segunda-feira, 24 de novembro de 2014

BOM DIA... MEU ANJO! QUE CADA MINUTO DO SEU DIA SEJA DE MUITAS ALEGRIAS.

FELIZ TERÇA-FEIRA! - Dia da semana: Terça-feira - Dedicado aos: Santos - Anjos - Senhor, Põem Teus Anjos Aqui - Fica na Paz!!! DEUS TE ABENÇOE.



REIS MAGOS - "Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo." Mateus 2,2 - Idemi Caregnato

LEITURA ORANTE DO DIA 24/11/2014 a 26/11/2014



LEITURA ORANTE

24/11/2014

ORAÇÃO INICIAL
Preparo-me para a Leitura Orante, fazendo uma rede de comunicação
e comunhão em torno da Palavra com todas as pessoas que circulam neste ambiente
virtual. Rezamos em sintonia com a Santíssima Trindade.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

1- LEITURA (VERDADE)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 21,1-4. A oferta da viúva pobre
Nesta passagem do Evangelho Jesus chama a atenção para o perigo das aparências, alerta para o egoísmo e a vaidade que colocam o "eu" em primeiro lugar. Muitos ricos davam muito dinheiro. Os que depositam sua oferta diziam em voz alta o valor depositado. Era uma forma de se fazerem reconhecidos, avaliados como pessoas generosas, ricas. A viúva pobre pôs duas moedinhas de pouco valor. Era já discriminada por ser mulher, pobre e viúva. No entanto, aos olhos de Deus, deu mais do que todos os outros. "Deu tudo o que tinha para viver". Os valores para Jesus não são medidos pela quantidade, mas pela qualidade, pelo gesto. É diferente dar uma esmola e dar tudo. Os que deram esmolas, deram o que lhes era supérfluo e não os fazia carentes, nem o dinheiro lhes fazia falta. A viúva sim, pode sentir a insegurança material, mas sua confiança em Deus era muito maior do que o que tinha. Não são os valores econômicos que contam, mas a capacidade de crer, de partilhar.

2- MEDITAÇÃO (CAMINHO)
O que o texto diz para mim, hoje?
Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram: "A Igreja católica na América Latina e no Caribe, apesar das deficiências e ambiguidades de alguns de seus membros, tem dado testemunho de Cristo, anunciado seu Evangelho e oferecido seu serviço de caridade principalmente aos mais pobres, no esforço por promover sua dignidade e também no empenho de promoção humana nos campos da saúde, da economia solidária, da educação, do trabalho, do acesso à terra, da cultura, da habitação e assistência, entre outros". (DAp 98).
E eu me interrogo:
Vivo esta solidariedade da Igreja?
Ou vivo um sentimento de bem-estar egoísta?

3- ORAÇÃO (VIDA)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos e concluo com a
oração do bem-aventurado Alberione,
Oração a Jesus Mestre
Jesus Mestre, quero
pensar com a tua inteligência e com a tua sabedoria.
Amar com o teu Coração...
Ver sempre com os teus olhos.
Falar com a tua língua.
Ouvir somente com teus ouvidos.
Saborear aquilo que tu gostas.
Que as minhas mãos sejam as tuas.
Que os meus pés sigam os teus passos.
Quero rezar com as tuas orações.
Tratar as outras pessoas como Tu as trata.
Celebrar como tu te imolaste.
Quero estar em ti e que tu estejas em mim.
(Bem-aventurado Tiago Alberione)

4- CONTEMPLAÇÃO (VIDA E MISSÃO)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra
Sinto-me discípulo/a de Jesus?
Meu olhar deste dia será iluminado pela presença de Jesus Cristo, e pela sua proposta de solidariedade e reconhecimento dos valores dos mais pobres.

BÊNÇÃO
Rezo com o bem-aventurado Alberione: 
Jesus e Maria, dai-me a vossa bênção:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br
FONTE: paulinas


LEITURA ORANTE

25/11/2014

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DOS DIAS 24/11/2014 A 30/11/2014

ANO 
24/11/2014 a 29/11/2014
ANO B
30/11/2014



24 de Novembro de 2014

Lc 21,1-4

Comentário do Evangelho

A atitude de confiança e de entrega total.

O Templo de Jerusalém não somente era admirado por sua riqueza (vv. 5-11), mas havia se transformado num lugar de ostentação e exploração. O comércio no Templo era tão intenso que tinha, inclusive, uma moeda própria, que devia ser pura, sem nenhuma efígie. O câmbio de moeda para adquirir os animais para o sacrifício era feito no próprio Templo. A atitude de Jesus de expulsar do Templo os cambistas e vendedores visa devolver ao Templo a sua função de lugar de oração (cf. Lc 19,45-48). Em meio a tudo isso e às controvérsias com os sumos sacerdotes, escribas e anciãos do povo, Jesus elogia a atitude de uma mulher viúva. Havia no Templo cofres para a deposição de impostos do culto e para as ofertas voluntárias. Jesus observa que a viúva havia depositado apenas duas moedinhas, em contraposição a outras pessoas que depositavam parte do que tinham de sobra. A razão do elogio é que ela, na sua pobreza, deu tudo o que tinha para viver. No Reino inaugurado e presente em Jesus, a quantidade é absolutamente secundária, pois o que conta é a atitude de confiança e de entrega total.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, dá-me um coração de pobre, capaz de partilhar até do que me é necessário, porque confio totalmente no teu amor providente.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

Muitas vezes somos injustos com as pessoas porque fazemos do elemento quantitativo a principal fonte dos nossos juízos e das nossas decisões em relação a elas. Assumindo os critérios do mundo, o número cada vez mais torna-se o principal critério para a nossa avaliação. Jesus nos mostra que diante de Deus, devemos pensar de forma diferente. Não é o quanto foi dado que manifesta a generosidade da pessoa, mas o como, o porquê e o significado da quantia que são realmente importantes, pois nos revela o relacionamento da pessoa com Deus e o seu envolvimento com ele.
FONTE: CNBB

Comentário do Evangelho

O ÓBOLO DA VIÚVA

A vaidade dos ricos foi objeto de crítica severa por parte de Jesus. Contando com a segurança que lhes proporcionavam os bens acumulados, pensavam poder impressionar a Deus, à custa de gestos exagerados de vaidade e exibicionismo.
O cofre de esmolas do Templo era um local privilegiado para atrair as atenções sobre si, e crescer na consideração do povo. Dar esmolas generosas soava como gesto de generosidade e largueza de coração. E mais, como manifestação de uma piedade sólida e de reverência a Deus, a quem se pretendia honrar com tal ação.
O óbolo da pobre viúva, comparado com a prodigalidade dos ricos, passava despercebido. Para que serviriam uns poucos centavos? Quantitativamente considerados, nada representavam. Uma oferta inútil, irrelevante, sem nenhuma importância.
Na percepção de Jesus, o gesto da pobre viúva foi ponderado de maneira diferente. Tendo ela oferecido tudo quanto lhe restava para viver, expressava total confiança na providência divina.
Os ricos permitiam-se ao luxo de oferecer quantias vultosas, porque davam do seu supérfluo. A viúva, pelo contrário, foi capaz de arriscar tudo, por saber que tudo era dom de Deus. Não tinha ânsia de acumular, nem corria o perigo de confiar nos bens materiais, colocando Deus em segundo plano. A sua era a verdadeira piedade!
Oração
Espírito de confiança na Providência divina, a exemplo dessa pobre viúva, que meu coração se liberte da obsessão de acumular. Faze-me, antes, colocar meus bens a serviço do próximo.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Ó Deus, fonte e origem de toda paternidade, que destes aos santos mártires André e seus companheiros serem fiéis à cruz do vosso filho até a efusão do sangue, concedei, por sua intercessão, que, propagando o vosso amor entre os irmãos, possamos ser chamados vossos filhos e filhas e realmente o sejamos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
FONTE: dom total


25 de Novembro de 2014

LITURGIA DIÁRIA 24/11/2014 a 30/11/2014


Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos
a vida eterna. Amém.


24 de Novembro de 2014

2ª-feira da 34ª Semana Tempo Comum
Sto. André Dung-Lac Presb e Comps. Mts, memória
Cor: Vermelho

Primeira Leitura (Ap 14,1-3.4b-5)
Santo André Dung-Lac e Companheiros mártires - Segunda-feira 24/11/2014

Leitura do Livro do Apocalipse de São João.

Eu, João, 1tive esta visão: O Cordeiro estava de pé sobre o monte Sião. Com ele, os cento e quarenta e quatro mil que tinham a fronte marcada com o nome dele e o nome do seu Pai. 2Ouvi uma voz que vinha do céu; parecia o barulho de águas torrenciais e o estrondo de um forte trovão. O ruído que ouvi era como o som de músicos tocando harpa.3Estavam diante do trono, diante dos quatro Seres vivos e dos Anciãos, e cantavam um cântico novo. Era um cântico que ninguém podia aprender; só os cento e quarenta e quatro mil marcados, que foram resgatados da terra. 4bEles seguem o Cordeiro aonde quer que vá. Foram resgatados do meio dos homens, como primeira oferta a Deus e ao Cordeiro. 5Na sua boca nunca foi encontrada mentira. São íntegros!

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 23)
Santo André Dung-Lac e Companheiros mártires - Segunda-feira 24/11/2014

— É assim a geração dos que buscam vossa face, ó Senhor, Deus de Israel.
— É assim a geração dos que buscam vossa face, ó Senhor, Deus de Israel.

— Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, o mundo inteiro com os seres que o povoam; porque ele a tornou firme sobre os mares, e sobre as águas a mantém inabalável.
— “Quem subirá até o monte do Senhor, quem ficará em sua santa habitação?” “Quem tem mãos puras e inocente coração, quem não dirige sua mente para o crime.
— Sobre este desce a bênção do Senhor e a recompensa de seu Deus e Salvador”. “É assim a geração dos que o procuram, e do Deus de Israel buscam a face”.

Evangelho (Lc 21,1-4)
Santo André Dung-Lac e Companheiros mártires - Segunda-feira 24/11/2014


Doação total

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus ergueu os olhos e viu pessoas ricas depositando ofertas no tesouro do Templo. 2Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas. 3Diante disso, ele disse: “Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. 4Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


25 de Novembro de 2014

3ª-feira da 34ª Semana Tempo Comum
Cor: Verde

Primeira Leitura (Ap 14,14-19)
34ª Semana Comum - Terça-feira 25/11/2014

TERÇOS – VÍDEOS


Acesse:

1 - Terço da Divina Providência - http://youtu.be/5mzUbLl_P48

2 - Terço de Cura e Libertação - http://youtu.be/TWmZ47JoC0I

3 - Terço da FÉ - http://youtu.be/-I1tuBSDtkU

4 - Terço do Espírito Santo - http://youtu.be/BJqMkwQsOeQ

5 - Terço da Libertação Cantado - http://youtu.be/9ofE4VoEZPU

6 - Terço da Sagrada Face de Nosso Senhor Jesus Cristo - http://youtu.be/dr_BtsQtRvo

7 - Terço de São Bento - http://youtu.be/p-iD6TySLmY

8 - TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO (PADRE JOÃOZINHO) - http://youtu.be/hUuaQk1ydWw

GOTAS DE MISERICÓRDIA - Diário de Santa Faustina §1226, 1227



Diário de Santa Faustina §1226, 1227

Hoje, traze-Me as almas que se encontram na prisão do Purgatório e mergulha-as no abismo da Minha misericórdia. Que as torrentes do Meu Sangue refresquem o seu ardor. Todas estas almas são muito amadas por Mim. Elas pagam as dívidas à Minha justiça. Está em teu alcance trazer-lhes alívio. Tira do tesouro da Minha Igreja todas as indulgencia e oferece-as por elas. Oh! se conhecesses o seu tormento, incessantemente oferecias por elas a esmola do espirito e pagarias as suas dívidas à Minha justiça.

Oração de Santa Faustina

Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à mansão do Vosso compassivo Coração as almas do purgatório, almas que Vos são muito queridas e que, no entanto, devem dar reparação a Vossa justiça. que as torrentes de Sangue e Água que brotaram do Vosso Coração apaguem as chamas do fogo do purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da Vossa misericórdia.

Do terrível ardor do fogo do purgatório
Ergue-se um lamento [das almas] à Vossa misericórdia;
E recebem consolo, alívio e conforto
Na torrente derramada do Sangue e da Água.

Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas que sofrem no purgatório e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Suplico-Vos que, pela dolorosa Paixão de Jesus, Vosso Filho, e por toda a amargura de que estava inundada a sua Santíssima Alma, mostreis Vossa misericórdia às almas que se encontram sob o olhar da Vossa justiça. Não olheis para elas de outra forma senão através das chagas de Jesus, Vosso Filho muito amado, porque nós cremos que a Vossa bondade e misericórdia são incomensuráveis. Amém.

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!!