terça-feira, 24 de setembro de 2013

Você sabia que:


Uma conduta inspirada no amor é sinal de que se está na luz, isto é, na luz de Cristo que é a luz do mundo.

Podcast - Ouça a história do santo do dia

Podcast

Podcast - Ouça a Homilia do Evangelho do dia

Podcast

Homilia do dia

Lucas 8,19-21

Homilia
Data
09/24/13
09/23/13
09/22/13

Podcast - Ouça o Evangelho do Dia

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 8,19-21

Evangelho
Data
09/24/13
09/23/13
09/22/13

TERÇOS – VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
 

TERÇO DA FÉ
 

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
 

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

BOA TARDE!!! "SER FELIZ NÃO É APENAS RESUMI A NOSSA VIDA EM BONS MOMENTOS. SER FELIZ É TAMBÉM CURTIR A VIDA AO LADO DE PESSOAS QUE NOS AMAM E NOS FAZEM FELIZES..."


Vós que sois o Imutável,
Deus fiel, Senhor da História,
nasce e morre a luz do dia,
revelando a vossa glória.

Seja a tarde luminosa
numa vida permanente.
E da santa morte o prêmio
nos dê glória eternamente.

Escutai-nos, ó Pai Santo,
pelo Cristo, nosso irmão,
que convosco e o Espírito
vive em plena comunhão.

LITURGIA DAS HORAS

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistérios Dolorosos - Terça-feira e Sexta-Feira.


Terço do Rosário: Mistérios Dolorosos




Festa de Nossa Senhora das Mercês - 24 de setembro

Festa de Nossa Senhora das Mercês



A Santíssima Virgem apareceu a São Pedro Nolasco, em 1218,  recomendando-lhe que fundasse uma comunidade religiosa que se dedicasse a auxiliar a quão cativos eram levados a sítios longínquos. Esta invocação Mariana nasce na Espanha e se difunde pelo resto do mundo.

Nossa Senhora de Walsingham - 24 de Setembro


O Santuário de Nossa Senhora de Walsingham é o mais famoso da Inglaterra. Situado em Norfolk, na sua igreja maior abriga uma réplica da "Santa Casa de Nazaré", por isso o lugar é chamado de "Nazaré britânica" ou "Loreto inglesa".

São Pedro Nolasco - 24 de Setembro

São Pedro Nolasco


NascimentoNo ano de 1189
Local nascimentoLanguedoc - França
OrdemFundador da Ordem dos Mercedários
Local vidaFrança
EspiritualidadeCom São Raymond de Peñafort, São Pedro Nolasco fundou a Ordem dos Mercedarianos, uma comunidade religiosa que enviava resgate para os cristãos prisioneiros. Após tomar parte nas cruzadas contra os hereges Albigensianos no sul da França, tornou-se o tutor do Rei James I de Aragon (1213-1276) e radicou-se em Barcelona. Após uma visão (também experimentada por São Raymond de Peñhafort e pelo Rei James) Pedro decidiu fundar uma congregação religiosa dedicada a resgatar escravos cristãos dos mouros, passando a conhecer São Raymond de Peñhafort e em 1218 com o apoio de James I fundaram a Ordem dos Mercedarianos (em homenagem a Nossa Senhora das Mercês). Com a aprovação da Ordem pelo bispo Benrengarius de Barcelona e mais tarde pelo Papa Gregório IX em 1235 passaram a enviar missionários da Nova ordem fundada para tentar resgatar a prisioneiros cristãos e pedir aos mais abastados, jóias, ouro e moedas para trocarem pelos presos e devotos. Alem dos três votos necessários a um religioso os "mercedarianos" tinham ainda o quarto voto que era o de se trocar por um outro escravo preso, se fosse o caso. A não ser isto, as regras eram as mesmas da Ordem de Santo Agostinho. Pedro ficou preso por uns tempos na Argélia para servir como prisioneiro em lugar de um outro cristão e durante sua jornada para Granada e Valência conseguiu libertar das prisões mouras cerca de 400 cristãos cativos. Aposentado-se em 1249 devido a sua saúde, foi substituído como Prior da Ordem por William de Bars. Diz ainda a tradição que ele teria tido uma visão de São Pedro, o apóstolo crucificado de cabeça para baixo. Partiu para a eternidade murmurando o salmo "O Senhor remiu seu povo". São Pedro Nolasco foi canonizado em 1628 pelo Papa Urbano VIII. Na arte litúrgica São Pedro de Nolasco é apresentado como um velho homem com o habito branco do Mercedariano, com as armas de Aragão no peito, segurando um sino com a imagem da Virgem, o rei vendo um grande sino com a imagem da virgem, a Virgem dando a ele o escapulário, segurando uma corrente com vários escravos, sob a visão do céu dado a ele por um anjo e na visão de São Pedro crucificado de cabeça para baixo.
Local morteFrança
MorteNo ano de 1258, no dia de Natal
Fonte informaçãoSanto Nosso de cada dia, rogai por nós
OraçãoSão Pedro Nolasco, concedei-nos tua coragem, tua força e teus talentos para que possamos socorrer os que sofrem opressão. Assim como destes tudo de vós para resgatar os cristãos dos cárceres, intercedei junto a Deus por nós, para sejamos libertos de todas as escravidões aos espíritos do mal, que desgraçadamentepor tantas vezes ainda servimos. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.
DevoçãoProteção aos cristãos, combate às heresias
PadroeiroDos cristãos prisioneiros e perseguidos
Outros Santos do diaOutros santos do dia: Nossa Senhora das Mercês: Ama (virgem); Anatalão, Andoquio, Tirso e Félix (márts); Coprião (monge); Geraldo (bispo); Geremano (ab); Libério (papa); Pacifico, Pafúncio, Paulo, Tata, Sabiniano, Máximo, Rufo e Eugênio (márts); Roberto, Rúsico (bispo); Estevão, Terêncio (márts).
FONTE: ASJ

São Geraldo - 24 de Setembro





São Geraldo primeiro mártir da Hungria

Hoje, nos enriquecemos com a vida de santidade de São Geraldo, o primeiro mártir da Hungria.

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 24/09/2013

24 de Setembro de 2013

Ano C

 

Lc 8,19-21

Comentário do Evangelho

A “família” de Jesus é constituída por uma atitude que identifica o discípulo com Jesus.

Este texto está presente também nos outros dois sinóticos (Mt 12,46-50; Mc 3,31-35). Somente Marcos nos oferece o contexto pelo qual a família de Jesus vai procurá-lo: voltando para casa, em Cafarnaum, a multidão se aglomera na casa a ponto de nem ele nem os seus discípulos poderem se alimentar. A família de Jesus, incluída sua mãe, tomando conhecimento do que estava acontecendo, vai atrás de Jesus para “detê-lo porque diziam: enlouqueceu!” (Mc 3,20-21). No evangelho de João, são os adversários de Jesus que têm a mesma opinião: “Houve novamente discussões entre os judeus por causa dessas palavras. Alguns deles diziam: ‘Ele tem um demônio! Está louco! Por que o escutais?’” (Jo 10,19-20).
Seja como for, a chegada da família de Jesus é ocasião de ensinamento de Jesus aos discípulos: a “família” de Jesus não é constituída pela descendência do sangue, mas por uma atitude que identifica o discípulo com Jesus: a escuta da Palavra de Deus e a sua consequente prática.
Àquela mulher que do meio da multidão gritou: “Felizes as entranhas que te trouxeram e os seios que te amamentaram!”, Jesus respondeu: “Felizes, antes, os que ouvem a Palavra de Deus e a observam” (Lc 11,27-28). A escuta da Palavra de Deus tem prioridade na vida do discípulo, pois na Palavra de Deus está contida a vontade de Deus para cada um e para todo o povo que o Cristo reúne.

Vivendo a Palavra

Ouvir e praticar a Palavra de Deus é a porta de acesso à intimidade da Família de Jesus. Entrada que está franqueada a todos nós que, de coração aberto, ouvimos e seguimos a Palavra que se fez carne e habitou entre nós – Jesus de Nazaré, o Filho Unigênito do Pai Misericordioso.

Reflexão

Existem muitas pessoas que querem demonstrar-se religiosas, mostrar a todos que participam da vida da Igreja e têm amizade com o clero e até usam dos cargos e funções sociais para conseguir isso. Porém, essas pessoas querem apenas se promover, não querem nenhum compromisso com o Evangelho e com o Reino de Deus. A atitude de Jesus nos mostra quem é importante para ele: aquele que ouve a Palavra de Deus e a coloca em prática, aquele que é capaz de amar, perdoar, partilhar, acolher, socorrer, consolar, compreender, ensinar, comprometer-se, doar-se, reunir, celebrar, orar, ser feliz com os que são felizes, chorar com os que choram, são empáticos, solidários, vivem o amor de Deus.

Meditação

Você procura colocar em prática os ensinamentos de Jesus para assim fazer parte de sua família? - Lembra-se de que, como irmãos, temos os mesmos deveres, os mesmos direitos e os mesmos bens? - É fácil desejar ao próximo tudo aquilo que desejamos a nós mesmos? - Colocar os ensinamentos de Jesus em prática consiste em amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a nós mesmos. Comente isso.
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R

REFLEXÕES DE HOJE

24 de SETEMBRO – TERÇA


Liturgia comentada

Subir à casa do Senhor... (Sl 122 [121])
Desde o sonho de Jacó (Gn 28,10-12), o homem se dispôs a subir os degraus da escada, enquanto o próprio Deus ia descendo ao seu encontro. O Salmo 122 é um dos “salmos graduais” ou “cânticos das subidas” – uma série de quinze orações cantadas pelos peregrinos que se aproximavam de Jerusalém e de seu Templo. Mesmo à distância, ao ver os reflexos do sol na cúpula dourada, os israelitas já exultavam de alegria e começavam a cantar.
Tal era a importância da Cidade da Paz, que o povo de Israel se dividia em dois grupos: aquele que subia para lá – o olah – e os que desciam no regresso – os yordim. Israel se vê, pois, como um povo “em movimento”.
Subir é libertar-se. Na Bíblia, o verbo “subir” sugere variados sentidos. Chama-se “subida” a libertação da escravidão no Êxodo: “Foi o Senhor que nos fez subir, nós e nossos pais, do país do Egito, da casa da servidão”. (Jos 24,17) Livres, podem subir à montanha e prestar culto a Yahweh.
E aqui está outro sentido dessa subida: é a ascensão de uma montanha no sentido espiritual. Assim como as nações pagãs adoravam seus ídolos nos “lugares altos”, também Israel deve galgar as encostas do Monte Sião, até o Templo de Jerusalém, para entrar na presença do Senhor e adorá-lo. A peregrinação montanha acima já é um gesto de adoração. Na cadeia rochosa que é a espinha dorsal da Palestina, Jerusalém situa-se em um dos pontos mais altos, a 800m de altitude. O itinerário espiritual de Israel é uma jornada para o alto, em busca do Altíssimo. “Subir” é alçar-se acima do mundo material, das ocupações comuns e, claro, dos pecados de cada dia.
Já em tempos cristãos, tornou-se costume erigir os templos em lugares elevados, de modo que os olhares pudessem convergir para a “casa de Deus”. Numerosos santuários surgiram no topo de elevações, como na Serra da Piedade (Caeté, MG) e na Penha (Rio de Janeiro). No antigo Ordo da missa, o sacerdote rezava aos pés do altar os versículos do salmista: “Envia tua luz e tua verdade: elas me guiarão, levando-me ao teu monte santo, às tuas moradas”. (Sl 43,3)
Na apresentação do Salmo 122, Dom Marcos Barbosa, OSB, escrevia: “Este salmo, usado na consagração das igrejas, é também aplicado à Virgem Maria, que é Templo de Deus, Porta do Céu, Torre de Davi, Rainha da Paz, miniatura e plenitude da Igreja”. (Bíblia Mensagem de Deus, LEB-Loyola)
O homem não foi criado para rastejar na planície, mas para subir a montanha...
Orai sem cessar: “Só uma coisa eu procuro: habitar na casa do Senhor!” (Sl 27,4)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br
Precisamos escutar o Senhor
Precisamos ser ouvintes de Sua palavra; precisamos prestar atenção àquilo que Jesus fala a nós, precisamos escutar o Senhor.
E Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática” (Lc 8,21).
Jesus estava no meio daquele povo e os Seus se aproximaram e anunciaram-nO: “Sua mãe e seus irmãos estão aí”. E Jesus não os desprezou. Vamos entender essa palavra “irmãos” na profundidade, no sentido daqueles que faziam parte da mesma tribo, que tinham um parentesco mais próximo a Cristo. Muitos desses não aceitaram Jesus, não aceitaram a pregação que Ele trouxe e O trataram como mais um apenas.
O Senhor quer nos dizer que tem um grau maior de parentesco com Ele aquele que ouve a Sua Palavra, não aquele que pertence ou está ligado a Ele por uma condição sanguínea. O verdadeiro parentesco com Jesus tem aquele que ouve a Sua Palavra.
A primeira coisa: precisamos ser ouvintes da Palavra de Deus, precisamos prestar atenção àquilo que Jesus nos fala e escutá-lO.
A Palavra de Deus precisa fazer parte da nossa vida, precisamos ter um tempo de ouro para ela. Uma vez que ouvimos essa Palavra, precisamos praticá-la, e a meditação tem de nos levar a revermos o nosso comportamento, a nossa maneira de agir, aquilo que nós estamos fazendo.
Quando fazemos isso, meus irmãos, tornamo-nos íntimos do Senhor, próximos d’Ele; nós, realmente, fazemos parte da família de Jesus.
Nós exaltamos Maria, a mãe de Jesus, porque ela não só foi mãe e porque gerou Jesus, mas porque ela foi a mãe que ouviu atentamente seu Filho, ouviu Suas palavras e ainda disse: “Prestai atenção ao que Ele diz e fazei tudo o que ele dizer”. Ela, acima de tudo, viveu intensamente a Palavra do Senhor.
Nós queremos nos unir à mãe de Jesus e aos irmãos d’Ele que levaram a sério Sua Palavra e a colocaram em prática.
Pedimos: “Senhor, ajude-nos a não sermos apenas ouvintes de Sua Palavra, mas ensina-nos a sermos praticantes ávidos daquilo que o Senhor diz a nós.
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.Facebook Twitter
LEITURA ORANTE

Lc 8,19-21 - Como ser da família de Jesus?



Saudação
- A nós, a paz de Deus, nosso Pai, a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo. 
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Jesus Mestre, que dissestes: 
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, 
eu aí estarei no meio deles", 
ficai conosco, aqui reunidos (pela grande rede da internet),
para melhor meditar e comungar com a vossa Palavra. 
Sois o Mestre e a Verdade: iluminai-nos, 
para que melhor compreendamos as Sagradas Escrituras. 
Sois o Guia e o Caminho: fazei-nos dóceis ao vosso seguimento. 
Sois a Vida: transformai nosso coração em terra boa, 
onde a Palavra de Deus produza frutos 
abundantes de santidade e missão. 
(Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Lc 8, 19-21,
e observo Jesus e sua Mãe.
A mãe e os irmãos de Jesus vieram até o lugar onde ele estava, mas, por causa da multidão, não conseguiam chegar perto dele. Então alguém disse a Jesus: 
- A sua mãe e os seus irmãos estão lá fora e querem falar com o senhor. 
Mas Jesus disse a todos: 
- Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a mensagem de Deus e a praticam.

Este texto que meditamos apresenta a pessoa de Maria, Mãe de Jesus. Ela e seus parentes queriam falar com ele. E ele diz que são de sua família os que ouvem a Palavra de Deus e a praticam. Numa primeira leitura pode parecer que Jesus é deselegante com sua mãe, mas, num momento de melhor compreensão pode-se perceber que aconteceu o contrário. Ao dizer que são de sua família os que fazem a vontade do Pai, ele incluiu sua Mãe. Ela foi a primeira , na Anunciação, a dizer “sim” ao projeto do Pai.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Sou da família de Jesus?
Os bispos, na Conferência de Aparecida disseram: " A máxima realização da existência cristã como um viver trinitário de "filhos no Filho" nos é dada na Virgem Maria que, através de sua fé (cf. Lc 1,45) e obediência à vontade de Deus (cf. Lc 1,38), assim como por sua constante meditação da Palavra e das ações de Jesus (cf. Lc 2,19.51), é a discípula mais perfeita do Senhor. Interlocutora do Pai em seu projeto de enviar seu Verbo ao mundo para a salvação humana, com sua fé Maria chega a ser o primeiro membro da comunidade dos crentes em Cristo, e também se faz colaboradora no renascimento espiritual dos discípulos. Sua figura de mulher livre e forte, emerge do Evangelho conscientemente orientada para o verdadeiro seguimento de Cristo. Ela viveu completamente toda a peregrinação da fé como mãe de Cristo e depois dos discípulos, sem estar livre da incompreensão e da busca constante do projeto do Pai. Alcançou, dessa forma, o fato de estar ao pé da cruz em comunhão profunda, para entrar plenamente no mistério da Aliança." 
(DAp 266).
E eu,  digo “sim” à vontade de Deus, mesmo que seja contrária ao meu projeto? Busco descobrir a cada dia qual é a vontade de Deus para mim?

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo com a
Oração do Anjo:
- O anjo do Senhor anunciou a Maria.
- E ela concebeu do Espírito Santo.
- Eis aqui a serva do Senhor.
- Faça-se em mim conforme a tua Palavra.
- E o Verbo Divino se fez homem.
- E habitou entre nós.
Ave Maria, cheia de graça...


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de busca e acolhimento da vontade de Deus para cada instante do meu dia.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém
.

Irmã Patrícia Si
lva, fsp
Oração Final
Pai Santo, dá-nos ouvidos atentos para escutar a Tua Palavra Viva; coração agradecido para acolhê-la com alegria e carinho; e coragem e perseverança para vivê-la nesta terra encantada, junto aos nossos companheiros de jornada. Por Jesus, o Cristo, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg06.php

LITURGIA DIÁRIA 24/09/2013




Tema do Dia

«Tua mãe e teus irmãos querem te ver.»

O Livro de Esdras conta como aconteceu a reconstrução do Templo de Jerusalém: com a permissão e os recursos oferecidos pelos reis da Pérsia e sob a inspiração dos profetas Ageu e Zacarias. Houve o reinício do culto, com as ofertas rituais da Lei.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos
a vida eterna. Amém.

Verde. 3ª-feira da 25ª Semana Tempo Comum


Primeira Leitura (Esd 6,7-8.12b.14-20)
25º Semana Comum
Terça-feira 24/09/13

Leitura do Livro de Esdras.

Naqueles dias, 7o rei Dario escreveu ao governador do território da outra margem do rio Eufrates: “Deixa que prossigam os trabalhos no templo de Deus. Que o governador de Judá e os anciãos dos judeus edifiquem a casa de Deus no seu lugar.
8Também ordenei como se deve proceder com aqueles anciãos dos judeus que constroem aquela casa de Deus: com os bens do rei, deveis reembolsar religiosamente e sem interrupção aqueles homens por tudo o que gastarem. 12bEu, Dario, dei esta ordem. Que ela seja pontualmente executada!”
14E os anciãos dos judeus continuaram a construir, com êxito, de acordo com a profecia de Ageu, o profeta, e de Zacarias, filho de Ado, e puderam terminar a construção conforme a ordem do Deus de Israel e as ordens de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, reis da Pérsia. 15Esta casa de Deus foi concluída no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado de Dario.
16Os filhos de Israel, os sacerdotes, os levitas e o resto dos repatriados, celebraram com alegria a dedicação desta casa de Deus. 17Ofereceram, para a inauguração desta casa de Deus, cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros e, como sacrifício pelo pecado de todo o Israel, doze bodes, segundo o número das tribos de Israel.
18Estabeleceram também os sacerdotes, segundo suas categorias, e os levitas, segundo suas classes, para o serviço de Deus, em Jerusalém, como está escrito no livro de Moisés.
19Os deportados celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês. 20Como todos os levitas se haviam purificado, juntamente com os sacerdotes, estavam puros; e, assim, imolavam a Páscoa para todos os filhos do cativeiro, para os sacerdotes seus irmãos e para eles próprios.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 121)
25º Semana Comum
Terça-feira 24/09/13

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”
— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.
— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.
— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.


Evangelho (Lc 8,19-21)
25º Semana Comum
Terça-feira 24/09/13


A mãe e os irmãs de Jesus


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 19a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. 20Então anunciaram a Jesus: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver”. 21Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém