segunda-feira, 1 de julho de 2013

TERÇOS - VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
   

TERÇO DA FÉ
   

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
   

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Oração desta Hora

Terço - Mistérios Dolorosos - Terça-feira e Sexta-Feira.


Terço do Rosário: Mistérios Dolorosos




HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 02/07/2013

2 de Julho de 2013

Ano C


Mt 8,23-27

Comentário do Evangelho


“Por que tanto medo, homens de pouca fé?”

Jesus entra no barco seguido por seus discípulos para fazer uma travessia à outra margem do Lago (cf. v. 18). A travessia é feita de surpresa, pois ela pode ser dificultada pelos ventos que levantam as ondas, as quais ameaçam o barco e seus ocupantes (v. 24). No universo simbólico da tradição bíblica, o mar evoca o mal e a morte. Enquanto Jesus dorme (ver: Jn 1,4-6), os discípulos se apavoram: “Senhor, salva-nos, estamos perecendo!” (v. 25). A menção de que Jesus dormia pode aludir à sua morte. Ao discípulo é exigida confiança, não importa em que situação: “Por que tanto medo, homens de pouca fé?” (v. 26). O medo é contrário à fé. E o discípulo só será plenamente livre quando superar, pela fé, o medo da morte. Jesus repreende o mar como se estivesse expulsando um demônio (cf. Mc 1,21-28). Sua palavra é eficaz como é eficaz a Palavra de Deus, que domina sobre as ondas do mar (Sl 68[67],2; Sl 89[88],10). O Senhor acordado do seu sono domina o mal, vence a morte; sua presença dá segurança, pois a sua vitória permite continuar a travessia, a peregrinação pela história. Mas “quem é este que até os ventos e o mar obedecem?” (v. 27). Cabe a cada um que se encontra diante do Senhor responder.
Carlos Alberto Contieri, sj

Vivendo a Palavra
A sabedoria da Igreja faz repetir algumas vezes este texto evangélico para iluminar o nosso caminho nesta vida, não poucas vezes parecido com aquela barca no mar agitado. Isto para que nos lembremos com gratidão e confiança que o Mestre está conosco na viagem e podemos confiar no seu poder e cuidado com todos os peregrinos que somos nós.

Reflexão
A nossa vida é constantemente marcada por turbulências que nem sempre são fáceis de serem vencidas, sendo que algumas vezes temos a impressão de que seremos engolidos. São situações que nos desafiam e exigem de nós muito mais do que somos capazes de realizar. É justamente nessas situações que a nossa fé deve falar mais alto. É claro que devemos reconhecer a nossa impotência diante de determinadas situações, mas a vida de quem realmente crê em Deus não pode ser marcada pelo medo, pela covardia ou pela transferência da responsabilidade do dia a dia para Deus. É assumir com coragem os desafios na certeza de que Deus é o grande parceiro e que seremos sempre vitoriosos porque não realizamos uma obra que é nossa, mas somos protagonistas de uma obra que é o próprio Deus quem realiza.
http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php?ano=2013&mes=7&dia=2
Meditação
Consegue crer que Jesus está a seu lado sustentando sua caminhada? - Nas tempestades da vida, segura firme em Deus? - Consegue abandonar-se nas mãos de Deus? - Lembre-se de alguém que vive intensamente sua fé. E Deus o confortará. - Reze: Aumentai, Senhor, minha fé!
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R


COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. A Igreja de Cristo
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

O evangelista Mateus escreve para judeus e por isso, podemos imaginar o drama que viviam os Judeus prosélitos convertidos ao cristianismo no primeiro século.

Primeiro a pressão dos Judeus tradicionalistas, que apenas viam o Cristianismo como uma seita. Em lugar do eixo teológico da antiga Aliança, que girava em torno da Lei de Moisés, o apóstolo Paulo torna a Fé Cristocêntrica, quando proclama que a Fé na Graça de Deus manifestada em Jesus é o que basta para a Salvação, e não o cumprimento da Lei. Nossas comunidades cristãs da atualidade sentem também a todo momento grandes dificuldades para testemunhar o Evangelho em meio a um mundo paganizado. Tem-se ás vezes a impressão de que o Cristianismo não irá sobreviver e que é melhor ceder a pós modernidade e seus valores tidos como essenciais. Quem salva não é Deus mas o homem com sua ciência, tecnologia, avanço científico. As acusações de que o Cristianismo é uma Velharia cheirando a mofo, com sua doutrina, sempre é feita, quando os Pastores da Igreja se pronunciam contra algo ditado pelo homem da pós modernidade e há mesmo, aqueles cristãos que não resistem e abandonam o barco, a procura de um Cristianismo que não seja tão exigente no campo da ética e da moral, e que tenha como referência as necessidades do homem e não o Evangelho, o Magistério e a Tradição da Igreja.

Por outro lado os problemas internos das comunidades e da própria Igreja, parece que a barquinha vai acabar não resistindo....E Jesus Cristo, nosso Deus, que instituiu a Igreja, não está vendo essa situação? Não vai tomar nenhuma atitude para confirmar a sua Igreja? Será que vai deixar a barquinha afundar? Esse questionamento os cristãos daquelas primeiras comunidades já faziam. Parece que nosso Deus está dormindo...

O evangelho mostra uma coisa de maneira muito clara, a última palavra não será das forças do mal que querem acabar com a Igreja, mas de Jesus. Ele manda o vento e o mar se calarem e eles obedecem. A mensagem é simples: Não há neste mundo nenhuma Força Maligna capaz de acabar com a Igreja de Cristo. Um pouco depois da Reforma Protestante, já no Século XVII, um Pastor Protestante de grande sabedoria no campo das pesquisas, desafiou o Papa para que ele abrisse os arquivos secretos do Vaticano, para que ele desmascarasse a Igreja mostrando a corrupção dos Papas.

Mas, ao terminar sua pesquisa, ele quis uma audiência com o Papa, que deu todo o apoio para suas pesquisas, e nesta audiência manifestou a sua decisão de tornar-se Católico e quando o Papa admirado lhe questionou o por que da decisão, ele respondeu “Concluiu que esta é a verdadeira Igreja de Cristo, porque nem mesmo os Papas conseguiram acabar com ela, com seus numerosos pecados e escândalos”, respondeu o novo católico.

2. "Por que tanto medo, homens de pouca fé?"
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Carlos Alberto Contieri, sj - e disponibilizado no Portal Paulinas)
VIDE ACIMA
ORAÇÃO
Pai, põe no meu coração a certeza de que o Ressuscitado está comigo e me dá força nos momentos de tribulação. E, assim, eu dê provas de que a minha fé é sólida.

3. UMA FÉ PEQUENINA
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

A experiência de estar numa barquinha, em meio a uma forte tempestade, serviu para testar a profundidade da fé dos discípulos. E provou ser ainda muito pequena, como declarou Jesus.

A presença serena do Senhor, dormindo tranqüilo, mesmo estando a barca para ser engolida pelas ondas, não foi bastante para criar no coração dos discípulos a certeza de que não afundariam. No desespero, acordaram Jesus pedindo para livrá-los da morte iminente. Jesus os censurou por terem demonstrado uma fé tão incipiente.

A barquinha em meio à tormenta retratava a vida das primitivas comunidades cristãs. Elas corriam o risco de serem tragadas pelas ondas das perseguições e dificuldades que afloravam de toda parte. A primeira reação era a de desesperar-se e pensar que estava tudo perdido e não seriam capazes de fazer frente àquela situação.

Entretanto, elas não se davam conta da presença discreta, mas efetiva, do Senhor em seu meio. O Ressuscitado não havia deixado os seus entregues à própria sorte. Pelo contrário, ele estava aí, participando da sorte da comunidade e garantindo sua sobrevivência. Jamais as pressões dos inimigos e perseguidores seriam suficientemente fortes para por abaixo a comunidade. O medo não se justificava. O Senhor estava com sua comunidade.
Oração
Senhor Jesus, nos momentos de dificuldades, que eu saiba reconhecer tua presença discreta junto de mim dando-me coragem e alento.
Acalme o seu coração
Acalme o seu coração, silencie a sua alma, repouse-a em Deus, deixe os cuidados da sua vida para o Senhor, para que Ele cuide de você.
Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: ‘Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!’” (Mt 8,25).
É um grito desesperador de alguém que está em alto mar, envolto em tempestades, com a vida agitada e até em perigo, dizendo: “Senhor, acorda! Senhor salva-nos, vem em nosso socorro, vem em nosso auxilio”.
Pode ser que essa seja a situação da nossa alma nesse momento. Às vezes, estamos envolto em aflições terríveis, o mar da nossa vida está agitado demais e nós achamos que Deus está dormindo, que Ele não vem em nosso socorro, porque Ele não olha para nós. Muito pelo contrário, meus irmãos! Deus está olhando para nós com todo o Seu amor misericordioso.
O problema não é o Senhor, mas somos nós que nos agitamos por qualquer coisa. O problema é o nosso coração, que se deixa agitar por qualquer mar, por qualquer vento, por qualquer tempestade.
Acalme o seu coração, silencie a sua alma, repouse-a em Deus, deixe os cuidados da sua vida para o Senhor, para que Ele cuide de você. Não deixe sua alma agitada pelas situações da vida, pelas contrariedades, pelas preocupações que a vida nos traz a cada dia; pelo contrário, mande que todos esses males, que estão agitados, se acalmem dentro de você.
O que nós precisamos é da serenidade para que a graça de Deus atue em nossa vida. No dia de hoje, quero olhar para você e lhe pedir: “Olhe para Jesus e peça: ‘Senhor, acalme o meu coração para que eu faça a Sua vontade’”.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo – Comunidade Canção Nova
LEITURA ORANTE

Mt 8,23-27 - "Como é pequena a fé de vocês!"



Preparo-me para a Leitura, renovando minha fé, com todos os que neste espaço virtual buscam a Palavra:
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Creio, meu Deus, que estou diante de ti. 
Que me vês e escutas as minhas orações. 
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro. 
Tu me deste tudo: eu te agradeço. 
Foste tão ofendido por mim: 
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças 
que sabes serem necessárias para mim. 
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Mt 8,23-27.
Jesus subiu num barco, e os seus discípulos foram com ele. De repente, uma grande tempestade agitou o lago, de tal maneira que as ondas começaram a cobrir o barco. E Jesus estava dormindo. Os discípulos chegaram perto dele e o acordaram, dizendo:
- Socorro, Senhor! Nós vamos morrer!
- Por que é que vocês são assim tão medrosos? - respondeu Jesus. - Como é pequena a fé que vocês têm!
Ele se levantou, falou duro com o vento e com as ondas, e tudo ficou calmo. Então todos ficaram admirados e disseram:
- Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?!
Este fato narra um momento de crise dos discípulos de Jesus. Estão num barco e vem uma tempestade. As ondas aumentam e começam a cobrir o barco. Jesus dormia. Os discípulos ficaram apavorados ao ponto de chegar a acordar o Mestre e pedir-lhe socorro. Tinham medo de morrer. Jesus acorda e lhes diz: “ Por que é que vocês são assim tão medrosos? Como é pequena a fé que vocês têm!” Depois, falou energicamente com o vento e a ondas que se acalmaram. Todos se admiraram e se perguntavam: “Quem é este que manda até no vento e nas ondas?” Esta experiência mediu o grau de maturidade e de fé dos discípulos. Deveriam crescer muito.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim?
Questiono minha fé que às vezes é muito pequena.
Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram que há sombras na história da Igreja, mas o mais importante a se observar é a ação de Deus nesta história:
“Certamente que a recordação de um passado glorioso não pode ignorar as sombras que acompanharam a obra de evangelização do continente latino-americano: não é possível esquecer os sofrimentos e as injustiças que infligiram os colonizadores às populações indígenas, pisoteadas em seus
direitos humanos fundamentais. Mas, a obrigatória menção desses crimes injustificáveis – já condenados por missionários como Bartolomeu de las Casas e por teólogos como Francisco de Vitória, da Universidade de Salamanca – não deve impedir de reconhecer com gratidão a admirável obra realizada pela graça divina entre essas populações ao longo destes séculos”.
da justiça e da caridade. No entanto, o mais decisivo na Igreja é sempre a ação santa de seu Senhor." (DAp 7).
Como encaro as tempestades e crises na minha vida?
Confio em Deus?
Acredito que Deus está na minha barca e pode me salvar?
Ou sou uma pessoa medrosa, insegura, com a fé infantil, imatura?

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, pedindo ao Senhor que aumente a minha fé:
“Creio Senhor, mas aumentai a minha fé”

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou viver com mais convicção minha fé, na certeza de que o Mestre está sempre na minha “barca”.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp
Oração Final
Pai Santo, quando as águas revoltas do mar da vida estiverem nos enchendo de medo, faze com que nos lembremos de segurar a tua Mão salvadora. Assim protegidos, nós seremos para os peregrinos que marcham conosco fonte de Paz e de Confiança. Pelo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DIÁRIA - 02/07/2013




Tema do Dia

«Por que vocês têm medo, homens de pouca fé?»

O castigo do céu para as cidades pecadoras se consuma. O Senhor envia a Ló os seus anjos que, desacreditados a princípio, tomam o Patriarca pela mão e o levam a salvo com suas filhas. A desobediência da esposa é punida e ela se torna estátua de sal.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda 
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos 
a vida eterna. Amém.

Verde. 3ª-feira da 13ª Semana Tempo Comum


Primeira Leitura (Gn 19,15-29)
13ª Semana Comum
Terça-feira 02/07/13

Leitura do Livro do Gênesis.

Naqueles dias, 15 os anjos insistiram com Ló, dizendo: “Levanta-te, toma tua mulher e tuas duas filhas, e sai, para não morreres também por causa das iniquidades da cidade”. 16 Como ele hesitasse, os homens tomaram-no pela mão, a ele, à mulher e às duas filhas – pois o Senhor tivera compaixão dele –, fizeram-nos sair e deixaram-nos fora da cidade.
17 Uma vez fora, disseram: “Trata de salvar a tua vida. Não olhes para trás, nem te detenhas em parte alguma desta região. Mas foge para a montanha, se não quiserdes morrer”.
18 Ló respondeu: “Não, meu Senhor, eu te peço! 19 O teu servo encontrou teu favor e foi grande a tua bondade, salvando-me a vida. Mas receio não poder salvar-me na montanha, antes que a calamidade me atinja e eu morra. 20 Eis aí perto uma cidade onde poderei refugiar-me; é pequena, mas aí salvarei a minha vida”.
E ele lhe disse: 21 “Pois bem, concedo-te também este favor: não destruirei a cidade de que falas. 22 Refugia-te lá depressa, pois nada posso fazer enquanto não tiveres entrado na cidade”. Por isso foi dado àquela cidade o nome de Segor.
22 O sol estava nascendo, quando Ló entrou em Segor. 24 O Senhor fez então chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra. 25 Destruiu as cidades e toda a região, todos os habitantes das cidades e até a vegetação do solo. 26 Ora, a mulher de Ló olhou para trás e tornou-se uma estátua de sal.
27 Abraão levantou-se bem cedo e foi até o lugar onde antes tinha estado com o Senhor. 28 Olhando para Sodoma e Go­morra, e para toda a região, viu levantar-se da terra uma densa fumaça, como a fumaça de uma fornalha.
29 Mas, ao destruir as cidades da região, Deus lembrou-se de Abraão e salvou Ló da catástrofe que arrasou as cidades onde Ló havia morado.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 25)
13ª Semana Comum
Terça-feira 02/07/13

— Tenho sempre vosso amor ante meus olhos.
— Tenho sempre vosso amor ante meus olhos.

— Provai-me, ó Senhor, e exa­minai-me, sondai meu coração e o meu íntimo! Pois tenho sempre vosso amor ante meus olhos; vossa verdade escolhi por meu caminho.
— Não junteis a minha alma à dos malvados, nem minha vida à dos homens sanguinários; eles têm as suas mãos cheias de crime; sua direita está repleta de suborno.
— Eu, porém, vou caminhando na inocência; libertai-me, ó Senhor, tende piedade! Está firme o meu pé na estrada certa; ao Senhor eu bendirei nas assembleias.


Evangelho (Mt 8,23-27)
13ª Semana Comum
Terça-feira 02/07/13


Jesus acalma a tempestade

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 23 Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. 24 E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.
25 Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” 26 Jesus respondeu: “Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?” Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. 27 Os homens ficaram admirados e diziam: “Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém

BOM DIA!!! "Faça sol ou faça chuva, o meu encontro com você aqui neste mundinho virtual, será sempre uma festa de alegria e ternura."

ÓTIMA TERÇA-FEIRA. - Aprendi que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular.

ALGUNS CONSELHOS PRÁTICOS PARA QUEM QUER LER, CONHECER E VIVER SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS:



1) Pedir sempre ajuda ao Espírito Santo, isto é, iniciar sempre com uma oração;

2) Começar pelos livros e textos mais fáceis, ou seja, os Evangelhos, Atos dos Apóstolos...;

3) Ler e meditar um texto por dia (não é a quantidade que importa, mas a qualidade);

Santo Oliver Plunkett - 01 de Julho

Santo Oliver Plunkett
1625-1681

Oliver Plunkett, irlandês, nasceu no ano de 1625, em Loughcrew, numa família de nobres. Ele queria ser padre, mas para realizar sua vocação estudou particularmente e na clandestinidade. Devido à perseguição religiosa empreendida contra os católicos, seus pais o enviaram para completar o seminário em Roma, onde recebeu a ordenação em 1654.

São Galo - 01 de Julho

São Galo
489-554
Filho de pais nobres e ricos, descendente de família tradicional da corte da França, Galo nasceu no ano 489, na cidade de Clermont, na diocese de Auvergne. Foi tio e professor de outro santo da Igreja, o bispo Gregório de Tours.

Os primeiros mártires do Cristianismo - 01 de Julho

Os primeiros mártires
da santa Igreja romana
Século I
Certo dia, um pavoroso incêndio reduziu Roma a cinzas. Em 19 de julho de 64, a poderosa capital virou escombros e o imperador Nero, considerado um déspota imoral e louco por alguns historiadores, viu-se acusado de ter sido o causador do sinistro. Para defender-se, acusou os cristãos, fazendo brotar um ódio contra os seguidores da fé que se espalharia pelos anos seguintes.

Santo Aarão - 01 de Julho



Pertence aos santos do Antigo Testamento. O santo de hoje era irmão de sangue de Moisés.

Oração ao Precioso Sangue de Cristo


Oh! Sangue adorável de meu amado Jesus, preço da redenção do mundo e fonte de vida eterna que purificas nossas almas, sangue preciosíssimo, que intercedes poderosamente por nós ante o trono da suprema misericórdia, eu vos adoro profundamente e quero reparar com minhas adorações e meu fervor todas as injúrias e ultrajes que continuamente recebes dos homens, especialmente no Santíssimo Sacramento do altar.
Eu vos adoro, doce Jesus meu; imprime em minha alma a recordação de tua Sacratíssima Paixão.
Fazei que a memória de tuas dores e sofrimentos infunda em minha alma um horror supremo ao pecado e um ardentíssimo amor por ti, para corresponder de algum modo ao sacrifício que fizeste na Cruz por minha salvação e resgate.
Assim seja.

Julho - Mês do Preciosíssimo Sangue de Jesus


LADAINHA DO PRECIOSÍSSIMO SANGUE DE JESUS


Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós
Filho, Redentor do Mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Sangue de Cristo, Sangue do Filho Unigênito do Eterno Pai, Salvai-nos
Sangue de Cristo, Sangue do Verbo de Deus encarnado, Salvai-nos
Sangue de Cristo, Sangue do Novo e Eterno Testamento, Salvai-nos
Sangue de Cristo, correndo pela terra na agonia, Salvai-nos
Sangue de Cristo, manado na flagelação,
Sangue de Cristo, gotejando na coroação de espinhos,
Sangue de Cristo, derramado na Cruz,
Sangue de Cristo, preço de nossa salvação, Salvai-nos

Sangue de Cristo, sem o qual não pode haver redenção,
Sangue de Cristo, na Eucaristia, bebida e banho salutar das almas,
Sangue de Cristo, torrente de misericórdia,
Sangue de Cristo, vencedor dos demônios,
Sangue de Cristo, fortaleza dos mártires,
Sangue de Cristo, virtude dos confessores,
Sangue de Cristo, que suscitais almas virgens,
Sangue de Cristo, força dos tentados,
Sangue de Cristo, alívio dos que trabalham,
Sangue de Cristo, consolação dos que choram,
Sangue de Cristo, esperança dos penitentes,
Sangue de Cristo, conforto dos agonizantes,
Sangue de Cristo, paz e doçura dos corações,
Sangue de Cristo, penhor de vida eterna,
Sangue de Cristo, que libertais as almas do Purgatório,
Sangue de Cristo, digno de toda honra e glória,
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
— Vós nos remistes, Senhor, pelo Vosso Sangue.
— E estabelecestes o Reino de Deus em nossos corações.

OREMOS: DEUS Eterno e todo poderoso, que constituistes o Vosso Filho Unigênito, Redentor do Mundo e quisestes ser aplacado pelo seu Sangue, concedei-nos, nós Vos suplicamos, a graça de venerar de tal maneira o preço de nossa salvação e de ser pela sua virtude tão bem defendidos dos males da presente vida na terra que com seu perpétuo fruto possamos nos alegrar no Céu. Pelo mesmo CRISTO, Nosso Senhor na unidade de ESPÍRITO SANTO. 
Amém.