terça-feira, 22 de julho de 2014

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! - OREMOS: Senhor Deus, nosso Pai, nós cremos em vós. Nós esperamos em Vós. Nós Vos amamos. Nós Vos agradecemos este dia que começa. Nós Vos damos graças, por que estamos com vida e nós Vos oferecemos este dia com todas as nossas alegrias e sofrimentos, com todos os nossos trabalhos e divertimentos. Guardai-nos do pecado e fazei de nós um instrumento de Vossa paz e de Vosso amor. Ajudai-nos a observar Vossos mandamentos. Amém.




OREMOS:

Senhor Deus, nosso Pai, nós cremos em vós.

Nós esperamos em Vós.

Nós Vos amamos.

Nós Vos agradecemos este dia que começa.

Nós Vos damos graças, por que estamos com vida e nós

Vos oferecemos este dia com todas as nossas

alegrias e sofrimentos, com todos os nossos trabalhos e divertimentos.

Guardai-nos do pecado e fazei de nós um instrumento

de Vossa paz e de Vosso amor.

Ajudai-nos a observar Vossos mandamentos.

Amém.


PHN 2014 - Noite de gravação do 'DVD PHN' na Canção Nova

Noite de gravação do 'DVD PHN' na Canção Nova

Como registrar 16 anos de história? Como registrar 16 anos de mudança de vida e de encontro com Deus dizendo "sim" à vida e "não" ao pecado? Que tal a gravação de um DVD? Esta é a proposta do projeto do “DVD PHN”, que foi gravado na noite deste sábado, 19, na sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP).

Dunga grava o "DVD PHN" durante o #PHN2014
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Milhares de pessoas acompanharam a gravação do "DVD PHN" no Centro de Evangelização Dom João Hipólito de Moraes, que teve início às 23 horas e se estendeu pela madrugada. O registro contou com o trabalho de cerca de 40 profissionais, entre operadores de áudio e vídeo, cenografistas e responsáveis pela gravação e pela direção.

PHN 2014 - Penetrados pelo Espírito - Padre Fabrício

Domingo

Penetrados pelo Espírito

Padre Fabrício
Foto: Daniel Machado/cancaonova.com

Somos sementes de uma nova geração.
Ninguém pode acabar com aquilo que
Deus mesmo plantou.
Você tem em si a força pra recomeçar.
Separe o bem do mal e não se entregue
Ao mal, que sei do seu lado está.

Desde o início da fundação da Canção Nova, a música e a Palavra de Deus sempre caminharam juntas. A liturgia de hoje não foi escolhida pela equipe do "PHN", pois ela é celebrada em todo o mundo: o Evangelho da Parábola da Boa Semente. Neste Evangelho, encontramos outras duas parábolas que nos fazem querer nos preparar para a Vinda do Senhor, como a Parábola do Joio e do Trigo, a do Grão de Mostarda e a Parábola do Fermento na Massa. Jesus construiu em todo o Seu percurso um grau de intimidade muito intenso com os discípulos e lhes ensinou que, no fim dos tempos, acontecerá a colheita, na qual os anjos ceifarão e separarão aquilo que é joio e o que é trigo.

PHN 2014 - Coragem, valente e guerreiro - Dunga

Domingo

Coragem, valente e guerreiro

Monsenhor Jonas e Dunga
Foto: Daniel Machado

Dunga – A canção diz “Vou confiar no Deus da aliança”, e eu sou casado, e não tiro de forma alguma essa aliança. Eu fiz um compromisso com minha esposa diante de Deus; e embora eu seja limitado, eu tenho a capacidade de honrar o meu compromisso. Imagine Deus, que fez uma aliança conosco. "Ele abriu o mar vermelho, quando não havia mais saída". Moisés estava fugindo com o seu povo do faraó e não encontrava uma maneira de fugir, e a música continua: “Vou confiar no Deus que nos deu Seu Filho”. Ele nos deu Seu Filho para nos salvar, e ainda: “nos deu uma aliança eterna”. Ele fez um compromisso com você e sempre que você quiser retomar a sua caminhada Ele estará disposto a acolhê-lo mais uma vez. Todos nós fizemos um caminho para chegar até aqui, e uma vez que estamos aqui, deparamos com esse tema: “Coragem, Valente guerreiro” (Juízes 6, 12).

PHN 2014 - Deus envia anjos para te fortalecer - Padre Fabrício

Domingo

Deus envia anjos para te fortalecer

Padre Fabrício
Foto: Arquivo cancaonova.com

"Então, afastou-se uns trinta metros e, de joelhos, começou a rezar: 'Pai, se queres, afasta de mim este cálice. Contudo, não se faça a minha vontade, mas a tua!" Apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava. Tomado de angústia, Jesus rezava com mais insistência. Seu suor se tornou como gotas de sangue, que caíam no chão'" (Lucas 22, 41- 44).

segunda-feira, 21 de julho de 2014

TERÇOS – VÍDEOS


Acesse:

1 - Terço da Divina Providência - http://youtu.be/5mzUbLl_P48

2 - Terço de Cura e Libertação - http://youtu.be/TWmZ47JoC0I

3 - Terço da FÉ - http://youtu.be/-I1tuBSDtkU

4 - Terço do Espírito Santo - http://youtu.be/BJqMkwQsOeQ

5 - Terço da Libertação Cantado - http://youtu.be/9ofE4VoEZPU


TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA



Para ser rezado nas contas do terço

No começo:

Pai nosso, que estais no céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Creio em Deus Pai, todo poderoso, criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espirito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna Amém.

Nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras usando o terço de Maria:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras:

Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim, rezarás três vezes estas palavras:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro” 
(Diário, 476).

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO - Como rezar o Ângelus






Como rezar o Ângelus:

1) O Anjo do Senhor anunciou a Maria
- E Ela concebeu pelo poder do Espírito Santo.
Ave Maria...

2) Eis aqui a serva do Senhor.
- Faça-se em Mim segundo a vossa palavra.
Ave Maria...

3) E o Verbo Divino se fez homem,
- e habitou entre nós.
Ave Maria...

4) Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
- para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Derramai ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do Vosso filho, cheguemos por Sua Paixão e Cruz à glória da ressurreição. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

Glória ao Pai... (repete-se 3 vezes)

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistérios Dolorosos - Terça-feira e Sexta-Feira




Terço do Rosário: Mistérios Dolorosos




HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 22/07/2014

22 de Julho de 2014

ANO A


Jo 20,1-2.11-18

Comentário do Evangelho

“Eu vi o Senhor”.

Maria Madalena, discípula de Jesus, a qual Jesus havia libertado de muitos males (Lc 8,1-3), é agora testemunha de sua ressurreição. O primeiro dia da semana é a unidade de tempo que perpassa os relatos da “aparição do ressuscitado”. A ressurreição não pode ser provada ao modo da ciência. Ela é objeto da fé. A presença do ressuscitado não é evidente nem experimentada imediatamente. Num primeiro momento, Maria Madalena não pôde “ver” o Senhor através dos seus sinais. Isso porque o reconhecimento do Ressuscitado necessita do testemunho e da fé. A tristeza impede de ver com clareza e para além do imediatamente perceptível. O Senhor trata a cada um pessoalmente, por isso sua palavra a Maria Madalena suscita nela a exclamação própria da fé: Rabûni! Maria Madalena entra no mistério de Jesus Cristo ressuscitado; experimenta que o que ela imaginava e a fazia sofrer difere do que ela agora experimenta no encontro com o Senhor: o corpo transfigurado de Jesus pela ressurreição permite encontrá-lo nas mais diferentes situações da existência humana. O encontro de Maria Madalena com o Senhor foi de tal modo profundo que ela pôde dizer: “Eu vi o Senhor”.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, reforça minha fé na ressurreição de teu Filho Jesus, pois com ela deste prova de amá-lo e destiná-lo para a comunhão eterna contigo.

Vivendo a Palavra

A missão assumida por Madalena é parecida com a nossa missão de Igreja: anunciar ao mundo que o Cristo Jesus, morto e sepultado pelos homens, Ressuscitou como diziam as Escrituras. Tal como Maria reconheceu o Senhor ao dizer seu nome, nós o reconheçamos ouvindo o nosso chamado pessoal.

Reflexão

Este Evangelho nos mostra o surpreendente amor que Maria Madalena tinha por Jesus e a conseqüente experiência que ela faz da presença do Ressuscitado em sua vida, que a levou a exclamar “Mestre” e a segurá-lo a ponto de o próprio Ressuscitado pedir-lhe que não o segurasse, pois ainda não havia subido para junto de Deus. De fato, somente quem ama verdadeiramente a Jesus o reconhece como verdadeiro Mestre e faz a experiência de sua presença viva e amorosa no seu dia a dia. Mas esta experiência necessariamente faz da pessoa um evangelizador. Assim que Maria Madalena fez a experiência do encontro pessoal com Jesus Ressuscitado, foi anunciar esta verdade.

Recadinho


Você pode dizer sinceramente que Jesus é tudo em sua vida? Em todos os seus atos você procura sempre agradar a Cristo? - Você está consciente de que Cristo o ama muito, sem considerar as faltas de amor que você cometeu no passado? - Você se considera um verdadeiro apóstolo de Cristo? - Você está preocupado em ser um enviado de Cristo a seus irmãos? - Cite um exemplo de apostolado que você realizou recentemente.
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R

Comentário do Evangelho

O SEPULCRO VAZIO

Os discípulos começaram a se dar conta da ressurreição do Senhor, ao se depararem com o sepulcro vazio. Maria Madalena, alarmada, pensou que o corpo de Jesus tivesse sido retirado, à surdina, e colocado num outro lugar. Pedro, tendo acorrido para se inteirar dos fatos, apenas constatou onde estavam o lençol e os demais panos com que Jesus havia sido envolvido. O discípulo amado, este sim, começou a perceber que algo de muito extraordinário havia acontecido. Por isso, foi capaz de passar da constatação do sepulcro vazio à fé: "Ele viu e acreditou".
O sepulcro vazio, por si só, não podia servir de prova para a ressurreição do Senhor. Seria sempre possível acusar os cristãos de fraude. Poderiam ter dado sumiço ao cadáver de Jesus, e sair dizendo que ele ressuscitara. Era preciso ir além e descobrir, de fato, onde estava o corpo do Mestre.
O discípulo amado, de imediato, cultivou a esperança de encontrar-se com o Senhor. Sua fé consistiu na certeza de que o Mestre estava vivo, não no sepulcro, porque ali não era o seu lugar. Senhor da vida, não poderia ter sido derrotado pela morte. Filho amado do Pai, as forças do mal não poderiam prevalecer sobre ele. Embora sem ter chegado ao pleno conhecimento do fato, a fé na ressurreição despontava no coração do discípulo amado.
Oração
Espírito de ressurreição, como o discípulo amado, creio que o Crucificado venceu a morte e as forças do mal.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Ó Deus, o vosso filho confiou a Maria Madalena o primeiro anúncio da alegria pascal; dai-nos, por suas preces e a seu exemplo, anunciar também que Cristo vive e contemplá-lo na glória de seu reino. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
HOMILIA
PORQUE CHORAS, A QUEM PROCURAS? Jo 20,1-2.11-18
Os Evangelhos, além da Mãe de Jesus, falam explicitamente de três mulheres de nome Maria: Maria, mãe de Tiago e José (Mc 15,40); Maria, irmã de Marta e Lázaro (Jo 11,1-2) e Maria Madalena da qual foram expulsos sete demônios (Lc 10,38) e finalmente se fala de mais uma mulher pecadora que ungiu os pés de Jesus (Lc 7,44). Tudo quanto se saiba a partir do Evangelho. Ela é Maria, proveniente de Mágdala, uma cidade muito próspera no tempo de Cristo.
Maria Madalena foi das poucas pessoas que estava presente ao pé da Cruz, ao lado da Virgem Maria. Duas mulheres, dois extremos: a Imaculada e uma pecadora pública! Ambas receberam a redenção de Cristo, mas em forma diversa: Maria por antecipação, por força da qual foi concebida imaculada; Madalena, representando a humanidade pecadora, precisou ser lavada pelo sangue do Redentor!
Maria Madalena foi a feliz mulher que, por primeiro, viu o Cristo ressuscitado. Era a manhã de Páscoa. Maria tinha ido ao sepulcro vazio. Andava quase desesperada, achando que alguém tivesse roubado o corpo do Mestre. Vê a certo momento um hortelão e, angustiada, lhe pergunta: "Se foste tu que o levaste, dize-me onde o puseste". Jesus a chama pelo nome: "Maria..." A este nome abrem-se-lhe os olhos e exclama: "Rabboni", isto é, Mestre! Foi então levar a Boa-Nova da Ressurreição aos apóstolos.
A cena comovente do encontro de Maria de Mágdala com Jesus evidencia a mudança de relacionamento entre o discípulo e o Mestre, operada a partir da ressurreição. A nova condição de Jesus exigia um novo tipo de relacionamento.
Maria expressou o carinho que nutria por Jesus nos vários detalhes de seu comportamento. A notícia do desaparecimento do corpo do Senhor deixou-a perplexa. Com isso, perdia um sinal seguro da presença do amigo querido, mesmo reduzido a um cadáver. Sem ele, não teria um lugar preciso ao qual se dirigir quando quisesse prantear a perda irreparável do amigo. Por isso, mesmo que todos tivessem se afastado, ela permaneceu sozinha, à entrada do túmulo, chorando.
Seu diálogo com os anjos ocorreu de maneira espontânea, sem ela se dar conta de estar falando com seres celestes. Só lhe importava saber onde puseram "o meu Senhor". Da mesma forma aconteceu o diálogo com o Ressuscitado. Num primeiro momento, Maria pensou tratar-se de um jardineiro. Demonstrando uma admirável fortaleza de ânimo mostrou-se disposta a ir, sozinha, buscar o cadáver do Mestre para recolocá-lo no sepulcro. Tão logo reconheceu a voz do Mestre, tentou agarrar-se a ele. Ele, porém, exortou-a a mudar de comportamento. Doravante, o sinal de amizade que o Senhor queria dela era que se tornasse missionária da ressurreição. Já se fora o tempo em que podia tocá-lo fisicamente.
Maria buscava a Jesus morto e queria tocar o Seu corpo inanimado. Desejou permanecer na dor e não percebeu que o túmulo estava vazio porque Jesus estava vivo. Muitas vezes nós também procuramos a Jesus nos lugares errados ou então O imaginamos como um Deus morto, sem vida, ausente da nossa história. Por isso Jesus também nos faz essas duas perguntas básicas: porque choras e a quem procuras! Choramos a nossa falta de fé e de confiança na Sua Palavra e nas Suas promessas. Procuramos Alguém que está muito perto de nós e não O percebemos. Jesus quer ser encontrado vivo e ressuscitado, atuando na nossa vida. Às vezes não entendemos as Suas manifestações para nós e por isso, choramos. Sofremos pela nossa incapacidade de “enxergar” as coisas de Deus. O mundo espiritual está tão perto de nós, e nós somos incapazes de percebê-lo, absortos que estamos em prestar atenção às coisas e as pessoas que nos rodeiam. Confundimos a presença de Jesus com a de outras pessoas. O Senhor está perto, precisamos ter consciência disso. Quando descobrimos esta verdade nós não ficamos parados. Jesus disse a Madalena: “não me retenhas”! Se percebêssemos a Sua presença viva e ressuscitada e ouvíssemos realmente a sua voz que fala no nosso coração, sairíamos em disparada como fez Maria Madalena a anunciar a todos: “Eu vi o Senhor!” E tu: já viste o Senhor? – Já tiveste a experiência do Jesus Ressuscitado? E se já, correste para contá-la a alguém? Tu tens encontrado no caminho, mais mortos ou vivos? Tens percebido a quem o seu coração procura? Abra os teus olhos da fé para que possas enxergá-lo. Pois Ele como à Maria constantemente te dirige à palavra. Porque choras, a quem procuras?
Pai ensina-me a ter um relacionamento conveniente com o Ressuscitado, reconhecendo que ele quer fazer de mim uma testemunha da ressurreição.
Fonte Padre Bantu Mendonça Katchipwi Sayla
HOMILIA
O Senhor nos liberta do poder da morte e da escravidão do pecado
Os pecados nos mantêm cativos, escravos. Jesus, o Senhor da vida, veio nos libertar do poder da morte e da escravidão do pecado.
“Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: ‘Eu vi o Senhor, e contou o que Jesus lhe tinha dito’” (João 20, 18).


Nós, hoje, celebramos, de forma muito alegre e festiva, Santa Maria Madalena, a grande discípula e primeira testemunha da Ressurreição de Jesus. Vocês devem se recordar de que Maria Madalena foi a mulher liberta por Jesus, foi dela de quem o Senhor tirou sete demônios.
Nós não podemos dizer que Maria Madalena era uma prostituta ou se ela cometeu este ou aquele pecado; isso não é o mais importante. O mais importante é que a “mulher velha”, que nela habitava, sepultada nos vícios e nos pecados, encontrou-se com Jesus e desde o dia em que se encontrou com Ele a vida dela foi transformada.
Quando dizemos que dela foram expulsos sete espíritos, nos recordamos daqueles sete pecados capitais que norteiam e rodeiam as tentações da nossa vida: a ira, a luxúria, que, na verdade, é a busca desenfreada pelo prazer, a inveja, o orgulho e todos aqueles pecados que dão origem a outros pecados na vida humana.
Deus, quando entra na vida de uma pessoa, faz total diferença, Ele a liberta do cativeiro da morte, da escravidão e da submissão da alma ao pecado. Muitas vezes, não temos os sete pecados, mas pelo menos um deles nos aprisiona e nos rende mais – ou somos tomados pela vaidade, pela ira, pelo temperamento raivoso; ou somos tomados pela inveja ou ainda pelos prazeres da carne. Os pecados nos mantêm cativos, escravos, dependentes deles; por isso Jesus, o Senhor da vida, veio nos libertar do poder da morte e da escravidão do pecado.
Maria Madalena foi outra mulher depois que se encontrou com Jesus, depois que Ele a libertou do cativeiro da morte e da escravidão do pecado, ela nunca mais foi a mesma mulher! Ela foi agraciada por ser a primeira testemunha, a primeira a se encontrar com Jesus Ressuscitado; ela proclamou aos discípulos e aos outros que ela havia visto o Senhor, Aquele mesmo Senhor que mudara o sentido da sua vida.
Da mesma forma, se você já se encontrou com Jesus e Ele deu sentido e transformou a sua vida, se o Senhor libertou a sua vida do cativeiro da morte, não deixe de testemunhar, não deixe de anunciar, não se cale, proclamando aos quatro ventos, que você viu o Senhor, que Ele está vivo e está ressuscitado! E se perguntarem: “Onde?”, diga: “Na minha vida eu sinto viva em mim a vitória de Jesus Ressuscitado!”.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
LEITURA ORANTE


Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos os internautas que visitam este blog:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima - Pai, Filho, Espírito Santo -
presente e agindo na Igreja
e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio na Bíblia,  atentamente, o texto do Evangelho do Dia: Jo 20,1-2.11-18.
Domingo bem cedo, quando ainda estava escuro, Maria Madalena foi até o túmulo e viu que a pedra que tapava a entrada tinha sido tirada. Então foi correndo até o lugar onde estavam Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus amava, e disse:
- Tiraram o Senhor Jesus do túmulo, e não sabemos onde o puseram! Maria Madalena tinha ficado perto da entrada do túmulo, chorando. Enquanto chorava, ela se abaixou, olhou para dentro e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus. Um estava na cabeceira, e o outro, nos pés. Os anjos perguntaram:
- Mulher, por que você está chorando? Ela respondeu:
- Levaram embora o meu Senhor, e eu não sei onde o puseram! Depois de dizer isso, ela virou para trás e viu Jesus ali de pé, mas não o reconheceu. Então Jesus perguntou:
- Mulher, por que você está chorando? Quem é que você está procurando? Ela pensou que ele era o jardineiro e por isso respondeu:
- Se o senhor o tirou daqui, diga onde o colocou, e eu irei buscá-lo. - Maria! - disse Jesus. Ela virou e respondeu em hebraico:
- "Rabôni!" (Esta palavra quer dizer "Mestre".) Jesus disse:
- Não me segure, pois ainda não subi para o meu Pai. Vá se encontrar com os meus irmãos e diga a eles que eu vou subir para aquele que é o meu Pai e o Pai deles, o meu Deus e o Deus deles. Então Maria Madalena foi e disse aos discípulos de Jesus:
- Eu vi o Senhor! E contou o que Jesus lhe tinha dito.
Maria Madalena representa a comunidade que está à procura de Deus. Interessante é que são estas as primeiras palavras de Jesus, no evangelho escrito por João: "O que é que vocês estão procurando?" (Jo 1,38).
Maria Madalena está transtornada diante do túmulo vazio e chora. Nesta situação ela confunde Jesus com o jardineiro. Motivada por seu amor ela propõe ir buscar o Corpo de Jesus e colocá-lo de volta no sepulcro. Uma simples palavra mudou tudo. Jesus a chamou pelo nome: "Maria!" O tom familiar colocado por Jesus no nome, na identidade da mulher, fez com ela se virasse e o reconhecesse, feliz: "Mestre!" Torna-se, então, missionária, ou seja, enviada a anunciar a Ressurreição. Torna-se testemunha: "Eu vi o Senhor!" Este é o testemunho mais convincente e ninguém pode duvidar que Jesus está vivo.

2. Meditação (Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
Pergunto-me:
o que procuro?
Choro, lamento por quais motivos?
Já ouvi o Senhor chamar-me pelo meu nome?
Ele é o meu Mestre?
Sou testemunha de que ele vive entre nós?
Ajudo a recuperar a alegria, a fé, a esperança no coração das pessoas que se perderam na dor, na desilusão, no desespero?
Reconheço a voz do Senhor?
Tenho o mesmo respeito e valorizo as mulheres como Jesus?
Disseram os bispos, em Aparecida:
A prática de Jesus foi decisiva para significar a dignidade da mulher e de seu valor indiscutível: falou com elas (cf Jo 4,27), teve singular misericórdia com as pecadoras (cf. Lc 7,36-50; Jo 8,11), curou-as (cf. Mc 5,25-34), reivindicou sua dignidade (cf Jo 8,1-11), escolheu-as como primeiras testemunhas de sua ressurreição (cf. Mt 28,9-10) e incorporou-as ao grupo de pessoas que lhe eram mais próximas (cf. Lc 8,1-3).”
(DAp 451).

3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Canto ou rezo a belíssima canção de Zé Vicente,  Madrugada é
Madrugada é! Galo cantou.
A paz se faz,

A morte jaz, Jesus ressuscitou!
1 - As mulheres saudosas já se vão.
Faz escuro e dói no coração.
Mas alegre anuncia o mensageiro:
Está vivo o Senhor do mundo inteiro!
2 - Mãe Maria enxuga o seu pranto.
Pois no amor toda morte perde o encanto.
Madalena já pode se alegrar.
E os irmãos vão cantar aleluia!
3 - Os senhores da morte e da opressão,
Já não dormem vencidos estarão
A justiça da terra vai brotar
E o Divino em nós vai triunfar!
4 - Salve a vida que a morte não matou!
Salve a mão que o sangue não manchou!

Vamos todos dançar de alegria,
Pois o Cristo venceu é um novo dia!
Rezo com Madalena, as alegrias da Ressurreição de Jesus.
Senhor Jesus, vivo no meio de nós,
Quero encontrá-lo no meu quotidiano,
Quero ouvir tua voz que me chama pelo nome,
Quero sentir tua presença
que me faz reencontrar a paz e alegria. Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Terei um olhar renovado de quem "viu o Senhor" e sentiu-se chamado/a por ele pelo nome.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

Sugestão: LEITURA ORANTE NAS CARTAS DE PAULO
Ouça pela Rádio 9 de julho AM 1600, o programa Nos passos de Paulo e
faça a Leitura Orante das cartas de Paulo Apóstolo, de 2ª a 6ª feira, das 20 às 21h
Acesse pela internet: http://www.radiosetvs.com/radio9dejulho.html
ou pelo blog: http://www.nospassosdepaulo.com.br/
Oração Final
Pai Santo, dá-nos a alegria e o entusiasmo de Maria Madalena para anunciar ao mundo a Ressurreição de teu Filho Unigênito, tua Palavra Criadora, o Cristo Jesus. Que nós não procuremos racionalizar o dom inefável da tua Presença em nós e no meio de nós – agora e para sempre, nos séculos sem fim. Pelo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.