terça-feira, 5 de junho de 2012

O Terço - Mistérios Gloriosos - Quarta-Feira e Domingo


Terço do Rosário: Mistérios Gloriosos  


São Gerardo Tintori - 6 de junho

São Gerardo Tintori
1135-1207

Até o ano do seu nascimento, 1135, os hospitais que surgiram na Europa foram fundados, a maioria, por obra de religiosos. Mas o de Monza, sua cidade natal, em 1174, quem o fez nascer foi ele, Gerardo Tintori. Ele investiu toda a fortuna que herdou do seu pai, um nobre muito rico, nos doentes abandonados. Colocou a obra sob o controle da prefeitura e dos religiosos da igreja de São João Batista, e reservou para si o trabalho mais exaustivo: carregar nas costas os doentes recolhidos nas ruas, banhá-los, alimentá-los e servi-los. 

Alguns voluntários se juntaram a ele, que os organizou como um grupo de leigos, unidos, entretanto, por uma disciplina de vida celibatária. Gerardo era considerado santo ainda em vida por todos os habitantes da cidade. A tradição diz que ele conseguiu impedir uma enchente do rio Lambro, salvando o hospital da inundação; que também enchia as despensas prodigiosamente com alimentos, e a cantina com vinho.

São Marcelino Champagnat - 6 de junho

 
São Marcelino Champagnat
1789-1840
Fundou a congregação
dos Irmãos Maristas
Marcelino José Benedito Champagnat nasceu na aldeia de Marlhes, próxima de Lion França, no dia 20 de maio de 1789, nono filho de uma família de camponeses pobres e muito religiosos. O pai era um agricultor com instrução acima da média, atuante e respeitado na pequena comunidade. A mãe, além de ajudar o marido vendendo o que produziam, cuidava da casa e da educação dos filhos, auxiliada pela cunhada, que desistira do convento. A família era muito devota de Maria, despertando nos filhos o amor profundo à Mãe de Deus.
Na infância, logo que ingressou na escola, Marcelino sofreu um grande trauma quando o professor castigou um dos seus companheiros. Ele preferiu não freqüentar os estudos e foi trabalhar na lavoura com o pai. E assim o fez até os quatorze anos de idade, quando o pároco o alertou para sua vocação religiosa. 

São Norberto - 6 de Junho


São Norberto Neste dia, lembramos a vida de santidade do fundador da Ordem dos Premonstratenses, conhecidos também como os Monges Brancos. São Norberto nasceu na Alemanha, em 1080, numa família nobre e de muita influência.
Jovem simpático, elegante, dado aos esportes, à caça, à vaidade e aos jogos da época. Era considerado um homem de Igreja, porém, na vida não testemunhava o seguimento ao Cristo. Aconteceu que, certa vez, ao passear de cavalo pegou um temporal que atingiu seu animal com um forte raio, que o matou e lançou o santo no chão desacordado. Ao voltar em si, tomou consciência pela graça divina do triste estado em que andava sua alma. A partir deste fato, entrou num forte processo de conversão.

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 06/06/2012

6 de Junho de 2012 


Marcos 12,18-27

Comentário do Evangelho

Deus é Deus dos vivos

O evangelho de Marcos faz menção aos saduceus unicamente nesta passagem. Eles pertenciam à classe rica de latifundiários e não acreditavam na ressurreição. Eles querem confundir Jesus a partir da lei do levirato, cujo objetivo era conservar a posse das propriedades dentro da família patriarcal. No casamento a mulher, sem direito algum, era puro instrumento desta posse. 
Diante do caso anedótico da mulher que casou com sete irmãos, Jesus critica a incompreensão e erro dos saduceus e destaca que Deus é Deus dos vivos. Citando os antepassados, Abraão, Isaac e Jacó, Jesus realça que eles estão vivos, isto é, já participam da vida eterna, para a qual Deus a todos criou. 
O que permanece para toda a eternidade não são os interesses econômicos com seu apego aos bens materiais, mas os atos de amor que constroem a vida.
José Raimundo Oliva


Vivendo a Palavra

Marcos nos indica o caminho da fé desarmada, confiante no Amor do Pai que é cheio de misericórdia. Confiança própria de crianças, que devemos ser para herdar o Reino que o Pai prepara para os filhos muito queridos. Entreguemo-nos agradecidos aos Mistérios de Deus, sem a pretensão de enredá-lo na teia dos nossos pobres raciocínios lógicos.
Reflexão
Tem gente que sente o maior prazer em discutir religião. Essas discussões, na verdade, não significam a busca de uma melhor compreensão da fé com a finalidade de possibilitar uma resposta de qualidade aos apelativos dos valores evangélicos, mas na maioria das vezes se constituem numa discussão sobre posições unilaterais e não negociáveis, muitas vezes posições pessoais, que só servem para aprofundar diferenças e criar divisões e em nada contribuem para que todos possam chegar à verdade, muito menos para viver segundo ela.

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1.  “Ressurreição e Ressuscitação”
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Tenho um amigo que o  pai morreu de Alzheimer e cuja preocupação é que no dia em que ele também morrer e for encontrar-se com o pai na Vida Eterna, este não o reconheça. Outro colega de serviço quis saber, em certa ocasião que falávamos sobre o assunto, se ele na Vida Eterna irá se reencontrar com o cachorrinho de estimação que perdeu vítima de uma doença.

Um outro disse em tom de brincadeira que não quer se encontrar com a sua sogra na Eternidade, e se registrarmos todas as conversas e opiniões sobre o assunto, facilmente percebemos que a maioria confunde ressurreição com ressuscitação, que são coisas bem distintas. Queremos todos chegar na Vida Eterna e dar continuidade a tudo que somos e fizemos nesta vida, com as mesmas emoções e sentimentos, com o mesmo modo de se relacionar com as pessoas.

Os Saduceus, um grupo que não acreditava na ressurreição, resolveram contar uma piadinha para Jesus, sim, uma historinha dessa  só pode ser uma piada, é o caso de uma super mulher, que teve sete maridos e todos “bateram a cacholeta”, e por fim um belo dia a viúva por sete vezes também morreu, essa realmente descansou... Só que na cabeça dos Saduceus espirituosos, a história continuou, agora a coitada chega no Céu e dá de cara com os sete que a esperavam, e no final veio a perguntinha descabida : “De quem ela terá que ser esposa?”

Pronto! Está feito a “misturança”, uma realidade terrestre com uma realidade ultraterrestre, alguém aí já imaginou se fosse assim, levar conosco para a Vida Eterna os problemas mal resolvidos ou a resolver aqui nesta terra, para dar continuidade a historia? Podem ter a certeza de que não valeria a pena ressuscitar. Um pouco pior é o pensamento reencarnacionista  onde a gente sobe e desce, vai e volta, até terminar o processo de purificação total,  pagando todas as nossas faltas. Ressurreição não é nada disso! Como é que podemos afirmar isso?

Na ressurreição de Jesus e nas suas aparições na comunidade. É um processo de continuidade, Jesus é o mesmo, nós seremos os mesmos, a pessoa que construímos com nossas ações boas ou más, porém, de um outro jeito, Jesus Ressuscitado é o Jesus crucificado, mas de um outro jeito, o mesmo irá acontecer com todos nós, seremos os mesmos, mas de um outro jeito.

Por não termos a união hipostática das duas naturezas como Jesus, só seremos revelados o que de fato somos, após a consumação dos séculos, quando a história chegar ao seu final e o Reino atingir a sua plenitude, sempre lembrando que a nossa Vida se dá no tempo e espaço, enquanto que Deus é Eterno, não tem passado nem futuro, e portanto a nossa morte biológica nos permite mergulharmos no infinito de Deus.

Não estaremos mais sujeitos ao tempo ou ao espaço, não teremos mais nenhuma necessidade de qualquer ordem, seja ela corporal, afetiva ou espiritual, por isso as relações de afetividade não terão mais razão de ser. Em Deus estaremos completos e perfeitos. O Amor que nos ama nos transformará, e nós também seremos Amor, e viveremos eternamente nesse Amor.

2. Deus é Deus dos vivos
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por José Raimundo Oliva - e disponibilizado no Portal Paulinas)

VIDE ACIMA

Oração
Pai, tu és o Senhor da vida e me conduzes para a vida eterna junto de ti. Aumenta a minha fé de que não estou destinado à morte, e sim à comunhão contigo.


3. UMA GROSSERIA TEOLÓGICA
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

A pergunta que os saduceus fizeram a Jesus revelou uma grosseria teológica. Por não aceitarem a ressurreição, imaginaram poder confundi-lo com um casuísmo sem fundamento. Assim é que se deve entender a história da mulher que se casou, sucessivamente, com sete irmãos, e, por fim, ela própria morreu. De qual dos sete irmãos seria esposa para na ressurreição?

Jesus questionou a teologia subjacente à problemática assim apresentada. Ela supõe que Deus seja tão sem criatividade, a ponto de dever repetir, na vida eterna, o mesmo esquema da vida terrena, devendo resolver as aporias pendentes da presente vida.

Esta imagem de Deus foi posta sob suspeita. Por seu poder divino, a experiência da ressurreição consiste numa nova criação, cuja perfeição deve ser entendida a partir de novos parâmetros. As relações interpessoais não serão uma cópia do modo de vida terreno. Simbolicamente, Jesus afirma que os seres humanos ressuscitados "serão como anjos no céu", sem estarem sujeitos à contingência da morte, sem necessidade de reproduzir-se e assegurar descendência.

A dificuldade de os saduceus aceitarem a ressurreição dependia do esquema teológico que eles tinham. Por isto, incorriam em erro. O Deus de Jesus, no entanto, é bem diferente!

Oração
Espírito que ressuscita, alarga meus horizontes teológicos para que eu possa compreender a ressurreição como mistério de plenificação da vida.

Um novo céu e uma nova terra esperam por nós


Postado por: homilia

junho 6th, 2012


Os saduceus fizeram uma pergunta a Jesus sobre a ressurreição, de forma irônica, provavelmente para chacotear os fariseus.
Jesus, entretanto, leva a sério a pergunta, por isso vai buscar a resposta no Pentateuco, aceito, sem discussão, por fariseus e saduceus; e a tira da boca de Deus em diálogo com o maior e mais considerado homem da história dos judeus: Moisés. Jesus lhes fala do episódio da sarça ardente, exatamente o momento em que começa toda a história da libertação dos hebreus e o nascimento deles como povo escolhido por Deus: “Eu sou o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó” (Cf. Ex 3,6). Deus não diz: “Eu fui o Deus de Abraão”, mas “Eu sou”. O que significa que Abraão, Isaac e Jacó estão vivos e continuam a adorar a Deus.
O alcance do argumento de Jesus era bem mais amplo do que aquele contexto de ressurreição que acreditavam os fariseus, pois para estes a ressurreição era um prolongamento da vida presente, uma espécie de plenitude dos prazeres terrenos.
Para Jesus, quem morre entra na vida eterna, na contemplação da vida divina. O mundo futuro não consiste na continuação da vida atual do corpo. Jesus, porém, não esclarece que tipo de corpo teremos, apenas afirma que seremos iguais aos anjos e faremos uma comunhão com Deus, ou seja, viveremos a vida do próprio Deus.
O mistério da ressurreição foi explicitado por Jesus, sobretudo com Sua própria Ressurreição. A partir da Páscoa, os apóstolos passaram a chamar-se “testemunhas do ressuscitado” e dela fizeram o centro de toda a pregação e o fundamento da fé cristã.
Se a Ressurreição consiste em estar sempre com o Senhor, o viver neste mundo exclusivamente para Ele e com Ele já tem o gosto da eternidade. A certeza da Ressurreição não deve ser apenas uma realidade que esperamos, mas que influencia, desde já, a nossa existência terrena. É o horizonte da Ressurreição que deve influenciar as nossas atitudes; é a certeza dela que nos dá a coragem de enfrentar as forças da morte que dominam o mundo do ter, do ser, do poder indiscriminado, de forma que o novo céu e a nova terra, que nos esperam, comecem a desenhar-se desde já.
Viemos do Deus da Vida e com a morte voltamos para Ele. Ela é o encontro maravilhoso com os amigos e parentes na visão beatífica do Pai. Para este encontro queremos nos preparar na companhia do nosso melhor amigo: Jesus, o Caminho, a Verdade e a Vida. Demos graças a Deus pelo dom da vida e a garantia da Ressurreição em Cristo Jesus.
Padre Bantu Mendonça

Leitura Orante 

Preparo-me para a Leitura Orante, com todos os que navegam pela internet, invocando o Espírito: 

Espírito de verdade, 
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me. 
Que eu conheça Jesus Mestre 
e compreenda o seu Evangelho. 

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós. 

1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia? 

Leio atentamente, na Bíblia, o texto: 
Mc 12,18-27 
e observo pessoas, palavras, relações, lugares. 
Jesus responde aos saduceus, afirmando que a ressurreição está baseada no poder e na fidelidade de Deus. Cita o Livro de Moisés, em Êxodo 3,6.15-16. Não fala da imortalidade natural da alma, mas do poder vivificante de Deus. A história dos saduceus sobre o casamento dos sete diferentes homens vale para a existência terrena. Com a ressurreição, não é assim. Pois, a ressurreição não tem estas categorias de espaço e tempo. A resposta de Jesus não concorda com o conceito de ressurreição dos fariseus e dos saduceus. Jesus propõe, assim, uma revisão no seu modo de pensar e não atrelar as coisas de Deus a seus próprios esquemas. "Deus não é Deus dos mortos e sim Deus dos vivos". 

2. Meditação (Caminho) 

O que o texto diz para mim, hoje? 

Meu Deus é o Deus dos vivos como propõe Jesus? 

Ou, fico ainda com conceitos e idéias de um Deus dos mortos?

 Em Aparecida, na V Conferência, os bispos disseram: 
"No exercício de nossa liberdade, às vezes recusamos essa vida nova (cf. Jo 5,40) ou não perseveramos no caminho (cf. Hb 3,12-14). Com o pecado, optamos por um caminho de morte. Por isso, o anúncio de Jesus sempre convoca à conversão, que nos faz participar do triunfo do Ressuscitado e inicia um caminho de transformação" (DAp 351). 

3. Oração (Vida) 

O que o texto me leva a dizer a Deus? 

Rezo, renovando minha fé na ressurreição: 

Creio 

Creio em Deus Pai, Todo-poderoso, 
Criador do céu e da terra. 
Creio em Jesus Cristo, 
Seu único Filho, Nosso Senhor, 
Que foi concebido pelo Espírito Santo. 
Nasceu da Virgem Maria, 
Padeceu sob Pôncio Pilatos, 
Foi crucificado, morto e sepultado. 
Desceu à mansão dos mortos, 
Ressuscitou ao terceiro dia, 
Subiu aos céus, 
Onde está sentado à direita de Deus Pai 
E donde há de vir julgar os vivos e os mortos, 
Creio no Espírito Santo, 
Na santa Igreja católica, 
Na comunhão dos santos, 
Na remissão dos pecados, 
Na ressurreição da carne, 
Na vida eterna. Amém. 

4. Contemplação (Vida e Missão) 

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 

Meu novo olhar é de renovada fé. Sinto que minha fé é pequena, por isso, durante o dia repetindo várias vezes a oração de uma pessoa do Evangelho: "Creio,Senhor, mas aumenta a minha fé!" (Mc 9,24). 

Irmã Patrícia Silva, fsp

Oração Final

Pai Santo, eu não te ofereço a minha fé – ela é tão pequenina e frágil... –, mas entrego-te o meu ardente desejo de que o teu Espírito a fortaleça, que ela cresça e seja uma árvore frondosa para acolher os irmãos que peregrinam ao meu lado nesta vida. Por Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DIÁRIA - 06/06/2012



Tema do Dia

“Porque sei em quem depositei a minha fé!”

Os conselhos desta carta não se destinam apenas a Timóteo, mas são um desafio a todos nós, cristãos, para assumirmos a condição de discípulos missionários, a serviço do Reino de Deus – que não virá com sinais exteriores, porque já está dentro de nós!

Oração para antes de ler a Bíblia 

orkut e hi5, Religiosos, palavras do Senhor Jesus, imagens de biblia, recados de Jesus, gifs de religião para orkut

Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda 

e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame

 e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por

 todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores

se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos 

a vida eterna. Amém.


Verde. 4ª-feira da 9ª Semana Tempo Comum 


Primeira leitura (2º Timóteo 1,1-3.6-12)

Quarta-Feira, 6 de Junho de 2012
9ª Semana Comum


Início da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo. 

1Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo pelo desígnio de Deus referente à promessa de vida que temos em Cristo Jesus, 2a Timóteo, meu querido filho: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor!
3Dou graças a Deus – a quem sirvo com a consciência pura, como aprendi dos meus antepassados –, quando me lembro de ti, dia e noite, nas minhas orações. 6Por este motivo, exorto-te a reavivar a chama do dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos. 7Pois Deus não nos deu um espírito de timidez mas de fortaleza, de amor e sobriedade. 8Não te envergonhes do testemunho de Nosso Senhor nem de mim, seu prisioneiro, mas sofre comigo pelo Evangelho, fortificado pelo poder de Deus.
9Deus nos salvou e nos chamou com uma vocação santa, não devido às nossas obras, mas em virtude do seu desígnio e da sua graça, que nos foi dada em Cristo Jesus desde toda a eternidade. 10Esta graça foi revelada agora, pela manifestação de nosso Salvador, Jesus Cristo. Ele não só destruiu a morte, como também fez brilhar a vida e a imortalidade por meio do Evangelho, 11do qual fui constituído anunciador, apóstolo e mestre. 12Esta é a causa pela qual estou sofrendo, mas não me envergonho, porque sei em quem pus a minha fé. E tenho a certeza de que ele é capaz de guardar aquilo que me foi confiado até o grande dia.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Salmo (Salmos 122)

Quarta-Feira, 6 de Junho de 2012
9ª Semana Comum


— Ó Senhor, para vós eu levanto meus olhos.
— Ó Senhor, para vós eu levanto meus olhos.

— Eu levanto meus olhos para vós, que habitais nos altos céus. Como os olhos dos escravos estão fitos nas mãos do seu Senhor.
— Como os olhos das escravas estão fitos nas mãos de sua senhora, assim os nossos olhos, no Senhor, até de nós ter piedade.


Evangelho (Marcos 12,18-27)

Quarta-Feira, 6 de Junho de 2012
9ª Semana Comum




A pergunta sobre a ressurreição 

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 18vieram ter com Jesus alguns saduceus, os quais afirmam que não existe ressurreição e lhe propuseram este caso: 19“Mestre, Moisés deu-nos esta prescrição: Se morrer o irmão de alguém, e deixar a esposa sem filhos, o irmão desse homem deve casar-se com a viúva, a fim de garantir a descendência de seu irmão”.
20Ora, havia sete irmãos: o mais velho casou-se, e morreu sem deixar descendência. 21O segundo casou-se com a viúva, e morreu sem deixar descendência. E a mesma coisa aconteceu com o terceiro. 22E nenhum dos sete deixou descendência. Por último, morreu também a mulher. 23Na ressurreição, quando eles ressuscitarem, de quem será ela mulher? Porque os sete se casaram com ela!”
24Jesus respondeu: “Acaso, vós não estais enganados, por não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus? 25Com efeito, quando os mortos ressuscitarem, os homens e as mulheres não se casarão, pois serão como os anjos do céu. 26Quanto ao fato da ressurreição dos mortos, não lestes, no livro de Moisés, na passagem da sarça ardente, como Deus lhe falou: ‘Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’? 27Ora, ele não é Deus de mortos, mas de vivos! Vós estais muito enganados”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.


Oração para depois de ler a Bíblia 

Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações
que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los  em prática.
 Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedeis todos por mim. Amém.


BOM DIA


QUARTA-FEIRA


BOA NOITE!


Dia do Meio Ambiente e Ecologia - 5 de junho

Cuidar é a melhor forma de preservar
Cuidar é a melhor forma de preservar

No dia 05 de junho comemora-se o dia do meio ambiente.
A criação da data foi em 1972, em virtude de um encontro promovido pela ONU (Organização das Nações Unidas), a fim de tratar de assuntos ambientais, que englobam o planeta, mais conhecido como conferência das Nações Unidas.
A conferência reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais, em que a pauta principal abordava a degradação que o homem tem causado ao meio ambiente e os riscos para sua sobrevivência, de tal modo que a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade.
Nessa reunião, criaram-se vários documentos relacionados às questões ambientais, bem como um plano para traçar as ações da humanidade e dos governantes diante do problema.
A importância da data está relacionada às discussões que se abrem sobre a poluição do ar, do solo e da água; desmatamento; diminuição da biodiversidade e da água potável ao consumo humano, destruição da camada de ozônio, destruição das espécies vegetais e das florestas, extinção de animais, dentre outros.
A partir de 1974, o Brasil iniciou um trabalho de preservação ambiental, através da Secretaria Especial do Meio Ambiente, para levar à população informações acerca das responsabilidades de cada um diante da natureza.
Mas em face da vida moderna, os prejuízos ainda estão maiores. Uma enorme quantidade de lixos é descartada todos os dias, como sacos, copos e garrafas de plástico, latas de alumínio, vidros em geral, papéis e papelões, causando a destruição da natureza e a morte de várias espécies de animais.
A política de reaproveitamento do lixo ainda é muito fraca, em várias localidades ainda não há coleta seletiva; o que aumenta a poluição, pois vários tipos de lixos tóxicos, como pilhas e baterias são descartados de qualquer forma, levando a absorção dos mesmos pelo solo e a contaminação dos lençóis subterrâneos de água.
É importante que a população seja conscientizada dos males causados pela poluição do meio ambiente, assim como de políticas que revertam tal situação.
E cada um pode cumprir com o seu papel de cidadão, não jogando lixo nas ruas, usando menos produtos descartáveis e evitando sair de carro todos os dias. Se cada um fizer a sua parte, o mundo será transformado e as gerações futuras viverão sem riscos.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia


ENTREGO A MINHA CASA E A MINHA FAMÍLIA NAS MÃOS DE DEUS



UM AMIGO CHAMADO JESUS



UM AMIGO CHAMADO JESUS

Um padre passeava pela sua igreja, ao meio-dia, 
quando decidiu fazer uma pausa e observar do altar as pessoas que entravam para orar. 


Em seguida, a porta se abriu e um homem adentrou pelo corredor central.

O padre franziu a testa, enquanto o olhava e notava que não se barbeava há algum tempo. 

Sua camisa estava esfarrapada e o casaco que usava estava bastante surrado. 

O homem se ajoelhou, inclinou sua cabeça, depois se levantou e foi embora. 

Nos dias seguintes, sempre ao meio-dia, a mesma rotina se repetia.

Cada vez que se ajoelhava por alguns instantes, deixava de lado a marmita com o seu almoço.

A curiosidade do padre crescia, e também um receio de que fosse um assaltante.

Decidiu aproximar-se dele e lhe perguntar: 

- O que faz aqui? 

O velho homem disse que trabalhava numa fábrica, em um outro bairro da cidade. O almoço havia sido há meia hora atrás e ele reservava o tempo restante para orar e, assim, encontrar força e poder para enfrentar as labutas da vida. 

- Eu fico apenas alguns momentos, entende, porque a fábrica fica muito longe daqui. Enquanto estou aqui, ajoelhado, conversando com o Senhor, é como se Lhe dissesse: - "Eu vim novamente aqui, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tormanos amigos e o Senhor me livrou dos meus pecados. 

Não sei bem como devo orar, mas eu penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje estou aqui, Jim, só checando. 

O padre, sentindo-se um tolo, disse a Jim que estava tudo bem. Ele disse ao homem que ele era bem-vindo e poderia vir à igreja e orar, sempre que desejasse. 

- É hora de ir - disse Jim, sorrindo. Agradeceu e dirigiu-se apressadamente para a porta.

O padre se ajoelhou diante do altar, como nunca havia feito antes.

Seu frio coração se derreteu, aquecido pelo amor, e ali teve um encontro com Jesus. Enquanto lágrimas escorriam por seu rosto, em seu coração, ele repetiu a oração do velho Jim: 

- Eu vim novamente aqui, Senhor, pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido, desde que nos tornamos amigos e o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje aqui estou eu, só checando.

Um dia, quando passou o meio-dia, o padre notou que o velho Jim não havia vindo. Percebendo que sua ausência se estendeu pelos dias seguintes, começou a ficar preocupado. 

Na fábrica, perguntou por ele, descobrindo que estava enfermo. A enfermaria do hospital estava cheia, mas arranjaram uma vaga para ele.

Durante a semana em que Jim esteve com eles, mudou a rotina da enfermaria. Seu sorriso e sua alegria eram contagiantes. Divertir e alegrar as pessoas era o seu prêmio. A chefe das enfermeiras, contudo, não pôde entender porque um homem tão gentil e simpático como Jim não recebia flores, telefonemas ou cartões de amigos ou parentes, nem mesmo a visita de alguém.

Ao encontrá-lo, o padre se colocou ao lado de sua cama, quando Jim ouviu o comentário da enfermeira: 

- Nenhum amigo veio pra mostrar que se importa com ele. Ele não deve ter ninguém com quem contar. Parecendo surpreso, o velho Jim virou-se para o padre e disse com um largo sorriso: 

- A enfermeira está enganada, ela não sabe, mas durante todos os dias em que estive aqui, ao meio-dia, Ele está aqui, um querido Amigo meu, que Se senta bem junto a mim, segura a minha mão, se inclina em minha direção e me diz: "Eu vim só pra lhe dizer, Jim, quão feliz eu sou desde que nos tornamos amigos e eu o livrei de seus pecados. Eu amo ouví-lo quando você ora e penso em você todos os dias. Assim, estou hoje aqui, Jesus, só checando.

Para que você possa sentir Deus segurando-lhe com a palma de Suas mãos e que os anjos lhe protejam!

Jesus disse, "Se vós tendes vergonha de mim, também me envergonharei de vós diante do meu Pai."


Jesus é sempre o melhor amigo!
Obs.: Mensagem que recebi no facebook de 

Tania Maria Gusmao, que compartilhou a foto de Luiz Paulo Silva Martins

TRECHO DA HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II AOS JOVENS DE BELO HORIZONTE, em 1980.


"Meus amigos, vocês são também responsáveis pela conservação dos verdadeiros valores que sempre honraram o povo brasileiro. Não se deixem levar pela exasperação de sexo, que abala a autenticidade do amor humano e conduz à desagregação da família. “Não sabeis que vosso corpo é um templo e o Espírito Santo habita em vós?”, escrevia São Paulo no texto que escutamos.
Que as moças procurem encontrar o 
verdadeiro feminismo, a autêntica realização da mulher como pessoa humana, como parte integrante da família, e como parte da sociedade, numa participação consciente, segundo as suas características." - TRECHO DA HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II AOS JOVENS DE BELO HORIZONTE, em 1980.

Para acessá-la na integra:

Obs.: Meusagem que recebi no facebook de:

Jornada Mundial da Juventude

O DIA, A SEMANA E O MÊS DO CATÓLICO


O dia do Católico tem seu próprio ritmo. E cada dia da semana e cada mês tem uma ênfase devocional especial, tradicionalmente falando.

Dia
As horas do dia são divididas nas horas canônicas, na qual os sacerdotes, religiosos e alguns leigos piedosos rezam o Liturgia da Horas. Ás seis da manhã, ao meio-dia e seis horas da tarde é costume rezar o Angelus ou Regina Caeli.
Alguns católicos em vez ou além do acima exposto, fazem a Oração da  manhã e Oração antes de dormir que normalmente inclui um exame de consciência à noite. Muitas famílias meditam juntos na Sagrada Escritura, rezam o Terço de Nossa Senhora e, ou o Terço da Divina Misericórdia.

Semana
Sextas-feiras são dias de penitência e católicos devem manter em mente o sofrimento de Cristo e sacrificar algo em prol da penitência e disciplina. A Igreja pede que se abstenha de carne ou que substitua por um outro sacrifício ou ato de caridade.

Sábados, tradicionalmente, os católicos vão à Confissão em preparação para receber a Eucaristia no Domingo. Alguns católicos possuem o hábito de ir à confissão aos sábados outros preferem ir no Domingo antes da Santa Missa (quando oferecido).

Domingos, naturalmente, é o "Dia do Senhor". Neste dia nós cumprimos o Terceiro Mandamento de Deus.  "Lembrar o dia e para santificá-lo." E dever abster-se de trabalho servil desnecessário e cumprir o preceito de assistir Missa. É bom lembrar que o Domingo é o dia de "Festa primordial" por ser celebrado o Mistério Pascal.

Dia da semana                         Dedicado a: 
Domingo                                    Ressurreição de Cristo - Santíssima Trindade 

Segunda-feira                           Espírito Santo - Almas do Purgatório  

Terça-feira                                 Santos - Anjos 

Quarta-feira                               São José 

Quinta-feira                                O Santíssimo Sacramento 

Sexta-feira                                 Paixão de Cristo - Sagrado Coração de Jesus

Sábado                                       Nossa Senhora - Imaculado Coração de Maria 


Mês
                                              Dedicado a: 
Janeiro                                       Santo Nome de Jesus e Infância de Jesus 

Fevereiro                                   A Sagrada Família 

Março                                         São José 

Abril                                            Santíssimo Sacramento 

Maio                                            Santíssima Virgem Maria 

Junho                                         Sagrado Coração de Jesus 

Julho                                           Preciosíssimo Sangue de Jesus

Agosto                                        Imaculado Coração de Maria 

Setembro                                   As sete dores de Maria 

Outubro                                      Santo Rosário (menos formal - Santos Anjos) 

Novembro                                  Almas do Purgatório 

Dezembro                                  Imaculada Conceição 



Notas:
- Terça-feira também é dia para homenagear a Santa Face e, não oficialmente, em honra à Santo Antônio de Pádua. Na terça-feira depois da morte de Santo Antônio, no dia em que seu cortejo fúnebre levava o seu corpo para a igreja, muitos milagres aconteceram. Alguns católicos rezam uma novena a Santo Antônio neste dia ou por nove terças-feiras consecutivas ou perpetuamente.

- Às quartas-feiras, muitos católicos fazem uma especial devoção a São José, indo à missa na primeira quarta-feira do mês durante sete meses consecutivos e oferecendo a Comunhão em sua honra e salvação daqueles que estão a beira da morte. Os sete meses relembram as sete agonias e as sete alegrias de São José.

- Às quintas-feiras, muitos católicos fazem "Hora Santa", ou seja, eles dispensam uma hora de adoração do Santíssimo Sacramento como um aspecto da devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

- Às sextas-feiras, é costume fazer o que é conhecido como a "Devoção das Primeiras Sextas-feiras", em honra ao Sagrado Coração de Jesus. Isto implica ir à missa e receber a Comunhão para reparação ao Sagrado Coração de Jesus na primeira sexta-feira do mês durante nove meses consecutivos.

- Aos sábados, é costume fazer o que é chamado de "Devoção dos Primeiros Sábados", que implica em ir à missa, receber a Comunhão no primeiro sábado do mês e meditar nos mistérios do Rosário durante cinco meses consecutivos em reparação ao Imaculado Coração de Maria. Pedido de Nossa Senhora de Fátima.
  
Fonte: http://www.fisheaters.com/


http://familia-igreja-domestica.blogspot.com.br/2010/08/o-dia-semana-e-o-mes-do-catolico.html


Santa Lutgarda - 16 de junho



Santa Lutgarda por Goya.

Santa Lutgarda é uma santa padroeira dos convertidos e das recomendações das almas do purgatório.