quarta-feira, 25 de julho de 2012

O Valor do Sofrimento Humano


Sabemos que muitos cristãos sinceros e devotos estão sofrendo muito, neste exato momento. Sabemos, também, que muitos deles, ao vivenciarem tal experiência, começam a perguntar-se porque Deus permite que sofram tanto, a ponto de se desesperarem da vida. A angústia do cristão intensifica-se ainda mais quando se depara com doutrinas pseudocristãs que exaltam o bem-estar material, que satanizam qualquer estado de provação ou de privação, como se aqueles que sofrem estivessem banidos da aliança salvífica com Deus.

1) O sofrimento, em dadas circunstâncias, constitui prova de nossa filiação divina.

Fazendo referência a Provérbios 3:11, o autor esclarece que não devemos desprezar a correção do Senhor, nem nos desanimar quando por ele somos repreendidos. Isso significa que Deus às vezes utiliza a instrumentalidade do sofrimento para conduzir o crente de volta ao caminho da justiça e santidade. É como um pai que disciplina o filho. Se Deus não agisse assim com os seus filhos, eles seriam como filhos bastardos. Se você é filho de Deus, saiba que Ele não abrirá mão da possibilidade de aplicar a disciplina sobre a sua vida, caso perceba que você está abandonando o caminho da graça. Os que não são filhos Deus os abandona ao curso de seus próprios desejos.

Dia dos Avós - 26 de julho

No Dia dos Avós é dia de olhar o
 mundo com os olhos do coração 
e abraçar com ternura todos os
 segundos pais e segundas
 mães.

Hoje, 26 de julho, é o Dia dos Avós, porque é o dia de Sant'Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo. A festa de Sant'Ana foi instituída em 1584. E, só no novo calendário litúrgico, Sant'Ana e São Joaquim passaram a ser celebrados no mesmo dia. 
No Evangelho, não há referências aos pais de Maria. Encontra-se esta história no escrito apócrifo de São Tiago. Narra que Ana e Joaquim, não tinham filhos, mas sempre rezavam pedindo ao Senhor para que lhes enviasse um, prometendo consagrá-lo ao seu serviço. Ana teve uma menina e a batizou com o nome de Maria. A fim de cumprir o voto que haviam feito, aos três anos levaram a menina ao Templo, deixando-a ao serviço do culto divino. Neste local, Maria foi educada, ficando aí até a época do noivado com São José. 

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Oração desta Hora

Terço - Mistérios Luminosos - Quinta-Feira


Terço do Rosário: Mistérios Luminosos  


São Jorge Preca - 26 de julho

São Jorge Preca 

Jorge Preca nasceu em Valletta, na ilha de Malta, no dia 12 de fevereiro de 1880, filho de pais cristãos fervorosos. Logo depois de concluir os estudos básicos, sentindo o chamado para a vida religiosa, ingressou no Seminário. Quando ainda era diácono ficou gravemente doente, sem esperança de recuperação, mas, pela intercessão de São José, melhorou e recebeu a ordenação sacerdotal em 1906.
No ano seguinte, o jovem padre fundou a Sociedade da Doutrina Cristã, para a formação religiosa de jovens, orientados à instruir outros. Tomou como lema desta associação as letras M.U.S.E.U.M., abreviação da frase latina: Magister Utinam Sequator Evangelium Universus Mundus! que significa: "Mestre, que o mundo inteiro siga o Evangelho!". 

Bem-aventurado Tito Brandsma - 26 de julho

Tito Brandsma
Bem-aventurado
1881-1942
Anno Bjoerd Brandsma nasceu em 23 de fevereiro de 1881, no seio de uma família de camponeses da Frísia, Holanda. No pequeno sítio da família, havia bastante trabalho, mas ele sempre foi muito frágil para o serviço braçal. 
Aos dezessete anos, seguindo sua vocação, ingressou na Ordem dos Carmelitas e adotou o nome de Tito, em homenagem a seu pai. Em 1905, recebeu a ordenação sacerdotal e, quatro anos depois, a graduação de doutor em filosofia pela Universidade Gregoriana de Roma. 

São Joaquim e Sant'Ana - 26 de Julho


Com alegria celebramos hoje a memória dos pais de Nossa Senhora: São Joaquim e Sant'Ana.

Em hebraico, Ana exprime "graça" e Joaquim equivale a "Javé prepara ou fortalece".

Alguns escritos apócrifos narram a respeito da vida destes que foram os primeiros educadores da Virgem Santíssima. Também os Santos Padres e a Tradição testemunham que São Joaquim e Sant'Ana correspondem aos pais de Nossa Senhora.

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 26/07/2012

26 de Julho de 2012 


Mateus 13,16-17

Comentário do Evangelho

Felizes os que ouvem a Boa-Nova de Jesus

Esta proclamação da bem-aventurança daqueles que vêm e ouvem a Boa-Nova de Jesus é encontrada também no evangelho de Lucas. Aqui, em Mateus, ela está inserida na explicação da parábola do semeador; em Lucas ela vem após o retorno dos setenta e dois discípulos enviados em missão na Samaria, complementando a exultação de alegria de Jesus seguida do louvor ao Pai, pelas coisas que são reveladas aos pequeninos (cf. 4 dez.). 
A palavra "bem-aventurado" é uma tradução do grego makários, frequentemente traduzido também por "felizes". O conteúdo do termo é o de um estado de felicidade decorrente da comunhão com Deus. Mateus reúne oito bem-aventuranças no início de seu Sermão da Montanha e Lucas reúne quatro no sermão da planície. Várias outras bem-aventuranças estão espalhadas ao longo de seus evangelhos, destacando-se, particularmente, aquelas que contemplam Maria como mãe de Jesus. Marcos, em seu evangelho, não usa esta palavra. João a usa apenas por duas vezes: "Sabendo destas coisas, vós sereis bem-aventurados se as praticardes" (Jo 13,17) e "...bem-aventurados aqueles que não viram e creram" (Jo 20,29). Esta bem-aventurança de João completa a bem-aventurança de hoje, em Mateus: se os que conviveram com Jesus, o viram e ouviram, são bem-aventurados, os que vieram depois, no decorrer do tempo, também são bem-aventurados pela fé com que reconhecem a presença de Jesus vivo entre eles, no próximo e na comunidade. 

José Raimundo Oliva


Vivendo a Palavra

A felicidade a que Jesus se referia – a de poder vê-lo, ouvi-lo e conviver com Ele – é ainda maior para nós, que somos testemunhas da sua Ressurreição, discípulos missionários da sua Igreja, assistidos pela promessa de que Ele estará conosco até o fim dos tempos.

Reflexão

Todos nós falamos muito em felicidade e todas as pessoas desejam ser felizes. Em nome da felicidade as pessoas fazem as maiores proezas e correm os maiores riscos. A felicidade está sempre naquilo que nós mais valorizamos na nossa vida. É justamente aqui que nós encontramos o elemento de análise principal para encontrarmos a causa de tanto sofrimento e tanta dor que estão presentes no mundo de hoje. Deus é o valor absoluto e somente a partir dele pode haver felicidade verdadeira. Qualquer felicidade que encontre o seu fundamento fora de Deus, coloca o seu fundamento em um falso valor, de modo que é na verdade uma falsa felicidade, que só pode trazer dor e sofrimento.


COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. São Joaquim e Santa Ana, Pais de Nossa Senhora
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Quando conversamos com alguém sobre algum assunto muito importante, mas notamos que o ouvinte está "longe" da conversa, distraído, olhando para os lados, preocupado com outras coisas, lógico que não sentimos vontade de continuar, e assim logo encerramos o assunto ou transformamos a conversa em uma futilidade, que não requer tanta atenção do outro.

Na celebração de casamentos às vezes enquanto o Padre ou o Diácono capricha na homilia, os noivos estão dando risinhos entre si, ou olhando para a cara de algum padrinho engraçado, ou olhando a daminha ou o noivinho, ou o que é ainda pior, fazendo pose para uma foto. Como diz o caboclo, "dá uma réiva", e daí a gente logo conclui, e perde a vontade de continuar com a reflexão, pois os principais interessados, que são os próprios celebrantes, estão distraídos, a palavra é apenas um ruído, um barulho que não passa dos ouvidos.

Para fazer esse desabafo no evangelho de hoje, Jesus deve ter passado essa experiência inúmeras vezes diante da multidão, ele ali falando com entusiasmo do Reino Novo, falando e revelando o Pai, e o povaréu nem aí com o "peixe", parece que só se ligavam quando Jesus fazia algum milagre, daí a coisa fervia, pois milagre não exige compromisso da parte de quem o recebe.

Temos em nossas vidas pessoas com quem conversamos todo dia, mas algumas nos são especiais, e com essas a conversa passa do mero formalismo para um colóquio, algo mais profundo. As multidões sempre seguiram Jesus, no meio delas havia pessoas que viam em Jesus alguém especial, interessava-se em ouvi-lo, prestando toda atenção, porque suas palavras traziam esperança, fortalecimento, coragem e conforto, e com isso trazia também a vontade de pensar diferente e construir um mundo novo. Não era apenas uma mensagem bonita que deleitava os ouvidos, mas era algo que entrava dentro do coração, no centro da vida, provocando mudanças...

Mas havia também os "avoados", os interessados em buscar em Jesus alguma vantagem, esses até o aplaudiam e o admiravam, mas não estavam interessados em mudanças radicais de vida, ouviam as pregações, entravam por um ouvido e saia pelo outro. Jesus era só mais um pregador entre outros, muito bom, falando com sabedoria, mas era só mais um. Assim é que o homem da pós-modernidade vê o cristianismo, como mais uma religião entre centenas de milagres, como uma Filosofia de Vida, entre tantas outras, muito boa, sólida, consistente, tradicional, mas é só mais uma...

Os Discípulos foram escolhidos do meio da multidão, o Senhor viu neles, muito mais do que ouvidos atentos, mas corações abertos, sedentos de esperança e uma total disponibilidade para segui-lo. Nãosão homens especiais e superdotados de algum poder sobrenatural, mas para eles Jesus não é apenas mais um, é o Único e absoluto. Com eles Jesus inicia o Novo Povo de Deus, os homens e mulheres da Nova Aliança, haverá entre Jesus e eles um forte elo como havia no Código da Aliança entre Deus e Israel "Eu serei o Vosso Deus e Vós sereis meu Povo" em uma relação única e particular.

Por isso Jesus os trata de modo especial e os introduz pedagogicamente ao conhecimento sobre os mistérios do Reino dos Céus, que não é revelado a multidão. Hoje esses discípulos estão nas nossas comunidades cristãs, são todos os batizados que se abriram á Graça de Deus, que foram capazes de se encantarem com Jesus e seu evangelho, e se colocam sempre disponíveis para construir esse Reino que é Eterno. Jesus não fala mais em parábolas, ele é o Logus do Pai, a sua Palavra encarnada no meio de nós, ele se entrega totalmente na Eucaristia em cada celebração.

Ai de nós se o ouvirmos de má vontade, sem nenhuma disposição interior para o segui-lo, ai de nós se não o acolhermos com o coração aberto... Melhor seria nem ser batizado e não ter se apossado do nome de Cristão.

2. Felizes os que ouvem a Boa-Nova de Jesus
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por José Raimundo Oliva - e disponibilizado no Portal Paulinas)

VIDE ACIMA

Oração
Pai, dobra a dureza do meu coração que me impede de ouvir e compreender a palavra de teu Filho. Faze-me penetrar nos mistérios do Reino escondido nas parábolas.


3. UMA BEM-AVENTURANÇA
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

Temos aqui uma proclamação de bem-aventurança aos olhos e ouvidos que vêm e ouvem a Boa Nova de Jesus. Ela é encontrada, também, em Lc 10,23-24. Enquanto que em Mateus ela está inserida na explicação da parábola do semeador, em Lucas ela vem complementando a exultação de alegria de Jesus, seguida do louvor ao Pai, pelas coisas que são reveladas aos pequeninos. Encontramos este tipo de exortação no Antigo e no Novo Testamento, bem como na literatura grega. A palavra "bem-aventurado" é uma tradução do grego "makários", freqüentemente traduzido também por "felizes". O conteúdo do termo é o de um estado de felicidade divina. Marcos em seu evangelho, não usa esta palavra. João a usa apenas por duas vezes: "Sabendo destas coisas, vós sereis bem-aventurados se as praticardes" (Jo 13,17) e "... bem-aventurados aqueles que não viram e creram" (Jo 20,29). Esta bem-aventurança de João completa a bem-aventurança de hoje: se os que conviveram com Jesus, o viram e ouviram, são bem-aventurados, os que vieram depois também são bem-aventurados pela fé com que reconhecem a presença de Jesus vivo entre eles, no próximo e na comunidade. Mateus reúne oito bem-aventuranças no início de seu Sermão da Montanha e Lucas reúne quatro no sermão da planície. Várias outras bem-aventuranças estão espalhadas em seus evangelhos. Joaquim e Ana, pai e mãe de Maria segundo a tradição, são bem-aventurados por sua filha.

Que os idosos de hoje sejam exemplos de virtude às futuras gerações

Postado por: homilia

julho 26th, 2012


“Quanto a vós, ditosos os vossos olhos, porque veem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. Em verdade vos digo: muitos profetas e justos desejaram ver o que estais vendo, e não viram, e ouvir o que estais ouvindo, e não ouviram!” (Mateus 13,16-17).
Jesus faz com que os Seus discípulos sintam a grandeza do dom recebido. Ele não lhes fala do Reino de Deus em parábolas, pois estas velavam uma doutrina que a interpretação de muitos poderia deturpar em sentidos nacionalista e material. A eles, dóceis e humildes, Jesus comunicava a interpretação exata das parábolas: a felicidade e a salvação são para todos, acima de tudo para os oprimidos, os frágeis, as mulheres, os excluídos, os pequeninos, os estrangeiros e os pobres; a origem desta redenção eterna é Deus, que Ele anuncia como Pai, Filho e Espírito Santo.
Sem dúvida, Ana e Joaquim pertenciam ao grupo de judeus piedosos que esperavam a consolação de Israel, e a eles foi dada uma tarefa especial na história da salvação: foram escolhidos por Deus para gerar a Imaculada que, por sua vez, é chamada a gerar o Filho do Senhor.
Estamos, hoje, celebrando o dia de São Joaquim e Sant’Ana, os pais da Bem-Aventurada Virgem Maria. Esta não podia deixar de irradiar a graça totalmente especial da sua pureza, a plenitude da graça que a preparava para o desígnio da maternidade divina.
Podemos imaginar quanto estes pais receberam dela, ao mesmo tempo que cumpriam seu dever de educadores. Mãe e filha estavam unidas não apenas por laços familiares, mas também pela comum expectativa do cumprimento das promessas, pela recitação multiforme dos Salmos e pela evocação de uma vida entregue a Deus.
Sant’Ana e São Joaquim são modelos por sua santidade vivida em idade avançada. Em conformidade com uma antiga tradição, eles já eram idosos quando lhes foi confiada a tarefa de dar ao mundo, conservar e educar a Santa Mãe de Deus.
Na Sagrada Escritura, a velhice é circundada de veneração (cf. 2 Mac 6, 23). O justo não pede para ser privado da velhice e do seu peso; ao contrário, ele reza assim: “Vós sois a minha esperança, a minha confiança, Senhor, desde a minha juventude… Agora, na velhice e na decrepitude, não me abandoneis, ó Deus, para que eu narre às gerações a força do vosso braço, o vosso poder a todos os que hão-de vir” (Sl 71 [70], 5-18).
Com a sua própria presença, a pessoa idosa recorda a todos, de maneira especial aos jovens, que a vida na terra é uma “curva”, com um início e um fim. Para experimentar sua plenitude, ela nos exige a referência a valores não efêmeros nem superficiais, mas sólidos e profundos.
Infelizmente, um elevado número de jovens do nosso tempo são orientados para uma concepção da vida em que os valores éticos se tornam cada vez mais superficiais, dominados como são por um hedonismo imperante. O que mais preocupa é o fato de que as famílias se desagregam à medida em que os esposos atingem a idade madura, quando teriam maior necessidade de amor, de assistência e de compreensão recíproca.
Os idosos que receberam uma educação moral sadia deveriam demonstrar, mediante a sua vida e o próprio comportamento no trabalho, a beleza de uma sólida vida moral. Deveriam manifestar aos jovens a profunda força da fé, que nos foi transmitida pelos nossos mártires, e a beleza da fidelidade às leis divinas da moral conjugal.
Teremos nós os olhos e os ouvidos abertos para reconhecer um mistério tão excelso? Peçamos a Sant’Ana e a São Joaquim não só para ver e ouvir a mensagem de Deus, mas, inclusive, para participar dela com amor pelas pessoas com as quais nos encontrarmos, no Seu amor, em particular transmitindo luz e esperança a todas as nossas famílias. Confiemos, de maneira especial a Sant’Ana, as mães, sobretudo as que são impedidas na defesa da vida nascente ou que encontram dificuldades para criar e educar os seus filhos.
Padre Bantu Mendonça
Leitura Orante 

Dia de São Joaquim e Santa Ana 

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos que se encontram aqui, em torno da Palavra:
 
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. 

Espírito Santo 
que procede do Pai e do Filho, 
tu estás em mim, falas em mim, 
rezas em mim, ages em mim. 
Ensina-me a fazer espaço à tua palavra, 
à tua oração,à tua ação em mim 
para que eu possa conhecer 
o mistério da vontade do Pai. 
Amém. 

1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia? 

Leio atentamente, na Bíblia, o texto: 
Mt 13,16-17. 
Ver o Messias e ouvi-lo era o grande anseio do povo. Mas, já dizia o profeta Jeremias: "os sacerdotes não perguntaram: Onde está o Senhor? Os depositários da Lei não me conheceram, os pastores rebelaram-se contra mim, os profetas profetizaram por Baal e, assim correram atrás do que não vale nada" (Jr 2,8). O Salmista, por sua vez, afirma: "Meu rochedo e minha muralha és tu, Senhor" (Sl 70). Agora, Jesus, o Messias e Senhor, está presente. Os que o vêem e o escutam "são felizes". No entanto, devemos admitir que há ainda muitos que estão cegos e surdos. 

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Onde vejo e escuto o Messias?
 Como aproximar e abrir os olhos e ouvidos de tantos que ainda não vêem, nem escutam?

Os bispos, em Aparecida disseram: 
"Os cristãos precisam recomeçar a partir de Cristo, a partir da contemplação de quem nos revelou em seu mistério a plenitude do cumprimento da vocação humana e de seu sentido. Necessitamos nos fazer discípulos dóceis, para aprende d'Ele, em seu seguimento, a dignidade e a plenitude de vida. E necessitamos, ao mesmo tempo, que o zelo missionário nos consuma para levar ao coração da cultura de nosso tempo aquele sentido unitário e completo da vida humana que nem a ciência, nem a política, nem a economia nem os meios de comunicação poderão proporcionar. Em Cristo Palavra, Sabedoria de Deus (cf. 1Cor 1,30), a cultura pode voltar a encontrar seu centro e sua profundidade, a partir de onde é possível olhar a realidade no conjunto de todos seus fatores, discernindo-os à luz do Evangelho e dando a cada um seu lugar e sua dimensão adequada." 
(DAp 41). 

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
 
Rezo, com o 
bem-aventurado Tiago Alberione: 

Jesus, Mestre, 
que eu pense com a tua inteligência, 
com a tua sabedoria. 
Que eu ame com o teu coração. 
Que eu veja com os teus olhos. 
Que eu fale com a tua língua. 
Que eu ouça com os teus ouvidos. 
Que as minhas mãos sejam as tuas. 
Que os meus pés estejam sobre as tuas pegadas. 
Que eu reze com as tuas orações. 
Que eu celebre como tu te imolaste. 
Que eu esteja em ti e tu em mim. Amém. 

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 

Meu novo olhar é para ver Jesus e escutá-lo, hoje. 

Bênção
 
- Deus nos abençoe e nos guarde. 
Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. 
Amém. 
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. 
Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, 
Pai e Filho e Espírito Santo. 
Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp


Oração Final
Pai Santo, lembrando de Joaquim e Ana, a família de Jesus de Nazaré, nós te damos graças pelas comunidades em que nos colocaste – família, Igreja, sociedade – e onde procuramos exercitar a experiência do Amor, vivido e ensinado pelo Cristo Jesus, teu Filho que se fez humano como nós e contigo reina na unidade do Espírito Santo.




LITURGIA DIÁRIA - 26/07/2012



Tema do Dia

São Joaquim e Sant’Ana.

Joaquim e Ana, os pais de Maria, personificam as figuras descritas no Livro Eclesiástico e postas na leitura do dia. Conforme a profecia, seus corpos foram sepultados em paz; o nome deles vive através das gerações, e a Igreja celebra o seu louvor.

Oração para antes de ler a Bíblia

orkut e hi5, Religiosos, palavras do Senhor Jesus, imagens de biblia, recados de Jesus, gifs de religião para orkut

Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda 

e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame

 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por

 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores

se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos 

a vida eterna. Amém


Branco. São Joaquim e Sant'Ana, pais de Nossa Senhora, Memória


Primeira leitura (Eclesiástico 44,1.10-15)

Quinta-Feira, 26 de Julho de 2012
São Joaquim e Sant’Ana


Leitura do Livro do Eclesiástico.

1Vamos fazer o elogio dos homens famosos, nossos antepassados através das gerações. 10Estes são homens de misericórdia; seus gestos de bondade não serão esquecidos. 11Eles permanecem com seus descendentes; seus próprios netos são sua melhor herança. 12A descendência deles mantém-se fiel às alianças, 13e, graças a eles, também os seus filhos. Sua descendência permanece para sempre, e sua glória jamais se apagará. 14Seus corpos serão sepultados na paz e seu nome dura através das gerações. 15Os povos proclamarão a sua sabedoria, e a assembleia vai celebrar o seu louvor.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Salmo (Salmos 131)

Quinta-Feira, 26 de Julho de 2012
São Joaquim e Sant’Ana


— O Senhor vai dar-lhe o trono de seu pai, o rei Davi.
— O Senhor vai dar-lhe o trono de seu pai, o rei Davi.

— O Senhor fez a Davi um juramento, uma promessa que jamais renegará: “um herdeiro que é fruto do teu ventre colocarei sobre o trono em teu lugar!”
— Pois o Senhor quis para si Jerusalém e a desejou para que fosse sua morada: “Eis o lugar do meu repouso para sempre, eu fico aqui: este é o lugar que preferi!”
— “De Davi farei brotar um forte herdeiro, acenderei ao meu ungido uma lâmpada. Cobrirei de confusão seus inimigos, mas sobre ele brilhará minha coroa!”


Evangelho (Mateus 13,16-17)

Quinta-Feira, 26 de Julho de 2012
São Joaquim e Sant’Ana




Ver o Messias, o grande anseio

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 16“Felizes sois vós, porque vossos olhos vêem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejavam ver o que vedes, e não viram, desejavam ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia

orkut e hi5, Religiosos, mensagem religiosa, imagem da biblia, recados de religião, scraps religioso para orkut

Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.


BOM DIA

QUINTA-FEIRA

2 de agosto, é dia da festa franciscana de Santa Maria dos Anjos, a Porciúncula

2 de agosto, é dia da festa franciscana de Santa Maria dos Anjos, a Porciúncula, e por ocasião desta festa, ocorre a celebração do Perdão de Assis.

Como São Francisco pediu e obteve a Indulgência do Perdão de Assis


Uma noite do ano do Senhor, 1216, Francisco era imerso na oração e contemplação na igreja da Porciúncula e não sentia paz em seu pensamento porque tantos pecadores se perdiam miseravelmente, quando percebeu uma vivíssima luminosidade: Cristo, sobre o Altar, revestido de luz, e ao seu lado direito a sua Mãe, Maria Santíssima, ambos envoltos por uma multidão de Anjos. Francisco adorou em silêncio, com o rosto por terra, o seu Senhor.

Nossa Senhora dos Santos Anjos - 02 de Agosto


Dia 02 de Agosto, festa de Nossa Senhora dos Santos Anjos.

Grandes graças concede a Santa Igreja, na Festa de Nossa Senhora dos Anjos! 

Indulgência Plenária de Nossa Senhora dos Anjos, da igreja da Porciúncola.

Nas paroquias pode-se ganhar indulgência plenária em duas ocasiões por ano: na festa do Padroeiro titular e no dia 2 de agosto, dia da indulgência Plenária de Nossa Senhora dos Anjos da “Porciúncula”.

A indulgência pode ser para si, para alguém que precisa de conversão, ou para alguma alma. Quem estiver devidamente preparado, no dia 02 de Agosto, cada igreja que visitar em estado de graça (tendo se confessado) e comungado e rezar um credo, um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória ao Pai, nas intenções do Santo Padre o Papa, recebe uma indulgência, pode se visitar quantas igrejas for possível.

Saiba mais : “Como São Francisco pediu e obteve a Indulgência do Perdão de Assis".

PRECISAMOS CONSAGRAR NOSSA CASA A NOSSA SENHORA

FRASE DE PLÍNIO CORRÊA DE OLIVEIRA

MENSAGEM DO DIA...






FRASE DE SANTA TERESINHA

"Mas aqueles que contam com o Senhor renovam suas forças; ele dá-lhes asas de águia. Correm sem se cansar, vão para a frente sem se fatigar." Isaías 40,31


"Mas aqueles que contam com o Senhor
renovam suas forças; ele dá-lhes asas 
de águia. Correm sem se cansar, 
vão para a frente sem se fatigar."

Isaías 40,31

JESUS TE AMA!

NÃO FOI POR ACASO... FOI POR AMOR POR VOCÊ - JOÃO 3,16

BOA NOITE

PENSE NISSO!

FRASE DE PADRE FÁBIO DE MELO




FRASE DE SANTO AGOSTINHO

PAI NOSSO

PASSARINHO - MÚSICA DA POESIA DE SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS



Passarinho


Kelly Patrícia


É loucura muito minha, Senhor, esperar que o teu Amor

Depois de todos os desmandos me aceite como sou. 
É loucura muito minha, Senhor, esperar com terno ardor, 
que em minhas limitações faças loucuras de amor.

Águia não sou, meu Senhor, 
Dela trago, tão somente, o olhar 
E também, no coração, a aspiração do seu voar, voar... 
Quero em meu posto ficar a fitar o Sol do Amor, do Amor: 
Passarinho é o que eu sou nas mãos do meu Senhor

E quando da vida, Senhor, o Sol do Amor se ausentar, 
Não vou me preocupar, porque sei: 
por entre as nuvens Ele está a brilhar. 
E em mim nascerá, Senhor, do amor a perfeita alegria 
E em tuas asas, então, voarei na mais perfeita harmonia.

O POEMA DE SANTA TERESINHA

"...O PASSARINHO QUERERIA VOAR PARA O SOL BRILHANTE QUE LHE FASCINA O OLHAR; QUERERIA IMITAR AS ÁGUIAS, SUAS IRMÃS, QUE VÊ ELEVAREM-SE ATÉ AO FOGO DIVINO DA SANTÍSSIMA TRINDADE... POBRE DELE! TUDO QUANTO PODE FAZER É AGITAR AS SUAS PEQUENAS ASAS; MAS LEVANTAR VOO, ISSO NÃO ESTÁ NO SEU PEQUENO PODER! QUE SERÁ DELE? MORRERÁ DE DESGOSTO, AO VER-SE IMPOTENTE?... OH, NÃO! O PASSARINHO NEM SEQUER SE VAI AFLIGIR. COM UM AUDACIOSO ABANDONO, QUER FICAR A FIXAR O SEU DIVINO SOL. NADA SERIA CAPAZ DE O ASSUSTAR, NEM O VENTO NEM A CHUVA; E SE NUVENS SOMBRIAS CHEGAM A ESCONDER O ASTRO DO AMOR, O PASSARINHO NÃO MUDA DE LUGAR, POIS SABE QUE PARA ALÉM DAS NUVENS O SEU SOL BRILHA SEMPRE, E QUE O SEU BRILHO NÃO SE PODERIA ECLIPSAR NEM POR UM INSTANTE SEQUER..."

VERSÍCULO BÍBLICO - APOCALIPSE 1:18

SACRAMENTO DA EUCARISTIA