terça-feira, 11 de março de 2014

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA



Para ser rezado nas contas do terço

No começo:

Pai nosso, que estais no céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Creio em Deus Pai, todo poderoso, criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espirito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna Amém.

Nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras usando o terço de Maria:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras:

Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim, rezarás três vezes estas palavras:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro” 
(Diário, 476).

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO - Como rezar o Ângelus






Como rezar o Ângelus:

1) O Anjo do Senhor anunciou a Maria
- E Ela concebeu pelo poder do Espírito Santo.
Ave Maria...

2) Eis aqui a serva do Senhor.
- Faça-se em Mim segundo a vossa palavra.
Ave Maria...

3) E o Verbo Divino se fez homem,
- e habitou entre nós.
Ave Maria...

4) Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
- para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Derramai ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do Vosso filho, cheguemos por Sua Paixão e Cruz à glória da ressurreição. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

Glória ao Pai... (repete-se 3 vezes)

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistérios Gloriosos - Quarta-Feira e Domingo


Terço do Rosário: Mistérios Gloriosos





COMENTÁRIOS E REFLEXÕES DOS EVANGELHOS DOS DIAS 10/03/2014 a 17/03/2014

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 10/03/2014 a 17/03/2014

LITURGIA DIÁRIA - Leituras dos dias 10/03/2014 a 17/03/2014

Leituras

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

LITURGIA DIÁRIA - Leituras dos dias 10/03/2014 a 10/07/2014

BOM DIA!! - QUE O SEU DIA SEJA LINDO, REPLETO DE UM AMOR INFINDO... BEIJOS NOS... ♥.♡.♥

QUE A ESPERANÇA NUNCA O ABANDONE. QUE A FÉ SEJA SUA COMPANHEIRA CONSTANTE. QUE O AMOR FAÇA PARTE DO SEU DIA-A-DIA. "QUE VOCÊ TENHA UMA BELÍSSIMA QUARTA-FEIRA!" DEUS TE ABENÇOE!!!

Você sabia que:


O Colégio Cardenalício conta atualmente com 23 cardeais nomeados por Paulo VI, dos quais somente 10 têm menos de 80 anos.

Agradeça ao Papa Francisco pelo seu primeiro ano de Pontificado


VATICANO, 10 Mar. 14 / 09:40 am (ACI/EWTN Noticias).- Um grupo de jovens de todo o mundo iniciou a Campanha Grazie Francesco (Obrigado Francisco em italiano) que consiste em enviar ao Papa Francisco uma mensagem de agradecimento pelo seu primeiro ano de Pontificado, que será na próxima quinta-feira, 13 de março. As mensagens publicadas serão entregues ao Santo Padre.

Últimas Notícias »

Últimas Notícias »

O Papa Francisco critica os falsos acusadores de sacerdotes


Vaticano, 11 Mar. 14 / 09:35 am (ACI).- Em uma passagem do seu recente encontro quaresmal com o clero de Roma, que não foi coberto pela imprensa, o Papa Francisco criticou duramente aqueles que realizaram falsas acusações contra sacerdotes assinalando que pensa tomar medidas contra os culpados.

Igreja ortodoxa pede fim pacífico à crise na Ucrânia

Conclave em Istambul

Cruz (Grupo ACI), bandeira (domínio público)

ISTAMBUL, 11 Mar. 14 / 09:45 am (ACI).- Os patriarcas da Igreja Ortodoxa, que representam aos 250 milhões de cristãos ortodoxos de todo o mundo, concluíram neste domingo o seu conclave na cidade turca de Istambul solicitando um fim pacífico à crise na Ucrânia e denunciando a violência contra os cristãos no Oriente Próximo, que está provocando sua saída da região.

Grave sacrilégio em igreja venezuelana: delinquentes destruíram sacrário e jogaram excremento sobre as hóstias consagradas

Sacrário profanado. Foto: Twitter / @padrenestor1945

La Victoria, 11 Mar. 14 / 11:03 am (ACI).- A Igreja La Candelaria, localizada na cidade de Victoria, distrito de Aragua (Venezuela), foi vilipendiada na madrugada do domingo por supostos ladrões, que destruíram o sacrário e jogaram as hóstias no chão. Ademais, os deliquentes jogaram excremento humano sobre elas e furtaram aparelhos de som do templo.

O Papa Francisco não apoia as uniões homossexuais, esclarece o Vaticano

Pe. Thomas Rosica (Foto Grupo ACI)

VATICANO, 11 Mar. 14 / 11:27 am (ACI).- O Padre Thomas Rosica da Sala de Imprensa da Santa Sé explicou que o Papa Francisco não apoia as uniões homossexuais como informaram certos meios que distorceram suas declarações em alusão às uniões civis na entrevista que concedeu aos jornais La Nación (Argentina) e Corriere della Sera (Itália).

Abertas inscrições para o Hallel Aparecida


APARECIDA, 11 Mar. 14 / 12:18 pm (ACI).- A assessoria de imprensa do Santuário Nacional de Aparecida divulgou que os insterssados em acampar na área destinada ao Halell (considerado um dos maiores eventos da juventude católica do Brasil) neste fim de semana no Santuário Nacional Aparecida 2014 já podem, a partir de hoje, reservar a sua vaga. Originalmente criado na cidade de Franca (SP), a atividade reúne música, reflexão e oração.

Jornalista agnóstico: Acredito no direito à vida porque é o único que tenho

Luis del Pino. Foto: HazteOir.org

MADRI, 11 Mar. 14 / 12:20 pm (ACI/EWTN Noticias).- No marco do VI Congresso de Voluntários e Delegados da organização espanhola Derecho a Vivir (Direito a Viver), o jornalista Luis del Pino, agnóstico declarado, assegurou que “acredito no direito à vida  porque a vida é o único que tenho”.

O amor vence o ódio, afirma arcebispo de Madri no aniversário


MADRI, 11 Mar. 14 / 05:39 pm (ACI).- O Arcebispo de Madri (Espanha), Cardeal Antonio María Rouco Varela presidiu hoje a Missa de sufrágio, na Catedral da Almudena na capital espanhol, pelas vítimas do atentado de Atocha, conhecido como o 11M, perpetrado há 10 anos no qual morreram mais de 200 pessoas e cerca de mil resultaram feridas.

Podcast - Ouça a história do santo do dia

Podcast

Santo do dia

Santa Flora »

Saito
Data
03/11/14
03/10/14
03/09/14

Podcast - Ouça a Homilia do Evangelho do dia

Podcast

Homilia do dia

Mateus 6,7-15

Homilia
Data
03/11/14
03/10/14
03/09/14

Podcast - Ouça o Evangelho do Dia

Podcast

Evangelho do dia

Mateus 6,7-15

Evangelho
Data
03/11/14
03/10/14
03/09/14

Santa Flora - 11 de Março



Os mártires são verdadeiros luzeiros que nos iluminam com a luz de Cristo e nos chamam ao testemunho radical da fé. Flora é uma destas pessoas santas, por isso a lembramos neste dia, ela que era natural da cidade de Córdoba.

São Constantino - 11 de Março


São Constantino

São Constantino
+598
Constantino faz parte da heróica história do cristianismo na Escócia. Ele era rei da Cornualha, pequena região da Inglaterra e se casou com a filha do rei da Bretanha. Depois se tornou o maior evangelizador de sua pátria e o responsável pela conversão do país.
O rei Constantino não foi um governante justo, até sua conversão. No início da vida cometeu sacrilégios e até assassinatos, em sua terra natal. Para ficar livre de cobranças na vida particular, divorciou-se da esposa. Foram muitos anos de vida mundana, envolvido em crimes e pecados. Mas quando soube da morte de sua ex-esposa, foi tocado pela graça tão profundamente que decidiu transformar sua vida. Primeiro abriu mão do trono em favor de seu filho, depois se converteu, recebendo o batismo. Em seguida se isolou no mosteiro de São Mócuda, na Irlanda, onde trabalhou por sete anos, executando as tarefas mais difíceis, no mais absoluto silêncio.
Os ensinamentos de Columbano, que também é celebrado pela Igreja, e que nesse período estava na região em missão apostólica, o levaram a se ordenar sacerdote. Assim, partiu para evangelizar junto com Columbano, e empregou a coragem que possuía, desde a época em que era rei, para a conversão do seu povo. As atitudes de Constantino passaram a significar um pouco de luz no período obscuro da Idade Média.
A Inglaterra e a Irlanda, naquela época, viviam já seus dias de conversão, graças ao trabalho missionário de Patrício, que se tornou mártir e santo pela Igreja, e outros religiosos. Constantino que recebera orientação espiritual de Columbano não usava os mantos ricos dos reis e sim o hábito simples e humilde dos padres. Lutou bravamente pelo cristianismo, pregou, converteu, fundou vários conventos, construiu igrejas e, assim, seu trabalho deu muitos frutos. Sua terra, antes conhecida como "o país dos Pitti", assumiu o nome de Escócia, que até então pertencia a Irlanda.
Porém, antes de se tornar um estado católico, a Escócia viu Constantino ser martirizado. Foi justamente lá que, quando pregava em uma praça pública, um pagão o atacou brutalmente, amputando-lhe o braço direito, o que causou uma hemorragia tão profunda que o sacerdote esvaiu-se em sangue até morrer, não sem antes abraçar e abençoar a cada um de seus seguidores. Morreu no dia 11 de março de 598, e se tornou o primeiro mártir escocês.
O seu culto correu rápido entre os cristãos de língua anglo-saxônica, atingiu a Europa e se propagou por todo o mundo cristão, ocidental e oriental. Sua veneração litúrgica foi marcada para o dia de seu martírio.

Santo Eulógio - 11 de Março



Santo Eulógio – Mártire Espanhol

Deixou muitos escritos para a Igreja, principalmente sobre o martírio
Nascido em Córdova, Espanha, no século VIII, descobriu seu chamado ao sacerdócio e fez um ótimo caminho formativo, também nas áreas da ciência, aprofundando-se nas ciências teológicas.

TERÇOS – VÍDEOS

TERÇO DA DIVINA PROVIDÊNCIA
 

TERÇO DE CURA E LIBERTAÇÃO
 

TERÇO DA FÉ
 

TERÇO DO ESPÍRITO SANTO
 

TERÇO DA LIBERTAÇÃO CANTADO - JOÃO GREGÓRIO

TERÇO DA MISERICÓRDIA - VÍDEOS - APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA






"Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso".

JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!

APRENDA A REZAR O TERÇO DA MISERICÓRDIA



Para ser rezado nas contas do terço

No começo:

Pai nosso, que estais no céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Creio em Deus Pai, todo poderoso, criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espirito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna Amém.

Nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras usando o terço de Maria:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras:

Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim, rezarás três vezes estas palavras:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro” 
(Diário, 476).

Oração do Angelus - Padre Antonello - VÍDEO - Como rezar o Ângelus






Como rezar o Ângelus:

1) O Anjo do Senhor anunciou a Maria
- E Ela concebeu pelo poder do Espírito Santo.
Ave Maria...

2) Eis aqui a serva do Senhor.
- Faça-se em Mim segundo a vossa palavra.
Ave Maria...

3) E o Verbo Divino se fez homem,
- e habitou entre nós.
Ave Maria...

4) Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
- para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Derramai ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação do Vosso filho, cheguemos por Sua Paixão e Cruz à glória da ressurreição. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

Glória ao Pai... (repete-se 3 vezes)

LITURGIA DAS HORAS

Clique no ícone abaixo
para acesso à Hora Canônica

Mensagens diárias prá vc

Terço - Mistérios Dolorosos - Terça-feira e Sexta-Feira




Terço do Rosário: Mistérios Dolorosos





COMENTÁRIOS E REFLEXÕES DOS EVANGELHOS DOS DIAS 10/03/2014 a 17/03/2014

10 de Março de 2014

Com quem Jesus se identifica?

Mt 25,31-46

Comentário do Evangelho


Somente o olhar penetrante do pastor, do Filho do Homem, pode conhecer a situação de cada um e o que se é de fato.

Os domingos do tempo da Quaresma são como que etapas que nos preparam para a celebração do mistério pascal de Jesus Cristo. O tempo da Quaresma deve ser marcado por uma dupla característica: deve ser a ocasião para recordarmos o nosso Batismo e a vocação a que somos chamados pela graça desse mesmo Batismo, e tempo para a penitência, isto é, o desejo e o consequente esforço de verdadeira e profunda conversão para que possamos tirar do mistério pascal de Jesus Cristo toda a sua riqueza.
O autor do segundo relato da criação do livro do Gênesis tem a preocupação de responder à seguinte pergunta: se tudo o que Deus criou é bom, por que existe o mal? Por que, muitas vezes, o mal domina sobre o ser humano? Em primeiro lugar, o autor afirma a bondade de Deus. Deus chama o ser humano à existência; Ele pôs o seu próprio “sopro” no ser humano (2,7b). O homem, tirado do pó, é obra do coração de Deus, do seu amor. No jardim que Deus plantou havia tudo o que o ser humano precisava para realizar-se como plenamente humano. No entanto, enigmaticamente, aparece a serpente, símbolo do mal do homem; ela aparece como uma força de sedução que distorce o mandamento de Deus e leva o ser humano a negar a sua própria condição de criatura e, portanto, a negar sua referência a Deus. É o mal que, segundo o nosso autor, coloca no coração do ser humano a suspeita com relação a Deus. O mal desumaniza na medida em que leva a negar-se a qualidade de criatura e sua referência ao Criador. O ser humano é colocado diante da alternativa pela qual deve decidir: confiar em Deus ou se deixar levar pela sedução do mal. Infelizmente, o primeiro homem se deixou envolver pela sedução do mal.
O relato das tentações de Jesus segundo Mateus é um sumário das tentações que acompanharam Jesus ao longo de toda a sua vida. Ao contrário do primeiro ser humano, Jesus não permite que a voz do mal ressoe nele. Pela apropriação da Palavra de Deus, por sua comunhão com o Pai, ele vence o mal; ele vence o mal pela confiança inabalável em Deus. As tentações de Jesus dizem respeito à sua filiação divina e à sua missão. É na sua condição de Filho de Deus e em relação ao seu messianismo que Jesus é tentado. Jesus não se prosterna diante do mal, pois sua vida está profundamente enraizada em Deus; somente a Deus ele adora. Foi por nós que Jesus venceu as tentações.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, reforça minha disposição para amar e servir meus semelhantes, sobretudo, os mais pobres e marginalizados. Esta será a única forma de me preparar para o encontro com Jesus.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

Jesus nos mostra no Evangelho de hoje que a verdadeira religião não é aquela que é marcada por ritualismos e cumprimento de preceitos meramente espirituais, afinal de contas ele não nos perguntará no dia do julgamento final se nós procuramos cumprir os preceitos religiosos, mas sim se fomos capazes de viver concretamente o amor. É claro que a religiosidade tem sentido, principalmente porque é através do relacionamento com Deus que recebemos as graças que nos são necessárias para a vivência concreta do amor, mas a religiosidade sozinha, desvinculada da prática do amor, é causa de condenação e não de salvação.
FONTE: CNBB

Recadinho

Ninguém gosta de ouvir, mas Jesus fala firme sobre o juízo final. Quem serão os escolhidos do Reino? - Uso de misericórdia para com meu próximo? - Ou faço parte do grupo daqueles que desviam o olhar diante de uma pessoa simples, humilde? - Quem não quer agradar a Deus? - Mas... tenho clareza de que Deus está presente nos humildes, nos desprezados deste mundo?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

11 de Março de 2014

Com quem Jesus se identifica?

Mt 6,7-15

Comentário do Evangelho


Como orar.

Nós já comentamos este texto, grosso modo, na Quarta-Feira de Cinzas. Naquela ocasião, afirmávamos que a consequência prática das recomendações de Jesus era a rejeição a determinada hipocrisia, em que, por contraste, Jesus apresenta a verdadeira e a falsa piedade. Isso, evidentemente, vale para o texto de hoje do evangelho. Não é a oração que está em questão, mas o modo de fazê-la. Deus conhece o coração de cada um, antes mesmo que as palavras cheguem à boca (cf. Sl 138). Diante dele a multiplicação de palavras é inútil. Ademais, essa multiplicação de palavras é expressão da pressão exercida sobre Deus para conseguir algo dele. O que Deus concede ao seu povo é fruto de seu amor e de sua bondade, e não de merecimento de quem quer que seja. A oração do Senhor é, para o discípulo, referência no modo de relacionar-se com Deus. Essa oração exprime, em primeiro lugar, a centralidade de Deus e o engajamento filial do discípulo com relação ao Pai. Em seguida, o discípulo consciente de sua condição suplica pelo que deve sustentá-lo na vida cotidiana: pão e perdão. Por fim, como o mal está presente no coração do ser humano, o cristão pede para, pela graça de Deus, ser liberto de todo mal.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Espírito do Pai, leva-me a transformar em vida a minha oração, e a descobrir, na oração, o sentido da minha vida.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

A eficácia da oração não é determinada pela quantidade de palavras nela presentes, pelo seu volume ou pela sua visibilidade, mas antes de tudo pela capacidade de estabelecer um relacionamento sério, profundo e filial com Deus. Quem fala muito, grita e fica repetindo palavras é pagão, que não é capaz de reconhecer a proximidade de Deus e ter uma intimidade de vida com ele. A oração também deve ter um vínculo muito profundo com o próprio desejo de conversão e de busca de vida nova, de modo que ela não seja discursiva, mas existencial e o falar com Deus signifique estabelecer um compromisso de vida com ele e para ele.
FONTE: CNBB

Recadinho

Conheço a palavra perdão? - Ela faz parte de minha vida? - Rezo o Pai Nosso? - Com que frequência? - Será que notei a grande “arapuca” que Jesus criou para nós aos nos ensinar a rezar o Pai Nosso? Estou de acordo que Deus me perdoe... assim como eu perdoo?!
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

12 de Março de 2014

Nenhum sinal lhe será dado 

Lc 11,29-32

Comentário do Evangelho


O apelo é de não subordinar a fé em Jesus a nenhum prodígio.

Ao comentarmos os textos do primeiro domingo da Quaresma, dizíamos que as tentações de Jesus o acompanharam ao longo de toda a sua vida. O texto do evangelho de hoje corrobora com dita afirmação. Os contemporâneos de Jesus o provocam pedindo um sinal extraordinário vindo do céu. Visam subordinar a fé em Jesus e a credibilidade da sua palavra a esse sinal. Como no relato das tentações, Jesus se recusa satisfazer a essa exigência tal qual solicitada. Jesus mesmo, toda a sua vida, é um sinal que remete ao mistério de Deus. A evocação do episódio de Jonas apela à penitência, necessária para acolher o Reino de Deus que se faz presente na pessoa de Jesus (cf. Mc 1,15). É pela penitência que se alcança a purificação do coração, necessária para reconhecer que tudo o que Jesus faz e ensina é sinal. O coração livre de todo apego é condição para acolher o mistério de Deus tal qual ele se revela em Jesus Cristo. Para o discípulo, para quem o texto é escrito, trata-se de não subordinar a fé em Jesus a nenhum prodígio espetacular.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, torna-me dócil e sensível para acolher as palavras de Jesus, sem exigir sinais espetaculares como pré-requisito para aderir a ele.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

Para muitas pessoas, Deus deve manifestar-se constantemente para todos, pois somente assim o mundo poderá crer. Na verdade, essas pessoas querem uma demonstração evidente da existência de Deus e da sua presença no nosso dia a dia, porém o Evangelho de hoje nos mostra que assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, Jesus é um sinal para nós, e Jonas foi um sinal para os ninivitas apenas por suas palavras, que os ninivitas ouviram e creram. Deste modo, Jesus é um sinal para nós por sua palavra e é nela que devemos crer e não ficar exigindo que ele fique realizando "milagres" para que fundamentemos a nossa fé.
FONTE: CNBB

Recadinho

Jesus enfrenta a multidão com firmeza. Geração má! É duro isso. A verdade dói. Procuro ser humilde quando alguém me alerta sobre algum erro? - Reagir com agressividade demonstra insegurança. Não é mais producente escolher o caminho da humildade? - Contribuo para que haja harmonia em meu lar? - Respeito meu próximo procurando compreender suas atitudes? - Quanta mediocridade! Quanta falta de respeito para com o próximo! Vamos pensar nisso?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

13 de Março de 2014

Tudo o que é bom procede do Pai.

Mt 7,7-12

Comentário do Evangelho


A regra de ouro é uma regra de solidariedade.

Uma leitura simplista do texto da liturgia da palavra de hoje induzirá o leitor a erro. Ele poderia ser levado a pensar que o que ele deseja e pede Deus lhe concederá tal e qual; ou, então, se ele pedir com fé Deus lhe dará. A mensagem do texto é bem outra. Nossa perícope, parte do longo sermão da montanha, utiliza repetidas vezes o verbo “pedir” (vv. 7.8.9.10.11). Deus sabe do que necessitamos (cf. Sl 138). Por que pedir? Em primeiro lugar, para reconhecer que tudo o que é bom procede do Pai (v. 11). Em segundo lugar, porque a súplica em favor das necessidades dos outros e as suas próprias abre a pessoa de fé para a relação filial com Deus Pai, que é a fonte de todo verdadeiro bem. A regra de ouro citada no v. 12 é não somente conclusão do trecho em questão, mas de toda a seção do Sermão da Montanha que trata da conduta a ser adotada em relação ao próximo. A regra de ouro é uma regra de solidariedade, que possibilita a convivência pacífica e respeitosa, anterior ao nosso texto e conhecida no mundo pagão. Um exemplo de aplicação prática e adaptação dessa regra encontra-se, por exemplo, em Eclo 31,14-15.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, dá-me um coração grande, capaz de demonstrar um amor imenso ao meu semelhante, na total gratuidade e sem interpor restrições.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

A oração deve sempre estar vinculada com a prática da vontade do Pai. A nossa oração será ouvida e Deus nos concederá o bem que desejamos somente quando formos capazes de realizar o bem para com os nossos irmãos e irmãs. Sendo assim, Deus somente realizará por nós aquilo que nós queremos que ele nos faça quando formos capazes de realizarmos pelos nossos irmãos e irmãs aquilo que eles esperam de nós, pois estaremos com isso cumprindo a vontade de Deus e ele, como recompensa, cumprirá a nossa vontade.
FONTE: CNBB

Recadinho

Qual a razão de muitas vezes pedirmos e Deus não nos atender? - É que muitas vezes pedimos, sem saber o que será melhor para nós, em vista do Reino de Deus! Como pedir? - Como vamos procurar? - Como vamos bater à porta? - Vejamos como Jesus orou: “Pai, se possível, afasta de mim esse cálice! Todavia, não se faça a minha, mas a vossa vontade!” Procuro descobrir qual é a vontade de Deus a meu respeito?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

14 de Março de 2014

A oferta a Deus exige reconciliação

Mt 5,20-26

Comentário do Evangelho


Reler a Lei com amor e misericórdia.

No início do sermão da montanha, Jesus dá como que um critério a partir do qual a releitura da Lei deve se apoiar: uma prática da Lei que supere o rigorismo legalista e se baseie no amor e na misericórdia (cf. Mt 9,13). É em Jesus que se vê realizada essa justiça maior que a dos escribas e fariseus. Não se trata da interdição de tirar a vida de alguém (cf. Ex 20,3; Dt 5,7), mas é proibido depreciar o semelhante dando a ele títulos ofensivos. Não é somente a morte física que é visada na interdição, mas toda ofensa moral. Jesus impõe ao discípulo a exigência de reconciliação. A reconciliação é anterior e condição para a oferta de um verdadeiro sacrifício; é o sacrifício que agrada a Deus. O esforço de reconciliação requerido e visado nessa antítese é uma explicitação da bem-aventurança da mansidão. “Manso” (cf. Sl 37,11), em hebraico, corresponde a “pobre”, entenda-se, pobre de espírito, isto é, aquele que reconhece e acolhe o Reino de Deus como dom.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Espírito de reverência, dispõe meu coração ao respeito para com a dignidade do meu próximo, de modo que jamais eu ouse tirar-lhe, de forma alguma, a vida.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça.
FONTE: CNBB

Recadinho

Reconciliar-se! É fácil? - Já passou por situações difíceis? - Conseguiu superá-las? - Qual é o maior mandamento? - Que lugar ocupam a irritação, as palavras ofensivas em meu coração?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

15 de Março de 2014

Amar os inimigos

Mt 5,43-48

Comentário do Evangelho


Amar o inimigo é a atitude de quem se experimentou amado por Deus.

A exigência feita ao discípulo de superar a justiça dos escribas e fariseus, isto é, o modo de praticar a Lei, se explicita em seis antíteses (vv. 21-26; 27-30; 31-32; 33-37; 38-42; 43-48). Nosso texto de hoje é a sexta das antíteses. Trata-se de uma exigência primordial de toda a vida de fé e, em particular, da vida cristã: amar o semelhante, não importa quem seja nem o que ele fez. A exigência do amor ao próximo e ao inimigo é exigência da vida em Cristo. É a atitude de quem se experimentou amado por Deus, não obstante suas próprias faltas, e de quem tira para o seu relacionamento com os outros as consequências da misericórdia de Deus para com ele (ver: Mt 18,23-35). Essa é a atitude do misericordioso e do “fazedor de paz” (5,7.9), de quem sabe que o verdadeiro tesouro está em Deus e a sua recompensa nos bens futuros prometidos por Deus. O último versículo (v. 48) é a conclusão das seis antíteses. A perfeição consiste na superação do reducionismo legalista da Lei e na prática do amor fraterno que superam os laços afetivos. A perfeição de Deus consiste em que ele ama sem fazer acepção de pessoas. “Deus é amor” (1Jo 4,16).
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, faze-me teu imitador, e não me deixes cair na tentação de fazer acepção de pessoas. Que eu ame a todos, sem qualquer distinção.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

Um dos valores mais determinantes da nossa vida é a justiça, mas na maioria das vezes deixamos de lado a justiça de Deus para viver a justiça dos homens, fundamentada na troca de valores e não na gratuidade de quem de fato ama. Quem ama verdadeiramente reconhece que Deus é amor e tudo o que somos e temos vem dele, como prova desse amor gratuito. Assim, as nossas atitudes não podem ser determinadas pelas diferentes formas de comportamento das pessoas que nos rodeiam, mas pelo amor gratuito de Deus que deve fazer com que sejamos capazes de superar toda forma de vingança em nome da justiça e procurar dar a nossa contribuição para que o mundo seja cada vez melhor.
FONTE: CNBB

Recadinho

Você já presenciou alguém dizer que reza pelos que o perseguem? - Você consegue ser cordial com todos? - Procura se lembrar de que Deus é bom para com todos? - Você procura transmitir bondade em tudo? - Você age realmente com misericórdia?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

16 de Março de 2014

A transfiguração

Mt 17,1-9

Comentário do Evangelho


O que sustenta nossa fé, é a graça da ressurreição do Senhor.

A liturgia da palavra deste segundo domingo da Quaresma tem como intenção esclarecer a fé e fundar a esperança do povo de Deus. O livro do Gênesis, como o próprio nome o sugere, é o livro das origens; origem do universo com tudo o que contém e origem do povo de Deus; é o livro da origem do mal, mas também da fé no Deus único e verdadeiro. O texto de hoje do livro do Gênesis visa nos fazer compreender o dinamismo que está na origem de nossa fé. Em primeiro lugar, está a palavra que Deus dirige ao ser humano (Gn 12,1-3). No início da fé está um convite de Deus, um convite a sair, um convite à felicidade e à realização do ser humano. Felicidade e realização que estão contidas no verbo “abençoar”. Como a graça de Deus não é exclusiva, essa promessa e bênção dizem respeito a toda a humanidade (v. 3). No início de nossa fé está a palavra de Deus que convida o ser humano, guiado pela palavra do Senhor, a fazer uma migração para poder ser feliz. Para poder encontrar a felicidade e vivê-la como dom é preciso “sair” de si mesmo, de suas seguranças pessoais e se deixar conduzir por Deus.
O relato da transfiguração do Senhor é a sequência do primeiro anúncio da paixão, morte e ressurreição do Senhor e a apresentação das exigências para seguir Jesus (Mt 16,21-23.24-28). Os discípulos têm dificuldade de aceitar o messianismo apresentado por Jesus, que passa pelo sofrimento e pela morte. O caminho do discípulo, no entanto, é o mesmo do Mestre. A transfiguração é uma prolepse do mistério pascal de Jesus Cristo. Rosto brilhante como o sol, vestes brancas como a luz são expressões do modo bíblico de dizer que se trata de uma revelação de Deus. O que sustenta nossa vocação cristã, o que sustenta nossa fé, é a graça da ressurreição do Senhor. O sofrimento e a morte não são a última palavra. O Senhor, ressuscitando dos mortos, venceu o mal e a morte; glorioso, nos faz participantes de sua vitória. Esse é o conteúdo da esperança cristã. É preciso manter os ouvidos abertos e o olhar fixo no Senhor, que passou pelo sofrimento e pela morte, e ressuscitou. A experiência dos efeitos de sua ressurreição conduzem os discípulos, todos nós, a vivermos a adesão à pessoa de Jesus Cristo no cotidiano de nossa vida.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, que eu seja capaz de contemplar a cena patética de Jesus pendente da cruz, sem me deixar abater pela estupefação, para poder contemplá-lo glorioso na ressurreição.
FONTE: PAULINAS

Recadinho

Você se apresenta diante dos irmãos como um transfigurado pela graça de Deus? - Sua presença é alegria? - Seus olhos espelham o brilho de Deus que habita em seu coração? - Em seus sofrimentos e lutas do dia a dia Deus está sempre presente? - Cite uma tarefa que sua comunidade faz para ajudar a transfigurar o mundo.
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional

17 de Março de 2014

A medida certa

Lc 6,36-38

Comentário do Evangelho


Deus é misericordioso.

Nosso texto é parte do que no evangelho segundo Lucas denomina-se “sermão da planície” (6,17-49); é a sequência do chamado dos Doze sobre a montanha, onde Jesus passou a noite inteira em oração (6,12-16). A nossa perícope é parte do trecho tematicamente dominado pelo imperativo do amor aos inimigos (vv. 27-35). A primeira parte do v. 36 equivale ao que no evangelho segundo Mateus é o imperativo à perfeição (Mt 5,48). Em primeiro lugar, é preciso compreender que o imperativo se baseia no que Deus é: misericordioso. Sua misericórdia se manifesta na sua bondade para com todos, ingratos e maus (cf. v. 35). A misericórdia de Deus se exprime na acolhida dada por Jesus aos pecadores (cf. Lc 5,29-32; 7,36-50; 15,1ss; 19,1-10). Cada um, independentemente de sua situação, pôde ou pode experimentar a misericórdia de Deus em relação a si mesmo. É com essa mesma misericórdia que se exige tratar os outros. O amor aos inimigos não é uma ideia; ele se concretiza na renúncia a julgar, isto é, condenar alguém (v. 37a-37b), na disposição permanente e renovada de perdoar (v. 37c) e de entregar-se a si mesmo (v. 38a), como o Senhor se entregou para a salvação de toda a humanidade.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, dispõe meu coração para o perdão, pois este é o caminho pelo qual estabeleço minha comunhão contigo.
FONTE: PAULINAS

Reflexão

A justiça de Deus é muito diferente da justiça dos homens. A justiça dos homens parte de dois pressupostos: o primeiro diz que a cada um deve ser dado o que lhe pertence, e o segundo afirma que cada pessoa deve receber os méritos pelo bem que promovem e os castigos pelos males que causa. A justiça divina é aquela que distribui gratuitamente todos os bens e dá todas as condições para que o homem possa ser feliz e ter uma vida digna e é por isso que Deus criou todas as coisas e as deu gratuitamente para os homens que não viveram a gratuidade e se apossaram do mundo segundo seus interesses. A justiça divina é aquela que não nos trata segundo as nossas faltas, mas age com misericórdia e nos convida a fazer o mesmo.
FONTE: CNBB

Recadinho

O Evangelho para o dia de hoje é breve, mas se estende ao infinito! Misericórdia! Compaixão, solidariedade, ternura, perdão, bondade, acolhida! Qual destas palavras mais lhe toca o coração no momento? - Lembro-me do testemunho do bom samaritano? A misericórdia não tem fronteiras! - No caminho de Emaús, à beira do lago da Galileia, Jesus toma o pão, abençoa-o e o reparte. Tenho condições de partilhar meus bens espirituais? E os materiais? - Os discípulos reconheceram Jesus. Eu o reconheço em meus irmãos? - Meus irmãos o reconhecem em mim? - Como as pessoas que cruzam meu caminho reconhecem que vivo uma vida cristã?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
FONTE: a12 - santuario-nacional