sábado, 4 de novembro de 2017

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 05/11/2017

ANO A


31º DTC - SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS E SANTAS — ANO A
( Branco, Glória, Creio, Prefácio Próprio – Ofício da Solenidade )

__ "A vontade de Deus é a nossa santificação" __

Mt 5,1-12a

Ambientação

INTRODUÇÃO DO FOLHETO DOMINICAL PULSANDINHO: Estimados irmãos e irmãs, reunimo-nos, hoje, para celebrar o mistério da santidade divina na nossa vida. A solenidade de todos os santos e santas de Deus é um dia para celebramos a vitória daqueles que nos precederam na fé e partiram desta vida para junto de Deus. O tom desta celebração é, pois, de alegria e de esperança. Alegria porque sabemos que muitos – uma incontável multidão – são os que estão na eternidade com Deus; esperança porque a vitória deles nos anima a continuar no caminho da santidade.

INTRODUÇÃO DO FOLHETO DOMINICAL O POVO DE DEUS: Hoje a Igreja volta seu olhar e seu coração para o céu e enche-se de alegria ao contemplar a multidão daqueles que já participam da glória e da plenitude do Deus Santo. Nossa atenção se volta para o incontável número daqueles para quem o Senhor Deus manifestou sua misericórdia. Nesta Eucaristia de louvor e de ação de graças, elevemos o nosso hino de adoração ao Senhor, cuja santidade reluz nos seus santos e santas.

INTRODUÇÃO DO WEBMASTER: No princípio a Bíblia reservou a Javé o título de "Santo", palavra que tinha então um significado muito próximo ao de "sagrado": Deus é o "Outro", tão transcendente e tão longínquo que o homem não pode pensar em participar da sua vida. Diante de sua santidade o homem não pode deixar de ter respeito e temor. Todo homem deve procurar a "pureza de coração" capaz de fazer com que possa participar da vida de Deus.

Comentário do Evangelho

Solenidade de todos os Santos

A festa de todos os santos e santas de Deus é uma comemoração antiga na Igreja. No século II, a Igreja já celebrava a memória dos seus mártires para que, inspirados por seu testemunho, os fiéis pudessem se manter firmes no testemunho de Jesus Cristo. É uma festa para todos os fiéis, pois nossa vocação comum é à santidade. A primeira bem-aventurança é o fundamento de todas as demais: “bem-aventurados os pobres em espírito porque deles é o reino dos céus”. No ser humano, há um espírito que ele recebeu de Deus, que o chamou à existência (Gn 2,7). A pobreza de espírito é em relação a Deus, isto é, diante de Deus o ser humano se encontra “desnudo”. Para o discípulo, viver essa realidade de maneira concreta é assumi-la com o coração puro, experimentá-la no mais profundo do ser, lá onde aflora a presença de Deus. Nesse sentido, as bem-aventuranças são um apelo a viver a vida em referência a Deus e na esperança de que a recompensa vem do alto. Não há nenhum espaço para a passividade, pois o Espírito que age em nós nos conduz a um compromisso efetivo com o Reino de Deus. A perspectiva escatológica de cada bem-aventurança é o fundamento da vida moral, do agir concreto do cristão no mundo. As bem-aventuranças, gênero literário bastante atestado no Antigo Testamento, fazem parte do longo discurso denominado sermão da montanha (Mt 5–7). O livro do Apocalipse foi escrito com a finalidade de encorajar os cristãos a que, mesmo na perseguição implacável, guardassem a palavra de Cristo, não renunciassem à fé e aos valores da vida cristã. Ele tira para a vida dos cristãos as consequências do mistério pascal do Senhor. O que encoraja a Igreja peregrina é considerar a Igreja triunfante. A multidão numerosa vestida de branco são os que por Cristo deram a sua vida e no Cristo participam da sua gloriosa ressurreição, e que confiaram plenamente no Senhor: “Todo o que espera nele purifica-se, como também ele é puro” (1Jo 3,3). É preciso, por fim, dizer que o que nos faz santos é a presença de Deus em nós. Acolher essa presença, deixar-se conduzir por ela, é o caminho da santidade.
Pe. Carlos Alberto Contieri
Oração
Pai, move-me pelo Espírito a trilhar o caminho da santidade, colocando minha vida em tuas mãos e buscando viver as bem-aventuranças proclamadas por teu Filho Jesus.
Fonte: Paulinas em 05/11/2015

Vivendo a Palavra

Ser pobre de espírito, manso, estar aflito, ter fome e sede de justiça, ser puro de coração, misericordioso, pacificador, ou perseguido por causa da justiça... seriam jeitos de ser feliz? Na verdade, mais do que isto, o texto é a fotografia de uma Pessoa: Jesus de Nazaré. Conservemos essa foto no nosso coração e façamos dela nosso roteiro agem.
Fonte: Arquidiocese BH em 01/11/2015

VIVENDO A PALAVRA

Estamos diante de uma das páginas mais geniais entre as produzidas em toda história humana. Trata-se, simplesmente, do autorretrato de Jesus. Sim! Feliz é Ele, porque é pobre em espírito, está aflito, é manso de coração e tem fome e sede de justiça… E Ele nos diz que também nós podemos ser felizes! Uma página para ser carregada nos corações e vivida em nossa existência.

Meditando o evangelho

ENTREGUES NAS MÃOS DO SENHOR

A santidade não é um artigo de luxo reservado a um grupo de privilegiados. É um ideal para o qual todos os cristãos devem tender, independentemente de sua condição social ou eclesial. Como ninguém é excluído, também ninguém pode eximir-se de dar sua resposta a este apelo divino. O importante é ter uma visão correta da santidade, para se evitar esmorecimentos diante de concepções falsas, e também para não ir atrás de um projeto de santidade incompatível com a proposta de Jesus.
O Evangelho entende a santidade como a capacidade de entregar-se totalmente nas mãos do Pai, de quem tudo se espera e em nome de quem se age em favor do semelhante. Neste caso, santidade e bem-aventurança identificam-se.
A bem-aventurança dos pobres em espírito, dos mansos, dos aflitos e dos que têm fome e sede de justiça acontece quando as pessoas, nestas condições, contam apenas com o auxílio que vem de Deus. Seria inútil contar com as criaturas e esperar delas o socorro.
Por outro lado, também os misericordiosos, os puros de coração, os construtores de paz e os perseguidos por causa da justiça trilham um caminho de santidade. Sem uma profunda adesão a Deus e a seu Reino, jamais se disporiam a prestar ao próximo um serviço gratuito e desinteressado, e a escolher um projeto de vida em que os interesses pessoais passam para um segundo plano. A santidade, neste caso, consiste em imitar o modo divino de agir.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total)
Oração
Pai, move-me pelo Espírito a trilhar o caminho da santidade, colocando minha vida em tuas mãos e buscando viver as bem-aventuranças proclamadas por teu Filho Jesus.

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

1. VIVER HOJE O “AMANHÔ
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Ser santo não é uma decisão do homem mas uma resposta ao convite que Deus nos faz em Jesus Cristo: Sede perfeitos como o vosso Pai é perfeito! Perfeição nesse sentido, nunca foi e nem será o forte do homem, feito de barro, vulnerável ao pecado, sujeito a tantas fraquezas, marcado por tantas limitações. Se santidade fosse isso, Deus seria o maior dos injustos, pois é o mesmo que um homem perfeito sair em disparada e pedir para que um deficiente físico o acompanhe nessa corrida.
Nunca teríamos a menor chance de ser santos. Há ainda outra corrente que acha que a santidade é apenas para alguns, que têm uma conduta exemplar, são pacientes, tolerantes, dóceis, calmos, prestativos, solidários, educados, nunca perdem a cabeça e o equilíbrio, nunca reclamam de nada e aceitam tudo, sendo bondosos o tempo todo. De pessoas assim, é melhor manter distância e ser cauteloso, porque me dizia um padre muito amigo, o santinho de hoje pode ser o diabinho de amanhã!
Ser calmo ou ter os nervos a flor da pele, ter equilíbrio emocional, demonstrar serenidade, ser amável e dócil, ser prestativo e educado, sem dúvida que são belas virtudes, mas não necessariamente um indicativo de santidade, pois conheço histórias de grandes santos que eram bem temperamentais. Há ainda outro conceito perigoso de santidade, que é ter o poder de realizar coisas prodigiosas, os chamados milagres. Conheço pessoas descrentes de Deus e da igreja, e que, contudo praticam essas virtudes. E já tive conhecimento de curas operadas por pessoas de outras correntes religiosas, até opostas ao cristianismo.
A ideia de que santidade é coisa restrita de alguns homens e mulheres especiais, parece-me um tanto quanto equivocada, pois o visionário do apocalipse afirma categoricamente na primeira leitura, que se trata de uma multidão, de onde se conclui facilmente, que santidade é uma proposta de vida que Deus faz a toda humanidade, onde Jesus Cristo é o modelo e a referência máxima, nele a gente se encontra como Filho de Deus, não mais desfigurado pela corrupção do pecado, mas liberto, vitorioso e perfeito como fomos criados e concebidos pelo Pai. Somente Nele, com ele e por ele seremos santos! Mas encontrei nas leituras dessa "Festa de Todos os Santos", uma definição ainda mais bonita e completa do que é a Santidade - "Viver hoje o amanhã".
É preciso ter os pés no chão, pois uma coisa é enfrentar com coragem os desafios do presente e buscar soluções concretas, o outro é camuflar a situação, fazendo uma belíssima coreografia, sem mudar o cenário! É maquiar para parecer belo! A copa do mundo que vai acontecer no Brasil em 2014, será um desses momentos, de grande ilusão e utopia. Já se está vendendo a imagem de um País que é um paraíso...
As bem-aventuranças proclamadas solenemente por Jesus, no alto de um monte, são profundamente realistas: a Primeira e a Oitava, trazem o verbo no presente, "...porque deles é o Reino dos Céus", ao passo que as demais, usam o verbo no futuro, "porque serão, verão, alcançarão...". Ser pobre em espírito é fazer de Deus a sua única riqueza, é possuir já nesta vida a plenitude da vida futura. É ser discípulo e estar em constante aprendizado a partir do evangelho, vivendo hoje tudo o que cremos e esperamos no amanhã. Esta postura diferente trará incompreensão e perseguição mas em compensação, a alegria será verdadeira, porque não se fundamenta naquilo que se vê, mas sim no que se espera.
Jesus Cristo trouxe o futuro até nós, sendo precisamente esta crença e esperança que nos faz ter uma identidade própria, fomos marcados para fazer a diferença neste mundo tão descrente, que não consegue vislumbrar a Vida Nova, para a qual fomos destinados por Deus, desde o início da Criação.
José da Cruz é Diácono da
Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP
E-mail jotacruz3051@gmail.com

2. Felicidade verdadeira nas bem-aventuranças
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas e disponibilizado no Portal Paulinas - http://comeceodiafeliz.com.br/evangelho)

Alegremo-nos todos no Senhor, celebrando a festa de todos os Santos. Conosco alegram-se os Anjos e glorificam o Filho de Deus. Numa só festa veneramos a lembrança de todos os que fizeram a mesma caminhada que fazemos nesta terra e já chegaram vitoriosos à meta desejada.
Gente como nós, que nas limitações humanas lutaram e venceram, viveram o Evangelho de Jesus e serviram os irmãos nesta terra e continuam servindo por sua intercessão no céu. Poderíamos dizer: foram pessoas que serviram para alguma coisa.
Sua passagem por este mundo não foi inútil. Jesus mesmo beatifica os vitoriosos. São eles que fazem a história ir para a frente. Gente capaz de ser diferente, que acredita a ponto de testemunhar com a própria vida. São os pobres em espírito, são os aflitos, são os mansos, são os que buscam a justiça, os misericordiosos e os puros de coração, os que promovem a paz e são perseguidos por causa de justiça. São aqueles que devem sofrer por serem discípulos de Jesus. Todos estes fazem parte da grande multidão do Apocalipse. São os que João chama de filhos de Deus. Eles não tiveram medo de ser diferentes, andaram na contramão, não se deixaram enganar por aparências nem por ilusões de prosperidade. São os marcados com o carimbo da cruz de Cristo.
O apóstolo São João, exilado na ilha de Patmos, estava em êxtase. O Espírito Santo o tomou e o fez ver o que estava acontecendo e o que estava por acontecer. Ele vê um anjo subindo do Oriente, do lado onde nasce o sol. O anjo tinha um carimbo, que era o carimbo de Deus. Em cada canto da terra havia um anjo controlando a fúria dos ventos. Estavam prontos para soltar os ventos que iam causar dano à terra, ao mar, às árvores. O anjo que tinha o carimbo gritou pedindo que os quatro anjos esperassem até que os servos de Deus fossem marcados na fronte com o carimbo de Deus.
O profeta Ezequiel, no capítulo 9, já dizia que um homem vestido de linho iria percorrer Jerusalém e marcar com um sinal de cruz, a letra tav do alfabeto hebraico, os que gemiam e choravam por causa das abominações que estavam acontecendo na cidade. Foram marcados 144 mil, número simbólico das doze tribos de Israel. 12 vezes 12 indica a totalidade dos judeus fiéis a Deus. Juntamente com os judeus marcados, aparece uma enorme multidão de gente de todos os povos. Estão vestidos para uma grande celebração e trazem ramos nas mãos. Todos eles são vitoriosos. Venceram a perseguição, lavaram sua roupa no sangue do Cordeiro de Deus e entraram na Casa de Deus.

REFLEXÕES DE HOJE


05 DE NOVEMBRO-DOMINGO

VEJA AQUI MAIS HOMILIAS DESTE DOMINGO

HOMILIA DIÁRIA

Que a santidade seja um propósito em nossa vida

Hoje é o dia de exaltarmos a santidade de Deus, vivida por todos aqueles que levam Deus a sério e procuram viver no cotidiano de Sua vida
“Vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão” (Ap 7,9).
A Igreja nos dá hoje a alegria de celebrarmos a Solenidade de Todos os Santos. Homens de todas as classes e nações, raças e línguas, de todos os tempos, antes e depois de Cristo, que estão felizes na eternidade, participando da bem-aventurança eterna. Santos e homens que viveram uma vida justa segundo a vontade de Deus aqui na Terra.
Existe uma multidão de santos já conhecidos por nós, porque foram canonizados, exaltados pelo povo devido à vida heroica que tiveram, pelas virtudes divinas que prevaleciam em suas vidas.
Como é bom estar ao lado das pessoas que levam a santidade como compromisso e propósito de sua vida!
Nos últimos tempos, tivemos grandes santos entre nós já canonizados e beatificados. Temos como exemplo São João Paulo II, Madre Teresa de Calcutá, nossa querida irmã Dulce ou aqueles que já estão a caminho, como Dom Helder Câmara, Dom Luciano Mendes de Almeida e tantos outros que viveram e conviveram no meio de nós e merecem a honra dos altares.
Existe uma multidão que ocupa o mesmo lugar no Céu, talvez cem vez mais do que esses reconhecidos pelos títulos de santos. São os santos que estão entre nós e caminham no ordinário da vida.
É uma grande multidão aqueles que ocupam o lugar junto de Deus. Então, muitos dos nossos parentes, amigos, pessoas que caminharam em nossas igrejas e comunidades já estão também num lugar junto de Deus; pode ser que nunca sejam reconhecidos com o título de santo aqui na Terra, porque não foram canonizados ou não houve um processo. Mas não é isso o que torna a pessoa santa.
O que faz alguém ser santo é o fato de levar a vida segundo a vontade de Deus, viver a dignidade de filhos d’Ele, proclamar com a vida as bem-aventuranças evangélicas exaltadas no Evangelho de hoje. O que alguém ser santo é ter uma vida simples, modesta, desprendida e pura; uma vida mansa e pacífica, que saiba sofrer as contrariedades próprias da vida e do seguimento de Jesus Cristo.
Olhando para tantas pessoas que vivem no campo e na cidade, podemos ficar decepcionados com tantos pecados, mas não podemos deixar de exaltar quantas pessoas vivem na santidade.
Hoje é o dia de exaltarmos a santidade de Deus, vividos por todos aqueles que levam o Senhor a sério e procuram viver no cotidiano de Sua vida.
Deus é santo e quer que nós também sejamos santos!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Fonte: Canção Nova em 01/11/2015

Oração Final
Pai Santo, nós admiramos profundamente Jesus de Nazaré, mas, nem sempre temos coragem e disposição para segui-lo pelos caminhos desta vida. Ajuda-nos, Pai amado, por teu Espírito, e nos dá força para tomar teu Filho que se fez nosso Irmão como modelo para nossas relações existenciais contigo, com os irmãos e com a natureza.
Fonte: Arquidiocese BH em 01/11/2015

ORAÇÃO FINAL
Pai Santo que nos amas ao ponto de assumires a nossa humanidade em teu Filho Unigênito, ensina-nos a segui-Lo como nosso Caminho, a ouvi-Lo como nossa Verdade e a testemunhá-Lo como nossa Vida. Pelo mesmo Jesus, o Cristo teu Filho que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo. Amém.

LITURGIA DIÁRIA - 05/11/2017


Tema do dia

FESTA DE TODOS OS SANTOS

Vi uma grande multidão diante do trono e do Cordeiro. Vestiam vestes brancas e proclamavam: «A salvação, o louvor, a glória, a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus, para sempre. Amém!» (Ap 7,2-4.9-14)

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Amém.

Comemoração de todos os Fiéis Defuntos. Solenidade
Cor: Roxo


Primeira Leitura (Ap 7,2-4.9-14)
31º Domingo do Tempo Comum - Solenidade de Todos os Santos 05/11/2017

Leitura do Livro do Apocalipse de São João:

Eu, João, 2vi um outro anjo, que subia do lado onde nasce o sol. Ele trazia a marca do Deus vivo e gritava, em alta voz, aos quatro anjos que tinham recebido o poder de danificar a terra e o mar, dizendo-lhes: 3“Não façais mal à terra, nem ao mar, nem às árvores, até que tenhamos marcado na fronte os servos do nosso Deus”.
4Ouvi então o número dos que tinham sido marcados: eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel.
9Depois disso, vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão. 10Todos proclamavam com voz forte: “A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro”.
11Todos os anjos estavam de pé, em volta do trono e dos Anciãos, e dos quatro Seres vivos, e prostravam-se, com o rosto por terra, diante do trono. E adoravam a Deus, dizendo: 12“Amém. O louvor, a glória e a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus para sempre. Amém”. 13E um dos Anciãos falou comigo e perguntou: “Quem são esses vestidos com roupas brancas? De onde vieram?”14Eu respondi: “Tu é que sabes, meu senhor”.
E então ele me disse: “Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Responsório (Sl 23)
31º Domingo do Tempo Comum - Solenidade de Todos os Santos 05/11/2017

— É assim a geração dos que procuram o Senhor!
— É assim a geração dos que procuram o Senhor!

— Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra,/ o mundo inteiro com os seres que o povoam;/ porque ele a tornou firme sobre os mares,/ e sobre as águas a mantém inabalável.
— “Quem subirá até o monte do Senhor,/ quem ficará em sua santa habitação?”/ “Quem tem mãos puras e inocente coração,/ quem não dirige sua mente para o crime.
— Sobre este desce a bênção do Senhor/ e a recompensa de seu Deus e Salvador”./ “É assim a geração dos que o procuram,/ e do Deus de Israel buscam a face”.



Segunda Leitura (1Jo 3,1-3)
31º Domingo do Tempo Comum - Solenidade de Todos os Santos 05/11/2017

Leitura da Primeira Carta de São João:

Caríssimos: 1Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai.
2Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é. 3Todo o que espera nele purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Anúncio do Evangelho (Mt 5,1-12a)
31º Domingo do Tempo Comum - Solenidade de Todos os Santos 05/11/2017


Felicidade verdadeira nas bem-aventuranças

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, 2e Jesus começou a ensiná-los:
3“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.
4Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.
5Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.
6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
7Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
8Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
9Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.
10Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus! 11Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. 12aAlegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.



Oração para depois de ler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.

Dia da semana: Domingo - Dedicado a: Ressurreição de Cristo e a Santíssima Trindade - Oração a Jesus ressuscitado


Oração a Jesus ressuscitado

Jesus ressuscitado, que destes a paz aos apóstolos, reunidos em oração, dizendo-lhes: “A paz esteja convosco”, concedei-nos o dom da paz.  Defendei-nos do mal e de todas as formas de violência que agitam a nossa sociedade, para que tenhamos uma vida digna, humana e fraterna.
Ó Jesus, que morrestes e ressuscitastes por amor, afastai de nossas famílias e da sociedade todas as formas de desesperança e desânimo, para que vivamos como pessoas ressuscitadas e sejamos portadores de vossa paz. Amém!


Dia da semana: Domingo - Dedicado a: Ressurreição de Cristo e a Santíssima Trindade - Oração à Santíssima Trindade

Foto com animação

Oração à Santíssima Trindade

Pai, Filho e Espírito Santo,
Santíssima Trindade acompanhai-me toda a vida,
dai-me sempre guarida, tende de mim piedade,
Pai Eterno, ajudai-me,
Verbo de Deus, abençoai-me,
Espírito Santo, alcançai-me proteção, honra e virtude,
nunca a soberba me ataque
e sempre busque o bem,
com a Santíssima Trindade para sempre.
Amém.

Fonte: paroquias

Bom Início de Semana! - JESUS, EU CONFIO EM VÓS!

DESEJO A TODOS UMA SEMANA ABENÇOADA COM A GRAÇA DA INTERCESSÃO DA VIRGEM SANTÍSSIMA. PAZ E BENÇÃO...

BOM DIA! Tenham um excelente dia, repleto das bençãos da Virgem Maria!

Lindo Dia. Paz, Amor, Saúde e Muita Alegria!!

Ótimo Domingo! - “A mensagem da Divina Misericórdia constitui um programa de vida muito concreto e exigente, pois implica as obras”. Papa Francisco

Desejo um Lindo Domingo!!! - Que o sol venha com sua luz e energia lhe despertar para um novo "dia"! Que o seu dia seja abençoado com muita luz! Hei!!! Sorria! O sorriso brilha, assim como o sol quando nasce: lindo perfeito e contagiante! Vim lhe desejar um domingo de muita paz! Beijos carinhosos.

MEU DIA EM SINTONIA COM O ALTO - 04/11/2017


2 - BOM FINALZINHO DE TARDE! - "No fim da tarde, nossa mãe aparecia nos fundos do quintal: Meus filhos, o dia já envelheceu, entrem pra dentro." - Oração do entardecer

3 - QUE O FINAL DE SEMANA SEJA DE PAZ, AMOR E TRANQUILIDADE!

4 - Boa Noite! Deus abençoe a todos nós!!!

5 - Terço - Mistério Gozosos - Segunda-Feira e Sábado

6 - Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO - Como rezar o Ângelus

7 - LITURGIA DAS HORAS - COMO REZAR? - CATÓLICO ORANTE (Liturgia das Horas)

8 - TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEO - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA

9 - TERÇOS – VÍDEOS

10 - LITURGIA DIÁRIA - 04/11/2017

11 - HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 04/11/2017

12 - HOMÍLIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Lc 14,1.7-11 - 04/11/2017

13 - Homilia Diária 04/11/2017- Pe Paulo Ricardo

14 - Homília Diária 04/11/2017 - Dom Walmor Oliveira de Azevedo

15 - LEITURA ORANTE DO DIA - 03/11/2017

16 - São Carlos Borromeu - 04 de Novembro