quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!



Oração da Noite

Boa noite Pai.
Termina o dia e a ti entrego meu cansaço.
Obrigado por tudo e… perdão!!
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos, pela alegria que vi no rosto das crianças;
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;
Obrigado também por isso que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai; Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação…
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!
Perdão, também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo; Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos; Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto; Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;
Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: “sim”, como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.
Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã, que ao despertar, me invada novo entusiasmo; que o dia de amanhã seja um ininterrupto “sim” vivido conscientemente.
Amém!!!

Oração da manhã

Bom-dia, Senhor Deus e Pai!
A ti, a nossa gratidão pela vida que desperta, pelo calor que
cria vida, pela luz que abre nossos olhos.
Nós te agradecemos por tudo que forma nossa vida, pela terra, pela água, pelo ar, pelas pessoas. Inspira-nos com teu Espírito Santo os pensamentos que vamos alimentar,as palavras que vamos dizer, os gestos que vamos dirigir,a comunicação que vamos realizar.
Abençoa as pessoas que nós encontramos, os alimentos que vamos ingerir.
Abençoa os passos que nós dermos, o trabalho que devemos fazer.
Abençoa, Senhor, as decisões que vamos tomar, a esperança que vamos promover,a paz que vamos semear,a fé que vamos viver, o amor que vamos partilhar.
Ajuda-nos, Senhor, a não fugir diante das dificuldades, mas a abraçar amor as pequenas cruzes deste dia.
Queremos estar contigo, Senhor, no início, durante e no fim deste dia.
Amém.

Oração do entardecer

Ó Deus!
Cai à tarde, a noite se aproxima.
Há neste instante, um chamado à elevação, à paz, à reflexão.
O dia passa e carregam os meus cuidados.
Quem fez, fez.
Também a minha existência material é um dia que se passa,
uma plantação que se faz, um caminho para algo superior.
Como fizeste a manhã, à tarde e a noite, com seus encantos,
fizeste também a mim, com os meus significados, meus resultados.
Aproxima de mim, Pai, a Tua paz para que usufrua desta
hora e tome seguras decisões para amanhã.
Que se ponha o sol no horizonte, mas que nasça
em mim o sol da renovação e da paz para sempre.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Amém!

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 05/01/2018

ANO B


Jo 1,43-51

Comentário do Evangelho

O chamado dos primeiros discípulo

Continua, sob o dinamismo de uma corrente de testemunhos, o chamado dos primeiros discípulos. A afirmação de fé de Filipe é fruto da experiência e releitura pascal: ". encontramos. aquele sobre quem escreveram Moisés, na Lei, assim como os Profetas" (v. 45). O convite de Filipe a Natanael se faz com os mesmos termos com os quais Jesus convida André, irmão de Simão, e outro discípulo, cujo nome não nos é revelado: "Vem e vê" (v. 46; cf. v. 39). É o Senhor que, de fato, está na origem do chamado de Natanael: "Antes que Filipe te chamasse, quando estavas debaixo da figueira, eu te vi" (v. 48). Isso irá provocar a profissão de fé de Natanael: "Tu és o Filho de Deus, tu és o rei de Israel" (v. 49).
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, leva-me a conhecer, cada vez mais profundamente, a identidade de teu Filho Jesus, e a fazer-me discípulo dele, de modo a compartilhar sua missão.
Fonte: Paulinas em 05/01/2013

Vivendo a Palavra

‘Debaixo da figueira’ era a expressão usada para falar da oração pessoal, do segredo mais íntimo, a que só Deus tinha acesso. Natanael, sentindo-se ‘descoberto’ por Jesus, intui que Ele é ‘o Filho de Deus, o Rei de Israel’. Em nossa oração, nós já fizemos esse caminho de Natanael? Sentimos estar na presença inefável da Trindade?
Fonte: Arquidiocese BH em 05/01/2013

VIVENDO A PALAVRA

Neste início de ano, a lembrança da acolhida dos primeiros discípulos ao chamado de Jesus sugere que pensemos, também nós, quando, como e onde recebemos o convite pessoal do Pai Misericordioso para acolhermos no coração o seu Reinado. E sejamos sempre agradecidos, partilhando com os companheiros do caminho o Amor que nos é oferecido pelo Pai.

Reflexão

Dois novos discípulos são chamados por Jesus: Filipe e Natanael. Filipe era de Betsaida, cidade dos irmãos André e Pedro. Filipe leva a notícia a Natanael: “Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: é Jesus, o filho de José. Ele vem de Nazaré”. Natanael deixa transparecer seu preconceito contra os nazarenos: “De Nazaré pode vir algo de bom?”. Natanael deverá corrigir sua tendência a discriminar pessoas, se quiser pertencer ao grupo dos discípulos do Mestre. Utilizando a figura do “céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”, Jesus afirma ser o único mediador entre o Deus invisível e a humanidade. Em outra ocasião, Jesus dirá: “Eu sou o Caminho… Ninguém chega ao Pai, a não ser por mim” (Jo 14,6).
(Dia a dia com o Evangelho 2018 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

Meditando o evangelho

O MESSIAS IDENTIFICADO

Ao poucos, os primeiros discípulos foram identificando Jesus, ao se darem conta de quem se tratava. Filipe exprimiu sua fé messiânica ao defini-lo como Jesus de Nazaré, filho de José, “aquele de quem Moisés escreveu na Lei e também os profetas”. Reconhecia-o como o personagem central de toda a história da salvação, para o qual apontava cada página das Escrituras.
O judeu fiel que aceitava como verdadeiras as Escrituras forçosamente deveria acolher o Messias. Seria injustificável a rejeição dele por parte de quem pretendia ser fiel às tradições mosaicas. Por isso, a incredulidade das lideranças religiosas da época foi fortemente denunciada por Jesus.
Natanael, após o diálogo enigmático com o Mestre, fez sua profissão de fé messiânica, identificando-o como “Filho de Deus e Rei de Israel”. Evidencia-se, assim, um dos traços mais característicos da identidade de Jesus: sua condição de Filho. De fato, ele se proclamava enviado do Pai, com a tarefa de salvar a humanidade. Revelava ao povo o que havia aprendido junto do Pai. Buscava, em tudo, fazer a vontade divina e levar a cumprimento seu projeto de salvação. Tinha consciência de estar a caminho da casa do Pai, onde prepararia um lugar para todos os que, pela fé, haveriam de acolhê-lo.
Assim, os primeiros discípulos foram aprofundando a descoberta da identidade de Jesus: Messias, centro e o objetivo da história da salvação, e Filho de Deus.
Oração
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Pai, leva-me a conhecer, cada vez mais profundamente, a identidade de teu Filho Jesus, e a fazer-me discípulo dele, de modo a compartilhar sua missão.

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

1. A Superação de barreiras
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Essa experiência profunda com Jesus Cristo, o Filho de Deus, não acontece em um passe de mágica, Jesus não é como uma Jibóia, cobra que costuma hipnotizar o roedor, atraindo-o ao seu alcance para abocanhá-lo. Ao contrário, ele nos propõe, nos chama, mas sempre respeita as nossas decisões, afinal quer nos fazer livres e não escravos...
Na nossa Vida somos marcados por muitos preconceitos, de cor, de etnias, de raça, e até de religião, não podemos permitir que esses preconceitos nos impeçam de conhecer Jesus e de fazer com ele essa experiência tão necessária para descobrir quem somos, e encontrarmos a nossa realização como pessoa humana, Filhos e Filhas do Pai Eterno.
Natanael era um bom cristão, porém muito fechado em seu grupo, sua comunidade, sua igreja, costumava meditar a Palavra de Deus em baixo de uma Figueira, então isso significa que ele buscava a Deus de coração sincero e quando isso acontece, Jesus nos encontra primeiro, a iniciativa é sempre dele.
Filipe anunciou Jesus a Natanael, mas quando este soube da sua origem, Nazaré, colocou objeção para fazer a experiência. A Vila de Nazaré tinha de tudo e sua fama, nos meios religiosos, não era lá muito boa, era quase que impossível que de Nazaré viesse um Profeta poderoso.
Mas Natanael não se deixou prender a esse preconceito, aceitou o convite de Filipe "Vem e vê" e na comunidade Natanael conheceu Jesus e ali deu o seu testemunho, tornando pública a sua Fé "Tu és o Filho de Deus, Tu és o Rei de Israel...".
O texto mais uma vez evidencia a importância da Comunidade, como lugar teológico para se fazer a experiência de Deus manifestado em Jesus. Para tanto é necessário superar dificuldades, desafios e preconceitos, para se viver a comunhão em Cristo e com os irmãos e irmãs.
Quem não participa de uma comunidade cristã, porque não consegue superar os desafios e preconceitos para se viver a comunhão, nunca verá o Céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem. Só vê o Céu aberto quem aceita viver a comunhão com a Igreja Santa e Pecadora, vivendo o amor fraterno junto aos irmãos e irmãs.
O egoísmo fecha-NOS as portas do céu, e anula qualquer possibilidade de experimentar Deus em nossa vida.

2. De onde me conheces?
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas e disponibilizado no Portal Paulinas - http://comeceodiafeliz.com.br/evangelho)

Os primeiros discípulos começam a se organizar em torno de Jesus. André chamou Pedro. Filipe chama Natanael, que é um verdadeiro israelita, um homem seguro de si mesmo, porque sabe das coisas. Sabe que de Nazaré não sai coisa boa e sabe que o Messias vem de Belém da Judeia, como escreveu o profeta Miqueias. Os dois se encontram, ele e Jesus. Jesus o elogia para captar a sua benevolência. Natanael reage: “Donde me conheces?”. Jesus mostra que o conhece mais do que ele pensa. Ele o viu debaixo da figueira. Natanael faz então a sua profissão de fé: “Tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!”. Na verdade, todos são filhos de Deus e muitos foram os reis de Israel. É preciso ir além. É preciso ver coisas maiores do que estas.

HOMÍLIA DIÁRIA

Deixe Jesus Cristo mudar a sua vida

Postado por: homilia
janeiro 5th, 2013

Uma das coisas fascinantes do Evangelho de João é que ele nos apresenta muitas histórias de vidas transformadas por Jesus. São vidas de pessoas simples com as quais podemos facilmente nos identificar. Uma dessas pessoas é Natanael.
Se você ler cuidadosamente os quatro Evangelhos, perceberá que Natanael não é mencionado por Mateus, Marcos ou Lucas. João foi o único que se deu o trabalho de registrar algo sobre ele. Talvez porque a vida daquele homem, aparentemente, não significasse muita coisa, mas João é assim. Ele nos dá detalhes que os outros evangelistas não apresentam.
Analisemos, hoje, o chamado de Jesus a Natanael. Este incidente é um drama em três atos: o convite, a bênção e a promessa.
No primeiro ato, Filipe encontra Natanael e lhe diz: ”… Achamos aquele de quem Moisés escreveu na Lei e a quem se referiram os profetas, Jesus, o Nazareno, filho de José” (João 1,45). Você não precisa mais passar pela vida sem esperança. Ninguém precisa mais humilhar você. O sofrimento, a dor, o vazio do coração, tudo chegou ao fim, porque “achamos o Messias”.
Este é o convite a uma nova experiência. Sair da morte para a vida, das trevas para a luz, da tristeza para a alegria. E note bem: o convite não vem diretamente de Jesus a Natanael. Filipe foi o instrumento que Deus usou para alcançar um homem perdido na confusão de suas limitações humanas.
Deus sempre usa instrumentos humanos para alcançar outros seres humanos. Primeiro, você tem um encontro pessoal com Cristo e sua vida muda. Então, você parte em busca de outras pessoas para contar as maravilhas que Jesus operou em sua vida. Quem diria que, naquele dia, o testemunho fiel de Filipe levaria a notícia da vinda do Messias a todo Israel? E o que teria sido de Natanael se Filipe tivesse sentido medo de falar ou estivesse tão ocupado com outras coisas, que não tivesse tido tempo para procurar um amigo e falar de Jesus?
O chamado de Natanael nos ensina também a grande lição de que Jesus nunca buscou pessoas sem dúvidas, interrogações e questionamentos. Portanto, se você, neste momento, está lendo esta homilia com dúvidas, você é uma das pessoas que Jesus está buscando. Por que não abrir seu coração para Ele?
Jesus viu Natanael se aproximar. Aqui está a figura do Pai que viu o filho pródigo aproximar-se sujo, imundo e cheirando a porco. Jesus disse: “Eis um verdadeiro israelita!”. Para entender isto, precisamos tirar luz do Antigo Testamento. O primeiro israelita foi Jacó, depois que Deus lhe mudou o nome. Jacó queria dizer usurpador, enganador, mentiroso, falsário. Mas a diferença do velho Jacó, é que em Natanael não há dolo, seu passado está completamente apagado. Suas raízes foram esquecidas. Sua história começou de novo. Esta é uma das coisas maravilhosas que o Evangelho tem. Não importa quem foi você, nem como você viveu quando não conhecia a Cristo. Sua vida começa quando você entrega o coração a Jesus. Você entende? Neste momento, você pode ter todo seu passado apagado pela graça de Jesus.
Ele estava apenas reconhecendo o que Natanael era ou estava descrevendo o que, pela sua graça, poderia chegar a ser?
Na realidade, Deus viu Natanael antes dele nascer, desde o ventre de sua mãe. Ah, querido, Deus conhece tudo! Às vezes, quando as sombras desta vida nos envolvem, quando tudo dá errado e nos sentimos sozinhos, a tendência humana é pensar: “Deus me abandonou, Ele se esqueceu de mim, Ele ignora o que está acontecendo comigo”. Mas isso não é verdade. O Senhor conhece você desde o momento de sua concepção e o melhor de tudo é que Ele tem um plano extraordinário para sua vida.
Mas você precisa cair aos pés de Jesus como Natanael e exclamar: “Rabi, tu és o filho de Deus, tu és o Rei de Israel”. Perceba estes dois conceitos que vão juntos: Filho de Deus e Rei.
Enquanto Natanael não reconhecia Jesus como Filho de Deus, por que iria adorá-Lo? No momento em que reconheceu a natureza divina do Filho, imediatamente O aceitou também como Rei. É Jesus o Rei da sua vida? Pense antes de responder! Jesus reina absoluto e soberano em sua vida?
Que grande dia aquele para Natanael! De manhã não passava de um homem cético, preconceituoso, vazio, desajustado e sem perspectivas futuras. Mas Jesus o buscou por intermédio de Filipe. Encontrou-o, tocou sua vida, apresentou-lhe o convite, deu-lhe a bênção e mostrou-lhe a promessa. Natanael caiu aos pés de Jesus e O reconheceu como Deus e Rei; a partir daí, novos horizontes se abriram para o jovem israelita.
Está sentado como Natanael? Seu coração treme mesmo não querendo? Sua mente luta para aceitar? Suas dúvidas, interrogações e questionamentos parecem pedras que dificultam o caminho em direção a Jesus? Clame por ajuda aí onde você está.
Padre Bantu Mendonça
Fonte: Canção Nova em 05/01/2013

Oração Final
Pai Santo, dá-nos sempre a certeza de estarmos na presença do Amor quando nos colocamos ‘debaixo da figueira’. Que nossa oração seja transparente, verdadeira, e abra as portas do coração para acolher-Te, com o Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.
Fonte: Arquidiocese BH em 05/01/2013

ORAÇÃO FINAL
Pai Santo, eu te dou graças porque me chamaste para estar contigo e com os irmãos em teu Reino de Amor. Faze-me firme e perseverante na fé, desapegado e generoso na partilha dos dons que recebo. Ajuda-me. Pai Amado, a seguir Jesus, teu Filho e meu Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo.


LITURGIA DIÁRIA - 05/01/2018


Tema do Dia

Filhinhos, amemos com obras e de verdade.

Em sua carta João fala do Amor, mas do Amor eficaz: o que partilha bens com os pobres, que inclui os excluídos pelos preconceitos, que acolhe os discriminados e injustiçados. Só amando de verdade poderemos nos dirigir ao Pai em nossa oração.
Fonte: Arquidiocese BH em 05/01/2013

Tema do dia

FILHINHOS, AMEMOS COM OBRAS E DE VERDADE

O Amor é a tônica das cartas de João. Hoje, ele dá sua melhor definição: nós compreendemos o que é o Amor, porque Jesus deu a sua vida por nós. Portanto, também nós devemos dar a nossa vida pelos irmãos, partilhando com ele tudo que temos e somos.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Amém.

PRIMEIROS DIAS DO ANO - 05-01 Natal
Cor: Branco


Primeira Leitura (1Jo 3,11-21)
Sexta-feira antes da Epifania - 05/01/2018

Leitura da Primeira Carta de São João.

11Caríssimos: Esta é a mensagem que ouvistes desde o início: que nos amemos uns aos outros, 12não como Caim, que, sendo do Maligno, matou o seu irmão. E por que o matou? Porque as suas obras eram más, ao passo que as do seu irmão eram justas. 13Não vos admireis, irmãos, se o mundo vos odeia. 14Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama permanece na morte. 15Todo aquele que odeia o seu irmão é um homicida. E vós sabeis que nenhum homicida conserva a vida eterna dentro de si. 16Nisto conhecemos o amor: Jesus deu a sua vida por nós. Portanto, também nós devemos dar a vida pelos irmãos. 17Se alguém possui riquezas neste mundo e vê o seu irmão passar necessidade, mas, diante dele fecha o seu coração, como pode o amor de Deus permanecer nele?
18Filhinhos, não amemos só com palavras e de boca, mas com ações e de verdade! 19Aí está o critério para saber que somos da verdade e para sossegar diante dele o nosso coração, 20pois se o nosso coração nos acusa, Deus é maior que o nosso coração e conhece todas as coisas. 21Caríssimos, se o nosso coração não nos acusa, temos confiança diante de Deus.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 99)
Sexta-feira antes da Epifania - 05/01/2018

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira!
— Aclamai o Senhor, ó terra inteira!

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria, ide a ele cantando jubilosos!
— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus. Ele mesmo nos fez, e somos seus, nós somos seu povo e seu rebanho.
— Entrai por suas portas dando graças, e em seus átrios com hinos de louvor; dai-lhe graças, seu nome bendizei!
— Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, sua bondade perdura para sempre, seu amor é fiel eternamente!


Evangelho (Jo 1,43-51)
Sexta-feira antes da Epifania - 05/01/2018


De onde me conheces?

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 43Jesus decidiu partir para a Galileia. Encontrou Filipe e disse: “Segue-me”. 44Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. 45Filipe encontrou-se com Natanael e lhe disse: “Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: Jesus de Nazaré, o filho de José”. 46Natanael disse: “De Nazaré pode sair coisa boa?” Filipe respondeu: “Vem ver!” 47Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: “Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade”. 48Natanael perguntou: “De onde me conheces?” Jesus respondeu: “Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi”.
49Natanael respondeu: “Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel”. 50Jesus disse: “Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!” 51E Jesus continuou: “Em verdade, em verdade, eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedem todos por mim. Amém.

TERÇOS – VÍDEOS


Acesse:

1  Terço da Divina Providência - http://youtu.be/5mzUbLl_P48

2 - Terço de Cura e Libertação  http://youtu.be/TWmZ47JoC0I

3  Terço da FÉ  http://youtu.be/-I1tuBSDtkU

4 - Terço do Espírito Santo - http://youtu.be/BJqMkwQsOeQ

5 - Terço da Libertação Cantado - http://youtu.be/9ofE4VoEZPU

6 - Terço da Sagrada Face de Nosso Senhor Jesus Cristo - http://youtu.be/dr_BtsQtRvo

7 - Terço de São Bento - http://youtu.be/p-iD6TySLmY

8 - TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO (PADRE JOÃOZINHO)  http://youtu.be/hUuaQk1ydWw

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEO - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA





"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!


APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA


Para ser rezado nas contas do terço

No começo:


Pai nosso, que estais no céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Creio em Deus Pai, todo poderoso, criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espirito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna Amém.

Nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras usando o terço de Maria:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras:

Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim, rezarás três vezes estas palavras:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro” 
(Diário, 476)