quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Novena de Natal



Discípulos e Missionários daquele que vem!

"Pelo mistério da Encarnação,
o Filho de Deus se tornou nosso irmão e salvador".
(DAp 10)

PRESÉPIO

Introdução
Vamos acolher Jesus Cristo neste Natal como "nosso irmão e salvador".
Esta Novena tem como título “Discípulos e missionários daquele que vem”, tema da V Conferência de Aparecida. Faça-a em família, em comunidade ou em grupo de catequese, de pastoral, de trabalho, de amigos, de vizinhos.
A novena pode ser feita de 15 a  23 de dezembro, ou nos dias e horário que forem melhores para o grupo ou comunidade.  Providencie o presépio, ao menos com as figuras principais: Jesus, Maria e José.  Durante a Novena vamos utilizar também a manjedoura e palhas ou fios de corda.
Com crianças, poderão reproduzir o desenho que aparece no final do texto e, a cada dia, quando partilham a reflexão, vão pintando as palhinhas. No último dia, pintam o ambiente da cidade que aparece ao fundo.
Veja mais sugestões no final.

1º  Dia - Jesus, rosto humano de Deus

1. Canto

Vem, Senhor, Jesus, o mundo precisa de ti (bis)
Ao mundo falta esperança, Tu és esperança.
Vem, Senhor Jesus

TERÇO DE SÃO JOSÉ



CONSAGRAÇÃO DA FAMÍLIA A SÃO JOSÉ


CONSAGRAÇÃO DA FAMÍLIA A SÃO JOSÉ

Ó glorioso São José, que por Deus fostes escolhido para cabeça e guarda da mais santa entre as famílias, dignai-vos lá do céu ser, também, cabeça e guarda desta que aqui está prostrada diante de vós e pede que a recebais sob o manto do vosso patrocínio. Nós, desde este momento, vos escolhemos para Pai, Protetor, Conselheiro, Guia e Padroeiro e pomos debaixo da vossa guarda especial a nossa alma, corpo e bens, quanto temos e somos, a vida e a morte.Olhai-nos como vossos filhos e coisa vossa. Defendei-nos de todos os enganos de nossos inimigos visíveis e invisíveis. Assisti-nos em todos os tempos, em todas as necessidades, consolai-nos em todas as amarguras da vida, mas em especial, na agonia da morte. Dizei, em nosso favor, uma palavra Àquele amável Redentor, que, em menino, trouxestes em vossos braços, àquela Virgem gloriosa de quem fostes amantíssimo Esposo. Alcançai-nos deles Bênçãos que conheceis serem necessárias ao nosso verdadeiro bem e eterna salvação. Numa palavra, ponde esta família no número das que amais e ela procurará, por meio de uma vida, verdadeiramente cristã, não se tornar indigna do vosso especial patrocínio. Assim seja.

Dia da semana: Quarta-feira – Dedicado a – São José – Consagração a São José

BOA NOITE!

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 10/12/2014

ANO B


Mt 11,28-30

Comentário do Evangelho

A Lei de Deus é dom para preservar o dom da vida e o dom da liberdade.

Jesus é não somente o sábio, mas a sabedoria de Deus que atrai todos a si para instruí-los na Lei de Deus. O “jugo” (ou fardo) é uma peça de madeira posta sobre o pescoço dos animais para equilibrar o peso que se impunha sobre eles. Entre outros significados, na Sagrada Escritura, ele se refere à Lei (Jr 2,20; 5,5). Jesus critica os escribas e fariseus porque eles amarram pesados fardos nos ombros dos homens (Mt 23,4). Com isso, Jesus os critica pelo modo como interpretam a Lei e como impõem aos outros a praticar. Na consideração de Jesus essa abordagem da Lei abate e oprime. Ora, a Lei de Deus é dom para preservar o dom da vida e o dom da liberdade. Daí que ela mesma não pode se tornar uma escravidão que submete as pessoas ao rigorismo estéril, incapaz de gerar vida. A Lei de Deus é um caminho para a vida e a liberdade (cf. Dt 30,16). A lei de Deus é a Lei do amor (cf. Jo 15,12). O amor faz viver, enche de alegria. Pelo amor tudo tem sentido e adquire o seu devido valor. O amor é a expressão máxima da vida cristã. O que alivia o peso do fardo que cansa e abate é o amor de Deus que, na plenitude dos tempos, se manifestou e se fez sentir na pessoa de Jesus Cristo.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, dá-me disposição para pôr em prática as exigências do Reino, assumidas como expressão de minha fé sincera em teu Filho Jesus. Que elas sejam para mim um jugo suave!
http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=evangelho&action=busca_result&data=10%2F12%2F2014

Vivendo a Palavra

Este é um texto que devemos ter de cor (guardado no no coração) para ser lembrado nos momentos de dor e sofrimento inevitáveis nesta vida. É um convite para depositarmos o nosso fardo nos ombros fortes e fraternos de Jesus e aprendermos com Ele a humildade e a mansidão.

Reflexão

Existem pessoas que acreditam que a verdade da religião encontra-se num rigorismo muito grande, principalmente no que diz respeito às exigências morais e rituais. Com isso, a religião acaba por ser um instrumento de opressão. Jesus nos mostra que não deve ser assim. Ele veio ao mundo para trazer a libertação do jugo do pecado e da morte e que a verdadeira religião é aquela que liberta as pessoas de todos os pesos que as oprimem na sua existência. O verdadeiro cristianismo é aquele que não está fundamentado na autoridade e na rigidez, mas na humildade e mansidão de coração, por que o seu fundador, Jesus Cristo, manso e humilde de coração, é o Mestre de todo o nosso agir.

Comentário do Evangelho

LIBERTOS DO JUGO

O modo como o sistema religioso da época tratava as pessoas era insuportável para Jesus. A religião, longe de ser motivo de liberdade e alegria, fora reduzida a uma carga pesada, colocada nos ombros da gente simples, numa evidente deturpação da imagem de Deus. Questionando esta situação, Jesus queria recuperar o caráter da religião de Israel, fundada no amor misericordioso de Deus.
Ao falar metaforicamente em "jugo" e "fardo", o Mestre denunciava o processo de desumanização promovido pela religião. A quem se impõe "jugo" e "fardo", se não aos animais? Quem padece esta situação, a não ser as bestas de carga? Pois bem, os incautos fiéis da época foram animalizados, ao serem condenados a penar sob o pesado fardo das imposições da Lei. Era preciso aliviá-los!
Foi o que fez Jesus, convidando-os a romper com os antigos mestres. Ao mesmo tempo, convidou-os a se aproximarem dele: "Venham a mim!", propondo-lhes a Lei nova do amor. Nada de picuinhas ou exigências descabidas. O acesso a Deus proposto por Jesus dá-se pela mediação do próximo. Liberta-se dos antigos esquemas quem deveras faz-se solidário, vive reconciliado e sabe perdoar, deixa-se guiar pelo imperativo da justiça e da verdade, empenha-se em construir um mundo de igualdade e respeito. Tudo o mais torna-se secundário para quem se faz discípulo de Jesus. Para isso, é preciso romper com os que insistem em transformar a religião em instrumento de opressão.
Oração
Pai, torna-me cauteloso diante dos que fazem da religião um instrumento de desumanização. Que o convite libertador de Jesus sempre encontre eco no meu coração.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Ó Deus todo-poderoso, que nos mandais preparar o caminho do Cristo Senhor, fazei que, confortados pela presença do divino médico, nenhuma fraqueza possa abater-nos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
http://www.domtotal.com/religiao/meu_dia_com_deus/evangelho_dia.php?data=2014-12-10

REFLEXÕES DE HOJE


DIA 10 DE DEZEMBRO – QUARTA
http://liturgiadiariacomentada2.blogspot.com.br/

Vinde a mim todos vós que estais cansados.

Pai,
dá-me disposição para pôr em prática
as exigências do Reino,
assumidas como expressão
de minha fé sincera em teu Filho Jesus.
Que elas sejam para mim um jugo suave!



HOMILIA - Mt 11,28-30
UM CONVITE DE JESUS
Hoje o Senhor claramente nos convida a irmos a Ele: Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso de vossos fardos... E eu pergunto quantos de nós temos nos cansado durante o nosso dia a dia, pelas circunstâncias, seja uma insatisfação pessoal no trabalho, sejam as coisas que acontecem que não saem da forma como desejamos, ou seja, até mesmo o jeito como nós tratamos a quem amamos que por muitas vezes nem é o modo como queremos tratar, mas pela falta de paciência, pelo cansaço físico, mental ou espiritual nos deixamos levar pelas nossas fraquezas e não fazemos o bem que desejamos.
Hoje Jesus nos convida porque conhece o nosso coração e sabe que só n’Ele teremos descanso, pois Ele mesmo justifica isso quando diz Tomai sobre vós o meu jugo e aprendeis de mim, porque sou manso e humilde de coração. Pois o meu jugo é suave e meu fardo é leve.
Jesus não nos convida até Ele para nos condenar, mas nos convida para tirar de nós tudo que não nos faz bem, inclusive nosso sentimento de culpa em relação aos nossos pecados e fraquezas. Ele anseia e deseja muito que O busquemos para nos dar o descanso necessário para uma boa caminhada.
Não importa se estás passando por esta crise, pensando que ninguém se importa, que ninguém se preocupa, o que eu quero dizer-te são Palavras do Mestre: Vinde a mim, todos vós que estais cansados de carregar as vossas pesadas cargas, e eu vos darei descanso. Neste texto Jesus demonstra o seu amor para contigo. Ele se importa contigo e por isso de chama. Faz-te um convite. E este é para os que têm problemas, para os cansados e os oprimidos; os que estão com cargas tão pesadas e tão grandes que não dão conta de carregar sozinhos; os que perderam a esperança até mesmo para esperar; os que estão feridos e com traumas profundos; os que não têm mais caminho, para caminhar; os que perderam o rumo da vida, para os que perderam a direção.
O convite é para ti que estás com o coração quebrado, arrebentado, porque há reabilitação, há cura; é para ti que desperdiçaste a tua vida no mal, pois ainda há possibilidade para fazer o bem; para ti que já não tens mais perspectiva na vida, expectativa de um novo começo; para ti que te sentes desesperado, desprezado; para ti que te sentes doente, perdido na vida; para ti que estás longe, e morto em delitos e pecados.
Talvez tu dias: Minha vida não tem jeito, porque o pau que nasce torto, cresce torto e morre torto”, Mas te digo, Tem sim! Porque o pau que nasce torto, só é torto antes de chegar nas mãos do carpinteiro de Nazaré. Depois de passar pelas Suas mãos saí um móvel precioso raríssimo de encontrar! Ele te oferece uma nova oportunidade. Jesus é o Deus do impossível, é o Deus capaz de fazer: do vilão, um herói; do bandido, um santo; do perseguidor, um defensor do evangelho.
Com as palavras vinde a Mim, Jesus nos chama a confiar n’Ele, a crer. Porque ninguém pode ir, e seguir, sem crer, sem confiar nele.
Ele te chama para que tu tomes sobre ti o jugo d’Ele: tomai sobre vós o meu jugo. Jesus não te engana. Ele não prometeu só mar de rosa, porque aqui o jugo quer dizer que tudo aquilo que Jesus passou tu terás de passar. Assim como Ele foi perseguido, sofreu, maltratado e até pela tua própria família, caluniado, zombado, odiado, abandonado entre ladrões e morto na Cruz mas que três dias depois ressuscitou assim também tu terás de passar pela mesma situação. Alías ao discípulo basta ser igual ao mestre. Se a Mim trataram assim, a vós também. Mas não tenhais medo. Eu venci o mundo!
Precisamos aprender d’Ele: e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração. Chama-nos ao discipulado d’ele, sermos seus alunos. Ele quer que eu e tu sejamos seu imitador. Ele passará a ser o teu modelo. Tu precisarás conhecer mais e mais o teu Senhor, as coisas d’Ele, até chegar ao pleno conhecimento. Mas isso só será possível se estiveres perto d’Ele. É por isso que também nos chama para estar perto dEle, junto dEle, para ter comunhão, e intimidade com Ele. É urgente que tu contes tudo para Deus. Ele te dá este privilégio de abrir o peito, a alma, e o coração. E então: achareis descanso para as vossas almas.
Hoje Jesus quero Te louvar pelo meu trabalho, que tem me tirado muito dos nossos momentos de intimidade. Isso, na verdade, tem me feito valorizar cada minutinho que posso beber da graça que é ter tua presença. Dá-me a graça de, durante todo o meu dia, conseguir parar, para escutar e discernir a Tua vontade para as minhas atitudes do meu dia. Da-me a graça de ser manso e humilde assim como Tu és, Senhor.
Fonte Padre BANTU SAYLA
http://www.liturgiadapalavra.com/
HOMILIA
Tenhamos um coração manso e humilde
Jesus é manso e humilde de coração! Está aí o segredo, o remédio, o caminho e a luz para o nosso cansaço e para a nossa fadiga: olharmos para o coração de Jesus e aprendermos da Sua mansidão e da Sua humildade.
“Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso”(Mateus 11, 28).


O coração amabilíssimo de Jesus acolhe todo o nosso cansaço e todas as nossas fadigas da vida. Deixe-me dizer uma coisa a você: Quem é que não se cansa desta vida? Quem é que não sente o cansaço e o peso da vida?
Quantas fadigas se acumulam ao redor de nós! Afinal de contas, cada um tem um jugo para carregar nesta vida, o jugo dos nossos compromissos, responsabilidades e exigências que a vida faz de nós. O jugo da nossa saúde, das coisas que não dão certo, dos êxitos que não obtemos e das exigências que, algumas vezes, são mais duras do que nossa própria capacidade. O jugo da ingratidão das pessoas, da incompreensão, muitas vezes, até dos nossos próprios familiares de casa, da família, dos amigos; as desmotivações.
Muitas vezes, muitos muros desmoronam à nossa frente. Parece que o nosso jugo se torna tão pesado que até respiramos e dizemos: “Que vontade de desistir!”. Não desista não! Se o nosso jugo está pesado, Jesus quer torná-lo leve, e o nosso peso leve; Ele quer dar descanso para a nossa alma e para o nosso coração.
Para isso, nós só precisamos entregar o nosso jugo a Ele e tomarmos sobre nós o jugo que é d’Ele, porque o Seu jugo é leve! Por que o jugo d’Ele é suave e o Seu fardo é leve? Porque Jesus é manso e humilde de coração! Está aí o segredo, o remédio, o caminho e a luz para o nosso cansaço e para a nossa fadiga: olharmos para o coração de Jesus e aprendermos da Sua mansidão e da Sua humildade.
Nós não precisamos nos desesperar, brigar, nos revoltar, nem nos exaltar acima da medida. Precisamos ter aquela medida da mansidão, de olhar tudo com o olhar sereno e calmo; um olhar que medita com muita clareza sobre as coisas para não termos uma medida muito elevada sobre nós, nem, ao mesmo tempo, uma medida que nos faça menosprezar aquilo que, na verdade, nós somos. Ou seja, a medida da cautela e da serenidade sobre tudo aquilo que fazemos, ao mesmo tempo a humildade de coração.
A humildade para saber reconhecer a grandeza de Deus, o Seu amor e não querer ser o que não somos, nem mais do que podemos ser. Saber ser agradecidos na prosperidade, e ser mais humildes nas contrariedades e nas dificuldades. E veremos que, dia após dia, o nosso fardo vai se tornando mais leve.
Jesus não veio para tirar o nosso fardo, mas veio para nos dar uma nova visão sobre o fardo que temos que levar nesta vida. Que o Senhor Jesus, manso e humilde de coração, faça o nosso coração semelhante ao d’Ele!
Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn
http://homilia.cancaonova.com/homilia/tenhamos-um-coracao-manso-e-humilde/
LEITURA ORANTE

Mt 11,28-30 - Se quiser descanso, vá a Jesus



Em união com todos que se encontram neste ambiente virtual,
iniciamos nossa Leitura Orante com a
Canção do Advento
Ó vem, Senhor, não tardes mais!
Vem Saciar nossa Sede de Paz!
  1. Ó vem, como chega a brisa do vento,
Trazendo aos pobres justiça e bom tempo!

2. Ó vem, como a chuva no chão
Trazendo fartura de vida e de pão!

3. Ó vem, como chega a luz que faltou
Só tua palavra nos salva Senhor!

4. Ó vem, como chega a carta querida
Bendito carteiro do Reino da Vida!

5. Ó vem, como chega o filho esperado
Caminha conosco Jesus Bem amado!

6. Ó vem, como chega o Libertador
Das mãos do inimigo nos salva Senhor

Veja a melodia desta canção em: http://leituraorantedapalavra.blogspot.com/

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Mt 11,28-30
- Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso. Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão descanso. Os deveres que eu exijo de vocês são fáceis, e a carga que eu ponho sobre vocês é leve.
Jesus fala de "cargas pesadas", traduzidas também como “jugo”. Não só os animais, mas também os homens carregavam o jugo, símbolo de escravidão, dependência. Originalmente, o jugo é uma peça de madeira, pesada, que se encaixa por cima do pescoço de dois animais (em geral dois bois) e ligada a um arado ou a um carro. É figura da escravidão e da opressão (1Rs 12,4). Estar sob o jugo de alguém é estar sob seu domínio. Ao contrário do “jugo” pesado da lei (Gl 5,1), o jugo de Jesus é fácil de suportar.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Onde busco descanso?
Aceito o jugo de Jesus?
Em Aparecida, disseram os bispos:
 “A história da humanidade, história que Deus nunca abandona, transcorre sob seu olhar compassivo. Deus amou tanto nosso mundo que nos deu seu Filho. Ele anuncia a boa nova do Reino aos pobres e aos pecadores. Por isso, nós, como discípulos e missionários de Jesus, queremos e devemos proclamar o Evangelho, que é o próprio Cristo. Anunciamos a nossos povos que Deus nos ama, que sua existência não é uma ameaça para o homem, que Ele está perto com o poder salvador e libertador de seu Reino, que Ele nos acompanha na tribulação, que alenta incessantemente nossa esperança em meio a todas as provas. Os cristãos são portadores de boas novas para a humanidade, não profetas de desventuras” (DAp 30).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Faço minha oração pessoal e depois, a
Oração a Nossa Senhora da Anunciação
Todas as gerações vos proclamem bem-aventurada,
ó Maria!
Crestes na mensagem celeste,

e em vós se cumpriram grandes
coisas,
como vos fora anunciado.

Maria, eu vos louvo!
Crestes na encarnação do Filho de Deus
no vosso seio virginal

e vos tornastes Mãe de D
eus.
Raiou então o dia mais feliz da história da humanidade!

Os homens tiveram o Mestre d
ivino,
o Sacerdote único e eterno,

a Hóstia de repara
ção,
o Rei universal!

A fé é dom de Deus e fonte de todo b
em.
Maria, alcançai-me a graça de uma fé viva,

forte, atuante; uma fé que salva e santifica!
Fé no Evangelho, na Igreja, na vida eterna.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos d
e Deus. Aceito o jugo de Jesus.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br
Oração Final
Pai Santo, nós damos graças pela vida e pela fé que nos dás. E nos alegramos pelo Cristo, teu Filho que se fez nosso Irmão para caminhar conosco na volta ao teu Reino de Amor, dispondo-se a nos ajudar a carregar a nossa carga. Pelo mesmo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.