segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Dia da semana: Segunda-feira - Dedicado ao: Espírito Santo e as Almas do Purgatório - Terço de jaculatórias pelas almas do Purgatório


Terço de jaculatórias pelas almas do Purgatório
(Com a oração ditada por Nosso Senhor à Santa Gertrudes)

- Faz-se o sinal da Santa Cruz.

- Reza-se o ato penitencial (“Confesso a Deus Todo Poderoso que pequei...”)

Evocação a Deus Espírito (“Vinde Espírito Santo, Vinde por meio da poderosa intercessão do Imaculado Coração de Maria...”)

- Creio, Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

Nas Contas do Pai-Nosso, reza-se a Oração ditada por Nosso Senhor à Santa Gertrudes:
“Eterno Pai, ofereço-vos o Preciosíssimo Sangue do Vosso Divino Filho JESUS, em união com todas as santas Missas que hoje são celebradas em todo o mundo, por todas as santas almas do Purgatório, pelos pecadores em todos os lugares, pelos pecadores na Igreja Católica, pelos pecadores em todas as outras igrejas, pelos de minha casa e meus vizinhos. Amém!”

Nas contas da Ave-Maria:
“Jesus, Maria e José eu Vos amo, salvai almas!”

Na conta da salve Rainha:
- “Sagrado Coração de Jesus, sede nosso Amor”!
- “Doce Coração de Maria, sede nossa Salvação”!

No encerramento:
“Dai-lhes Senhor o descanso eterno e que a luz perpétua as ilumine, Descansem em paz. Amém”.

Dia da semana: Segunda-feira - Dedicado ao: Espírito Santo e as Almas do Purgatório - ORAÇÃO PARA PEDIR OS FRUTOS DO ESPÍRITO


ORAÇÃO PARA PEDIR OS FRUTOS DO ESPÍRITO

Senhor,
recebemos de vossas mãos
as sementes da liberdade, da justiça, do amor e da paz.
Fazei de nós semeadores da boa semente.
Que o vosso Espírito nos conduza nesta missão
de semear fraternidade e promover a vida.
Livrai-nos das ervas daninhas
do egoísmo, da injustiça e de todo mal.
Quando ela cresce entre nós
dá frutos amargos de “fornicação, impureza
libertinagem, idolatria, superstição, inimizades,
brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas,
vícios, orgias e outras coisas semelhantes”.
Livrai-nos destes frutos de morte!
Que a vossa boa semente,
regada pela Água Viva do vosso Espírito,
dê abundantes frutos de vida.
Dai-nos, Senhor, os doces frutos do Espírito Santo:
“caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade,
fidelidade, brandura e temperança”.
Que o Dom do Amor, derramado em nossos corações,
possa frutificar cada vez mais
a fim de saciar quem tem fome e sede de justiça.
Mas que nossos frutos de solidariedade e de promoção humana
possam saciar também tantos irmãos e irmãs
famintos de pão, de saúde, de emprego e de escola.
Senhor, presente no supremo fruto da Eucaristia,
fazei de nós hóstias vivas
para alimentar vosso povo faminto de pão e de esperança.
Enviai o vosso Espírito,
doador de todos os dons,
e dai-nos os vossos frutos de Amor. Amém.

Fonte: cancao nova

BOA NOITE! QUE AS ESTRELAS SEJAM SUAS DOCES COMPANHIAS.

BOA NOITE! - "Quem se ajoelha Diante de Deus... Não se curva diante de nenhuma dificuldade."

Desejo a todos uma semana abençoada com a graça da intercessão da Virgem Santíssima. Paz e Bençãos...

Boa Semana! Todos os dias são diferentes, basta que usemos os olhos do coração para diferenciá-las. Beijinhos!

Bom Final de Tarde! «Juntamente com os jovens, levemos o Evangelho a todos» Papa Francisco

Boa Tarde! Que nossa Tarde seja regada do Amor de Deus. Deus te abençoe.

Bom Dia Pra Você!! A vida sem FÉ é como um barco perdido em alto mar!

Bom Dia! Que Deus Abençoe seu dia, que ele seja de muitas alegrias!

Feliz Segunda-Feira!!!

SEGUNDA-FEIRA! QUE TAL DESENGAVETAR AQUELE ANTIGO PROJETO? MÃOS À OBRA! AFINAL... QUEM TENTAR NOVOS PROJETOS PODE ATÉ ERRAR... MAS QUEM NÃO TENTAR... JÁ ERROU!! SEJA FELIZ!!

MEU DIA EM SINTONIA COM O ALTO - 18/11/2018


1 - Feliz Domingo! "...De maneira alguma te deixarei... Nunca, jamais te abandonarei."

2 - Bom Domingo Pra Você. Beijos!!!

3 - Bom Dia! FÉ e ESPERANÇA são as luzes que devem nos iluminar nesta época de reflexão!

4 - Bom Dia! Que Deus abençoe a todos!

5 - Boa Tarde! O dom do Amor vem de Deus!!

6 - Boa Tarde Meu Anjo!! Beijos!!!

7 - Boa Noite! “É uma grande virtude considerar todos melhores que nós.” Santa Teresa de Ávila

8 - Boa Noite! "Se o mundo tentar me derrubar, a minha FÉ em DEUS me fará VOAR."

9 - Bom Início de Semana! "Com Deus consigo tudo o que desejo e se Ele não me dá algumas coisas, tenho certeza de que é para o meu próprio bem."

10 - Boa Semana! Jesus te ama!!!

11 - Dia da semana: Domingo - Dedicado a: Ressurreição de Cristo e a Santíssima Trindade - Oração à Santíssima Trindade

12 - Dia da semana: Domingo - Dedicado a: Ressurreição de Cristo e a Santíssima Trindade - Oração a Jesus ressuscitado

13 - Terço - Mistérios Gloriosos - Quarta-Feira e Domingo

14 - Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO - Como rezar o Ângelus

15 - LITURGIA DAS HORAS - COMO REZAR? - CATÓLICO ORANTE (Liturgia das Horas)

16 - TERÇO DA MISERICÓRDIA - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA

17 - TERÇOS – VÍDEOS

18 - LITURGIA DIÁRIA - 18/11/2018

19 - HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 18/11/2018

20 - HOMÍLIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Mc 13,24-32 - 18/11/2018

21 - BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!

22 - Estamos vivendo os últimos tempos? (Homilia Dominical.427: 33.º Domingo do Tempo Comum) - Padre Paulo Ricardo

23 - A VOZ DO PASTOR - 18/11/18 - 33º Domingo do Tempo Comum - Dom Orani João Tempesta

24 - Homília Diária - Mãe Maria - 18/11/18 - Dom Walmor Oliveira de Azevedo

25 - HOMILIA - Reconhecer a necessidade de Jesus em nossa vida - Dom Antônio Fernando (17/11/18)

26 - HOMILIA - Renovar o desejo de voltar para Deus - Padre Moisés Freitas (18/11/18)

27 - LEITURA ORANTE DO DIA - 18/11/2018












LEITURA ORANTE DO DIA - 18/11/2018



LEITURA ORANTE

Mc 13,24-32- Palavras que não passam


Preparo-me para a Leitura Orante, fazendo uma rede de comunicação
e comunhão em torno da Palavra com todas as pessoas
que se encontram neste ambiente virtual.
Rezamos em sintonia com a Santíssima Trindade.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém
Senhor, nós te agradecemos por este dia.
Abrimos, com este acesso à internet,
nossas portas e janelas para que tu possas
Entrar com tua luz.
Queremos que tu Senhor, definas os contornos de
Nossos caminhos,
As cores de nossas palavras e gestos,
A dimensão de nossos projetos,
O calor de nossos relacionamentos e o
Rumo de nossa vida.
Podes entrar, Senhor em nossas famílias.
Precisamos do ar puro de tua verdade.
Precisamos de tua mão libertadora para abrir
Compartimentos fechados.
Precisamos de tua beleza para amenizar
Nossa dureza.
Precisamos de tua paz para nossos conflitos.
Precisamos de teu contato para curar feridas.
Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença
Para aprendermos a partilhar e abençoar!
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho,Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mc 13,24-32.
Jesus disse:
- Depois daqueles dias de sofrimento, o sol ficará escuro, e a lua não brilhará mais. As estrelas cairão do céu, e os poderes do espaço serão abalados. Então o Filho do Homem aparecerá descendo nas nuvens, com grande poder e glória. Ele mandará os anjos aos quatro cantos da terra e reunirá os escolhidos de Deus de um lado do mundo até o outro.
Jesus disse ainda:
- Aprendam a lição que a figueira ensina. Quando os seus ramos ficam verdes, e as folhas começam a brotar, vocês sabem que está chegando o verão. Assim também, quando virem acontecer essas coisas, fiquem sabendo que o tempo está perto, pronto para começar. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: essas coisas vão acontecer antes de morrerem todos os que agora estão vivos. O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre.
E Jesus terminou, dizendo:
- Mas ninguém sabe nem o dia nem a hora em que tudo isso vai acontecer, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas somente o Pai.
O Evangelho trata da vinda do Messias também dita, parusia. Quando à época, Marcos diz apenas “aqueles dias”. Esta expressão era usada também pelos profetas para dizer um futuro indefinido. Depois descreve os fenômenos da natureza: o sol que se escurece, a lua também não brilhará mais e as estrelas cairão. Através destes fenômenos cósmicos, Deus intervém na História. Nesta apresentação apocalíptica, a intenção de Jesus não é incutir medo nos discípulos, mas pretende convidá-los a permanecerem vigilantes e preparados para o encontro com o Senhor.
A parábola da figueira que também fala de expectativa e esperança, sugere que a história está em processo permanente até a revelação do Filho de Deus. Como diz São Paulo, “a criação toda geme e sofre dores de parto esperando a revelação dos filhos de Deus’ (Rm 8,22).
E Jesus garante: “O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre”.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Os bispos na Conferência de Aparecida lembraram: “É preciso fundamentar nosso compromisso missionário e toda nossa vida na rocha da Palavra de Deus”. (DAp, 247).
E eu me interrogo:
Como me alimento da Palavra?
Faço a Leitura Orante e assumo compromissos concretos a partir dela?
Ouço com atenção a Palavra proclamada na comunidade?
Comunico a Palavra aos demais?

3. Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, ou canto com o Padre Zezinho, scj, a canção
"Palavras que não passam":
Foi teu coração que me ensinou Palavras que não passam
No teu coração coloquei o meu, minha religião vem de ouvir teu coração

Foi teu coração que me ensinou a fazer da vida a uma esperança só
Sei que aprenderei se te ouvir falar. Não me perderei se te ouvir com atenção

Palavras que não passam, Palavras que libertam, Palavra poderosa tem teu coração
Palavra por palavra revelas o infinito, como é bonito ouvir teu coração

4. Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Sinto-me discípulo/a de Jesus.
Meu olhar deste dia será iluminado pela Palavra.
Rezo com o bem-aventurado Alberione:

Bênção
Jesus Divino Mestre seja para ti
a verdade que ilumina,
o caminho da santidade,
a vida plena e eterna.
Que ele te guarde e defenda.
Plenifique de todos os bens
a ti e a todos que amas.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
(Bem-aventurado Tiago Alberione, fundador da Família Paulina)

Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.org.br

Leitura Orante
33° Domingo Tempo Comum, 18 de novembro de 2018


ESPERANÇA: “enquanto houver vida...”

“...quando virdes estas coisas acontecendo, sabei que está perto, às portas” (Mc 13,29)

Texto Bíblico: Marcos 13,24-32

1 – O que diz o texto?

Estamos no penúltimo domingo do “ano litúrgico B” e o evangelho deste domingo é tirado do “discurso escatológico” ou “pequeno apocalipse” de Marcos (cap. 13). Este capítulo faz a ponte entre a vida pública de Jesus e sua Paixão. Escatologia procede da palavra grega “escatón”, que significa “o último”. Ao propor leituras que fazem referência “aos últimos tempos”, a liturgia quer nos convidar à “vigilância” e à atenção ao tempo presente.
O discurso escatológico, que encontramos em Marcos, quer recordar algumas convicções que deverão alimentar a esperança dos seguidores e seguidoras de Jesus. O anúncio esperançador é reforçado pela imagem da figueira que, carregando-se de brotos, anuncia a primavera. Esse é nosso destino: caminhamos para uma Primavera que não conhecerá ocaso. A certeza disso está enraizada na promessa de Jesus: “O céu e a terra passarão, mas minhas palavras não passarão”.
O Evangelho deste domingo tem muito de inverno e tem muito de primavera. Primeiramente, fala-nos desse momento final, onde tudo parece terminar em cataclismo. Mas logo nos abre à primavera da figueira que começa a gerar novos brotos nos ramos ainda quase desnudos do inverno. E, finalmente, enraíza nossa esperança na Palavra de Deus. A realidade pode tremer, o céu pode ficar escuro, como se o sol tivesse apagado. No entanto, aí está a Palavra de Jesus que nos abre para acolher um “novo tempo”.

2 – O que o texto diz para mim?

As palavras do evangelho deste domingo são muito fortes, pois põem um sinal de interrogação sobre toda a antiga e velha história, feita em grande parte de mentiras e injustiças, ódios e violências... Sobre este mundo, petrificado e indiferente, se anuncia e se prepara a vinda de Jesus, o Homem novo... Isso significa que serão destruídos os modelos atuais de vida, centrados no individualismo e no descarte, no poder e violência que excluem, na fria intolerância que cria muros...
Este será um grande “desastre”; os “falsos astros” do céu da vaidade e do poder serão abalado e cairão.
Esta palavra “desastre” em seu sentido forte, como destruição da ordem astral onde se sustenta a vida da terra e a história da humanidade. Mas, no final, como no quarto dia da Criação (quando o Criador fixou a ordem da abóboda celeste, com o sol, a lua e as estrelas, por cima da terra, para iluminá-la e tornar possível a existência de vida), Deus novamente intervirá criando uma nova ordem de salvação, centrada no Filho do Homem (e não no sol, lua e estrelas que alimentam o ego social).
Este mundo não será consumido, mas consumado, pois Deus reserva uma plenitude de sentido para a Criação inteira. Um dia Deus salvará definitivamente, mas essa salvação já começou, aqui e agora.

3 – O que a Palavra me leva a experimentar?

Essa palavra o “desastre” não se refere somente a uma realidade exterior; o discurso escatológico me convoca a dirigir o olhar para o meu “mundo interior”, onde o ego brilha como o “sol”, a vaidade se revela como “lua”, a competição e a aparência me fazem sentir como “estrelas”.
Vivo hoje tempos complicados, difíceis...; partilho um momento de grande inquietude espiritual, de distúrbios existenciais, de profundos dilemas morais, de trágica opção pela morte e pela violência...
Aqui, sempre se revela válido o alerta de Guimarães Rosa: “Viver é muito perigoso”.
No entanto, resisto! A esperança é um princípio vital, expresso na sábia constatação de que “enquanto houver vida, há esperança”. Também resisto diante da memória das inevitáveis e sofridas experiências cotidianas, que poderiam deixar como consequência o medo, a perda do sentido da existência, o vazio de horizontes, o desânimo... O ser humano é um “animal teimoso”, pleno de esperança, sedento do novo...
Nem a fé, nem a esperança amadurecem na bonança. A esperança se fortalece na obscuridade e na crise.
Nos momentos difíceis, a esperança se esconde nas raízes. Por isso, logo brota com mais força.

4 – O que a Palavra me leva a falar com Deus?

Senhor, de onde nasce a esperança? Com certeza, não nasce aguardando que o problema se solucione que a crise passe ou a situação mude. Esta atitude só produz saudade e passividade. A esperança está mais próxima de uma resposta ativa de rebeldia positiva frente à incerteza que me desequilibra. Está profundamente conectada com a incansável construção do amanhã a partir do agora e do presente.
A condição humana pode ser definida em termos de "espera radical" ou de "esperança". Chamada a ser mais do que sou, abrigar em meu interior uma "insatisfação existencial", uma tensão entre o que sou e o que anseio ser. Porque me defino como radical espera, caio na tristeza, quando vislumbro um futuro ameaçador, ou caio na euforia, quando penso alcançar algo que me agrada.
Em meio às sombras, perplexidades, contradições, provocações e promessas, que constituem o atual momento histórico, quer expressar a fé no futuro da minha vida.
Ainda que sofra ventos contrários e as nuvens se adensem no horizonte, sei e confesso com o profeta Isaías, é pela graça do Espírito, que existe futuro.
Para ser fiel, é preciso seguir o Espírito, deixando-se surpreender pelos novos rumos que Ele aponta seduzir pelos novos horizontes que Ele descortina desafiar pelas novas provocações que Ele lança, a partir da realidade histórica e dos novos sinais dos tempos.
Essa relação viva e dinâmica com o Espírito é fundamental para a vida cristã, em qualquer circunstância.
Sei que a esperança é algo constitutivo no ser humano. Para ele, viver é caminhar para um futuro.

5 – O que a Palavra me leva a viver?

Minha vida é sempre busca de algo melhor. O ser humano “não só tem esperança, senão que vive na medida em que está aberto à esperança e é movido por ela” (H. Mottu).
Por isso, quando numa sociedade se perde a esperança, a vitalidade atrofia, a marcha se paralisa e a vida mesma corre o risco de degradar-se. A esperança é como uma “memória do futuro”; tem caráter profético. Não se pode dizer que veja o que está por vir, mas afirma como se o visse. E, enquanto o anuncia de certa forma, o prepara. Precisamente por viver tempos difíceis, preciso mais do que nunca da pequena e teimosa esperança.

Fonte:
Bíblia Novo Testamento – Paulinas: Marcos 13,24-32
Pe. Adroaldo Palaoro, sj

Sugestão:
Música: Esperar contra toda esperança – fx 08 (02:46)
Autor e intérprete: Padre Zezinho, scj
Coro: Sônia Mara, Beto e Betino
CD: Cantiga de pão e vinho
Gravadora: Paulinas Comep

HOMILIA - Renovar o desejo de voltar para Deus - Padre Moisés Freitas (18/11/18)


Canal do Youtube - Canção Nova Play

Publicado em 19 de nov de 2018

Categoria - Entretenimento