terça-feira, 26 de março de 2019

MEU DIA EM SINTONIA COM O ALTO - 26/03/2019




















































GOTAS DE MISERICÓRDIA - Diário de Santa Faustina §1521


Diario de Santa Faustina §1521

"O Senhor disse: Minha filha, não te canses de divulgar a Minha misericórdia; consolarás com isso o Meu Coração, que arde com a chama de compaixão para com os pecadores. Diz aos Meus sacerdotes que os pecadores empedernidos se arrependerão diante das palavras deles, quando falarem da Minha insondável misericórdia, da compaixão que tenho para com eles no Meu Coração. Aos sacerdotes que proclamarem e glorificarem a Minha misericórdia darei um poder extraordinário, ungindo as palavras, e tocarei os corações daqueles a quem falarem."

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!!




Sorrindo pra Vida - 25/03/19


Canal do Youtube - Canção Nova Play

Publicado em 26 de mar de 2019

Categoria - Entretenimento

LEITURA ORANTE DO DIA - 26/03/2019



LEITURA ORANTE

Mt 18,21-35 - Quantas vezes perdoar?



Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, com todos
que circulam pela rede, o Salmo 24
Mostrai-me, Senhor, vossos caminhos,
e fazei-me conhecer a vossa estrada!
Vossa verdade me oriente e me conduza,
porque sois o Deus da minha salvação.
Recordai, Senhor Deus,
vossa ternura e vossa compaixão que são eternas.
De mim lembrai-vos, porque
sois misericórdia e sois bondade sem limites, ó Senhor!

1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio com calma e atentamente, na Biblia, Mt 18,21-35.
Então Pedro chegou perto de Jesus e perguntou:
- Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes?
- Não! - respondeu Jesus. - Você não deve perdoar sete vezes, mas setenta e sete vezes. Porque o Reino do Céu é como um rei que resolveu fazer um acerto de contas com os seus empregados. Logo no começo trouxeram um que lhe devia milhões de moedas de prata. Mas o empregado não tinha dinheiro para pagar. Então, para pagar a dívida, o seu patrão, o rei, ordenou que fossem vendidos como escravos o empregado, a sua esposa e os seus filhos e que fosse vendido também tudo o que ele possuía. Mas o empregado se ajoelhou diante do patrão e pediu: "Tenha paciência comigo, e eu pagarei tudo ao senhor."
- O patrão teve pena dele, perdoou a dívida e deixou que ele fosse embora. O empregado saiu e encontrou um dos seus companheiros de trabalho que lhe devia cem moedas de prata. Ele pegou esse companheiro pelo pescoço e começou a sacudi-lo, dizendo: "Pague o que me deve!"
- Então o seu companheiro se ajoelhou e pediu: "Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei tudo."
- Mas ele não concordou. Pelo contrário, mandou pôr o outro na cadeia até que pagasse a dívida. Quando os outros empregados viram o que havia acontecido, ficaram revoltados e foram contar tudo ao patrão. Aí o patrão chamou aquele empregado e disse: "Empregado miserável! Você me pediu, e por isso eu perdoei tudo o que você me devia. Portanto, você deveria ter pena do seu companheiro, como eu tive pena de você."
- O patrão ficou com muita raiva e mandou o empregado para a cadeia a fim de ser castigado até que pagasse toda a dívida.
E Jesus terminou, dizendo:
- É isso o que o meu Pai, que está no céu, vai fazer com vocês se cada um não perdoar sinceramente o seu irmão.
Refletindo
À pergunta de Pedro: “Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes? “ Jesus disse que não só sete vezes, mas setenta vezes sete. Ou seja, na comunidade dos seguidores de Jesus não existe limite para o perdão. “Setenta vezes sete” quer dizer, sempre! A história que Jesus conta em seguida é para lembrar que também nós precisamos de perdão, também nós somos perdoados, por isso, devemos perdoar sempre.

2. Meditação(Caminho)
- O que a Palavra diz para mim?
O Evangelho de hoje me questiona profundamente, sobretudo se tenho dificuldade de perdoar. Devo me lembrar de que o perdão mede a minha capacidade de amar.
Meditando com a Igreja
Disseram os bispos, em Aparecida: “A Igreja, sacramento de reconciliação e de paz, deseja que os discípulos e missionários de Cristo sejam também, ali mesmo onde se encontrem, “construtores de paz” entre os povos e nações de nosso Continente. A Igreja é chamada a ser uma escola permanente de verdade e de justiça, de perdão e de reconciliação para construir uma paz autêntica” (DAp 542).

3. Oração (Vida)
Rezo a
ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2019

Pai misericordioso e compassivo,
que governais o mundo com justiça e amor,
dai-nos um coração sábio para reconhecer
a presença do vosso Reino entre nós.

Em sua grande misericórdia, Jesus,
o Filho amado, habitando entre nós
testemunhou o vosso infinito amor
e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz.

Seu exemplo nos ensine a acolher
os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs
com políticas públicas justas,
e sejamos construtores de uma sociedade humana e solidária.

O divino Espírito acenda em nossa Igreja
a caridade sincera e o amor fraterno;
a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade
e sejamos verdadeiros cidadãos do “novo céu e da nova terra”

Amém.

CF 2019
Tema: Fraternidade e Políticas Públicas
Lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27)

4. Contemplação (Vida/ Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Quero hoje ter um olhar de amor que tudo perdoa, tudo desculpa, tudo crê!

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com/

Homília Diária - Mãe Maria - 26/03/2019 - Dom Walmor Oliveira de Azevedo


Canal do Youtube: Arquidiocese de Belo Horizonte

Publicado em 25 de mar de 2019

Apresentado pelo Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, o programa Mãe Maria é um tempo dedicado à reflexão e oração, à luz do Evangelho proposto pela liturgia de cada dia. Inspirada no exemplo de Nossa Senhora, a reflexão ilumina a realidade, o caminhar da Igreja e a vida de cada discípulo missionário de Cristo Jesus.

Categoria - Sem fins lucrativos/ativismo

Evangelho do Dia - 26/03/2019, com o Padre Rodrigo Vieira


Canal do Youtube: WebTV Redentor

Publicado em 25 de mar de 2019

Evangelho (Mt 18,21-35)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 21Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou:
“Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?”22Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. 25Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida.
26O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e prostrado, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo’. 27Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida.
28Ao sair dali, aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Paga o que me deves’. 29O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei’. 30Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia.
31Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. 32Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ‘Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. 33Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’ 34O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida.
35É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Categoria - Pessoas e blogs

É perdoando que se é perdoado (Homilia Diária.1117: Terça-feira da 3.ª Semana da Quaresma) - Padre Paulo Ricardo


Canal do Youtube: Padre Paulo Ricardo

Publicado em 25 de mar de 2019

De nada aproveita recorrer a Deus com ares de penitente, implorando-lhe o perdão dos próprios pecados, e, ao mesmo tempo, recusar-se de cara amarrada a desculpar quem quer que seja. Porque, afinal, como podemos estar sinceramente arrependidos das nossas culpas se, recusando-nos a perdoar aos outros, demonstramos aprovar pelo menos uma, e não a mais leve: nossa própria soberba? Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta terça-feira, dia 26 de março, e gravemos bem fundo em nossas almas aquelas palavras do Salvador: “Se não perdoardes aos homens, tampouco o vosso Pai celeste vos perdoará”.

Categoria - Educação

HOMÍLIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Mt 18,21-35 - 26/03/2019


Vivamos o perdão autêntico na nossa vida

Deus nos coloca no prumo do perdão, e experimentamos um revigorar da alma e do coração

“’Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?’ Jesus respondeu: ‘Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete’” (Mateus 18, 21-22).


A pergunta que Pedro dirigiu a Jesus é a pergunta do íntimo da nossa alma: “Quantas vezes eu devo perdoar o meu irmão?”. Se levarmos em conta a nossa natureza frágil, pecadora, magoada, ressentida e ofendida, nem sete vezes conseguiremos perdoar o próximo.
Estamos nos tornando, cada vez mais, seres feridos e machucados; e isso também condiciona a nossa capacidade de amar e perdoar. O perdão é fruto do amor, e só quem ama perdoa. No entanto, não é quem ama com aquele amor egoísta, aquele amor focado em si, mas sim quem ama com o amor que vem de Deus e do coração d’Ele, porque é esse amor que primeiro nos perdoa, é esse amor de forma infinita, sem ter conta.
Você consegue contar quantas vezes Deus lhe perdoa? Você consegue ter a dimensão de quantas vezes o perdão de Deus está o socorrendo e libertando?
Se experimentarmos esse perdão, se formos conduzidos por essa misericórdia, se esse amor divino em nós agir plenamente, é com ele que perdoaremos o nosso irmão quando ele pecar contra nós.
Se fomos ofendidos uma vez, duas vezes, três vezes, faço conta de querer crescer no amor, de querer ser um homem saudável, de ser uma pessoa sadia.
A vida sadia está no amor e no perdão. Queremos cuidar de nós e tomamos remédio, cuidamos da nossa alimentação, fazemos exercícios. Isso é muito bom e necessário para o nosso físico e interior! Mas tudo isso, sem amor e perdão, nos deixam cada vez mais feridos e machucados.
Deus quer cuidar das nossas feridas, Ele quer cuidar daquilo que, dentro de nós, está tão machucado por tudo que vivemos neste mundo. Perdoe com perdão de Deus, perdoe com a graça divina, e se parecer difícil perdoar, é sinal de que está difícil a relação com Deus.
Cresçamos na relação e na intimidade com Deus e não ignoremos a condução e a direção que Ele dá para a nossa vida.
Quando paramos para orar em espírito e verdade, não vamos lá só para pedir isso e aquilo. Paramos para escutar Deus, e Ele fala no nosso coração, Ele fala na intimidade que precisamos perdoar. Às vezes, o nosso coração quer desviar o foco, não quer pensar naquele assunto, mas nos deixamos conduzir por Deus, e Ele diz: “É essa pessoa. Comece orando por ela, comece aceitando-a”. Então, vamos aceitando, e quando vemos, com a graça de Deus e não simplesmente com as nossas forças humanas, Ele nos coloca no prumo do perdão, e experimentamos um revigorar da alma e do coração.
Experimente viver o perdão autêntico na sua vida! O Céu se aproxima de nós e nos aproximamos do Céu. Quando nos fechamos nas nossas mágoas e em nossos ressentimentos, distanciamo-nos do Céu.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova