segunda-feira, 11 de junho de 2012

O Terço - Mistérios Dolorosos - Terça-feira e Sexta-Feira.


Terço do Rosário: Mistérios Dolorosos 


 

São Domingo Sávio - 12 de junho


São Domingo Sávio

Local nascimentoSão Giovani di Riva (Itália)
OrdemSalesiana
Local vidaItália
EspiritualidadeO amado e jovem são Domingo Sávio teve uma vida de muita sensibilidade e em pouco tempo percorreu um longo caminho de santidade, obra mestra do Espírito Santo e fruto da pedagogia de são João Bosco. Nasceu em uma família pobre em bens materiais (ferreiro e costureira) porém rica de fé. Sua infância ficou marcada pela primeira comunhão, feita com a fervor aos sete anos, e se distingue pelo cumprimento do dever em seu lema: "Antes morrer do que pecar ."Aos doze anos de idade ocorreu um fato decisivo em sua vida:o encontro com São João Bosco, que o acolhe, como padre e diretor, em Valdocco (Turim) convidando-o para cursar os estudos secundários. Ao descobrir então os altos ideais de sua vida como filho de Deus, apoiando-se na amizade com Jesus e Maria, lança-se à aventura da santidade, entendida como entrega total a Deus. por amor. Reza, coloca empenho nos estudos, sendo o companheiro mais amável. Sensibilizado no ideal de são João Bosco, "Dai-me almas" deseja salvar a alma de todos e funda a companhia da Imaculada, da qual sairão os melhores colaboradores do fundador dos salesianos. Tomado por uma grave enfermidade aos 15 anos, regressa ao lar paterno de Mondonio (província de Asti), onde morre serenamente com a alegria de ir ao encontro do Senhor, exclamando aos seus pais: " adeus queridos pais, estou tendo uma visão linda! Que lindo!" Pio XII o proclamou santo em 12 de junho de 1954. Nota:: em alguns livros está como dia 10, o dia de são Domingo Sávio.
Local morteMondonio (província de Asti)
Morte10 de março de 1857, aos 15 anos de idade
Fonte informaçãoSanto nosso de cada dia, rogai por nós
OraçãoÓ amável São Domingos Sávio, que em vossa breve vida de adolescente, fostes admirável exemplo de virtudes cristãs, ensinai-nos a amar a Jesus com vosso fervor, à Virgem Santa com vossa pureza, às almas com vosso zelo; fazei ainda que, imitando-Vos no propósito de tornarmo-nos santos, saibamos, como Vós, preferir a morte ao pecado, para poder-Vos encontrar na eterna felicidade do Céu. Assim seja. São Domingos Sávio, rogai por nós.
DevoçãoÀ santidade
PadroeiroDos jovens
Outros Santos do diaGaspar Bertoni (fund); João de Sahagum (conf); Leão III (Papa); Olimpio Anfião, Nicolau, Ésquilo, Geroboldo (bispos); Onofre (anacs); Antonina, Basílides, Cirino, Nabor e Nazário (mártires); Plácido (abad).
FONTE: ASJ

São Gaspar Bertoni - 12 de junho

 
São Gaspar Bertoni 
1777 - 1853 

Fundou a Congregação dos
 Sagrados Estigmas de 
Nosso Senhor Jesus Cristo
"Estigmatinos".


Nascido em Verona (Itália), em 9 de outubro de 1777, viveu num tempo em que a cidade era disputada entre franceses e austríacos. O povo sofria a fome, feridos lotavam os hospitais, crianças sem escola, juventude desorientada, o próprio clero sofria. 
Gaspar cresceu nesse ambiente, enfrentando também problemas familiares: morte da irmã, separação dos pais. Entrou no Seminário e ordenou-se sacerdote, com 23 anos de idade, em 20 de setembro de 1800. Ainda seminarista, dedicava-se ao cuidado dos doentes, ao trabalho com a juventude, sendo reconhecido como "Apóstolo dos jovens". 

Santo Onofre - 12 de junho

Santo Onofre
Século IV e V


Onofre foi um eremita que viveu no Egito no final do século IV e início do século V. Ele foi encontrado por um abade chamado Pafúncio. Acostumado a fazer visitas a alguns eremitas na região de Tebaida, esse abade empreendeu sua peregrinação a fim de descobrir se também seria chamado a vivê-la. 
Pafúncio perambulou no deserto durante vinte e um dias, quando, totalmente exausto e sem forças, caiu ao chão. Nesse instante, viu aparecer uma figura que o fez estremecer: era um homem idoso, de cabelos e barbas que desciam até o chão, recoberto de pêlos tal qual um animal, usando uma tanga de folhas. 

São Bernardo de Menton (de Aosta) - 12 de junho

São Bernardo de Menton 
(de Aosta)
+1081


Bernardo viveu no século IX. Pouco se sabe sobre sua origem, não é certo, mas parece que pertencia à família dos barões de Menton, da corte francesa. Entretanto documentos da época confirmam que, na Itália, Bernardo era o arcedecano da catedral de Aosta, conhecido pela oratória nas pregações. 
Ele será sempre lembrado como reconstrutor de um dos pontos mais destruídos da Europa: a passagem de Monte Giove, atualmente chamada de Grande São Bernardo, onde também havia um mosteiro. Essa região de vales era uma rota importante que ligava Londres, na Inglaterra, a Perugia, na Itália, permitindo o trânsito de mercadorias, pessoas e idéias. 
Desde o final do século IX, esses vales e colinas passaram a viver um inferno. Os exércitos árabes dominaram a região, achacando a população, provocando seqüestros, matanças, incendiando mosteiros, igrejas e aldeias inteiras.

São João de Sahagun - 12 de junho

São João de Sahagun
1430-1479


João Gonzáles de Castrillo, filho de nobres e cristãos, nasceu em 1430 na cidade de Sahagun, reino de León, Espanha. Estudou na sua cidade natal com os monges beneditinos da abadia de São Facundo, recebendo a ordenação sacerdotal em 1453. 
O arcebispo de Burgos nomeou-o seu pajem e depois cônego e capelão da diocese. Depois da morte do bispo, João doou todos os seus bens, menos uma residência, onde construiu a capela de Santa Agnes, em Burgos. Devoto da Santíssima Eucaristia, celebrava a missa diariamente, ministrando o sacramento, pregando para a população pobre e ignorante. Essa era sua maneira de catequizar. Mas depois João afastou-se para cursar teologia na faculdade de Salamanca. Porém, antes de retornar à sua diocese, deixou sua marca naquela cidade.

São Gaspar de Búfalo - 12 de Junho


São Gaspar de BúfaloGaspar nasceu em Roma a 6 de janeiro de 1786, filho de Antônio e Anunciata Quarteroni. Foi companheiro de Vicente Strambi nas missões, o qual o definia como "terremoto espiritual". O povo o chamava de "anjo da paz", devido suas pregações serem pacíficas e caridosas. Com estas armas da paz e da caridade conseguiu conter os bandidos que proliferavam nas periferias de Roma.

O Papa Leão XII recorreu a Gaspar de Búfalo devido a proliferação do banditismo, o qual, conseguiu amansar os mais temíveis bandidos. O Papa João XXIII definiu-lhe como: "Glória toda resplandecente do clero romano, verdadeiro e maior apóstolo da devoção ao Preciosíssimo Sangue de Jesus no mundo". Em 1810, uma piedosa religiosa dizia que surgiria um zeloso sacerdote que sacudiria o povo da sua indiferença, mediante a propagação da devoção ao Precioso Sangue de Cristo. Naquele ano Gaspar de Búfalo, com dois anos de sacerdócio, tinha sido preso por ter rejeitado o juramento de fidelidade a Napoleão. Libertado do cárcere, após a queda de Napoleão, Gaspar recebeu de Pio VII a incumbência de se dedicar às missões populares pela restauração religiosa e moral do Estado Pontifício. Ele empreendeu essa nova cruzada em nome do Precioso Sangue de Jesus, tornando-se o ardoroso apóstolo desta devoção. 

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 12/06/2012

12 de Junho de 2012 


Mateus 5,13-16

Comentário do Evangelho

Alegria e verdade: manifestações do amor

Após a proclamação das bem-aventuranças, Mateus apresenta uma coleção de sentenças no estilo sapiencial, formando o "Sermão da Montanha". 
Os atributos do sal, usado na primeira sentença como metáfora aplicada a pessoas, são conservar certos alimentos ou dar sabor à comida, em quantidade suave. Aqui é destacado o aspecto do sabor. Aos discípulos é recomendado que sejam agradáveis e alegres em seu relacionamento com o mundo, particularmente por sua palavra pronunciada com sensatez: "A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um" (Cl 4,6). 
Os discípulos são também a luz do mundo. O evangelho de João aplicará inúmeras vezes esta metáfora da luz a Jesus. A luz revela os detalhes da natureza dos objetos, inundando as trevas. É como a verdade, que revela a realidade dos fatos e da vida, afastando a falsidade e a mentira. Se a palavra do discípulo deve ser agradável, ela também não deixará de ser uma luz que revela a vontade de Deus denunciando a falácia dos valores e as ofertas de um mercado globalizado a serviço do dinheiro. 
A alegria e a verdade são manifestações do amor que une os discípulos em comunidades e que se irradiam, transformando o mundo.

José Raimundo Oliva


Vivendo a Palavra

As sugestivas metáforas do sal e da luz nos ensinam que eles são importantes, desde que se restrinjam às suas funções: o sal, para dar sabor ao alimento; a luz, para que vejamos o espetáculo da natureza e da vida. Não devem faltar, mas também não devem sobrar: sal demais estraga o alimento e luz demais cega nossos olhos.
Reflexão
Todos nós devemos testemunhar Jesus e os valores do Reino dos céus a fim de que o mundo não se corrompa, mas descubra os caminhos da santidade, da justiça e da graça. Com isso, é de suma importância que o anúncio da Palavra seja acompanhado pela coerência de vida, pela busca da santidade e pelo seguimento de Jesus a partir da vivência dos seus mandamentos. O Papa Paulo VI nos falava sobre isso na sua Exortação Apostólica Evangelii Nuntiandi, quando se referia à exigência da santidade em todo trabalho evangelizador. Todo trabalho evangelizador deve começar pela caridade, pelo serviço, ou seja, pela explicitação, através da vida, dos valores do Evangelho.



COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. “Cristãos Apareçam!”
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Um dia alguém meditava esse evangelho e comentava que a compreensão do texto pode levar a pessoa a pensar que se trata de uma incoerência, pois parece que o recado é para que os cristãos “apareçam”, sejam vistos e notados, então como é que fica a questão da humildade, de não querer ser mais que os outros?

Sal, Luz e uma cidade no alto da montanha têm algo em comum: os três não dá para se esconder, uma comida sem sal logo será notada por alguém que tem o paladar aguçado, uma luz que fica no alto sempre vai ser vista, e o mesmo acontece com uma cidade edificada no alto de um monte. As três coisas aparecem e são notadas, não dá para se esconder.

Além do mais outro detalhe importante é que o sal, especificamente, dá gosto e sabor a comida, embora seja só uma pitadinha. Jesus está falando da importância do testemunho e do que acontece quando ele não é dado. Mas é bom alertar eu não se trata de testemunho falado diante da comunidade, em um retiro ou em um encontro, claro que esses também ajudam para que outros se convertam, mas há sempre o risco deles não serem autênticos, isso é, não sejam vividos tal qual foram falados. Já vi testemunhos maravilhosos de casais dentro de Movimentos, mas que um belo dia se separaram, sem mais sem menos.

Também já vi testemunho de pessoas que se disseram tocadas pela graça de Deus, e que suas vidas tomaram outro rumo e direção, e que um belo dia sumiram da comunidade, tornaram-se descrentes ou buscaram outras Igrejas. Jesus aqui fala da prática, do jeito de viver e de pensar, e que chama a atenção das pessoas.

“Por que você não pensa e não faz o que a maioria pensa e faz”, com relação a integridade, honestidade, vida conjugal, Fidelidade, adultério, fidelidade na  Fé e compromisso com a comunidade, justiça, partilha, solidariedade, conduta no trabalho, no ambiente de estudo, no namoro, na Balada, o Cristão que dá testemunho de Cristo e seu evangelho, pode e deve ir a qualquer lugar, sem ter medo de ser dominado pelo pensamento da maioria, e ali, exatamente ali a sua luz vai brilhar, o seu sabor especial vai ser sentido pelas pessoas.

O grande problema é que as vezes entendemos errado o que é dar testemunho e achamos que apenas a comunidade é esse lugar e daí as luzes que as vezes brilham são as da vaidade dos carismas, o sal que tem o sabor de sucesso, prestigio, fama e os “egos” inflamados ficam se dando trombadas a todo momento porque na comunidade, um quer aparecer mais que o outro, não é esse o sentido do “aparecer” do cristão, que está nesse evangelho.

No seu trabalho, na sua escola, no seu bairro, no seu partido político ou sindicato, no meio da torcida, no meio da galera, é aí nesses lugares que você tem que ser notado, pelo seu jeito diferente de ser e viver, é aí o lugar certo para dar o seu testemunho e levar as pessoas a conhecerem Aquele que é causa de você ser assim: Cristo Jesus, Nosso Deus e Senhor. Cristãos, apareçam!

2. Alegria e verdade: manifestações do amor
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por José Raimundo Oliva - e disponibilizado no Portal Paulinas)

VIDE ACIMA

Oração
Pai, tenho diante de mim o mundo todo a ser evangelizado. Transforma cada circunstância e cada momento da minha vida em chance para dar testemunho do teu Reino.


3. SAL E LUZ
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

As parábolas do sal e da luz confrontam os discípulos do Reino com sua responsabilidade perante a realidade humana, apelando para a força transformadora de sua presença no mundo. Na medida em que se revelam servidores, manifestam a profundidade de sua adesão ao projeto de Deus.

A vocação de servidor concretiza-se na ajuda às pessoas a fim de que elas enfrentem as insinuações do maligno que quer corrompê-las pela maldade e pelo egoísmo.

Se, diante da corrupção do mundo, o discípulo permanece impassivo, recusando-se a agir, será como o sal insosso. Logo, tornar-se-á imprestável, e deverá ser jogado fora. A cozinheira não terá por que conservá-lo. Algo semelhante passa-se com o Pai em relação ao discípulo omisso diante da realidade a ser transformada.

Por outro lado, o discípulo mostra-se servidor, quando irradia a luz de Cristo para que seus semelhantes trilhem o caminho da verdade, do amor e da justiça. Sem esta luz, correriam o risco de descambar para a mentira, o egoísmo e a injustiça, com uma conseqüente condenação. No entanto, ele deverá buscar a posição adequada para que seu testemunho de vida abranja o maior número possível de pessoas. Sua luz deve chegar a todos os seres humanos, sem distinção, de modo a fazê-los encontrar o caminho para Deus.

Oração 
Espírito de responsabilidade, que o meu testemunho de vida tenha ajude as pessoas a encontrarem o caminho para Deus.

Sejamos luz e sal para o mundo

Postado por: homilia

junho 12th, 2012


Depois de ter apresentado Seu projeto aos discípulos, agora Jesus revela um novo estilo de vida para eles. Ele os chama a refletir sobre as propriedades do sal e da luz. Aqui quero partilhar somente contigo o que significa o sal e a luz que devemos ser.
O que é o sal que devo ser? Ele conserva, preserva, evita a deterioração e purifica. O cristão – como sal – cria sede espiritual nos outros e, como luz, conduz as pessoas Àquele que é a fonte da salvação.
O sal, antes de ser aplicado, é visível, porém, ao começar a agir – temperando, preservando e purificando – torna-se invisível. Somos também assim ou gostaríamos tanto de aparecer que murmuramos quando isso não acontece? Mesmo não aparecendo, a ação do sal é claramente sentida.
É sabido que a carne com vida não precisa ser salgada para preservar-se. Quando Jesus disse aos seus discípulos: “Vós sois o sal da terra”, deixou claro que a humanidade sem Deus está espiritualmente morta, perdida e prestes a perecer.
“Bom é o sal, mas se este se torna insípido, como lhe restaurar o sabor? Tende sal em vós mesmos e paz uns para com os outros”. Quando Jesus afirmou que nós somos a “luz do mundo”, quis dizer, ao mesmo tempo, que o mundo está nas trevas e que Sua vontade em relação a nós é que sejamos um instrumento seu na evangelização do mundo.
Vejamos, agora, algumas propriedades da luz, que devemos observar:
Sua função é brilhar. Ela o faz sobre um criminoso e sobre uma criança inocente, sobre uma poça de lama e sobre uma flor. Assim também a nossa missão de luz do mundo é mostrar a luz do Evangelho sobre todos os povos, sem qualquer distinção.
A luz a que Jesus se referiu era uma lamparina alimentada por um pavio, mergulhada no azeite. Se faltasse o azeite, o pavio se queimaria e danificava a lâmpada. O mesmo ocorre com o verdadeiro cristão: ele depende sempre do óleo do Espírito Santo para difundir a luz de Cristo.
Mesmo que ela ilumine um monte de lixo, prossegue incontaminada em sua missão. Assim deve ser o cristão: viver neste mundo tenebroso sem se contaminar com seus pecados.
A luz tem progredido pelo tempo. Desde a luz da lenha até a luz fluorescente. E continua a progredir, acompanhando o desenvolvimento da tecnologia. De igual modo, o cristão deve brilhar mais e mais.
Brilhando com intensidade e sem interrupção, ele enxuga brejos, drena a umidade, cicatriza ferimentos e funciona como germicida. É o cristão que, de várias maneiras, abençoa este mundo não só espiritual, mas também materialmente. Qual a intensidade da sua luz? De pleno sol sem nuvens ou luz de eclipse? Continua brilhando ou ofuscada por causa dos problemas do dia a dia?
Padre Bantu Mendonça
Leitura Orante 

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando, 
com todos os que navegam pela rede da internet: 

Creio, meu Deus, que estou diante de Ti. 
Que me vês e escutas as minhas orações. 
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro. 
Tu me deste tudo: eu te agradeço. 
Foste tão ofendido por mim: 
eu te peço perdão de todo o coração. 
Tu és tão misericordioso: 
te peço todas as graçasque sabes serem necessárias para mim. 

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós. 

1. Leitura (Verdade)
 
O que diz o texto do dia? 

Leio atentamente o texto, na Bíblia: 
Mt 5,13-1
6, e observo as imagens que Jesus usa no seu discurso. 
Jesus compara os seus discípulos a sal e luz. Ambos são símbolos de coisas muito presentes na vida de todas as pessoas. Sem sal, não se sente o sabor dos alimentos. Sem luz, não se vê nada, nem sombras, nem caminho, nem cores. A vida se torna quase impossível. O discípulo tem esta missão dar sabor e sentido ao mundo. Dar vida e sentido aos irmãos. 

2. Meditação (Caminho) 

O que o texto diz para mim, hoje? 
Sinto que minha vida é carregada do sabor da Palavra de Deus, que minha presença é iluminadora para outras pessoas, aponta caminhos de paz de justiça e de amor?

 A Conferência de Aparecida lembra: 
"Jesus propõe entregar a vida para ganhá-la, porque "quem aprecia sua vida terrena, perdê-la-á" (Jo 12,25). É próprio do discípulo de Jesus gastar sua vida como sal da terra e luz do mundo. Diante do individualismo, Jesus convoca a viver e caminhar juntos. A vida cristã só se aprofunda e se desenvolve na comunhão fraterna. Jesus nos disse "um é seu mestre e todos vocês são irmãos" (Mt 23,8). Diante da despersonalização, Jesus ajuda a construir identidades integradas." 
(DAp 110). 

3.Oração (Vida) 

O que o texto me leva a dizer a Deus? 

Rezo, espontaneamente, com salmos e concluo, com a: 

Oração da manhã 

Senhor, nós te agradecemos por este dia. 
Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas 
Entrar com tua luz. 
Queremos que tu Senhor, definas os contornos de 
Nossos caminhos, 
As cores de nossas palavras e gestos, 
A dimensão de nossos projetos, 
O calor de nossos relacionamentos e o 
Rumo de nossa vida. 
Podes entrar, Senhor em nossas famílias. 
Precisamos do ar puro de tua verdade. 
Precisamos de tua mão libertadora para 
abrir compartimentos fechados. 
Precisamos de tua beleza para amenizar 
Nossa dureza. 
Precisamos de tua paz para nossos conflitos. 
de teu contato para curar feridas. 
Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença 
Para aprendermos a partilhar e abençoar! 

4.Contemplação (Vida e Missão) 

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 

Cristo diz: "Eu sou a luz do mundo"( Jo 8,12) e "Vocês são a luz do mundo". (Mt 5,14).Passarei o dia sendo luz, e rezando, pelas pessoas que eu encontrar, com o apóstolo Paulo: "Quando for visitá-las, levarei para vocês muitas bênçãos de Cristo". (Rm 15,29). 

Bênção 

- Deus nos abençoe e nos guarde. 
Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós.
 Amém. 
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. 
Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, 
Pai e Filho e Espírito Santo.
 Amém. 

Irmã Patrícia Silva, fsp 



Oração Final
Pai Santo, faze-nos recordar a todo instante que tu nos criaste para que tenhamos vida e também ensinaste que somente o Amor é capaz de dar plenitude à nossa vida. Dá-nos, Pai amado, discernimento e coragem para seguir o caminho do Cristo Jesus, teu Filho que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo.


LITURGIA DIÁRIA - 12/06/2012




Tema do Dia

«Vocês são o sal da terra, a luz do mundo.»

A criação não terminou. O Pai continua sua obra, mantendo a vida através dos alimentos. A farinha e o azeite prometidos por Elias à Viúva simbolizam o cuidado e a generosidade do Criador, que deseja que nós vivamos – e vivamos plenamente! – o Amor.

Oração para antes de ler a Bíblia

orkut e hi5, Religiosos, palavras do Senhor Jesus, imagens de biblia, recados de Jesus, gifs de religião para orkut

Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda 

e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame

 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por

 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores

se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos 

a vida eterna. Amém.


Verde. 3ª-feira da 10ª Semana Tempo Comum


Primeira leitura (1º Reis 17,7-16)

Terça-Feira, 12 de Junho de 2012
10ª Semana Comum



Leitura do Primeiro Livro dos Reis.

Naqueles dias, 7secou a torrente do lugar onde Elias estava escondido, porque não tinha chovido no país. 8Então a palavra do Senhor foi-lhe dirigida nestes termos: 9“Levanta-te e vai a Sarepta dos sidônios, e fica morando lá, pois ordenei a uma viúva desse lugar que te dê sustento”.
10Elias pôs-se a caminho e foi para Sarepta. Ao chegar à porta da cidade, viu uma viúva apanhando lenha. Ele chamou-a e disse: “Por favor, traze-me um pouco de água numa vasilha para eu beber”. 11Quando ela ia buscar água, Elias gritou-lhe: “Por favor, traze-me também um pedaço de pão em tua mão!”
12Ela respondeu: “Pela vida do Senhor, teu Deus, não tenho pão. Só tenho um punhado de farinha numa vasilha e um pouco de azeite na jarra. Eu estava apanhando dois pedaços de lenha, a fim de preparar esse resto para mim e meu filho, para comermos e depois esperar a morte”.
13Elias replicou-lhe: “Não te preocupes! Vai e faze como disseste. Mas, primeiro, prepara-me com isso um pãozinho, e traze-o. Depois farás o mesmo para ti e teu filho. 14Porque assim fala o Senhor, Deus de Israel: ‘A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, até o dia em que o Senhor enviar a chuva sobre a face da terra’”.
15A mulher foi e fez como Elias lhe tinha dito. E comeram, ele e ela e sua casa, durante muito tempo. 16A farinha da vasilha não acabou nem diminuiu o óleo da jarra, conforme o que o Senhor tinha dito por intermédio de Elias.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Salmo (Salmos 4)

Terça-Feira, 12 de Junho de 2012
10ª Semana Comum




— Sobre nós fazei brilhar o esplendor da vossa face!
— Sobre nós fazei brilhar o esplendor da vossa face!

— Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição, atendei-me por piedade e escutai minha oração! Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?
— Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece! Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira; meditai nos vossos leitos e calai o coração!
— Muitos há que se perguntam: “Quem nos dá felicidade?” Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face! Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.






Evangelho (Mateus 5,13-16)

Terça-Feira, 12 de Junho de 2012
10ª Semana Comum




Vocês são a luz 


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 13“Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.
14Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. 16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia

Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos
por mim. Amém.


BOM DIA!!!


TERÇA-FEIRA


LITURGIA DAS HORAS - Segunda, 11 de junho de 2012 São Barnabé, apóstolo - COMPLETAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica
Oração desta Hora

BOM SONINHO


As duas vizinhas

http://2.bp.blogspot.com/_INLEQFN9P4M/TAVjdhboYVI/AAAAAAAAAIg/BosOyWI_9dw/s1600/rosa2.jpg


Havia duas vizinhas que vivam em pé de guerra. 
Não podiam se encontrar na rua que era briga na certa.
Depois de um tempo, dona Maria descobriu o verdadeiro 
valor da amizade e resolveu que iria fazer as pazes 
com dona Clotilde. Ao se encontrarem na rua, muito 
humildemente, disse dona Maria:
- Minha querida Clotilde, já estamos nessa desavença 
há anos e sem nenhum motivo aparente. Estou propondo 
para você que façamos as pazes e vivamos como 
duas boas e velhas amigas.
Dona Clotilde, na hora, estranhou a atitude da velha 
rival e disse que iria pensar no caso. 
Pelo caminho foi matutando:
- Essa dona Maria não me engana: está querendo me 
aprontar alguma coisa e eu não vou deixar barato. 
Vou mandar-lhe um presente para ver sua reação.
Chegando em casa, preparou uma bela cesta de 
presentes, cobrindo-a com um lindo papel, mas encheu-a 
de esterco de vaca. "Eu adoraria ver a cara da dona Maria 
ao receber esse 'maravilhoso' presente. Vamos ver se ela 
vai gostar dessa". Mandou a empregada levar o presente à casa 
da rival, com um bilhete: "Aceito sua proposta de paz e, para 
selarmos nosso compromisso, 
envio-te esse lindo presente".
Dona Maria estranhou o presente, mas não se exaltou. 
“Que ela está propondo com isso? 
Não estamos fazendo as pazes? 
Bem, deixa pra lá.”. 
Alguns dias depois, dona Clotilde atende a porta e 
recebe uma linda cesta de presentes coberta com um belo papel.
- É a vingança daquela asquerosa da Maria. 
Que será que ela me aprontou!
Qual não foi sua surpresa ao abrir a cesta e ver 
um lindo arranjo das mais belas flores que podiam 
existir num jardim, além de um cartão com a seguinte 
mensagem: "Estas flores são o que te ofereço em prova 
da minha amizade. Foram cultivadas com o esterco que 
você me enviou e que proporcionou excelente 
adubo para meu jardim".


LITURGIA DAS HORAS - Segunda, 11 de junho de 2012 São Barnabé, apóstolo - VÉSPERAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica
Oração desta Hora