sexta-feira, 11 de junho de 2021

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!



Oração da Noite

Boa noite Pai.
Termina o dia e a ti entrego meu cansaço.
Obrigado por tudo e… perdão!!
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos, pela alegria que vi no rosto das crianças;
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;
Obrigado também por isso que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai; Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação…
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!
Perdão, também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo; Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos; Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto; Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;
Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: “sim”, como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.
Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã, que ao despertar, me invada novo entusiasmo; que o dia de amanhã seja um ininterrupto “sim” vivido conscientemente.
Amém!!!

Oração da manhã

Bom-dia, Senhor Deus e Pai!
A ti, a nossa gratidão pela vida que desperta, pelo calor que
cria vida, pela luz que abre nossos olhos.
Nós te agradecemos por tudo que forma nossa vida, pela terra, pela água, pelo ar, pelas pessoas. Inspira-nos com teu Espírito Santo os pensamentos que vamos alimentar,as palavras que vamos dizer, os gestos que vamos dirigir,a comunicação que vamos realizar.
Abençoa as pessoas que nós encontramos, os alimentos que vamos ingerir.
Abençoa os passos que nós dermos, o trabalho que devemos fazer.
Abençoa, Senhor, as decisões que vamos tomar, a esperança que vamos promover,a paz que vamos semear,a fé que vamos viver, o amor que vamos partilhar.
Ajuda-nos, Senhor, a não fugir diante das dificuldades, mas a abraçar amor as pequenas cruzes deste dia.
Queremos estar contigo, Senhor, no início, durante e no fim deste dia.
Amém.

Oração do entardecer

Ó Deus!
Cai à tarde, a noite se aproxima.
Há neste instante, um chamado à elevação, à paz, à reflexão.
O dia passa e carregam os meus cuidados.
Quem fez, fez.
Também a minha existência material é um dia que se passa,
uma plantação que se faz, um caminho para algo superior.
Como fizeste a manhã, à tarde e a noite, com seus encantos,
fizeste também a mim, com os meus significados, meus resultados.
Aproxima de mim, Pai, a Tua paz para que usufrua desta
hora e tome seguras decisões para amanhã.
Que se ponha o sol no horizonte, mas que nasça
em mim o sol da renovação e da paz para sempre.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Amém!

Oração dos Namorados - (Padre Marcelo Rossi)


Oração dos Namorados

Senhor, pelos caminhos da vida a gente se encontrou. Nossos olhares se cruzaram e gostamos um do outro. E começamos a andar juntos embalados pelo amor.
E agora, namorados, precisamos ser conduzidos por Ti. Precisamos sempre falar a verdade, ser sinceros um com o outro e com todos. Precisamos desde agora saber perdoar e não deixar que o orgulho nos deixe teimosos em nossos defeitos e fraquezas.
Que nosso olhar seja sempre límpido e transparente e a malícia do pecado não manche o nosso relacionamento e nossa pureza.
Para isso, ajuda-nos a respeitar nosso corpo sem usá-lo apenas para o prazer que não nos enobrece.
Que possamos crescer sempre mais no amor, reservando-nos para a união total do matrimônio, respeitando assim a Tua lei, Senhor.
Que este tempo de namoro sirva para nos conhecermos bem um ao outro, corrigindo nossos defeitos e valorizando nossas qualidades.
Que nesse tempo feliz possamos ser como a pedrinha atirada ao rio: no começo pontiagudo, pronto para ferir, mas de tanto a água passar sobre ela acaba redondinha e incapaz de ferir.
Assim queremos ser durante o namoro: gente que se vai conhecendo, aperfeiçoando, modelando ajudados pela tua graça, até o dia que, com tua benção, seremos unidos por Ti para sermos “uma só carne”.
União essa que ninguém poderá desmanchar, pois “o que Deus uniu com Seu amor e no Kairós o homem não separe”. Amém!


O Dia dos Namorados para os casados


Dia dos Namorados! Para os casais que namoram, essa data começa a ser celebrada alguns dias antes, pois a preocupação deles é escolher o melhor presente que poderia agradar o seu amado. Mas qual é o significado desta data para os casados que já estão algumas décadas juntos?
Sabemos que a vida conjugal é cheia de muitas outras atividades. Os filhos vêm e, com eles, as responsabilidades se multiplicam à medida que os anos passam. Com isso, podemos deixar que as muitas preocupações arrastem para bem longe aqueles cuidados especiais que havia com o cônjuge quando éramos um(a) namorado(a) apaixonado(a).
Se há alguém que poderia celebrar, com todo entusiasmo, o Dia dos Namorados, essa pessoa deveria ser aquela que já se encontra casada, pois, ainda que tivessem vivido as mais diversas tribulações no casamento, reconhece que não as teria superado sozinha. Mas algumas pessoas, por estarem casadas, já não se consideram ou tampouco vivem como namorados e, infelizmente, o que se constata, é o esvaziamento do romantismo na vida dos esposos.
Hoje, se perguntássemos para essas pessoas a razão da frieza no tratamento de um para com o outro ou sobre o desinteresse em celebrar esta data, teríamos muitos argumentos.
Sem a intenção de julgar se a rarefação do romantismo é culpa do marido ou da mulher, precisamos retomar aqueles gestos ou costumes que, um dia, fizeram parte dos primeiros momentos da vida conjugal. Entre esses, é fácil nos lembrar da disponibilidade e da dedicação de um para com o outro, e das inúmeras vezes que falamos para nosso cônjuge que ele(a) era o amor da nossa vida.
Fazendo uma retomada daquele tempo, certamente recordaremos os muitos beijinhos – quase sempre meio fora de hora! – que foram trocados durante os passeios, enquanto namorávamos no jardim ou simplesmente quando aguardávamos a entrega do pedido na pizzaria, entre outros. Mas aqueles gestos de andar de mãos dadas ou fazer um carinho com quem se convive podem ter se tornados raros ao longo do tempo.
Quando fazemos memória de nossa história, revivemos as emoções vividas naqueles momentos. Assim, para reacender a chama do romantismo entre os casais poderia acontecer, por exemplo, de se trazer à memória os momentos eternizados nas fotografias ou nos vídeos. Para quem traz ainda as cartas ou e-mails dos tempos de namoro poderiam fazer a releitura desses, observando as inúmeras vezes que a expressão “eu te amo” foi mencionada ou dos cuidados mantidos com as palavras nas conversas entre o casal. Mas mesmo que os cônjuges não tenha esses objetos, a eles ainda está reservado a capacidade de retomar a capacidade de encantar a mesma pessoa com quem está casado.
Ao verbalizarmos a expressão “eu te amo”, expressamos o quanto valorizamos e somos felizes com a presença dessa pessoa na nossa vida. Manifestamos a quem amamos que o nosso amor não está baseado somente nos momentos de gozo, mas, sobretudo, nos momentos difíceis, os quais reconhecemos e atribuímos ao nosso cônjuge a sua ajuda no nosso processo de crescimento.
Algumas pessoas, no entanto, podem pensar que apenas dizer essas três palavrinhas é suficiente para manifestar o seu lado romântico no relacionamento. É vital para o relacionamento conjugal viver nossos dias como namorados, resgatando, a cada novo dia, as manifestações de afetos, pois ninguém gostaria que seu cônjuge fosse carinhoso(a) somente nos momentos de intimidade conjugal ou nos momentos de celebrações mobilizados pelo comércio.
Se não é possível – em razão das condições financeiras – o casal sair para comemorar o dia com um jantar romântico ou um passeio, como se fazia no tempo de namoro, podemos fazer muito mais pelo nosso relacionamento enaltecendo aquelas qualidades de príncipe ou de princesa que um dia arrancou longos suspiros do outro.
Um abraço!
Dado Moura
Dado Moura é membro aliança da ComunidadCanção


Dia dos Namorados - 12 de Junho


A data


O Dia dos Namorados, ou em outras localidades estrangeiras Dia de São Valentim, é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais, sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho, já em Portugal, a data é celebrada em seu dia mais tradicional: 14 de Fevereiro.
A data no Brasil

No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de Junho, Dia de Santo Antônio, santo português com tradição de casamenteiro, provavelmente devido suas pregações a respeito da importância da união familiar. A data provavelmente surgiu no comércio paulista e depois foi assumida por todo o comércio brasileiro para reproduzir o mesmo efeito do Dia de São Valentim, equivalente nos países do hemisfério norte, para incentivar a troca de presentes entre os apaixonados.
História

Seu surgimento foi em homenagem aos deuses Juno e Lupercus, conhecidos como os protetores dos casais. No dia 15 de fevereiro, faziam uma festa a estes, agradecendo a fertilidade da terra, os rapazes colocavam nomes de moças em papeizinhos para serem sorteados. O papel retirado seria o nome de sua esposa. Como muitos casais apaixonados eram impedidos por suas famílias de casarem-se,um padre de nome Valentino passou a realizar matrimônios às escondidas, quando os casais fugiam, para que não ficassem sem receber as bênçãos de Deus.


Com isso, o dia 14 de fevereiro passou a ser considerado o dia de São Valentin (Valentine’s Day), em homenagem ao padre, sendo comemorado nos Estados Unidos e na Europa como o dia dos namorados. A divulgação da data no Brasil foi feita pelo empresário João Dória, que havia chegado do exterior. Representantes do comércio acharam uma ótima ideia para aquecer as vendas e escolheram o dia 12 de junho para ser o dia dos namorados em nosso país. A data foi escolhida às vésperas do dia de santo Antônio, o santo casamenteiro.
As pessoas apaixonadas costumam presentear seus namorados ou cônjuges, a fim de mostrar todo o amor que sentem. Nessa data, os casais saem para trocar presentes e comemorar, com um jantar romântico, a paixão que sentem um pelo outro, a afetividade e o amor, como forma de agradecer o companheirismo e a dedicação entre ambos.
Mas existem várias formas de comemorar o dia dos namorados. Mandar flores, cestas de café da manhã, uma cesta de happy hour para degustarem juntos, mensagens por telefone, serenatas, fazer uma pequena viagem, passar um dia em uma casa de relaxamento (SPA), dentre outras.


Imaculado Coração de Maria - Este ano, 2021, a Solenidade do Imaculado Coração de Maria será celebrada em 12/06/21




Imaculado Coração de Maria

O Pai e Jesus querem estabelecer no mundo inteiro a devoção do Imaculado Coração
Esta memória ao Imaculado Coração de Maria não é nova na Igreja; tem as suas profundas raízes no Evangelho que repetidamente chama a nossa atenção para o Coração da Mãe de Deus. Por isto na Tradição Viva da Igreja encontramos confirmada pelos Santos Padres, Místicos da Idade Média, Santos, Teólogos e Papas como o nosso João Paulo II.

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - IMAGENS


















Coração Santo, Tu Reinarás!!! - Maria do Rosário

Consagração da Família ao Sagrado Coração de Jesus


Consagração da Família ao Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus, que manifestastes a Santa Margarida Maria Alacoque o desejo de reinar sobre as famílias cristãs, nós vimos hoje proclamar vossa realeza absoluta sobre a nossa família. Queremos, de agora em diante, viver a vossa vida, queremos que floresçam, em nosso meio, as virtudes às quais prometestes, já neste mundo, a paz. Queremos banir para longe de nós o espírito mundano que amaldiçoastes.
Vós reinareis em nossas inteligências pela simplicidade de nossa fé; em nossos corações pelo amor sem reservas de que estamos abrasados para convosco, e cuja chama entreteremos pela recepção freqüente de vossa divina Eucaristia.
Dignai-vos, Coração divino, presidir as nossas reuniões, abençoar as nossas empresas espirituais e temporais, afastar de nós as aflições, santificar as nossas alegrias, aliviar as nossas penas. Se, alguma vez, algum de nós tiver a infelicidade de Vos ofender, lembrai-Vos, ó Coração de Jesus, que sois bom e misericordioso para com o pecador arrependido. E quando soar a hora da separação, nós todos, os que partem e os que ficam, seremos submissos aos vossos eternos desígnios.
Consolar-nos-emos com o pensamento de que há de vir um dia em que toda a família, reunida no Céu, poderá cantar para sempre a vossa glória e os vossos benefícios. Digne-se o Coração Imaculado de Maria, digne-se o glorioso Patriarca São José apresentar-Vos esta consagração e no-la lembrar todos os dias de nossa vida.
Viva o Coração de Jesus, nosso Rei e nosso Pai.

Fonte: NPD Brasil

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS


SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Jesus apareceu numerosas vezes a Santa Margarida Maria Alacoque, de 1673 até 1675, para falar sobre a devoção ao seu Sagrado Coração, a "grande devoção".
A Igreja instituiu a solenidade do Sagrado Coração de Jesus que é celebrada pela Igreja na sexta-feira seguinte ao segundo domingo depois de Pentecostes.
 diversas formas de devoção ao Coração de Jesus. Entre elas: a consagração pessoal, que, segundo Pio XI, "entre todas as práticas do culto ao Sagrado Coração é sem dúvida a principal"; e também, a consagração da família.

Dos colóquios de Santa Margarida com Jesus, distinguem-se 12 promessas. São elas:

- A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de meu Sagrado Coração.
Eu darei aos devotos do meu Coração todas as graças necessárias a seu estado.
- Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias.
- Eu os consolarei em todas as suas aflições.
- Serei seu refúgio seguro na vida e, principalmente, na hora da morte.
- Lançarei bênçãos abundantes sobre todos os seus trabalhos e empreendimentos.
Os pecadores encontrarão em meu Coração fonte inesgotável de misericórdias.
As almas tíbias se tornarão fervorosas pela prática dessa devoção.
As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição.
Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais empedernidos.
- As pessoas que propagarem esta devoção terão os seus nomes inscritos para sempre no meu Coração.
A todos os que comungarem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna.

Fonte: NPD Brasil

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - É uma das expressões mais difundidas da piedade eclesial


SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é uma das expressões mais difundidas da piedade eclesial, tal como refere recentemente o “Directório sobre a Piedade Popular e a Liturgia” da Congregação para o Culto Divino. Os Pontífices romanos têm salientado constantemente o sólido fundamento na Sagrada Escritura desta maravilhosa devoção. Como conseqüência das aparições de Nosso Senhor a Santa Margarida Maria Alacoque no mosteiro de Paray-le-Monial a partir de 1673, este culto teve um incremento notável e adquiriu a sua feição hoje conhecida. Nenhuma outra comunicação divina, fora as da Sagrada Escritura, receberam tantas aprovações e estímulos da parte do Magistério da Igreja como esta. Entre os documentos mestres nesta matéria encontramos a encíclica de Pio XII, Haurietis aquas, de 15 de Maio de 1956. Pio XII salienta que é o próprio Jesus que toma a iniciativa de nos apresentar o Seu Coração como fonte de restauração e de paz: “Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt. 11, 28-30) Não é por acaso que as aparições a Santa Margarida Maria deram-se num momento crucial em que se pretendia afirmar secularização e que a devoção ao Sagrado Coração apareceu sempre como o mais característico de todos os movimentos que resistiram à descristianização da sociedade moderna.

Fonte: asc

Entronização do Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria


1 - Bênção da Imagem

Se o padre não puder participar da celebração em sua casa, levem as imagens para que sejam bentas na Igreja.

2 - Entronização da Imagem

Depois da bênção, o chefe da família ou outra pessoa escolhida deve colocar a imagem no lugar especialmente preparado.

3 - Invocação ao Espírito Santo e Profissão de fé

Reza-se o Creio.

4 - Leitura Bíblica

Lc 19, 1-9 ou Jo 14, 15-31 (breve tempo de meditação).

5 - Ato de Consagração da família aos Sagrados Corações de Jesus e Maria

Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, a Vós me consagro, assim como toda minha família.
Consagramos a Vós nosso próprio ser, toda nossa vida, tudo o que somos, tudo o que temos, e tudo o que amamos.
A Vós damos nossos corações e nossas almas, a Vós dedicamos nosso lar e nosso país, conscientes de que, através desta Consagração nós, agora, prometemos-vos viver cristãmente praticando as virtudes da nossa religião, sem nos envergonharmos de testemunhar a fé.
Ó Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, aceitai esta humilde oferta de entrega de cada um de nós, através deste ato de Consagração.
Nossa esperança é colocada em Vós, com a certeza de que jamais seremos confundidos.
Sacratíssimo Coração de Jesus, tende misericórdia de nós.

6 - Oração pelos falecidos e ausentes da família

Não é necessário que ninguém se pronuncie: nesse momento feliz e significativo, basta pensar em todos os que faleceram, e também em todos que não puderam comparecer à cerimônia.

7 - Oração da família

Fazer preces espontâneas por todas as necessidades da família, sobretudo por possíveis dificuldades que estiverem enfrentando. Concluir com o Pai-Nosso, 3 Ave-marias e Glória ao Pai.

8 - Homenagem ao Coração de Maria

Recite Salve Rainha, agradecendo a Nossa Senhora pela graça da entronização.

9 - Invocações finais

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós!
Imaculado Coração de Maria, rogai por nós!
São José, rogai por nós!
Viva o Sagrado Coração de Jesus em nossos corações. Amém.

10 - Bênção final

Que a bênção de Deus todo poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo desça sobre nós e permaneça para sempre. Amém!

Fontes: Revista Ave Maria e Blog do José Flávio

Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes, por ocasião da solenidade do Sagrado Coração de Jesus


A 25 de Março de 1995 o Papa João Paulo II assumia a proposta da Congregação para o Clero de se celebrar um Dia pela Santificação dos Sacerdotes, por ocasião da solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Almejava que tal iniciativa ajudasse os sacerdotes a “conformarem-se cada vez mais com o coração do Bom Pastor”.
A iniciativa, anualmente retomada, tem contribuído para alargar no Povo de Deus a estima e a oração pelos seus sacerdotes, particularmente necessárias quando eles envelhecem e escasseiam, não podendo aliás ser sempre substituídos onde estejam.
Referindo-se à nossa Diocese do Porto, o Anuário Católico de Portugal traz os seguintes números: para 2 064 813 habitantes e 477 paróquias ou equiparadas, há apenas 348 sacerdotes incardinados e 22 religiosos no serviço diocesano (números de 2005).
Os números falam por si. Tanto mais se considerarmos que este reduzido grupo é em boa parte constituído por sacerdotes de mais de setenta anos, que desenvolvem um esforço generoso e mesmo heroico para acompanharem pastoralmente as comunidades que lhes estão confiadas. O clero da Diocese do Porto, idoso ou mais jovem, é, na dedicação que geralmente manifesta, um alto exemplo do que pode a graça divina em corações generosos e prestantes, que vão muito além do humanamente previsível e socialmente habitual.
Os sacerdotes santificam-se exatamente assim, pela prestação abnegada do seu múnus, fazendo jus à doutrina do Concílio Vaticano II: “Os presbíteros alcançam a santidade, de maneira autêntica, pelo exercício do seu ministério, desempenhado sincera e infatigavelmente no Espírito de Cristo” (Decreto Presbyterorum Ordinis, nº 13). Ou, como escreveu recentemente o Papa Bento XVI: “A espiritualidade sacerdotal é intrinsecamente eucarística; a semente desta espiritualidade encontra-se já nas palavras que o Bispo pronuncia na liturgia da ordenação: ‘Recebe a oferenda do povo santo para a apresentares a Deus. Toma consciência do que virás a fazer, imita o que virás a realizar, e conforma a tua vida com o mistério da cruz do Senhor’” (Exortação apostólica pós-sinodal Sacramentum Caritatis, nº 80).
Mas santificam-se também, os sacerdotes de qualquer idade, pela oração premente e fervorosa dos crentes em geral. A Igreja aproxima-se de Deus por um movimento conjunto de louvor, intercessão e entreajuda.
Cada sacerdote é um dom de Deus à Igreja, que se agradece, acompanha e estimula pela oração de todos. E o mesmo se diga das vocações na sua origem, em que se aliam a iniciativa divina e a colaboração dos crentes. Lembrava-o a Exortação apostólica pós-sinodal Pastores dabo vobis, de João Paulo II: “A vocação sacerdotal é um dom de Deus, que constitui certamente um grande bem para aquele que é o seu primeiro destinatário. Mas é também um dom para a Igreja inteira, um bem para a sua vida e missão. A Igreja, portanto, é chamada a proteger este dom, a estimá-lo e amá-lo: ela é responsável pelo nascimento e pela maturação das vocações sacerdotais” (nº 41).
Sirva então este Dia de Oração pela Santificação dos Sacerdotes para que se renove em todas e cada uma das paróquias e comunidades da Diocese a oração quotidiana e fervorosa pelo dom do sacerdócio ministerial e pela sua realização em sacerdotes santos, onde se manifeste a caridade pastoral que ardia no coração de Cristo.
O futuro do sacerdócio ministerial na nossa Diocese depende em grande parte da intensidade da nossa oração no presente, com tal objetivo. Não podemos dispensar-nos daquilo que o próprio Deus nos confiou, como responsabilidade e encargo.

15 de Junho de 2007

Consagração da Família ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria


Consagração da Família ao Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus, que manifestastes a Santa Margarida Maria Alacoque o desejo de reinar sobre as famílias cristãs, nós vimos hoje proclamar vossa realeza absoluta sobre a nossa família. Queremos, de agora em diante, viver a vossa vida, queremos que floresçam, em nosso meio, as virtudes às quais prometestes, já neste mundo, a paz. Queremos banir para longe de nós o espírito mundano que amaldiçoastes.
Vós reinareis em nossas inteligências pela simplicidade de nossa fé; em nossos corações pelo amor sem reservas de que estamos abrasados para convosco, e cuja chama entreteremos pela recepção freqüente de vossa divina Eucaristia.
Dignai-vos, Coração divino, presidir as nossas reuniões, abençoar as nossas empresas espirituais e temporais, afastar de nós as aflições, santificar as nossas alegrias, aliviar as nossas penas. Se, alguma vez, algum de nós tiver a infelicidade de Vos ofender, lembrai-Vos, ó Coração de Jesus, que sois bom e misericordioso para com o pecador arrependido. E quando soar a hora da separação, nós todos, os que partem e os que ficam, seremos submissos aos vossos eternos desígnios.
que há de vir um dia em que toda a família, reunida no Céu, poderá cantar para sempre a vossa glória e os vossos benefícios. Digne-se o Coração Imaculado de Maria, digne-se o glorioso Patriarca São José apresentar-Vos esta consagração e no-la lembrar todos os dias de nossa vida.

Viva o Coração de Jesus, nosso Rei e nosso Pai.

Consagração da família ao Imaculado Coração de Maria

Ó Maria, Virgem poderosa, Rainha do céu e Refúgio dos pecadores! Ao vosso Coração Imaculado nos consagramos.
Consagramos-vos o nosso ser e a nossa vida inteira, tudo quanto temos, amamos e somos. Consagramos-vos o nosso corpo, o nosso coração, a nossa alma, o nosso lar, nossa família a nossa pátria.
Desejamos que tudo quanto em nós existe e nos rodeia seja vossa e vos pertença e partilhe os benefícios das vossas bênçãos maternais. E, a fim de esta consagração ser inteiramente eficaz e duradoura, renovamos hoje, aos vossos pés, ó Maria, as promessas do nosso batismo e da nossa primeira Comunhão, comprometendo-nos, de novo, a confessar sempre e corajosamente as verdades da fé e a viver como católicos plenamente submetidos a todos os ensinamentos do Papa e dos bispos.
Renovamos o nosso propósito de observar os preceitos da lei de Deus e santificar, quanto possível, a nossa vida com as consoladoras práticas da religião cristã, especialmente com a sagrada Comunhão e a reza diária do terço.
Prometemos finalmente, ó gloriosa Mãe de Deus, votar o amor do nosso coração e as energias do nosso espírito ao serviço do vosso culto, a fim de apressar e garantir, pelo reinado do coração de Jesus em nossas almas, em nosso próximo, em nossa pátria e no mundo inteiro.