sábado, 1 de fevereiro de 2014

TERÇOS – VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
 

TERÇO DA FÉ
 

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
 

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA



Para ser rezado nas contas do terço

No começo:

Pai nosso, que estais no céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Creio em Deus Pai, todo poderoso, criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espirito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna Amém.

Nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras usando o terço de Maria:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras:

Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim, rezarás três vezes estas palavras:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro” 
(Diário, 476).

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO - Como rezar o Ângelus






Como rezar o Ângelus:

1) O Anjo do Senhor anunciou a Maria
- E Ela concebeu pelo poder do Espírito Santo.
Ave Maria...

2) Eis aqui a serva do Senhor.
- Faça-se em Mim segundo a vossa palavra.
Ave Maria...

3) E o Verbo Divino se fez homem,
- e habitou entre nós.
Ave Maria...

4) Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
- para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Derramai ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do Vosso filho, cheguemos por Sua Paixão e Cruz à glória da ressurreição. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

Glória ao Pai... (repete-se 3 vezes)

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistérios Gloriosos - Quarta-Feira e Domingo


Terço do Rosário: Mistérios Gloriosos





Festa da Apresentação do Senhor (Ano A)


Festa da Apresentação do Senhor (Ano A)

Leituras e subsídios para liturgia e homilia:
FONTE: http://www.presbiteros.com.br/site/

COMENTÁRIOS E REFLEXÕES DOS EVANGELHOS DOS DIAS 27/01/2014 a 02/02/2014

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 20/01/2014 a 26/01/2014

Confira as cifras do Salmo Dominical

02/02/2014 Salmo 23

         E            A             B4    B
— O Rei da glória é o Senhor onipotente!
    B/A      E/G#             A           B4    B
— O Rei da glória é o Senhor onipotente! 
      C#m7          B              A   B
— “Ó portas, levantai vossos frontões! 
     C#m7            B/D#          A/E  E
 Elevai-vos bem mais alto, antigas portas,
  F#m7                  E/G#           B4   B    F#m7                  A               B4   B 
a fim de que o Rei da glória possa entrar!”   (a fim de que o Rei da glória possa entrar!”)
— Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?”. 
“É o Senhor, o valoroso, o onipotente, 
o Senhor, o poderoso nas batalhas!”
— “Ó portas, levantai vossos frontões!
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, 
a fim de que o Rei da glória possa entrar!”
— Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?”. 
“O Rei da glória é o Senhor onipotente, 
o Rei da glória é o Senhor Deus do universo.”
http://wiki.cancaonova.com/index.php/02/02/2014_Salmo_23

Baixe e Ouça o Salmo Dominical 23


Confira a melodia do Salmo 23
Por Pitter Di Laura

O canal da música traz para você a sugestão de melodia para o Salmo 23, que será entoado na liturgia do Domingo Apresentação do Senhor dia 02 de fevereiro.

"O Rei da glória é o Senhor onipotente!"

Ouça:

Produção musical, arranjos e execução: Paulinho de Jesus
Melodia: Pitter Di Laura e Paulinho de Jesus


A melodia do Salmo 23 será interpretada por Pitter Di Laura membro da 
Comunidade Canção Nova desde 2005. 

A apresentação do Senhor foi anunciada pelos profetas: sua presença será como fogo e água de purificação. Depois disso, as oblações a Deus serão aceitáveis, já que o Redentor, Sacerdote misericordioso, libertará a todos da escravidão do pecado. Simeão, movido pelo Espírito Santo, testemunhou que, em Jesus, Deus começou o cumprimento das promessas. Maria participa do destino e da missão do Filho.

Veja o vídeo:

http://www.cancaonova.com/cnova/ministerio/temp/inf_txt.php?id=2491

LITURGIA DIÁRIA 02/02/2014


Tema do Dia

Apresentação do Senhor

Vejam! Estou mandando meu mensageiro para preparar o caminho à minha frente. Olhem! Ele vem! Quem poderá suportar o dia de sua vinda? Pois ele é como o fogo do fundidor, como quem refina a prata: vai refinar e purificar os filhos de Levi. (Ml 3,1-4)
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/index.php

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda
e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame
 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por
 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores
se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos
a vida eterna. Amém.

Branco. Apresentação do Senhor, Festa


Primeira Leitura (Ml 3,1-4)
Apresentação do Senhor
Domingo 02/02/2014

Leitura da Profecia de Malaquias.

Assim diz o Senhor: 1Eis que envio meu anjo, e ele há de preparar o caminho para mim; logo chegará ao seu templo o Dominador, que tentais encontrar, e o anjo da aliança, que desejais. Ei-lo que vem, diz o Senhor dos exércitos; 2e quem poderá fazer-lhe frente, no dia de sua chegada? E quem poderá resistir-lhe, quando ele aparecer?
Ele é como o fogo da forja e como a barrela dos lavadeiros; 3e estará a postos, como para fazer derreter e purificar a prata: assim ele purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata, e eles poderão assim fazer oferendas justas ao Senhor.
4Será então aceitável ao Senhor a oblação de Judá e de Jerusalém, como nos primeiros tempos e nos anos antigos.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 23)
Apresentação do Senhor
Domingo 02/02/2014



— O Rei da glória é o Senhor onipotente!
— O Rei da glória é o Senhor onipotente!

— “Ó portas, levantai vossos frontões! Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar!”
— Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?”. “É o Senhor, o valoroso, o onipotente, o Senhor, o poderoso nas batalhas!”
— “Ó portas, levantai vossos frontões! Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar!”
— Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?”. “O Rei da glória é o Senhor onipotente, o Rei da glória é o Senhor Deus do universo.”


Segunda Leitura (Hb 2,14-18)
Apresentação do Senhor
Domingo 02/02/2014

Leitura da Carta de São Paulo aos Hebreus.

Irmãos: 14visto que os filhos têm em comum a carne e o sangue, também Jesus participou da mesma condição, para assim destruir, com a sua morte, aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo, 15e libertar os que, por medo da morte, estavam a vida toda sujeitos à escravidão. 16Pois, afinal, não veio ocupar-se com os anjos, mas com a descendência de Abraão. 17Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e digno de confiança nas coisas referentes a Deus, a fim de expiar os pecados do povo. 18Pois, tendo ele próprio sofrido ao ser tentado, é capaz de socorrer os que agora sofrem a tentação.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Anúncio do Evangelho (Lc 2,22-40)
Apresentação do Senhor
Domingo 02/02/2014


Jesus é apresentado no Templo


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

22Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor.23Conforme está escrito na lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”.
24Foram também oferecer o sacrifício — um par de rolas ou dois pombinhos — como está ordenado na Lei do Senhor. 25Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele 26e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.
27Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, 28Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29“Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30porque meus olhos viram a tua salvação, 31que preparaste diante de todos os povos: 32luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”.
33O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele.34Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”.
36Havia também uma pro­fe­tisa, chamada Ana, filha de Fa­nuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.
39Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém

LITURGIA DIÁRIA - Leituras dos dias 27/01/2014 a 02/02/2014

Leituras

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

LITURGIA DIÁRIA - Leituras dos dias 20/01/2014 a 26/01/2014

SEJA BEM-VINDO FEVEREIRO! - QUE CADA DIA SEJA MARCADO POR VITÓRIAS. - FOI A GRAÇA DE DEUS QUE ME TROUXE ATÉ AQUI E NUNCA ME ABANDONARÁ.

QUE ESTA SEMANA SEJA PARA VOCÊ MARAVILHOSA E ABENÇOADA!

BOM DIA. SABE AQUELE DIA LINDO, CHEIO DE COISAS BOAS? POIS É; É ESTE DIA QUE VIM TE DESEJAR!

BOM DOMINGO PARA VOCÊ!! - "FELICIDADE É SABER APROVEITAR TODOS OS MOMENTOS COMO SE FOSSEM OS ÚLTIMOS."


HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 01/02/2014

1 de Fevereiro de 2014

ANO A


Mc 4,35-41

Comentário do Evangelho

Confiança e fidelidade à Palavra de Deus

Depois de uma série de ensinamentos em parábolas (Mc 4,1-34), Jesus faz com os seus discípulos uma nova travessia “para a outra margem”, trajeto que parece habitual para eles. Se não todos, a maioria dos seus discípulos conhecia muito bem o mar da Galileia, habituados a ter esse lugar como local de trabalho. Situado a 210 metros abaixo do nível do mar, o fenômeno de ventos que agitam as águas e provocam como que ondas, é conhecido. A força dos ventos, a agitação das águas que invadem o barco, o desespero e o medo dos discípulos contrastam com a tranquilidade de Jesus, que dorme. Ao ser acordado pelos discípulos, põe-se em pé e, com a palavra determinada, a mesma dirigida aos demônios (cf. Mc 1,25), domina a fúria do vento e do mar. No Antigo Testamento, é Deus quem acalma a fúria das ondas e conduz os seus ao porto seguro (cf. Sl 107,29). O texto é a ocasião para proclamar a divindade e a vitória de Cristo sobre o mal. Para o discípulo, o texto é um apelo à confiança, a não se deixar dominar pelo medo. No tempo da angústia e da aflição, é a fé no Senhor que permanece conosco e deve nos dominar e conduzir (cf. Sl 107,25-30).
Carlos Alberto Contieri, sj
ORAÇÃO
Pai, concede-me uma fé profunda que permita manter-me sereno em meio às tribulações desta vida, certo de que está comigo o Senhor.

Vivendo a Palavra

Tanto naquela barca, com os Apóstolos, quanto na nossa caminhada por este mundo encantado, o Cristo está presente. Até o fim dos tempos, Ele está conosco! Portanto, há razão para não termos medo das ondas do mar da vida, por mais revoltas e tormentosas que elas estejam. Este deve ser o nosso testemunho.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg05.php

Reflexão

Existem muitas coisas na nossa existência que nos deixam com medo, desde coisas simples, como o medo de insetos inofensivos, até coisas verdadeiramente terríveis, que podem em questão de segundos aniquilar a nossa vida, como é o caso de terremotos ou guerras nucleares. Além disso, temos os nossos fantasmas que criamos e que nos metem medo, como por exemplo o medo de escuro ou de almas do outro mundo. Mas existem pessoas que possuem também um medo muito grande do próprio Deus, e isso acontece porque não foram capazes de descobri-lo como amor e de buscarem um relacionamento amoroso com ele, fazendo do próprio Deus um fantasma a mais nas suas próprias vidas.
http://liturgiadiaria.cnbb.org.br/app/user/user/UserView.php?ano=2014&mes=2&dia=1

Recadinho


Os discípulos estão com medo, pois a fé deles ainda é pequena. O medo é um grande empecilho para a fé. Deveríamos perguntar-nos: - Quais são meus medos? - O que me impede de anunciar o Evangelho em meu ambiente de vida? - O mar do Reino espera que eu navegue por ele com firmeza e segurança. Consigo? Como?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R

Comentário do Evangelho

A NECESSIDADE DA FÉ

Pouco a pouco, os discípulos foram firmando sua fé em Jesus. Nele depositavam plena confiança. Seu Mestre era veraz no que falava e fazia; não era um impostor. Seu modo de falar do Reino de Deus revelava sua superioridade em relação a todos os demais mestres, pois pregava com autoridade. Seu jeito de falar de Deus revelava que ele estava tão próximo de Deus, como jamais alguém estivera. Os discípulos consideravam-no o Messias esperado.
Entretanto, os momentos de provação e dificuldade é que testam a solidez da fé. Nem sempre os discípulos foram capazes de superar as perseguições, sem negar sua fé no Senhor. Quando sobrevinham tempestades, fraquejavam.
Então era preciso ter cautela para evitar precipitações. A presença de Jesus junto aos seus discípulos em dificuldade estava sempre garantida. Mesmo quando parecia não ter mais jeito, a não ser morrer, lá estava ele, numa forma de presença discreta, mas atenta e ativa, para socorrer a comunidade em apuros, e salvá-la.
A salvação dependia disto: reconhecer a presença do Senhor e recorrer à sua ajuda. De fato, ele estava mais próximo do que os discípulos podiam imaginar. Donde a necessidade premente da fé.
O Senhor protege a comunidade das investidas do mal. Os discípulos, por estarem em suas mãos, não têm por que temer seus adversários. 
Oração
Espírito de confiança inabalável, dá-me firmeza necessária para confessar minha fé no Senhor Jesus, em meios às tempestades desse mundo.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Deus eterno e todo-poderoso, dirigi a nossa vida segundo o vosso amor, para que possamos, em nome do vosso Filho, frutificar em boas obras. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

REFLEXÕES DE HOJE


01 de FEVEREIRO – SÁBADO
HOMÍLIA DIÁRIA
Só Deus pode perdoar os nossos pecados!
Deus não tem dificuldade nenhuma em perdoar nossos pecados, por maiores que eles sejam; o grande problema é nós reconhecermos o pecado que cometemos.
”Davi disse a Natã: ‘Pequei contra o Senhor’. Natã respondeu-lhe: ‘De sua parte, o Senhor perdoou o teu pecado, de modo que não morrerás!”’ (2 Samuel 12,13).


Nós continuamos meditando hoje as consequências do pecado de Davi para a sua própria vida, e o mais duro: a coisa mais perniciosa que o pecado lança para dentro de nós é a maldita da hipocrisia. A hipocrisia é a incapacidade de reconhecermos o nosso mal, o nosso erro, o nosso pecado e, termos a capacidade de enxergar o mal e pecado dos outros.
É por isso que Natã se apresenta, hoje,  a Davi, conta-lhe uma parábola de um homem injusto, que não querendo abrir mão de nenhuma de suas ovelhas para banquetear a quem estava indo à sua casa, vai pegar a ovelha de um pobrezinho para poder fazer o seu banquete. Davi fica indignado com a atitude desse homem, desejando a morte a esse homem e que pague quatro vezes mais pelo crime que cometera. Natã respira fundo, olha nos olhos de Davi e diz: ”Esse homem és tu, Davi!”.
Davi agora entende e ”cai por terra as suas escamas”, entende que o seu pecado, o seu erro, pode estar encoberto para as pessoas, mas diante de Deus está a sua falha; está dentro da sua consciência.
Não esconda os seus pecados, reconheça-os! O problema não é o tamanho do pecado, pequeno ou grande, o problema é a maneira hipócrita como nós, muitas vezes, nos escondemos debaixo dos nossos pecados.
Nós nos tornamos, muitas vezes, rigorosos e rígidos com o erro dos outros, como se nós não tivéssemos pecados debaixo do tapete! Davi foi tomado pela nobre virtude do arrependimento, a contrição bateu forte no coração dele, prostrou-se com a face por terra, em lágrimas e em jejum, e pediu a Deus perdão pelos seus pecados. Ele reconheceu que errou.  (cf. II Samuel 12, 16-17).
Sabem, meus irmãos, Deus não tem dificuldade nenhuma em perdoar nossos pecados, por maiores que sejam eles; o grande problema é nós conseguirmos reconhecer o pecado que cometemos, porque é uma tendência nossa enganarmos a nós mesmos, acharmos que enganamos os outros, sobretudo a Deus.
A Igreja não o acusa e ninguém o acusa, muito menos Deus o acusa, não acuse a mim nem acusa você! Mas eu e você precisamos ter a virtude da humildade, da verdadeira contrição de reconhecer quando falhamos, dar pecado ao nome de pecado, dar ao erro o nome de erro, dar à fraqueza o nome de fraqueza e não nos escondermos embaixo de desculpas, porque, senão, o pecado cresce em nós. E pior do que o pecado é a hipocrisia, é nos acostumarmos ao mal como se ele fosse um bem: “Ninguém viu, ninguém reparou, fica por isso mesmo”.
Que Deus nos dê a consciência dos nossos limites e dos nossos pecados e nos perdoe, para que possamos nos arrepender a cada dia de nossas falhas.
Deus abençoe você!
http://homilia.cancaonova.com/homilia/so-deus-pode-perdoar-os-nossos-pecados/
LEITURA ORANTE

Mc 4,35-41 - Jesus acalma a tempestade



Preparo-me para a Leitura Orante,
rezando com todos os internautas:
Espírito de verdade, 
a ti consagro a mente e meus pensamentos: 
ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre e 
compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, 
tem piedade de nós

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto na Bíblia: Mc 4,35-41, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Naquele dia, de tardinha, Jesus disse aos discípulos:
- Vamos para o outro lado do lago.
Então eles deixaram o povo ali, subiram no barco em que Jesus estava e foram com ele; e outros barcos o acompanharam. De repente, começou a soprar um vento muito forte, e as ondas arrebentavam com tanta força em cima do barco, que ele já estava ficando cheio de água. Jesus estava dormindo na parte detrás do barco, com a cabeça numa almofada. Então os discípulos o acordaram e disseram:
- Mestre! Nós vamos morrer! O senhor não se importa com isso?
Então ele se levantou, falou duro com o vento e disse ao lago:
- Silêncio! Fique quieto!
O vento parou, e tudo ficou calmo. Aí ele perguntou:
- Por que é que vocês são assim tão medrosos? Vocês ainda não têm fé?
E os discípulos, cheios de medo, diziam uns aos outros:
- Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?!
Este foi o primeiro milagre de Jesus relacionado à natureza. Acalmar uma tempestade no mar significava dominar as forças do abismo. Os discípulos se assustaram: - Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?

Quando e onde aconteceu o milagre?
O texto diz “de tardinha”, no lago. Jesus e os discípulos subiram no barco. E começou a soprar um vento muito forte e as ondas arrebentavam com muita força no barco. Jesus dormia na parte detrás do barco. Os discípulos se apavoram. Então, o acordaram e disseram: Mestre! Nós vamos morrer!
O senhor não se importa com isso?
Então, ele se levantou, falou com autoridade ao vento e disse ao lago: Silêncio! Fique quieto! O vento parou, e tudo ficou calmo. Aí, ele chamou a atenção dos discípulos: Por que é que vocês são assim tão medrosos?
Vocês ainda não têm fé?

2. Meditação (Caminho) 
O que o texto diz para mim, hoje?
Este texto me convida a avaliar a minha fé. A tempestade do texto lido lembra as nossas tempestades. Dizemos que temos fé, que seguimos Jesus, que ele está conosco, mas nos momentos difíceis nos apavoramos como os discípulos. Achamos que Jesus está dormindo no nosso barco. Pense nas muitas situações de vida das famílias, da sociedade, do seu trabalho em que, às vezes, parece que você tem que acordar Jesus.
Os bispos, em Aparecida, lembraram os muitos desafios que temos que enfrentar: "O que nos define não são as circunstâncias dramáticas da vida, nem os desafios da sociedade ou as tarefas que devemos empreender, mas todo o amor recebido do Pai, graças a Jesus Cristo pela unção do Espírito Santo. Esta prioridade fundamental é a que tem presidido todos os nossos trabalhos que oferecemos a Deus, à nossa Igreja, a nosso povo, a cada um dos latino-americanos, enquanto elevamos ao Espírito Santo nossa súplica para que redescubramos a beleza e a alegria de ser cristãos. Aqui está o desafio fundamental que contrapomos: mostrar a capacidade da Igreja de promover e formar discípulos que respondam à vocação recebida e comuniquem em todas as partes, transbordando de gratidão e alegria, o dom do encontro com Jesus Cristo. Não temos outro tesouro a não ser este. Não temos outra felicidade nem outra prioridade que não seja sermos instrumentos do Espírito de Deus na Igreja, para que Jesus Cristo seja encontrado, seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado a todos, não obstante todas as dificuldades e resistências." (DAp 14).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente e concluo com o Pai Nosso.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de fé. Em casa, na rua, no trabalho, onde estiver, em alguma situação ameaçadora ou difícil, vou aumentar minha confiança no Senhor, na certeza de que ele está comigo.

Bênção
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp
Oração Final
Pai Santo, faze-nos uma comunidade de fé, confiante no teu poder, mas, acima de tudo, na tua Misericórdia. Que testemunhemos ao mundo a certeza de que já estamos contigo, embora ainda não em plenitude, no teu Reino de Amor, unidos ao Cristo Jesus, tu Filho que se fez nosso Irmão e ao Espírito Santo.