quinta-feira, 1 de abril de 2021

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!



Oração da Noite

Boa noite Pai.
Termina o dia e a ti entrego meu cansaço.
Obrigado por tudo e… perdão!!
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos, pela alegria que vi no rosto das crianças;
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;
Obrigado também por isso que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai; Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação…
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!
Perdão, também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo; Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos; Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto; Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;
Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: “sim”, como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.
Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã, que ao despertar, me invada novo entusiasmo; que o dia de amanhã seja um ininterrupto “sim” vivido conscientemente.
Amém!!!

Oração da manhã

Bom-dia, Senhor Deus e Pai!
A ti, a nossa gratidão pela vida que desperta, pelo calor que
cria vida, pela luz que abre nossos olhos.
Nós te agradecemos por tudo que forma nossa vida, pela terra, pela água, pelo ar, pelas pessoas. Inspira-nos com teu Espírito Santo os pensamentos que vamos alimentar,as palavras que vamos dizer, os gestos que vamos dirigir,a comunicação que vamos realizar.
Abençoa as pessoas que nós encontramos, os alimentos que vamos ingerir.
Abençoa os passos que nós dermos, o trabalho que devemos fazer.
Abençoa, Senhor, as decisões que vamos tomar, a esperança que vamos promover,a paz que vamos semear,a fé que vamos viver, o amor que vamos partilhar.
Ajuda-nos, Senhor, a não fugir diante das dificuldades, mas a abraçar amor as pequenas cruzes deste dia.
Queremos estar contigo, Senhor, no início, durante e no fim deste dia.
Amém.

Oração do entardecer

Ó Deus!
Cai à tarde, a noite se aproxima.
Há neste instante, um chamado à elevação, à paz, à reflexão.
O dia passa e carregam os meus cuidados.
Quem fez, fez.
Também a minha existência material é um dia que se passa,
uma plantação que se faz, um caminho para algo superior.
Como fizeste a manhã, à tarde e a noite, com seus encantos,
fizeste também a mim, com os meus significados, meus resultados.
Aproxima de mim, Pai, a Tua paz para que usufrua desta
hora e tome seguras decisões para amanhã.
Que se ponha o sol no horizonte, mas que nasça
em mim o sol da renovação e da paz para sempre.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Amém!

INTENÇÕES DE ORAÇÃO DO SANTO PADRE PARA ABRIL DE 2021



Intenção

Os direitos fundamentais (Universal)

Rezemos por aqueles que arriscam a vida lutando pelos direitos fundamentais nas ditaduras, nos regimes autoritários e também nas democracias em crise.

Reflexão

Neste mês de abril, o Papa Francisco pede que a nossa oração se volte para aqueles que lutam pelos direitos dos outros, de modo particular, nos países governados por regimes autoritários, mas também nas democracias em crise.
Assistimos nas notícias a gravíssimos atentados contra os direitos fundamentais dos seres humanos, a falta de liberdade política ou religiosa, condições indignas de vida e de trabalho, tráfico de seres humanos, assassinatos, exploração, escravatura... Para defender estes direitos, muitas pessoas arriscam a sua vida, saem do conforto dos seus países e das suas casas e são, muitas vezes, vítimas dos sistemas opressores e violentos.
Se estes casos devem sensibilizar o nosso coração, rezando para que Deus dê força e coragem a quem luta por estes irmãos e irmãs em sofrimento, também somos chamados a prestar atenção aos perigos que acontecem no nosso meio e na nossa cultura, marcada, nas palavras de Francisco, por «democracias em crise». O crescimento de ideologias políticas e sociais, fundamentalismos religiosos, vai invadindo a nossa cultura com ideias que põem em risco direitos fundamentais, como o direito de expressão, a liberdade de culto, a liberdade de educação, o direito à vida dos mais frágeis e doentes, e cria também atitudes condenáveis de intolerância, racismo, xenofobia, tantos modos de marginalização que acontecem ao nosso lado.
Deixemos ecoar em nós este desejo do Santo Padre: «Cada um é chamado a contribuir com coragem e determinação, na especificidade do próprio papel, para o respeito dos direitos fundamentais de cada pessoa, especialmente das que são “invisíveis”: de muitos que têm fome e sede, que estão nus, doentes, são estrangeiros ou presos (cf. Mt 25, 35-36), que vivem à margem da sociedade ou são por ela descartados» (10.12.2018).
Oração

Pai bom,
Tu amas cada um dos teus filhos e filhas
com um amor infinito.
Através de Jesus, mostraste a todos nós
que o caminho da vida se faz com o coração posto na alegria do outro.
Nós te pedimos a graça de não deixar ninguém fora da alegria
que o nosso testemunho de vida deve dar.
Na tua imensa misericórdia, lembra-te de todos aqueles
que arriscam as suas vidas para ajudar
a que outros tenham uma vida mais digna
e vejam respeitados os seus direitos mais fundamentais.

Pai-Nosso...

Desafios

- Defender os direitos fundamentais do ser humano, nas situações em que me aperceba que são postos em causa, denunciando-as e procurando resolvê-las.
- Arriscar-se pelo outro, saindo do próprio comodismo, para ir ao encontro de quem se sente mais só, excluído ou marginalizado.
- Respeitar cada irmão e cada irmã como alguém com os mesmos direitos que eu, evitando cair no preconceito, julgamento fácil ou atitudes discriminatórias.
- Aproximar-se das fronteiras existenciais, dos mais pobres e dos que sofrem, procurando, com a minha vida e presença, ser sinal da ternura de Deus Pai.

Devoção de Abril - O mês de Abril é dedicado a devoção a Eucaristia e a devoção ao Divino Espírito Santo. - "A Eucaristia não é só prova do Amor de Jesus Cristo, mas é também, garantia do Paraíso que Ele nos quer dar."



Devoção de Abril

O mês de ABRIL é dedicado a Eucaristia e ao Divino Espírito Santo. Quase sempre o Dia da Páscoa cai em abril; e, mesmo quando cai em Março, o período pascal de 40 dias continua em abril. A Eucaristia é o centro da vida da Igreja. Ela é o Sacrifício de Cristo que se atualiza (torna-se presente) no altar, na celebração da santa Missa; e Alimento (banquete) do Cordeiro que se dá como alimento espiritual. É a maior prova de amor de Jesus para conosco. Além da Missa, Ele permanece em estado de vítima oferecida permanentemente ao Pai em nossos Sacrários, para nos socorrer em todas as necessidades e estar sempre conosco. “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13,1).


Oração do mês de Abril


Oração do mês de Abril

Estamos, Senhor, em mais um tempo pascal em nossa Igreja. Tempo em que nos alegramos e agradecemos, pois estamos celebrando a grande mística de nossa fé, onde Vós vencendo a morte se faz presente, vivo, caminhando conosco. Que a exemplo dos primeiros cristãos, que de diversas formas fizeram a experiência da ressurreição, continuemos hoje sendo capazes de vê-lO ressuscitado onde há sinais de vida, Onde a vida estiver florescendo, onde todos estiverem promovendo a vida dos irmãos e de toda a obra da criação. Que a exemplo dos discípulos de Emaús possamos enxergá-lO no Pão Eucarístico que nos alimenta. Que diferente dos discípulos de Emaús possamos vê-lO no irmão que caminha conosco nas estradas da vida. E que as escrituras abram nosso coração e nossa mente para que iluminados pela palavra, sejamos promotores da vida para fazermos constantemente de nossa ação um agir pascal, libertador.
Sobretudo neste tempo queremos Te agradecer o dom da vida. Queremos pedir-Lhe que nos dê sempre capacidade e forças para vivenciar este dom. E que a alegria pascal nos acompanhe a cada dia em nossos louvores, em toda nossa vida e assim possamos dizer: “ viva Jesus Ressuscitado presente e vivo em nossa caminhada, em toda nossa vida!” Amém.
Pe. Emanuel Cordeiro Costa

BEM VINDO ABRIL!! "Tudo posso naquele que me fortalece." (Filipenses 4:13) "Sejam felizes meus Amigos Queridos! Que lhes sejam abençoados estes novos dias de Abril!!!"


 

BEM VINDO ABRIL!! VAMOS NOS DESPEDINDO DO MÊS DE MARÇO, AGRADECENDO A DEUS AS BENÇÃOS RECEBIDAS, ACREDITANDO QUE ELE JÁ PREPAROU UM MÊS QUE ESTÁ CHEGANDO!


SEJA BEM VINDO!! ABRIL!!!



QUE EM ABRIL NÃO NE FALTE FÉ! POIS EU NÃO SERIA CAPAZ DE SUPERAR NADA SEM ACREDITAR QUE EXISTE UM DEUS QUE SE IMPORTA COMIGO E QUE PODE FAZER O IMPOSSÍVEL ACONTECER NA MINHA VIDA!


O Santo Tríduo Pascal e a Indulgência Plenária


Durante o santo Tríduo Pascal podemos ganhar para nós ou para os defuntos o dom da Indulgência Plenária se realizarmos algumas das seguintes obra estabelecidas pela Santa Sé.

Obras que gozam do dom da indulgência pascal:

Quinta-feira Santa

1. Se durante a solene reserva do Santíssimo, que segue à Missa da Ceia do Senhor, recitamos ou cantamos o hino eucarístico "Tantum Ergo" ("Adoremos Prostrados").

2. Se visitarmos pelo espaço de meia hora o Santíssimo Sacramento reservado no Monumento para adorá-lo.

Sexta-feira Santa

1. Se na Sexta-feira Santa assistirmos piedosamente à Veneração da Cruz na solene celebração da Paixão do Senhor.

bado Santo

1. Se rezarmos juntos a reza do Santo Rosário.

Vigília Pascal

1. Se assistirmos à celebração da Vigília Pascal (Sábado Santo de noite) e nela renovamos as promessas de nosso Santo Batismo.

Condições:

Para ganhar a Indulgência Plenária além de ter realizado a obra enriquecida se requer o cumprimento das seguintes condições:

A. Exclusão de todo afeto para qualquer pecado, inclusive venial.

B. Confissão sacramental, Comunhão eucarística e Oração pelas intenções do Sumo Pontífice. Estas três condições podem ser cumpridas uns dias antes ou depois da execução da obra enriquecida com a Indulgência Plenária; mas convém que a comunhão e a oração pelas intenções do Sumo Pontífice se realizem no mesmo dia em que se cumpre a obra.

É oportuno assinalar que com uma só confissão sacramental podemos ganhar várias indulgências. Convém, não obstante, que se receba freqüentemente a graça do sacramento da Penitência, para aprofundar na conversão e na pureza de coração. Por outro lado, com uma só comunhão eucarística e uma só oração pelas intenções do Santo Padre só se ganha uma Indulgência Plenária.
A condição de orar pelas intenções do Sumo Pontífice se cumpre rezando-se em sua intenção um Pai Nosso e Ave-Maria; mas se concede a cada fiel cristão a faculdade de rezar qualquer outra fórmula, segundo sua piedade e devoção.

LEITURA ORANTE DO DIA 01/04/2021



LEITURA ORANTE

SEMANA SANTA Jo 13,1-15 - Amou até o fim


Preparamo-nos para a Leitura Orante,
rezando com todos os que se encontram
neste momento,na Ceia do Senhor:
Hino
Memória da morte
de Cristo Senhor,
Pão vivo, que ao homem
dá vida e valor,
fazei-me viver
de vossa ternura,
sentindo nos lábios
a vossa doçura.

Fiel pelicano,
Jesus, meu Senhor,
lavai-me no sangue,
a mim pecador;
pois dele uma gota
já salva e redime
a todo o Universo
dos laços do crime.

Enfim, contemplando
na glória dos céus
o vosso semblante,
sem sombras nem véus,
irei bendizer-vos,
Jesus, Sumo Bem,
ao Pai e ao Espírito
nos séculos. Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Lemos  atentamente,  o texto: Jo 13,1-15, e observamos
pessoas, palavras, relações, lugares.
Aclamamos:
Eu vos dou este novo mandamento, / nova ordem agora vos dou, / que também vos ameis uns aos outros, / como eu vos amei, diz o Senhor (Jo 13,34)

1Era antes da festa da Páscoa. Jesus sabia que tinha chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. 2Estavam tomando a ceia. O diabo já tinha posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de entregar Jesus. 3Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, 4levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. 5Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido. 6Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” 7Respondeu Jesus: “Agora não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”. 8Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. 9Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”. 10Jesus respondeu: “Quem já se banhou não precisa lavar senão os pés, porque já está todo limpo. Também vós estais limpos, mas não todos”. 11Jesus sabia quem o ia entregar; por isso disse: “Nem todos estais limpos”. 12Depois de ter lavado os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e sentou-se de novo. E disse aos discípulos: “Compreendeis o que acabo de fazer? 13Vós me chamais Mestre e Senhor e dizeis bem, pois eu o sou. 14Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. 15Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz”.
Refletindo
Jesus lava os pés dos discípulos para dizer uma só coisa: amar é servir.
Jesus tira o manto, no meio da refeição, e começa a lavar os pés dos discípulos. Tirar o manto significa abrir mão de todo privilégio ou status. Ele faz o que faziam os escravos. Num gesto de infinito amor.
No final, diz: "Vocês entenderam o que eu fiz? Vocês me chamam de "Mestre" e de "Senhor" e têm razão, pois eu sou mesmo. Se eu, o Senhor e o Mestre, lavei os pés de vocês, então vocês devem lavar os pés uns dos outros."

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
Hoje é o dia da instituição do ministério sacerdotal e da Eucaristia,
dia de ação de graças, como diz a própria palavra Eucaristia.
E nos perguntamos: sou capaz de fazer como Jesus fez?
Sou capaz de deixar o manto de meus privilégios mesmo
quando tenho uma posição de chefia?
Sou capaz de viver meu cargo, minha posição social como
oportunidade para servir sem esperar retorno ou vantagens?
Só por amor?
Meditando
Os bispos, na Conferência de Aparecida disseram:
“A Eucaristia é o lugar privilegiado do encontro do discípulo com Jesus Cristo. Com este Sacramento, Jesus nos atrai para si e nos faz entrar em seu dinamismo em relação a Deus e ao próximo. Há um estreito vínculo entre as três dimensões da vocação cristã: crer, celebrar e viver o mistério de Jesus Cristo, de tal modo, que a existência cristã adquira verdadeiramente uma forma eucarística. Em cada Eucaristia, os cristãos celebram e assumem o mistério pascal, participando n’Ele. Portanto, os fiéis devem viver sua fé na centralidade do mistério pascal de Cristo através da Eucaristia, de maneira que toda sua vida seja cada vez mais vida eucarística. A Eucaristia, fonte inesgotável da vocação cristã é, ao mesmo tempo, fonte inextinguível do impulso missionário. Ali, o Espírito Santo fortalece a identidade do discípulo e desperta nele a decidida vontade de anunciar com audácia aos demais o que tem escutado e vivido.” (DAp 251).


3. Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Hoje faremos o possível de estar na comunidade em adoração a Jesus na Eucaristia. E, agora, fazemos esta oração, sugerida pelo bem-aventurado Alberione:
Jesus, divino Mestre,
Eu te louvo e agradeço
pelo grande dom da Eucaristia.
Teu amor te leva a morar conosco,
E a renovar teu mistério pascal na missa,
Onde te fazes nosso alimento.
Que eu possa tomar dessa água viva
que jorra do teu coração!
Concede-me a graça de conhecer-te sempre mais,
de encontrar-me contigo,
todos os dias, neste Sacramento,
de compreender e viver a missa,
de me alimentar com o teu Corpo com
devoção e fé. Amém.
Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Salmo 115(116B)

O cálice por nós abençoado / é a nossa comunhão com o sangue do Senhor.

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus / por tudo aquilo que ele fez em meu favor? / Elevo o cálice da minha salvação, / invocando o nome santo do Senhor. – R.
2. É sentida por demais pelo Senhor / a morte de seus santos, seus amigos. / Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, / mas me quebrastes os grilhões da escravidão! – R.
3. Por isso oferto um sacrifício de louvor, / invocando o nome santo do Senhor. / Vou cumprir minhas promessas ao Senhor / na presença de seu povo reunido. – R.

4. Contemplação (Vida e Missão)
Qual nosso novo olhar a partir da Palavra?
Nosso novo olhar é do amor que serve, sem distinção, a todos.

Bênção
Senhor, nosso Deus
Dai-nos a graça de aprender convosco a  ser livres para amar, acolhendo a vida como dom e compromisso, valorizando e defendendo a vida, especialmente onde ela se encontra mais fragilizada e sofrida.
Isto vos pedimos, em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

Isto é o meu corpo que é dado por vós | (1Cor 11, 23-26) #349​ - Meditação da Palavra - Frei Gilson



Publicado em 1 de abr. de 2021

Mãe Maria | Dom Walmor - 01/04/2021


Canal do Youtube: TV Horizonte

Publicado em 1 de abr. de 2021

Homilia Diária | Quinta-feira Santa – Eucaristia, sacrifício e comunhão - Padre Paulo Ricardo


Canal do Youtube: Padre Paulo Ricardo

Publicado em 31 de mar. de 2021

A Liturgia da Quinta-feira Santa é dedicada a dois sacramentos intimamente vinculados: de um lado, a Santíssima Eucaristia, renovação incruenta do único sacrifício oferecido por Cristo no altar da cruz e presença real do Deus encarnado entre nós; de outro, o sacerdócio, pelo qual o mesmo Cristo alimenta continuamente com seu próprio Corpo e Sangue aqueles cuja Redenção operou de uma vez para sempre em meio às dores do Calvário. Assista à homilia do Pe. Paulo Ricardo para esta quinta-feira, dia 1.º de abril, e aprendamos dos Apóstolos a comungar com fé e devoção, e de Cristo a enfrentar com ânimo forte as dores do Horto e as renúncias da cruz.

HOMILIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Jo 13,1-15 - 01/04/2021


Devemos lavar os pés dos nossos irmãos

“Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz” (João 13,14-15).


Entramos no mistério da Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo. A Páscoa é a celebração do amor de Deus por nós, é o amor de Deus encarnado que se manifesta na Paixão do Seu Filho. A Paixão de Jesus nos salva e nos resgata; e Jesus começa a Sua Páscoa celebrando a Eucaristia com os Seus discípulos. Ele mesmo se dá em alimento, Ele se torna o alimento. A Eucaristia é o próprio Senhor que se dá a nós. Aquilo que Jesus faz, Ele também ensina o que nós devemos fazer. Se Ele se deu a nós, também devemos nos dar uns aos outros.
A Eucaristia não é o mistério da introspecção, pelo contrário, a Eucaristia nos arranca de nós para nos levar aos outros, a Eucaristia nos faz penetrar no amor que Deus tem por nós, e nós somos profundamente amados por Ele, mas a Eucaristia tem que nos levar a amar uns aos outros. Por isso, ninguém pode celebrar verdadeiramente a presença real de Jesus no mistério eucarístico, se não celebra a presença de Jesus nos irmãos.

É um trabalho de escravo lavar os pés; e o Mestre mostrou que servir é se tornar, de fato, servo do outro

A celebração da Eucaristia começa no chão com Jesus lavando os pés dos Seus discípulos. “O que eu vos fiz, vós também deveis fazer uns aos outros”. Devemos lavar os pés dos nossos irmãos.
Cada vez que saio da celebração da Eucaristia tenho de sair cada vez mais repleto do amor de Deus. E esse amor deve me levar a amar os meus irmãos. Não é fácil descermos até o chão para lavar os pés uns dos outros, mas estamos com o nariz muito empinado, estamos repletos de orgulho, soberbas, vaidades, e não nos preocupamos em descer para cuidar, para lavar e para se voltar para o outro.
Penetrar na Eucaristia, nesse mistério profundo do amor de Deus, é cada vez mais entender a dimensão profunda do que significa amar, e não existe amor sem humilhar-se.
É um trabalho de escravo lavar os pés; e o Mestre mostrou que servir é se tornar, de fato, servo do outro. Não sou melhor, não sou mais importante, sou servidor de toda a humanidade. Assim como o Senhor nos serve seu Corpo e seu Sangue, assim como o Senhor nos lava; lava o coração e todo o nosso ser, devemos também nos tornarmos alimento, também devemos nos tornar servidores uns dos outros.
Que Deus, no início deste mistério da Sua Páscoa, rebaixe todo o nosso orgulho, a nossa soberba, nos ajude a sermos humildes e nos humilharmos para cuidarmos uns dos outros.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.