidental no plano da fé, como, por exemplo, sinais externos ou formas de espiritualidade e nos esquecemos dos valores que de fato são essenciais à nossa fé, seja no plano das verdades, seja no campo da espiritualidade, seja no campo da moral ou da virtude, de modo que a nossa religiosidade fica sendo superficial e unilateral, a religião que nós queremos viver e não a religião que Deus quer que nós vivamos“. (Reflexão segundo a CNBB)
Um imenso abraço fraterno.

Liturgia comentada

Hipócritas! (Mt 23,13-22)
Nesta série de ásperas cominações que Jesus arremessava contra escribas e fariseus, a razão de palavras tão duras era a grande distância entre o que eles ensinavam publicamente e o que eles viviam em seu íntimo. A transmissão da doutrina fora por eles transformada em um aranhol de minúcias que mais afastava do que aproximava de Deus, enquanto o próprio coração da Lei não era levado em conta. Na expressão do próprio Jesus, “coavam a mosca e engoliam o camelo”.
E o pior era a atitude de manter uma fachada digna de elogios e respeito, enquanto o interior cheirava mal, merecendo para eles o rótulo de “sepulcros caiados”. O termo “hipócrita”, de origem grega, designava alguém que interpretava um papel no palco. No teatro grego (e a Palestina helenizada ostentava teatros de arena nas grandes cidades) o ator usava uma máscara, que os romanos chamavam de “persona”, pois a voz do ator “soava” através dela (daí o termo “personalidade”).
Claro, teatralizar é fingir. A atriz chora com a máscara trágica, mas no íntimo não está sofrendo. O ator ri com a máscara cômica, mas no íntimo pode estar amargurado. Há um descompasso entre o lado de fora (a máscara) e o lado de dentro (o coração). É possível que o próprio Jesus de Nazaré, vizinho de Cesareia de Filipe, tenha presenciado uma dessas encenações. Daí o termo “hipocrisia”.
Só que nossa relação com Deus não é nenhum teatro, não inclui encenações. E foi a falta de sinceridade no culto e na vida dos homens ligados ao Templo o alvo da denúncia de Jesus, o mesmo que sempre acolhia o humilde rebaixamento de quem não se julgava digno de receber favores (cf. Mt 8,8; 15,27).
O monge do deserto Macário, o Grande [300-390 d.C.], nos exorta:
“Esforcemo-nos, pois, por nos convertermos com um coração sincero e nos aproximarmos de Deus. Não desesperemos de nossa salvação. Se nos parece difícil, até mesmo impossível, converter-nos dos inumeráveis pecados dos quais já contraímos o hábito, lembremo-nos e consideremos como o Senhor, em sua bondade, devolveu a vista aos cegos, restabeleceu os paralíticos, curou todas as doenças, ressuscitou os mortos já quase decompostos e desfeitos na terra. Quanto mais Ele não converteria uma alma que se volte para Ele, implore sua misericórdia, peça sua ajuda! Ele em pessoa estará pronto a nos socorrer. É por isso que Ele é misericordioso, vivificador, curando paixões incuráveis, realizando a redenção daqueles que o invocam e se voltam para Ele.”
Somos todos pecadores. Qualquer tentativa de simular santidade é perda de tempo e de energias. Como Davi, confessemos nosso pecado...
Orai sem cessar: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro!” (Sl 51,12)
Texto de  Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br
Tenho vivido de aparências?
Nós podemos ter nossos limites, nossas faltas, nossas falhas (ninguém é perfeito), mas devemos buscar a perfeição e não viver de aparências.
“Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós fechais o Reino dos Céus aos homens. Vós porém não entrais” (Mt 23,13).
Jesus, doce, manso e humilde de coração, é firme quando precisa sê-lo. Sobretudo com a hipocrisia daqueles que exigem viver uma coisa, mas não a vivem; pior ainda, são duros e exigentes com outras pessoas, mas eles mesmos não colocam nada em prática daquilo que dizem. São demais exigentes com os outros, mas facilmente se esquecem dos seus próprios erros, das suas próprias falhas; facilmente enganam os outros, induzindo-os ao erro, mas não colocam em prática aquilo que se propõem a viver.
“Guias cegos”, nos diz Jesus. Não são capazes de esconder nem seus próprios interesses. Sim, porque eles, muitas vezes, aceitam que se faça o sacrifício no Templo pelo dinheiro, por aquilo que vão obter de lucros, mas não pelo dom da santificação, do altar ou do templo.
Essa hipocrisia é totalmente condenada pelo Senhor, por isso Jesus fala, com toda a veemência do Seu coração, condenando esse tipo de comportamento.
Deixa eu dizer a você: nós podemos ter nossos limites, nossas faltas, nossas falhas (ninguém é perfeito), mas devemos buscar a perfeição e não viver de aparências. Temos de corrigir, consertar nossos comportamentos ou qualquer coisa que fazemos, mas que não são dignas do Reino de Deus.
A Palavra do Senhor nos convida a sermos mais autênticos. A autenticidade começa quando conhecemos os nossos próprios limites, não quando disfarçamos ou fingimos não tê-los; a autenticidade acontece para valer quando colocamos Deus em primeiro lugar e nos esforçamos para viver Sua Palavra em nossa vida.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.Facebook Twitter
LEITURA ORANTE


Preparo-me para a Leitura, rezando com todos os internautas:
Jesus Mestre, que dissestes: 
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, 
eu aí estarei no meio deles", 
ficai conosco,
aqui reunidos, pela grande rede da internet,
para melhor meditar
e comungar com a vossa Palavra.
Sois o Mestre e a Verdade:
iluminai-nos, para que melhor compreendamos
as Sagradas Escrituras.
Sois o Guia e o Caminho:
fazei-nos dóceis ao vosso seguimento.
Sois a Vida:
transformai nosso coração em terra boa,
onde a Palavra de Deus produza frutos
abundantes de santidade e missão. 
(Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 23,13-22 e observo pessoas, palavras de Jesus aos fariseus.
- Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês fecham a porta do Reino do Céu para os outros, mas vocês mesmos não entram, nem deixam que entrem os que estão querendo entrar.
- Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês exploram as viúvas e roubam os seus bens e, para disfarçarem, fazem longas orações! Por isso o castigo de vocês será pior!
- Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês atravessam os mares e viajam por todas as terras a fim de procurar converter uma pessoa para a sua religião. E, quando conseguem, tornam essa pessoa duas vezes mais merecedora do inferno do que vocês mesmos.
- Ai de vocês, guias cegos! Pois vocês ensinam assim: "Se alguém jurar pelo Templo, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se alguém jurar pelo ouro do Templo, então é obrigado a cumprir o que jurou." Tolos e cegos! Qual é mais importante: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? Vocês também ensinam isto: "Se alguém jurar pelo altar, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se jurar pela oferta que está no altar, então é obrigado a cumprir o que jurou." Cegos! Qual é mais importante: a oferta ou o altar que santifica a oferta? Por isso, quando alguém jura pelo altar, está jurando pelo altar e por todas as ofertas que estão em cima dele. Quando alguém jura pelo Templo, está jurando pelo Templo e por Deus, que mora ali.
Jesus diz uma série de “ais” aos fariseus. Têm um tom de censura, de lamento, de pesar. O primeiro tem uma ligação ou referência ao próximo.  Jesus  fala do juramento. Uma coisa é jurar pelo altar e outra pelo Templo. É preciso distinguir. E Jesus fala também de uma coisa terrível: manipular as consciências, impor obrigações aos outros. Mais grave ainda: não observar o que se impõe aos outros. Assim faziam muitos fariseus. Apoderavam-se da “chave da consciência religiosa”.

2. Leitura (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Minha vida reflete o que o texto diz ou há contradições?
O meu Projeto de vida é o do Mestre Jesus Cristo?
Os bispos da América  Latina disseram em Aparecida: 
“Para não cair na armadilha de nos fechar em nós mesmos, devemos nos formar como discípulos missionários sem fronteiras, dispostos a ir “á outra margem”, àquela na qual Cristo não é ainda reconhecido como Deus e Senhor, e a Igreja não está presente”. (DAp 376)

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo com o bem-aventurado Alberione:
Jesus Mestre, disseste que a vida eterna consiste 
em conhecer a ti e ao Pai. 
Derrama sobre nós, a abundância 
do Espírito Santo! 
Que ele nos ilumine, guie e fortaleça no teu seguimento, 
porque és o único caminho para o Pai. 
Faze-nos crescer no teu amor,
para que sejamos, como o apóstolo Paulo 
testemunhas vivas do teu Evangelho.
Com Maria,
Mãe Mestra e Rainha dos Apóstolos,
guardaremos tua Palavra,
meditando-a  no coração.
Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tem piedade de nós.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou demonstrar pela vida que o amor de Deus se revela pela corência e no amor ao próximo.

Bênção
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp
Oração Final
Pai Santo, ensina-nos a tua Lei e nos dá força e coragem para fazê-la Letra Viva em nossas relações com os irmãos de caminhada. Que sejamos para eles, mesmo que no silêncio, testemunhas de fé, de esperança e de amor, seguidores do Cristo Jesus, teu Filho que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo.