quinta-feira, 9 de novembro de 2017

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!



Oração da Noite

Boa noite Pai.
Termina o dia e a ti entrego meu cansaço.
Obrigado por tudo e… perdão!!
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos, pela alegria que vi no rosto das crianças;
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;
Obrigado também por isso que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai; Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação…
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!
Perdão, também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo; Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos; Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto; Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;
Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: “sim”, como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.
Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã, que ao despertar, me invada novo entusiasmo; que o dia de amanhã seja um ininterrupto “sim” vivido conscientemente.
Amém!!!

Oração da manhã

Bom-dia, Senhor Deus e Pai!
A ti, a nossa gratidão pela vida que desperta, pelo calor que
cria vida, pela luz que abre nossos olhos.
Nós te agradecemos por tudo que forma nossa vida, pela terra, pela água, pelo ar, pelas pessoas. Inspira-nos com teu Espírito Santo os pensamentos que vamos alimentar,as palavras que vamos dizer, os gestos que vamos dirigir,a comunicação que vamos realizar.
Abençoa as pessoas que nós encontramos, os alimentos que vamos ingerir.
Abençoa os passos que nós dermos, o trabalho que devemos fazer.
Abençoa, Senhor, as decisões que vamos tomar, a esperança que vamos promover,a paz que vamos semear,a fé que vamos viver, o amor que vamos partilhar.
Ajuda-nos, Senhor, a não fugir diante das dificuldades, mas a abraçar amor as pequenas cruzes deste dia.
Queremos estar contigo, Senhor, no início, durante e no fim deste dia.
Amém.

Oração do entardecer

Ó Deus!
Cai à tarde, a noite se aproxima.
Há neste instante, um chamado à elevação, à paz, à reflexão.
O dia passa e carregam os meus cuidados.
Quem fez, fez.
Também a minha existência material é um dia que se passa,
uma plantação que se faz, um caminho para algo superior.
Como fizeste a manhã, à tarde e a noite, com seus encantos,
fizeste também a mim, com os meus significados, meus resultados.
Aproxima de mim, Pai, a Tua paz para que usufrua desta
hora e tome seguras decisões para amanhã.
Que se ponha o sol no horizonte, mas que nasça
em mim o sol da renovação e da paz para sempre.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Amém!

São Leão Magno - 10 de novembro



São Leão Magno, um dos maiores Papas da história

São Leão Magno, evangelizou e governou a Igreja numa época brusca do Império Romano
O santo de hoje mostrou-se digno de receber o título de “Magno”, que significa Grande, isto porque é considerado um dos maiores Papas da história da Igreja, grande no trabalho e na santidade. São Leão Magno nasceu em Toscana (Itália) no ano de 395 e depois de entrar jovem no seminário, serviu a diocese num sacerdócio santo e prestativo.

LEITURA ORANTE DO DIA - 10/11/2017



LEITURA ORANTE

Lc 16,1-8 - Compromisso

A esperteza do administrador

Preparo-me para a Leitura Orante, fazendo uma rede de comunicação
e comunhão em torno da Palavra com todas as pessoas
que se neste ambiente virtual.
Graça e Paz a todos os que se reúnem aqui,
na web, em torno da Palavra.
Jesus Mestre, creio com viva fé
que estais aqui presente, junto de mim,
para indicar-me o caminho que leva ao Pai.
Iluminai minha mente, movei meu coração,
para que esta meditação produza em mim frutos de vida.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio com atenção, a Bíblia,  o texto de hoje:
Lc 16,1-8 que narra a parábola do administrador desonesto.
Jesus disse aos seus discípulos:
- Havia um homem rico que tinha um administrador que cuidava dos seus bens. Foram dizer a esse homem que o administrador estava desperdiçando o dinheiro dele. Por isso ele o chamou e disse: "Eu andei ouvindo umas coisas a respeito de você. Agora preste contas da sua administração porque você não pode mais continuar como meu administrador."
- Aí o administrador pensou: "O patrão está me despedindo. E, agora, o que é que eu vou fazer? Não tenho forças para cavar a terra e tenho vergonha de pedir esmola. Ah! Já sei o que vou fazer... Assim, quando for mandado embora, terei amigos que me receberão nas suas casas."
- Então ele chamou todos os devedores do patrão e perguntou para o primeiro: "Quanto é que você está devendo para o meu patrão?"
- "Cem barris de azeite!" - respondeu ele.
O administrador disse:
- "Aqui está a sua conta. Sente-se e escreva cinqüenta."
- Para o outro ele perguntou: "E você, quanto está devendo?"
- "Mil medidas de trigo!" - respondeu ele.
- "Escreva oitocentas!" - mandou o administrador.
- E o patrão desse administrador desonesto o elogiou pela sua esperteza.
E Jesus continuou:
- As pessoas deste mundo são muito mais espertas nos seus negócios do que as pessoas que pertencem à luz.
Refletindo
Muitos acham esta parábola desconcertante. Ela diz claramente que o administrador era desonesto. E, no entanto, o patrão o louva. Mais ainda: Jesus o apresenta como modelo. O administrador usa de sua esperteza. Procura se cercar de amigos. E os faz através dos devedores do seu patrão. O recurso que utiliza é engenhoso e desonesto. O patrão admira o seu engenho.
Podemos entender assim: na parábola de Jesus, Deus é o patrão defraudado que nos recebe no seu Reino, apesar de nossa pobre administração.
Ou, como você pensa?

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Meditando
Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram: “ Dos que vivem em Cristo se espera um testemunho muito crível de santidade e de compromisso. Desejando e procurando essa santidade não vivemos menos, mas melhor, porque, quando Deus pede mais, é porque está oferecendo muito mais: “Não tenham medo de Cristo! Ele não tira nada e nos dá tudo!”(DAp 352).
E eu me interrogo:
Como é meu testemunho?
De santidade?
De compromisso?

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos e concluo com a oração:
Jesus Mestre,
agradeço-vos pelas luzes que me destes nesta reflexão.
Perdoai-me, pelos limites
que me impediram de fazê-la melhor.
Ofereço-vos a resolução que tomei
e que espero viver, com a vossa graça.
Amém.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Sinto-me discípulo/a de Jesus.Meu olhar deste dia será iluminado pela presença de Jesus Cristo, pelo compromisso que assumo com o Reino de Deus.

Bênção
Jesus e Maria, dai-me a vossa bênção:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém
Ó Jesus Mestre, Verdade-Caminho-Vida, tende piedade de nós.

Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

Homilia Diária 10/11/2017 - Pe Paulo Ricardo



Canal do Youtube: Adriana Estrela

Publicado em 9 de nov de 2017

Homilia Diária 10/11/2017 - Pe Paulo Ricardo

Categoria - Pessoas e blogs

Licença - Licença padrão do YouTube

HOMÍLIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Lc 16,1-8 - 10/11/2017




Precisamos ter habilidade evangélica

Devemos ter habilidade evangélica, empenho, amor, dedicação e esforço para dar o melhor de nós, a fim de realizarmos as coisas de Deus

“E o senhor elogiou o administrador desonesto, porque ele agiu com esperteza. Com efeito, os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz” (Lucas 16,8).


Há, no mundo em que vivemos, a lógica da esperteza, há pessoas que têm uma habilidade sem igual nos negócios, nos empreendimentos, naquilo que fazem. Há aqueles que têm uma facilidade em ter lucro naquilo que realizam e usam para isso as artimanhas que podem; outros têm uma habilidade para falar, para negociar e nos convencer de uma coisa que não temos nem como contradizer o que estão falando. Essas pessoas usam do seu empenho para conseguir convencer o outro do que querem, do que têm para oferecer.
Vivemos num mundo em que as pessoas dizem: “O mundo é dos espertos”.
Veja: esse “mundão” perdido em que vivemos pode ser dos espertos, mas o Céu não! Este é dos justos, dos santos e honestos, é dos que fazem a vontade de Deus.
Na Palavra, por que o senhor dessa administração está elogiando o administrador desonesto? Porque ele foi habilidoso em sua desonestidade, foi empenhado em dar o melhor de si e se dar bem naquilo que fazia. Os filhos da luz não são habilidosos, não são empenhados, fazem as coisas de Deus de qualquer jeito, fazem quando dá. Imagina se nós tivéssemos o empenho que muitos no mundo têm, para fazer e promover as coisas deste mundão em que vivemos?
Se nós tivéssemos a mesma dedicação, a luz de Cristo estaria brilhando mais nesse mundo, o Reino de Deus estaria acontecendo com mais vigor. Não precisamos ser desonestos nem devemos ser, não podemos ter a habilidade do mundo, mas devemos ter a habilidade evangélica, o empenho, o amor, dedicação e esforço para dar o melhor de nós para realizar as coisas de Deus.
Essa história de fazer as coisas de Deus de qualquer jeito – “O importante é que estamos fazendo” – não é assim não! É importante darmos o melhor de nós, e cada um dá o melhor de si, cada um usa a inteligência, a habilidade. É importante usar as redes, os meios de comunicação; é importante usarmos a Palavra, o que podemos para que o Evangelho seja anunciado. De forma oportuna ou inoportuna, precisamos ter a oportunidade de fazer o Reino de Deus acontecer, porque esse mundo é muito mais habilidoso naquilo que é deste mundo do que nós que somos os filhos da luz.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 10/11/2017

ANO A


Lc 16, 1-8

Comentário do Evangelho

A porta que dá acesso ao Reino de Deus é o próprio Jesus.

É preciso cuidado para interpretar bem o que a parábola diz, do contrário poderia induzir a erro, considerando que Jesus elogia a desonestidade do administrador. O que é louvado nesta parábola é a habilidade de uma pessoa de empregar os meios para alcançar determinado fim; ele utiliza sua inteligência para encontrar o meio de assegurar sua felicidade.
O que preocupa Jesus são os meios para entrar no Reino de Deus – é exatamente isto que a parábola enfatiza. Não quaisquer meios, pois é preciso entrar pela “porta estreita”. A porta que dá acesso ao Reino de Deus é o próprio Jesus. Jesus urge dos discípulos deixarem a passividade e empreenderem tal “sabedoria” para alcançar o seu objetivo, a saber, entrar no Reino de Deus. Não é, reiteramos, elogio à desonestidade, mas ao esforço de buscar os meios para ter a vida salva. Esta é a lição dada aos discípulos e ao leitor do evangelho: é preciso sair do comodismo; o Reino de Deus exige empenho, inteligência e discernimento.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, torna-me esperto em relação às coisas do Reino, e sempre misericordioso no trato com o meu semelhante, pois é assim que alcançarei a comunhão contigo.
Fonte: Paulinas em 08/11/2013

Vivendo a Palavra

Nós somos os administradores contratados pelo Pai. Sabemos que a vida é passageira e logo chegará a hora de prestar contas. Quais diretrizes adotamos em nosso trabalho – o toma-lá-dá-cá proposto pelo mundo, ou a Lei do Amor ensinada e vivida pelo Cristo Jesus? É oportuno um bom exame de consciência.
Fonte: Arquidiocese BH em 08/11/2013

VIVENDO A PALAVRA

O sucesso nos negócios dos que pertencem ao mundo é apenas aparente e passageiro. Ao reconhecer a esperteza do administrador desonesto, Jesus não quer apontá-lo como exemplo a ser seguido, mas mostrar aos seus discípulos que existe um outro caminho que deve ser preferido: a honestidade e a lealdade na relação com os irmãos.

Reflexão

Neste trecho do Evangelho, Jesus nos mostra que os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz. Então podemos perguntar: Por que isso acontece? A resposta é muito simples: é porque os negócios em geral são regidos pelos valores do mundo, que são inaceitáveis para quem quer viver na radicalidade os valores do reino de Deus. Os valores que regem a economia são o lucro desenfreado, a exploração, o egoísmo, a dureza de coração, só se pensa em si próprio e nos seus interesses. Essa esperteza não interessa aos que querem viver como filhos e filhas de Deus.
Fonte: CNBB em 08/11/2013

Recadinho

Será que não estou pensando que Jesus elogia a malandragem? - Não seria o momento de me colocar na posição justa? Jesus, com seu exemplo, quer nos ensinar a sermos espertos para conseguir os bens eternos usando de honesta esperteza. Pensemos nisto! - Será que às vezes não corro o risco de ser desonesto com os desonestos? - Nossa comunidade se preocupa e faz algo para combater as injustiças do mundo? - Vendo seu futuro em jogo, o homem mostra duas coisas: de rapidez na decisão e grande astúcia. Defendeu a própria pele, como se diz. Jesus quer que façamos o mesmo, mas para colocar a salvo nosso futuro eterno e não as coisas deste mundo!
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
Fonte: a12 - Santuário Nacional em 08/11/2013

Meditando o evangelho

APRENDENDO DE UM ESCÂNDALO

Um autêntico caso de corrupção ofereceu a Jesus a chance de ensinar aos discípulos, mediante uma parábola, a importância de ser esperto em relação ao Reino de Deus.
Naquele tempo, os gerentes de propriedades alheias agiam com muita liberdade, sem um controle imediato. O patrão confiava na responsabilidade do empregado. Este era recompensado pelo que produzia: quanto mais os bens se multiplicavam, tanto maior era o seu salário.
O Evangelho fala de um administrador que, agindo com irresponsabilidade e imprudência, estava desperdiçando os bens que lhe tinham sido confiados. Quando o patrão começa a cobrá-lo por isso, esse administrador arquiteta um plano para garantir seu futuro e sua segurança. Com uma ação fraudulenta, busca granjear a benevolência dos devedores, prejudicando o patrão. Uma vez despedido, teria quem se sentisse na obrigação de recebê-lo, como sinal de gratidão.
Comparando com o Reino, os discípulos são instruídos a serem tão hábeis e espertos como o administrador desonesto. Este, no trato com as coisas humanas, obstinou-se em buscar caminhos para alcançar os seus objetivos. Do mesmo modo, o discípulo do Reino, com relação às realidades celestes, deve ter claro o fim a ser atingido e a maneira mais conveniente de fazê-lo. Neste caso, basta ser obstinado na prática da misericórdia.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Espírito que leva a ser esperto nas coisas de Deus, faze-me sempre mais hábil na prática da misericórdia, único meio de se obter a salvação.

Liturgia comentada

Presta contas! (Lc 16,1-8)
Esta parábola do administrador desonesto costuma escandalizar muita gente. De fato, uma leitura superficial do Evangelho parece dar a entender que o Mestre faz elogios um safado. Claro que não! A falta de ética do corrupto – para usar termos bem atuais – era (e é) execrável. Mentira e falsidade jamais receberiam elogios do Mestre da Verdade!
O que Jesus quer ensinar é bem outra coisa: se os fiéis dedicassem por sua salvação (e pela salvação dos outros!) o mesmo empenho e inteligência que os homens do mundo dedicam a seus negócios escusos e duvidosos, pouca gente se perderia.
Mas não é bem sobre isto que eu quero refletir hoje. Claro que devemos prestar contas de nossa vida ao seu término, diante do divino Juiz. Mas não devemos cair na ilusão de que seremos capazes de acumular tantos méritos, a ponto de podermos apresentar a Deus uma fatura e dele cobrar nosso direito ao céu. A salvação é sempre graça, grátis, dom. Antes, será com trajes de mendigo que nos apresentaremos ao Senhor.
É exatamente disso que falo – um tema tipicamente teresiano - em meu soneto “Balanço”:

Quando chegar ao fim a minha vida,
Toda cheia de curvas e de dobras,
Ah! não contes, Senhor, as minhas obras
A ver se a recompensa é merecida!

Minha justiça é logo corrompida...
Minhas boas ações, apenas sobras...
Eu fui um fariseu: minhas manobras
São ruínas em pó, massa falida...

Quando chegar ao fim destes meus dias,
ei que terei as minhas mãos vazias
E a túnica bem rota de um mendigo!

E, por saber que tudo logo passa,
Eu me abandono inteiro à tua graça,
Pois só o Amor eu levarei comigo...

Orai sem cessar: “Deus tenha piedade de nós e nos abençoe!” (Sl 67,1)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br
Fonte: NS Rainha em 08/11/2013

HOMILIA DIÁRIA

Seja esperto para fazer o Reino de Deus acontecer

Não sabemos usar da sabedoria evangélica, da esperteza – no bom sentido da palavra – para fazer o Reino de Deus acontecer.
“Com efeito, os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da Luz” (Lucas 16,8).
O Evangelho de hoje parece de difícil compreensão, pois causa um nó em nossa cabeça, uma certa confusão. Jesus está dando o exemplo de um administrador que, além de infiel, foi desonesto na maneira como tratou seus negócios.
O administrador não fez aquilo que lhe foi confiado. Antes ainda de sair do seu trabalho, ajustou-se com os devedores para depois não ficar “mal na conta”. Acertou com um e mudou o valor que este devia ao patrão, fez o mesmo com os outros, de modo que formou muitos amigos, porque agiu com esperteza.
Olhando para essa parábola, perguntamos: “Por que o Senhor nos conta essa parábola? Justamente para entendermos que os filhos deste mundo, aqueles que agilizam as coisas, fazem com que elas aconteçam, agem com esperteza e levam a desonestidade até às últimas consequências. “O importante é levar vantagem, é ter lucro”, assim pensam os filhos deste mundo. Digo mais: eles não desanimam. Não deu certo aqui, tentam de outra maneira. Mas nós, que temos as armas da luz, as armas do Reino dos Céus, as graças do Evangelho, não temos agilidade e desanimamos com qualquer coisa. Mais ainda: estamos combatendo uns aos outros.
Não sabemos usar da sabedoria evangélica, da esperteza – no bom sentido da palavra – para fazer o Reino de Deus acontecer. Veja que as coisas do mundo vêm envoltas em pacotes, ainda que o produto não seja bom. O pacote deles é bom demais, pois demonstra alegria, satisfação naquilo que apresentam.
Nós, que apresentamos o Reino de Deus, o levamos com tristeza no coração, com desânimo, com ar de fracasso, por isso não temos habilidade, agilidade e eficácia em mostrá-lo às pessoas; assim, as trevas crescem. Nós que somos chamados filhos da Luz não sabemos usar da esperteza e da sabedoria evangélica para fazer o Reino acontecer.
Que o Senhor nos conceda agilidade, habilidade e verdadeira sabedoria para aplicarmos na multiplicação da Sua Palavra.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Fonte: Canção Nova em 08/11/2013

Oração Final
Pai Santo, a sociedade consumista oferece com facilidade o seu aplauso ao nosso egoísmo, ao nosso desejo de levar vantagens ilusórias e efêmeras. Dá-nos, Pai amado, discernimento e coragem para seguir os caminhos do Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo.
Fonte: Arquidiocese BH em 08/11/2013

ORAÇÃO FINAL
Pai Santo, não permitas que nos enganemos com o progresso material como se ele fosse capaz de satisfazer os anseios da nossa alma. Mantém-nos humildes, com o espírito de pobreza evangélica, generosos na partilha dos bens que nos emprestas e cuidadosos no trato com os irmãos. Por Jesus Cristo, teu Filho que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo. Amém.

LITURGIA DIÁRIA - 10/11/2017


Tema do dia

OS QUE PERTENCEM A ESTE MUNDO SÃO MAIS ESPERTOS

Paulo diz aos romanos que, como ministro de Cristo, sua função é anunciar o Evangelho – a Boa Notícia do Reino, que ainda não havia sido anunciada: «Aqueles, aos quais não tinha sido anunciado, verão; e os que não tinham ouvido, compreenderão.»

Oração para antes de ler ablia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Amém.

6ª-feira da 31ª Semana do Tempo Comum
S. Leão Magno PpDr, memória
Cor: Branco


Primeira Leitura (Rm 15,14-21)
31ª semana do horário comum - sexta-feira 10/11/2017

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Meus irmãos, 14de minha parte, estou convencido, a vosso respeito, de que tendes bastante bondade e ciência, de tal maneira que podeis admoestar-vos uns aos outros. 15No entanto, em algumas passagens, eu vos escrevo com certa ousadia, como para reavivar a vossa memória, em razão da graça que Deus me deu.
16Por esta graça eu fui feito ministro de Jesus Cristo entre os pagãos e consagrado servidor do Evangelho de Deus, para que os pagãos se tornem uma oferenda bem aceite santificada no Espírito Santo.
17Tenho, pois, esta glória em Jesus Cristo no que se refere ao serviço de Deus:18Não ouso falar senão daquilo que Cristo realizou por meu intermédio, para trazer os pagãos à obediência da fé, pela palavra e pela ação, 19por sinais e prodígios, no poder do Espírito de Deus.
Assim, eu preguei o Evangelho de Cristo, desde Jerusalém e arredores até a Ilíria,20tendo o cuidado de pregar somente onde Cristo ainda não fora anunciado, para não acontecer de eu construir sobre alicerce alheio. 21Agindo desta maneira, eu estou de acordo com o que está escrito: “Aqueles aos quais ele nunca fora anunciado, verão; aqueles que não tinham ouvido falar dele, compreenderão”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 97)
31ª semana do horário comum - sexta-feira 10/11/2017

— O Senhor fez conhecer seu poder salvador perante as nações.
— O Senhor fez conhecer seu poder salvador perante as nações.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.
— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.
— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!


Evangelho (Lc 16,1-8)
31ª semana do horário comum - sexta-feira 10/11/2017


Prestas conta de tua administração

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus disse aos discípulos: “Um homem rico tinha um administrador que foi acusado de esbanjar os seus bens. 2Ele o chamou e lhe disse: ‘Que é isto que ouço a teu respeito? Presta contas da tua administração, pois já não podes mais administrar meus bens’.
3O administrador então começou a refletir: ‘O senhor vai me tirar a administração. Que vou fazer? Para cavar, não tenho forças; de mendigar, tenho vergonha. 4Ah! Já sei o que fazer, para que alguém me receba em sua casa quando eu for afastado da administração’.
5Então ele chamou cada um dos que estavam devendo ao seu patrão. E perguntou ao primeiro: ‘Quanto deves ao meu patrão?’ 6Ele respondeu: ‘Cem barris de óleo!” O administrador disse: ‘Pega a tua conta, senta-te, depressa, e escreve cinquenta!’7Depois ele perguntou a outro: ‘E tu, quanto deves?’ Ele respondeu: ‘Cem medidas de trigo’. O administrador disse: ‘Pega tua conta e escreve oitenta’.
8E o senhor elogiou o administrador desonesto, porque ele agiu com esperteza. Com efeito, os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.