terça-feira, 26 de março de 2013

SEMANA SANTA


AS SETES DORES DE MARIA


AS SETE DORES DE NOSSA SENHORA NA TERRA


1ª A espada a transpassar a alma - Conforme a profecia de Simeão, no Templo.

2ª A fuga da Sagrada Família para o Egito.

3ª Nossa Senhora perde seu Divino Filho por três dias.

 O encontro com Nosso Senhor todo flagelado e carregando às costas a sua pesadíssima cruz.

 A bárbara crucificação e morte de seu Divino Filho.

6ª Nossa Senhora recebe em seus braços seu Filho inteiramente chagado e transpassado pela lança.

7ª Nossa Senhora acompanha seu Divino filho à Sepultura.

No fim repete-se três vezes:

"Ó Jesus, olhai para as lágrimas de sangue daquela que mais Vos amou no mundo e vós ama mais intensamente no céu."

ORAÇÃO FINAL

Ó Maria, Mãe de amor, das dores e da misericórdia, nós vos suplicamos: uni as vossas súplicas às nossas a fim de que Jesus, Vossso Divino filho, a quem nos dirigimos em nome de vossas lágrimas maternais de sangue, atenda as nossas súplicas e se digne conceder-nos as graças pelas quais suplicamos, a coroa da vida eterna. Amém.

Que vossas lágrimas de sangue, ó Mãe das dores, destruam as forças do inferno.

Pela vossa mansidão divina, ó Jesus crucificado, preservai o mundo da perda ameaçadora!

Nossa Senhora das Dores rogai por nós!

JMJ RIO 2013 - Madonna Addolorata - Nossa Senhora das Dores

Você sabia que:

O Papa João Paulo II consagrou em seus 23 anos de Pontificado a 201 cardeais, dos quais 160 ainda vivem.

Podcast - Ouça a história do santo do dia

Podcast

Podcast - Ouça a Homilia do Evangelho do dia

Podcast

Homilia do dia

Mateo 26, 14-25

Homilia
Data
03/27/13
03/25/13

Podcast - Ouça o Evangelho do Dia

Podcast

Evangelho do dia

Mateo 26, 14-25

Evangelho
Data
03/27/13
03/25/13

QUARTA - FEIRA SANTA OU QUARTA-FEIRA DE TREVAS




É o 4º dia da Semana Santa. Encerra-se na Quarta-feira Santa o período quaresmal. Em algumas igrejas, celebra-se neste dia a piedosa procissão do encontro de Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. Ainda há igrejas que neste dia celebram o ofício das trevas, lembrando que o mundo já estava em trevas quando da proximidade da morte de Jesus Cristo.
Participe da semana santa em sua paróquia é um exercício  de fé.

http://coronelezequielnoticias.blogspot.com.br/2013/03/quarta-feira-santa-ou-quarta-feira-de.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+CoronelEzequielNotcias+(Coronel+Ezequiel+Not%C3%ADcias)

Dia da semana: Quarta-feira - Dedicado a - São José

São José, Custódio dos Sagrados Corações

TERÇO DE SÃO JOSÉ


SÃO JOSÉ, ROGAI POR NÓS!

Terço de Cura e Libertação - VÍDEO

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS




JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Oração desta Hora

Terço - Mistérios Gloriosos - Quarta-Feira e Domingo


Terço do Rosário: Mistérios Gloriosos


São Mateus - 27 de Março

Celebramos hoje SÃO MATEUS, mártir. Ele viveu na Terra Santa, participando das cruzadas, e era companheiro de infância de Guibert de Nogent. Acabou sendo prisioneiro e torturado, com o intuito de levá-lo a apostatar. Num primeiro momento, nosso Santo fez como se precisasse de algum tempo para reflexão, mas o que queria era tempo para assistir à Santa Missa; sobretudo, queria morrer na Sexta-feira Santa, como Cristo, o que de fato aconteceu, no ano de 1.100.
A santidade não é feita de coisas grandes, mas de muitas coisas pequenas, realizadas com um grande amor a Deus e aos irmãos.
http://www.acidigital.com/santos/santo.php?n=258

Bem-aventurado Francisco Faà de Bruno - 27 de Março

Francisco Faà de Bruno
Bem-aventurado
1825-1888

Fundou a ordem religiosa
Irmãs Mínimas de Nossa
Senhora do Sufrágio
No grande cenário dos santos sociais italianos, despontados na região da cidade de Turim, Francisco Faà de Bruno é uma das figuras mais complexas. A maioria deles ingressou na vida religiosa para se formar já na condição de sacerdotes diocesanos. Ele ingressou "tarde" na ordenação sacerdotal, tendo exercido o seu apostolado de laico nos campos fundamentais.

São Ruperto - 27 de Março







O santo de hoje foi um grande apóstolo da Baviera, Alemanha. A pedido do rei, foi convidado a evangelizar a França, e fez este belo trabalho. Após ser eleito bispo, a corte da Baviera o chamou, convidando-o também a evangelizar aquelas terras.

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 27/03/2013

27 de Março de 2013

Ano C

 

Mateus 26,14-25

Comentário do Evangelho

A traição

Os evangelhos não nos oferecem com clareza o motivo pelo qual Judas Iscariotes teria entregado Jesus. O evangelho de João (12,1-11) e o presente poderiam nos fazer entender que se tratasse de dinheiro. Talvez não fosse a única razão. Jesus não era o Messias combatente que Judas esperava.
No texto de hoje, e nós já o observamos anteriormente (ver o dia 26/03), ante a assertiva de Jesus de que um dentre eles o trairia (v. 21), os demais discípulos sentem-se implicados: “Acaso sou eu, Senhor?” (v. 22). Todos revelam sua fragilidade e insegurança e apontam para uma possibilidade que lhes é comum: a traição. Todos eles são portadores de certo assombro diante da iminência da paixão e morte de Jesus. Na verdade, cada um se sente capaz de trair. A Judas, Jesus responde como ao sumo sacerdote (Mt 26,54), e a Pilatos (27,11): “Tu o dizes” (Mt 26,25).
A cada ser humano é deixada a possibilidade de julgar-se na sua relação com Jesus Cristo.
Carlos Alberto Contieri, sj

Oração
Pai, reforça minha comunhão com teu Filho Jesus, de forma que nenhuma atitude minha possa colocar em risco este relacionamento profundo propiciado por ti.
http://diafeliz.paulinas.com.br/diafeliz/?system=evangelho&action=busca_result&data=27%2F03%2F2013

Vivendo a Palavra
Semana Maior da nossa fé – tempo bom para pensarmos nas nossas traições. Não foi apenas Judas o traidor: também nós traímos a Deus, quando traímos a nós mesmos, cultivando vícios; traímos ao nosso próximo, vivendo o egoísmo; traímos à natureza, devastando nosso planeta. Perdão, Senhor!
 http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg05.php

Reflexão

O amor que Deus tem por todas as pessoas nunca foi plenamente correspondido, pois sempre o pecado manifestou o desamor que o homem tem por ele. O episódio da traição de Judas nos mostra de um modo muito mais profundo esta verdade. O Filho, verdadeiro Deus, Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, por amor a nós, renuncia à sua condição divina e se faz homem, tornando-se um de nós. A resposta que ele encontra dos homens não é o amor, mas a traição e a morte. Mas nem mesmo esta realidade diminui o amor que Deus tem por nós, uma vez que, por amor, Jesus nos dá livremente a sua vida.
http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php?ano=2013&mes=3&dia=27

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. Um de Vós vai me trair...
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

É o mesmo relato de ontem, mas agora do jeito de MATEUS. No evangelho de ontem, quando Jesus vai anunciar que será traído, o texto fala que ele está angustiado e perturbado em seu espirito, lembram-se? Podem conferir o texto de João.... Pois no evangelho de hoje, essa angústia e aflição muda de lado, são os discípulos que ficam angustiados e aflitos, e começam a indagar "Senhor, por acaso serei eu?". E Pedro, logo ele, dá uma cutucada a João, que estava perto do Mestre, quer saber quem é o desavergonhado, quem sabe, para tomar uma providência...

O Jesus de Mateus, que escreve para a comunidade Cristão Judaica, é firme e não demonstra nenhuma perturbação quando anuncia a traição. É que Mateus apresenta um Jesus fiel á missão, e que  cumpre toda  a Vontade do Pai, com firmeza e determinação. Entretanto, há algo que o leitor fica se perguntando, "Se ele cumpre a vontade do Pai, porque demonstrou sua indignação ao dizer "Ai daquele que irá trair o Filho do Homem, melhor seria que não tivesse nascido....".Ora, se era vontade do Pai, então Judas estava fazendo o seu papel, e estava, por assim dizer "Colaborando" para que tudo acontecesse, conforme o previsto....Jesus até poderia trata-lo bem, era preciso que alguém o traísse para que ele fosse condenado á morte, e Judas aceitou o papel de traidor....

Esta seria uma leitura ingênua desse evangelho, pois facilmente podemos cair no fatalismo, "Deus quiz assim....foi feita sua vontade". Coitado do nosso Deus, quantas desgraças e tragédias jogamos em suas costas....Aliás, tem gente que se safa de situações apertadas jogando a culpa em Deus ou no Diabo. 

Com toda certeza, muitas vêzes Jesus conversou com Judas, expos sua missão, exortou-o a não entrar pelo caminho errado, disse-lhe do perigo que corria, ao  confundir o seu Messianismo com alguma ideologia política e ali á mesa, deu-lhe a última dica...uma oportunidade para Judas pensar no assunto, rever a sua atitude, quem sabe, usar o seu livre arbítrio e mudar de vida, por fidelidade a Jesus, mesmo que não compreendesse bem o seu messianismo, pois Pedro também não entendia, mas o aceitou como ele era. 

Portanto, não se trata do anuncio de uma fatalidade, mas um jogo de palavras, mostrando que a questão estava em aberto e Judas ainda poderia dar outro rumo á sua vida. Assim  que Judas saiu de cena, rompendo portanto com a comunidade, Pedro, querendo amenizar o mal entendido, e melhorar o clima do jantar, já no Horto das Oliveiras, quando Jesus anuncia que ele será motivo de queda para todos eles, vai  apresentar-se como diferente, o melhor e o mais fiel de todos, "Para mim jamais serás motivo de queda, Senhor". Com essas palavras Pedro estava dizendo que Jesus podia contar com ele sempre... Pobre Pedro, que ducha de água fria levou na cabeça, quando Jesus diz que  ele irá negá-lo por três vêzes, antes que o galo cantasse...

Nossas mãos não tocam no mesmo prato, o pão com Jesus, mas tocam em Jesus que é o Pão da Eucaristia, somos tão íntimos dele como Judas o era, e todos os discípulos. Seria um erro pensarmos que o nosso pecado é bem menor que o de Judas e de Pedro, na própria comunidade caímos em contradição, quem dirá quando estamos fora dela. E por que agirmos dessa maneira, ao estilo de Pedro ou de Judas? Por que diferente de Jesus de Mateus, buscamos a nossa vontade, que coincide com a vontade de Pedro e de Judas: vencer pelo caminho mais fácil, chegar á glória da ressurreição, sem ter de passar pelo triste trajeto do calvário, que nos assusta e amedronta...

"Nós vos adoramos Senhor Jesus, e vos bendizemos, porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo"

2. ........................................

(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Carlos Alberto Contieri, sj - e disponibilizado no Portal Paulinas)

.............................................

3. A COMUNHÃO ROMPIDA
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

O contexto do anúncio da traição de Judas aponta para a ruptura da comunhão que a traição comportaria. Esta seria consumada por alguém que partilhava a intimidade de Jesus, na condição de companheiro de caminhada e missão. Sentar-se à mesma mesa simbolizava comunhão de vida. A traição revelaria a hipocrisia de Judas no seu relacionamento com Jesus. Não era quem dava a impressão de ser, e sim um traidor travestido de amigo.

Judas, no entanto, não detinha o poder sobre a vida de Jesus. O evangelho sublinha que o gesto dele estava inserido num contexto maior do desígnio divino a respeito do Messias. Nem por isso sua responsabilidade foi menor. As palavras terríveis que recaíram sobre ele não deixam dúvida a este respeito: "Seria melhor que nunca tivesse nascido!".

Toda a cena é comandada por Jesus. É ele quem dá instruções precisas a respeito do lugar onde deve ser preparada a ceia pascal, da pessoa que haveria de ceder-lhes o local, da mensagem que lhe seria transmitida e dos detalhes da preparação. Os discípulos obedecem prontamente, fazendo tudo conforme o Mestre determinara. 

Só Judas age na contramão da vontade do Mestre, mesmo que sua decisão, em última análise, já estivesse no contexto da vontade de Deus. Nenhum discípulo deveria seguir um tal exemplo.
Oração

Pai, reforça minha comunhão com teu Filho Jesus, de forma que nenhuma atitude minha possa colocar em risco este relacionamento profundo propiciado por ti.
http://www.npdbrasil.com.br/religiao/evangelho_do_dia_semana.htm#d4

Tenho traído e desprezado o amor de Jesus por mim?

Postado por: homilia

março 27th, 2013


São Mateus nos revela, hoje, o modo como Jesus foi traído por um dos Seus homens de confiança. Com um simples beijo, Judas planeja vender o seu Mestre. Por trinta moedas traça-se o poder financeiro, material e finito pela vida, dom de Deus.
Uma verdadeira contradição! O Dono de tudo é trocado pelo dinheiro. Ontem como hoje, a opção pelo dinheiro e a rejeição da vida humana tem falado mais alto.
Será que Judas era, na verdade, um amigo? Eu diria que ‘não’, porque, com a traição, ele revela sua hipocrisia no relacionamento com Jesus. Não era quem dava a impressão de ser, mas um traidor travestido de amigo. Judas, no entanto, não detinha o poder sobre a vida de Jesus.
O Evangelho destaca que o gesto de Judas estava inserido num contexto maior do desígnio divino sobre o destino do Messias. Mas nem por isso sua responsabilidade foi menor. As palavras terríveis que recaíram sobre ele não deixam dúvida a este respeito: “Seria melhor que nunca tivesse nascido!” Só Judas age na contramão da vontade do Mestre, mesmo que sua decisão já estivesse no contexto da vontade de Deus.
A atitude cristã que devemos ter é a de corresponder com a graça divina, e não desprezá-la, traindo o amor de Cristo, como fez Judas.
Peçamos ao Senhor que nos conceda uma fé firme e permanente a ponto de fazermos a diferença neste mundo cheio de ganância e numa busca constante de privilégios. Sobretudo, onde o grito de Maquiavel: “O fim justifica os meios” ainda continua ditando normas. Tira-se a vida em troca de poder, prazer e posse.
Padre Bantu Mendonça
http://blog.cancaonova.com/homilia/2013/03/27/
LEITURA ORANTE

Mt 26,14-25 - "Vai me trair aquele que come no mesmo prato que eu"




Preparo-me para orar a Palavra,
nesta quarta-feira santa,

com todos que estão na rede da internet,
rezando o
Hin
O fel lhe dão por bebida
sobre o madeiro sagrado.
Espinhos, cravos e lança
ferem seu corpo e seu lado.
No sangue e água que jorram,
mar, terra e céu são lavados. 
Ó cruz fiel sois a árvore
mais nobre em meio às demais,
que selva alguma produz
com flor e frutos iguais.
Ó lenho e cravos tão doces,
um doce peso levais. 
Árvore, inclina os teus ramos,
abranda as fibras mais duras.
A quem te fez germinar
minora tantas torturas.
Leito mais brando oferece
ao Santo Rei das alturas.
Só tu, ó Cruz, mereceste
suster o preço do mundo
e preparar para o náufrago
um porto, em mar tão profundo.
Quis o cordeiro imolado
banhar-te em sangue fecundo. 
Glória e poder à Trindade.
Ao Pai e ao Filho Louvor.
Honra ao Espírito Santo.
Eterna glória ao Senhor,
que nos salvou pela graça
e nos remiu pelo amor.
A vós, Trindade clemente,
com toda a terra adoramos,
e no perdão renovados
um canto novo cantamos.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia? 

Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Mt 26,14-25 e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Então um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi falar com os chefes dos sacerdotes. Ele disse:
- Quanto vocês me pagam para eu lhes entregar Jesus?
E eles lhe pagaram trinta moedas de prata.
E daí em diante Judas ficou procurando uma oportunidade para entregar Jesus.
Jesus comemora a Páscoa
No primeiro dia da Festa dos Pães sem Fermento, os discípulos chegaram perto de Jesus e perguntaram:
- Onde é que o senhor quer que a gente prepare o jantar da Páscoa para o senhor?
Ele respondeu:
- Vão até a cidade, procurem certo homem e digam: "O Mestre manda dizer: A minha hora chegou. Os meus discípulos e eu vamos comemorar a Páscoa na sua casa."
Os discípulos fizeram como Jesus havia mandado e prepararam o jantar da Páscoa.
Quando anoiteceu, Jesus e os doze discípulos sentaram para comer. Durante o jantar Jesus disse:
- Eu afirmo a vocês que isto é verdade: um de vocês vai me trair.
Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a perguntar:
- O senhor não está achando que sou eu; está?
Jesus respondeu:
- Quem vai me trair é aquele que come no mesmo prato que eu. Pois o Filho do Homem vai morrer da maneira como dizem as Escrituras Sagradas; mas ai daquele que está traindo o Filho do Homem! Seria melhor para ele nunca ter nascido!
Então, Judas, o traidor, perguntou:
- Mestre, o senhor não está achando que sou eu; está?
Jesus respondeu:
- Quem está dizendo isso é você mesmo.
De novo o Evangelho lembra que o traidor é um discípulo que acompanhou Jesus o tempo todo. Na verdade, ele pode ser qualquer um de nós que não tenha se decidido pelo Projeto de Deus, mas pelo projeto da riqueza, que gera exploração, miséria, doença, não vida, morte.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Qual é o meu Projeto? 
Pergunto-me: 
Quais são meus valores?
Identifico-me com Jesus e seu Projeto? 
Dizem os bispos: “Identificar-se com Jesus Cristo é também compartilhar seu destino: “Onde eu estiver, aí estará também o meu servo” (Jo 12,26). O cristão vive o mesmo destino do Senhor, inclusive até a cruz: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, carregue a sua cruz e me siga” (Mc 8,34). Estimula-nos o testemunho de tantos missionários e mártires de ontem e de hoje em nossos povos que tem chegado a compartilhar a cruz de Cristo até a entrega de sua vida.” (DAp 140).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? 
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações, como as Preces da Igreja:
 Imploremos a Cristo Salvador, que nos remiu por sua morte e ressurreição, e digamos: 
R. Senhor, tende piedade de nós! 
Vós, que subistes a Jerusalém para sofrer a Paixão, e assim entrar na glória, 
– conduzi vossa Igreja à Páscoa da eternidade. R. 
Vós, que, elevado na cruz, deixastes a lança do soldado vos traspassar,
– curai as nossas feridas. R.
Vós, que transformastes o madeiro da cruz em árvore da vida, 
– concedei de seus frutos aos que renasceram pelo batismo. R. 
Vós, que, pregado na cruz, perdoastes o ladrão arrependido, 
– perdoai-nos também a nós pecadores. R.
(intenções livres) 
Pai nosso... 

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 
Meu novo olhar é de amor para Jesus e de pedido de perdão por todas as traições que hoje ele sofre no mundo quando as pessoas se deixam vender.

Bênção

 - Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Sugestão

- Veja a mensagem do Papa Bento XVI para a Quaresma em 

http://paulinascomunica.blogspot.com/

- Faça o Retiro de  Páscoa seguindo o blog

http://viverecomunicarcristo.blogspot.com

Irmã Patrícia Silva
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com.br/


http://diafeliz.paulinas.com.br/diafeliz/?system=evangelho&action=busca_result&data=27%2F03%2F2013
Oração Final
Pai Santo, eu creio, mas aumenta a minha fé! Ajuda-me a ser fiel na relação comigo mesmo, com o próximo, com este mundo encantado que me emprestaste para cuidar e, mais do que tudo, fiel ao inefável Amor com que nos cumulaste, oferecendo-nos o Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg06.php