terça-feira, 4 de dezembro de 2012

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 05/12/2012

5 de Dezembro de 2012 

Ano C


Mateus 15,29-37

Comentário do Evangelho

Jesus entre os gentios

Jesus, desde o início de seu ministério, dirige-se a judeus e a gentios, fazendo discípulos entre eles. Neste texto de Mateus temos, de início, um resumo das atividades de Jesus entre os gentios. Jesus mantém-se em contato com as multidões, o que seria uma impureza do ponto de vista do judaísmo. As diversas curas de Jesus são sinais de sua ação libertadora da opressão e da exclusão. Já ocorrera uma partilha dos pães na área de influência do judaísmo, onde Jesus "abençoa" (uso hebraico) os pães (Mt 14,19). Agora a partilha dos pães se dá no próprio território gentílico, e Jesus "dá graças" (uso grego) ao partir o pão. Comendo com os gentios, Jesus revela que o banquete do Reino é para todos.
José Raimundo Oliva

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

Vivendo a Palavra

Os discípulos duvidaram e nós continuamos duvidando: onde vamos buscar tantos pães para alimentar os que têm fome? Somos pretensiosos e o orgulho nos impede de simplesmente fazer a nossa parte, reconhecendo que somos apenas instrumentos e a obra é do Senhor.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg05.php

Reflexão

Todas as promessas que foram feitas no Antigo Testamento a respeito de Jesus começam a ser realizadas. Jesus cura todas as deficiências, de modo que as pessoas, além de não serem mais escravas do mal que possuíam, também podem ser novamente inseridas na vida social, deixando de ser excluídas e dependentes do auxílio dos demais. Jesus também multiplica os pães mostrando que Deus quer a saciedade de todos e que não quer entre os homens a fome e a miséria, pois o Reino de Deus é o reino da abundância de bens e de dons.
 http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php?ano=2012&mes=12&dia=5

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. Quando o “pouco” vira um banquete
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Para a gente pobre de Israel, que tomavam apenas uma refeição principal ao dia, falar de um banquete era estimular o seu imaginário, é como aquele Pai de família que tem um salário bem modesto, filhos pequenos e que faz malabarismos para passar o mês. Quando tem diante de si alguma festa onde há fartura de alimentos, ele e toda a família se alegra.

Na concepção judaica, Salvação era prosperidade de bens materiais e alimentação farta para todos. Alguns profetas, entre eles Isaias, primeira leitura de hoje, vivem aguçando o imaginário do povo, com a ideias de um Deus que dará um grande banquete no alto de um montanha, onde todos serão convidados.Mas não é só isso, Deus vai acabar com a morte e a tristeza daquele povo, acabando também com a sua desonra. No exílio tornaram-se um povo desamparado, causa de vergonha e humilhação que passavam. “Confiou no seu Deus, que ele venha salvá-lo” , essas palavras sobre o povo, foram também ditas aos pés da cruz, referindo-se a Jesus Crucificado.

Mateus neste evangelho mostra exatamente que em Jesus o tempo Novo chegou o tempo de um Deus que se compadece e cura todos os males, de um Deus que sacia a fome do seu povo.

É no alto de uma montanha que Jesus assenta-se e em seguida cura as multidões que o procuram, formada por coxos, aleijados, cegos, mudos e outros doentes. Em seguida Jesus manifesta compaixão pela fome do seu povo e de sete pães e alguns peixinhos, faz um verdadeiro banquete. É o sonho do profeta Isaias se realizando.

Na prática a liturgia nos mostra que a Salvação não é algo que só vai chegar no pós morte, pois nosso Deus presente em Jesus está agindo continuamente no meio do seu povo. A Vida Nova vem do Amor e o Amor de Deus nunca é pouca coisa, mas fartura, exagero, sacia a todos e ainda sobras 12 cestos. Por isso ninguém se iluda achando que Vida Nova que traz alegria sem fim, provém do “muito” que o materialismo pode nos oferecer.

No Dom da Fé, do nosso “pouco” Deus faz muito, como neste evangelho.

2. Jesus entre os gentios
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por José Raimundo Oliva - e disponibilizado no Portal Paulinas)

Oração
Pai, a acolhida que teu Filho Jesus me dispensa deve mudar profundamente o meu coração. Que eu seja transformado por ele e me torne mais disponível para ti.


3. OS POBRES BUSCAM O SENHOR
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

Foram os pobres os primeiros a contar com Jesus. Reconheceram seu poder de restaurar a vida e de curar toda sorte de doença e enfermidade. Coxos, aleijados, cegos, mudos e tantos outros aproximavam-se de Jesus, na esperança de serem curados, porque tinham a certeza de que um poder divino atuava por intermédio dele. E, por isso, davam glória ao Deus de Israel.

A pobreza e a marginalização levavam-nos a esperar a intervenção de Deus na História, por meio do Messias anunciado pelos profetas, o qual iria restituir a fala aos mudos, curar os aleijados, fazer os coxos andarem e os cegos enxergarem. Tudo isto eles viam acontecer na ação de Jesus, a quem reconheciam como o Messias.

Não se notava nos ricos a mesma sensibilidade dos pobres. Aqueles não precisavam de Jesus, nem de Deus, pois se bastavam a si mesmos. Depositavam sua confiança nos bens que possuíam. Não tinham tempo para perceber a ação amorosa de Deus, em benefício da humanidade. Sendo assim, a pessoa de Jesus e sua ação taumatúrgica nada representavam para eles. Quiçá o tomassem por um milagreiro qualquer. Enquanto os pobres buscavam, encontravam e reconheciam o Senhor, os ricos, em sua insensatez, ficavam à margem da ação de Deus na história humana.
Oração

Senhor Jesus, dá-me a simplicidade e a sensibilidade dos pobres, para reconhecer-te como Mediador do amor do Pai pela humanidade.
http://www.npdbrasil.com.br/religiao/evangelho_do_dia_semana.htm#d4

Aquilo que ofertamos a Deus sempre tem muito valor

Postado por: homilia
dezembro 5th, 2012


Logo, logo, o Senhor sem demora chegará! E Ele iluminará o que estiver coberto pelas trevas e se manifestará a todos os povos. Este é o convite feito a nós durante os dias do Advento: enquanto esperamos, precisamos nos alimentar da Palavra e do Corpo de Jesus, o alimento vivo do homem peregrino em direção à Pátria definitiva.
Neste texto da multiplicação dos pães, Jesus toma a iniciativa – diferentemente do que ocorreu em seu primeiro milagre nas Bodas de Caná. Ele olha para a multidão e sente compaixão. Quero entender nesta compaixão de Jesus não somente a fome física, mas sobretudo a fome e a sede messiânicas. O povo tem sede e fome da Palavra de Deus e esperava por um libertador que viesse quebrar as cadeias injustas e que tornasse presente o Reino de Deus. E precisamente Jesus, desde o início de seu ministério, dirige-se a judeus e a gentios, fazendo discípulos entre eles.
Esta atitude do Mestre leva-nos a entender melhor o seu plano salvífico. Jesus é o salvador de todos os homens e do homem todo. Em Mateus temos, em primeiro lugar, um resumo das atividades de Jesus entre os gentios. Ele mantém-se em contato com as multidões, o que seria uma impureza do ponto de vista do judaísmo. As diversas curas de Jesus são sinais da sua ação redentora.
Já ocorrera uma partilha dos pães na área de influência do judaísmo, onde Jesus abençoa os pães (cf. Mt 14,19). Agora, a partilha dos pães se dá no próprio território gentílico, e Jesus dá graças ao partir o pão, para nos ensinar que a nossa oração deve ser sempre de ação de graças, mesmo quando fazemos um pedido. Mas, ação de graças por quê? Porque Deus sabe as nossas necessidades antes mesmo de pedirmos e porque – esperando e confiando – temos a certeza de que Ele nos atenderá e nos dará o que pedimos. Por isso, louvamos e agradecemos a Deus por tudo o que Ele realiza em nosso favor.
Comendo com os gentios, Cristo revela que o banquete do Reino é para todos. A multiplicação dos pães representa e preanuncia o banquete eucarístico ao qual todos são convidados, principalmente os pobres, doentes, desamparados, humildes e todos aqueles que ajudam os necessitados. Entre eles também nós queremos estar.
Se procurarmos a Jesus com humildade, conscientes da nossa própria miséria, Ele irá nos curar pelos sacramentos, principalmente os da Penitência e da Eucaristia. Poucos pães e poucos peixes se tornam matéria de salvação, de milagre, de vida. Na Missa, a oferta de nossas ações, de nossos sofrimentos e alegrias, de nosso trabalho, se tornam matéria que é assumida e valorizada, feita parte integrante do sacrifício.
A ordem de Jesus de recolher os fragmentos lembra-nos o dever de cuidarmos das minúcias, dos pormenores, com atenção às pequenas coisas, as únicas – afinal – que podemos oferecer. Poderia ser também uma advertência a nossa civilização de abundância para um mais generoso desinteresse no uso dos bens.
Que o Senhor prepare os nossos corações com a força da sua graça, para que ao chegar o Cristo, nosso Salvador, nos encontre dignos do banquete da vida eterna. E Ele mesmo, passando, nos possa servir o alimento da eternidade. Assim seja.
Padre Bantu Mendonça
http://blog.cancaonova.com/homilia/2012/12/05/
Leitura Orante

Mt 15,29-37 - Jesus sacia a fome do povo



Saudação

- A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual,

paz de Deus, nosso Pai, 
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo, 
no amor e na comunhão do Espírito Santo. 
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, oferecendo o meu trabalho do dia:
Jesus Mestre, eu vos ofereço o meu trabalho
com as mesmas intenções com que pregastes o Evangelho. 
Seja tudo, só e sempre, para a glória de Deus e a paz dos homens 
Jesus Verdade, que todas as pessoas vos conheçam! 
Jesus Caminho, que as pessoas sigam vossas pegadas! 
Jesus Vida, que todos vivam em vós! 
Jesus Mestre, inspirai-me com a vossa sabedoria 
para que eu possa transmitir palavras de salvação. 
Que meus pensamentos se inspirem no Evangelho, e se tornem fontes de vossa luz 
a iluminar as pessoas, nossos irmãos. 
São Paulo, guiai-me! 
Maria, Mãe e Rainha dos Apóstolos, que destes ao mundo o Verbo encarnado
abençoai esta minha missão. Amém.


1. Leitura (Verdade) 
O que diz o texto do dia? 
Invoco o Espírito Santo para que esteja comigo nesta Leitura Orante:

A nós descei divina luz, a nós descei divina luz
em nossas almas acendei o amor, o amor de Jesus.

Leio atentamente o texto: 
Mt 15,29-37
e observo pessoas, palavras, relações, lugares.

Jesus saiu dali e foi até o lago da Galiléia. Depois subiu um monte e sentou-se ali. E foram até Jesus grandes multidões levando coxos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros doentes, que eram colocados aos seus pés. E ele curou todos. O povo ficou admirado quando viu que os mudos falavam, os aleijados estavam curados, os coxos andavam e os cegos enxergavam. E todo o povo louvou ao Deus de Israel. Jesus chamou os seus discípulos e disse: 
- Estou com pena dessa gente porque já faz três dias que eles estão comigo e não têm nada para comer. Não quero mandá-los embora com fome, pois poderiam cair de fraqueza pelo caminho. 
Os discípulos perguntaram: 
- Como vamos encontrar, neste lugar deserto, comida que dê para toda essa gente? 
- Quantos pães vocês têm? - perguntou Jesus. 
- Sete pães e alguns peixinhos! - responderam eles. 
Aí Jesus mandou o povo sentar-se no chão. Depois pegou os sete pães e os peixes e deu graças a Deus. Então os partiu e os entregou aos discípulos, e eles os distribuíram ao povo. Todos comeram e ficaram satisfeitos; e os discípulos ainda encheram sete cestos com os pedaços que sobraram. 

Jesus se vê diante da multidão de coxos, aleijados, cegos, surdos, mudos, doentes “colocados a seus pés”. O texto diz que “ele curou a todos”. O povo louvou a Deus. O texto dia ainda que há três dias eles estavam com Jesus. E o Mestre diz que tem pena daquela gente. Dia que não quer mandá-los embora pois poderão “cair de fraqueza” pelo caminho. Aqui já nos faz pensar em dois aspectos fortes: a atração de Jesus e a determinação (fé) daquele povo. Outro detalhe comovente: Jesus pensa na fraqueza, na debilidade das pessoas. Enquanto isto, os discípulos pensam de forma bastante material e economista: “Onde encontrar alimento para todos”. E Jesus pensa diferente: “quantos pães vocês têm?” Era preciso agradecer a Deus pelo pouco que tinham e partilhar. Talvez nos faltem, algumas vezes, estas duas atitudes: agradecer a Deus e partilhar o que temos. 

2. Meditação (Caminho)
 O que o texto diz para mim, hoje? 
O que o texto me diz no momento?
Lamento pelo pouco que tenho ou agradeço a Deus e partilho com os demais o meu “pouco”?

 Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram:
 “Também encontramos Jesus, de um modo especial, nos pobres, aflitos e enfermos (cf. Mt 25,37-40), que exigem nosso compromisso e nos dão testemunho de fé, paciência no sofrimento e constante luta para continuar vivendo. Quantas vezes os pobres e os que sofrem realmente nos evangelizam! No reconhecimento desta presença e proximidade e na defesa dos direitos dos excluídos encontra-se a fidelidade da Igreja a Jesus Cristo. O encontro com Jesus Cristo através dos pobres é uma dimensão constitutiva de nossa fé em Jesus Cristo. Da contemplação do rosto sofredor de Cristo neles e do encontro com Ele nos aflitos e marginalizados, cuja imensa dignidade Ele mesmo nos revela, surge nossa opção por eles. A mesma união a Jesus Cristo é a que nos faz amigos dos pobres e solidários com seu destino.” 
(DAp 257).

Tenho estas atitudes de contemplar o rosto sofredor de Cristo nos pobres e me encontro com ele nos marginalizados ou “descartados”?

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus? 
Faço minha oração pessoal e rezo com o 
bem-aventurado Alberione:


Jesus Mestre,
A tua vida é preceito, caminho,
segurança única, verdadeira, infalível.
O Presépio, Nazaré, o Calvário,
tudo é caminho de amor ao Pai, 
de pureza infinita, de amor às pessoas, 
ao Sacrifício...
Faze com que eu te conheça, 
que eu coloque, a cada momento, 
o meu pé sobre as tuas pegadas.(...)

4.Contemplação (Vida e Missão) 
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou agir conforme o Projeto de Jesus Mestre. 

Bênção natalina 

Jesus Menino coloque a sua mãozinha 
sobre tua cabeça e derrame sobre ti 
a sua luz, conforto e alegria.
Amém!
- Abençoe-nos Deus misericordioso, 
Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
(bem-aventurado Alberione)

Faça com seu grupo o Retiro de Advento e Natal  conforme proposta em

Irmã Patrícia Silva, fsp
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com.br/

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

COPIE O LINK ABAIXO E 
OUÇA O COMENTÁRIO DO
EVANGELHO DO DIA PELAS PAULINAS
http://www.paulinas.org.br/media/biblia/musicas.asp?musica=20121205

Oração Final
Pai Santo, nós damos graças por tudo que de teu Amor nós recebemos: pela vida, pelos alimentos, pelos companheiros que colocaste ao nosso lado no caminho, pelos encantos da natureza e, sobretudo, pelo dom maior do Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg06.php

LITURGIA DIÁRIA - 05/12/2012




Tema do Dia

Onde vamos buscar tantos pães para matar a fome?»

As leituras falam da providência divina: Isaías profetiza que o Senhor prepara para o povo um grande banquete em sua Casa, o Monte Santo. E o Evangelho mostra Jesus cumprindo a missão: alimenta com pão, os que ouviam a sua Palavra de salvação.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/

Oração para antes de ler a Bíblia

orkut e hi5, Religiosos, palavras do Senhor Jesus, imagens de biblia, recados de Jesus, gifs de religião para orkut

Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda 

e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame

 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por

 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores

se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos 

a vida eterna. Amém.


Roxo. 1ª SEMANA - 4ª FEIRA Advento


Primeira leitura (Isaías 25,6-10a)
Quarta-Feira, 5 de Dezembro de 2012 
1ª Semana do Advento

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Naquele dia, 6o Senhor dos exércitos dará neste monte, para todos os povos, um banquete de ricas iguarias, regado com vinho puro, servido de pratos deliciosos e dos mais finos vinhos.
7Ele removerá, neste monte, a ponta da cadeia que ligava todos os povos, a teia em que tinha envolvido todas as nações. 8O Senhor Deus eliminará para sempre a morte e enxugará as lágrimas de todas as faces e acabará com a desonra do seu povo em toda a terra; o Senhor o disse.
9Naquele dia, se dirá: “Este é o nosso Deus, esperamos nele, até que nos salvou; este é o Senhor, nele temos confiado: vamos alegrar-nos e exultar por nos ter salvo”. 10aE a mão do Senhor repousará sobre este monte.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Salmo (Salmos 22)
Quarta-Feira, 5 de Dezembro de 2012 
1ª Semana do Advento

— Na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.
— Na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.

— O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.
— Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome. Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei. Estais comigo com bastão e com cajado, eles me dão a segurança!
— Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça e o meu cálice transborda.
— Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida; e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.


Evangelho (Mateus 15,29-37)
Quarta-Feira, 5 de Dezembro de 2012 
1ª Semana do Advento



Jesus cura muita gente

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29Jesus foi para as margens do mar da Galileia, subiu a montanha, e sentou-se. 30Numerosas multidões aproximaram-se dele, levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos, e muitos outros doentes. Então os colocaram aos pés de Jesus. E ele os curou. 31O povo ficou admirado, quando viu os mudos falando, os aleijados sendo curados, os coxos andando e os cegos enxergando. E glorificaram o Deus de Israel.
32Jesus chamou seus discípulos e disse: “Tenho compaixão da multidão, porque já faz três dias que está comigo, e nada tem para comer. Não quero mandá-los embora com fome, para que não desmaiem pelo caminho”.
33Os discípulos disseram: “Onde vamos buscar, neste deserto, tantos pães para saciar tão grande multidão?” 34Jesus perguntou: “Quantos pães tendes?” Eles responderam: “Sete, e alguns peixinhos”. 35E Jesus mandou que a multidão se sentasse pelo chão.36Depois pegou os sete pães e os peixes, deu graças, partiu-os, e os dava aos discípulos, e os discípulos, às multidões. 37Todos comeram, e ficaram satisfeitos; e encheram sete cestos com os pedaços que sobraram.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia

orkut e hi5, Religiosos, mensagem religiosa, imagem da biblia, recados de religião, scraps religioso para orkut

Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.


DEUS É AMOR

BOM DIA!

      

NATAL DE AMOR... - QUE A SUA QUARTA-FEIRA SEJA UM BELO DIA, REPLETO DE PAZ E ALEGRIA! BEIJOS


:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

Natal é a presença de Jesus em nossos corações,
não só representa a fé, mas a vida,
O nascimento do Filho de Deus!

A consciência de família, amor, paz, felicidade!

Que o sentido do Natal esteja sempre
presente em nosso dia a dia
e que a esperança seja um objetivo
concretizado em 2012.

Que a luz do Menino Jesus percorra cada lar
trazendo alegria aos nossos corações.

Que a Fraternidade Universal seja nossa meta e
que haja somente amor em meio a tempos difíceis,
assim encontraremos a Paz tão almejada!

O Natal do Amor é a fé e esperança
renascida nos olhos de uma criança!

Que o Menino Jesus renasça em nossos
CORAÇÕES!!!
PAZ E LUZ PARA TODOS VOCÊS!!!
   
-:¦:- E -:¦:-
 
Um Dia Abençoado para todos!!

:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

FONTE:  http://mensagensdiariaspravc.blogspot.com.br/2009/12/natal-de-amor.html

Os bispos na Conferência de Aparecida, disseram: (DAp 18)





Noite de Luz... Nasceu Jesus... que a PAZ de CRISTO esteja em seu coração.

      

Noite de Luz....
Nasceu Jesus...
Que a PAZ de CRISTO esteja em seu ♥.



╘ ╗SCRAPS - Mensagens de fé╔ ╛
Clique Aqui 

NOS MOMENTOS GRAVES...


:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

Use calma. A vida pode ser um bom estado de luta,
mas o estado de guerra nunca será uma vida boa.

Não se irrite apressadamente.
As circunstâncias, modificam-nos a experiência,
de minuto a minuto.

Evite lágrimas inoportunas.
O pranto pode complicar OS problemas ao invés
de resolvê-Los.

Se você errou desastradamente,
não se precipite no desespero.
Se levantar é a melhor medida
para aquele que cai.

Tenha paciência. Se você não chega a dominar-se,
nunca buscará o entendimento de
quem não o compreende ainda.

Se a questão é excessivamente complexa,
espere mais um dia ou mais uma semana,
a fim de solucioná-la.
O tempo não passa em vão.

A pretexto de defender alguém,
não se envolva em brigas.
Há pessoas que fazem muito ruído
por simples questão de gosto.

Seja firme nas resoluções e atitudes.
Nos instantes graves, nossa força é mais visível.

Em qualquer situação, sobre segundas e
terceiras pessoas, tenha cuidado.
Em outras ocasiões, outras pessoas serão
chamadas a fim de se referirem a você.

Em hora alguma proclame seus méritos individuais,
porque qualquer qualidade excelente é muito
problemática no quadro de nossas vidas.
Lembre-se de que a virtude não é uma voz que
fala, e, sim, um poder que irradia.

PAZ E LUZ PARA TODOS VOCES!!!

-:¦:- E -:¦:-

Um Dia Abençoado para todos!!

:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

FONTE: http://mensagensdiariaspravc.blogspot.com.br/2007/11/nos-momentos-graves.html

FELIZ NATAL - Então é Natal....




Você sabia que:

O título de Cardeal adquiriu seu valor atual desde tempos do Papa Nicolás II em 1059 e gradualmente até 1438 com o Papa Eugênio IV.

Podcast - Ouça a história do santo do dia

Podcast