quarta-feira, 1 de abril de 2020

BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! Oração da noite, Oração da manhã e Oração do entardecer - Deus te abençoe!



Oração da Noite

Boa noite Pai.
Termina o dia e a ti entrego meu cansaço.
Obrigado por tudo e… perdão!!
Obrigado pela esperança que hoje animou meus passos, pela alegria que vi no rosto das crianças;
Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;
Obrigado também por isso que me fez sofrer…
Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai; Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo meu desejo de superação…
Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!
Perdão, também, Senhor!
Perdão por meu rosto carrancudo; Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos; Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto; Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;
Perdão por não ter sabido hoje entregar-me e dizer: “sim”, como Maria.
Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.
Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã, que ao despertar, me invada novo entusiasmo; que o dia de amanhã seja um ininterrupto “sim” vivido conscientemente.
Amém!!!

Oração da manhã

Bom-dia, Senhor Deus e Pai!
A ti, a nossa gratidão pela vida que desperta, pelo calor que
cria vida, pela luz que abre nossos olhos.
Nós te agradecemos por tudo que forma nossa vida, pela terra, pela água, pelo ar, pelas pessoas. Inspira-nos com teu Espírito Santo os pensamentos que vamos alimentar,as palavras que vamos dizer, os gestos que vamos dirigir,a comunicação que vamos realizar.
Abençoa as pessoas que nós encontramos, os alimentos que vamos ingerir.
Abençoa os passos que nós dermos, o trabalho que devemos fazer.
Abençoa, Senhor, as decisões que vamos tomar, a esperança que vamos promover,a paz que vamos semear,a fé que vamos viver, o amor que vamos partilhar.
Ajuda-nos, Senhor, a não fugir diante das dificuldades, mas a abraçar amor as pequenas cruzes deste dia.
Queremos estar contigo, Senhor, no início, durante e no fim deste dia.
Amém.

Oração do entardecer

Ó Deus!
Cai à tarde, a noite se aproxima.
Há neste instante, um chamado à elevação, à paz, à reflexão.
O dia passa e carregam os meus cuidados.
Quem fez, fez.
Também a minha existência material é um dia que se passa,
uma plantação que se faz, um caminho para algo superior.
Como fizeste a manhã, à tarde e a noite, com seus encantos,
fizeste também a mim, com os meus significados, meus resultados.
Aproxima de mim, Pai, a Tua paz para que usufrua desta
hora e tome seguras decisões para amanhã.
Que se ponha o sol no horizonte, mas que nasça
em mim o sol da renovação e da paz para sempre.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Amém!

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 02/04/2020

ANO A


Jo 8,51-59

Comentário do Evangelho

Jesus ensina buscar a glória do Pai.

O trecho do evangelho de hoje é a conclusão da controvérsia entre Jesus e os judeus, no Templo de Jerusalém, antes da Páscoa. Guardar a palavra significa pô-la em prática. A palavra do Senhor é um sopro que faz viver. Permitir que essa palavra viva em nós e pôr em prática essa palavra é experimentar a vitória da vida sobre toda realidade de morte. Somente Deus pode fazer viver, não obstante as circunstâncias que nos cercam. Por isso, para o leitor que ouve a crítica dos judeus, a conclusão não pode ser outra senão a de que eles blasfemam, encerrados na dificuldade de ouvir atenta e detidamente as palavras de Jesus. Em razão dessa verdadeira surdez espiritual, eles fazem um juízo precipitado acerca daquilo que move e orienta toda a vida de Jesus. O nó de toda a controvérsia está no fato de que o filho não busca a própria glória, ao passo que certas pessoas, cristãos e judeus, no interior de sua própria fé e usando-a como justificativa buscam a sua própria glória. Essa busca de si é ainda muito mais destrutiva do qualquer outra, porque é religiosa. É o Filho que ensina a buscar a glória do Pai.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, coloca-me em sintonia com as palavras e o modo de pensar de teu Filho Jesus, para que eu possa compreender seus ensinamentos, sem deturpá-los.
Fonte: Paulinas em 10/04/2014

Vivendo a Palavra

O Mestre mostra o caminho para a Vida em plenitude, que jamais verá a morte: guardar a sua Palavra. Palavra que é tesouro precioso, pérola rara que, pela fé, cremos ser o início, a fonte, a origem de tudo que existe. Paremos, extasiados e agradecidos diante do Mistério de Jesus Cristo, o Verbo de Deus encarnado.
Fonte: Arquidiocese BH em 10/04/2014

VIVENDO A PALAVRA

O Mestre mostra o caminho para a Vida em plenitude, que jamais verá a morte: guardar a sua Palavra. A Palavra é tesouro precioso, pérola rara que, pela fé, nós sabemos ser a fonte, a origem, o início de tudo que existe. Paremos, extasiados e agradecidos diante do Mistério de Jesus Cristo, o Verbo de Deus encarnado.

Reflexão

O nosso Deus é o Deus da vida e da vida em abundância. Ele é causa de alegria para todos os que verdadeiramente crêem nele e em Jesus ele manifesta todo o amor que tem por nós. Assim sendo, Jesus, que é o Filho do Deus vivo, veio nos ensinar o caminho da verdadeira vida, por isso nos diz que quem guarda a sua palavra jamais verá a morte. E como todos nós desejamos a vida e nos alegramos com ela, Jesus também é a causa de nossa alegria, assim como foi a causa para Abraão exultar de alegria ao ver o seu dia, ao reconhecer o seu Deus como o Deus da vida. Aos que não acreditam nas verdades do Reino de Deus e rejeitam os valores evangélicos, só resta a revolta, a tristeza e a morte.
Fonte: CNBB em 10/04/2014

Reflexão

Os judeus dizem a Jesus: “Tu não és maior que o nosso pai Abraão”. Sim, Jesus é maior. Esse homem, nascido de mulher, ousa afirmar que existia antes de Abraão, em quem o povo de Israel via sua origem. Mais que isso, ele expressa sua identidade, retomando as mesmas palavras com que Deus havia se revelado a Moisés: Eu Sou (cf. Ex 3,14). Além disso, Jesus afirma que “Abraão, o pai de vocês, exultou esperando ver o meu dia. Ele viu e se alegrou”. É uma alusão às promessas feitas a Abraão, em Gênesis 17,7: “Eu serei o seu Deus e o Deus de seus descendentes”. Em espírito, Abraão viu o mundo futuro, o dia messiânico, o tempo atual, e alegrou-se na esperança. Os chefes do povo, porém, em vez de entusiasmar-se com a vida que brota da prática de Jesus, planejam sua morte.
Oração
Ó Jesus, divino Mestre, tuas palavras não encontram eco no coração dos teus interlocutores. Na verdade, eles são incapazes de compreender e assimilar tua mensagem de amor. Por isso, te atacam com grosseria e ofensas. Abre, Senhor, nossa mente para acolhermos tuas palavras de vida eterna. Amém.
(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))

Recadinho

Você procura viver pensando na morte, que é certa, e na vida eterna que é uma conquista? - Tem consciência de que seus exemplos é que atraem outros à vivência da fé? - Você já teve oportunidade de defender alguém que foi injustiçado ou caluniado? - Em sua comunidade procura-se valorizar as pessoas pelas boas obras que realizam? - Você é daqueles que têm facilidade para jogar pedras nos outros sem ao menos ter conhecimento pleno da realidade dos fatos?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
Fonte: a12 - Santuário Nacional em 10/04/2014

Comentário do Evangelho

O SENHOR DA VIDA

A origem e o destino de Jesus foram motivo de controvérsia com os judeus. Por um lado, o Mestre proclamava: “Se alguém guarda a minha palavra, jamais verá a morte”. Por outro, afirmava: "Antes que Abraão existisse, Eu sou".
Seus adversários raciocinavam de maneira aparentemente lógica. Os personagens mais veneráveis do povo, como Abraão e os profetas, morreram. Acreditava-se na volta do profeta Elias, que fora arrebatado ao céu numa carruagem de fogo. Não se tinha, porém, notícia de alguém que não iria experimentar a morte. Com Jesus, não haveria de ser diferente. Quanto à sua origem, era suficiente considerar sua idade bastante jovem – "Ainda não tens cinqüenta anos..." – para se dar conta da falsidade de sua afirmação.
Este modo de pensar estava em total descompasso com a real intenção de Jesus. Referindo-se à morte, pensava em algo muito mais radical que a pura morte física. Suas palavras abririam caminho para a vida eterna, na comunhão plena com o Pai, para além das vicissitudes desta vida terrena. Ao referir-se à sua origem, não estava pensando no seu nascimento carnal, historicamente determinável, e sim na sua vida prévia, no seio do Pai. Neste sentido, pode-se dizer anterior ao patriarca Abraão, por possuir uma existência eterna.
Os inimigos de Jesus eram demasiados terrenos para compreender esta linguagem.
Oração
Pai, coloca-me em sintonia com as palavras e o modo de pensar de teu Filho Jesus, para que eu possa compreender seus ensinamentos, sem deturpá-los.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Assisti, ó Deus, aqueles que vos suplicam e guardai com solicitude os que esperam em vossa misericórdia, para que, libertos dos nossos pecados, levemos uma vida santa e sejamos herdeiros das vossas promessas. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Fonte: Dom Total em 10/04/2014

Meditando o evangelho

A MORTE FOI VENCIDA

Quando Jesus afirmou que o cumprimento de sua palavra pouparia o ser humano da morte, os judeus interpretaram mal a declaração dele. Tomando a afirmação no sentido da morte física, não conseguiam entender como Jesus podia ser imortal e propiciar imortalidade, se até mesmo o venerável Abraão morrera.
Na perspectiva do Mestre, a imortalidade ia além do aspecto físico da vida. Tratava-se da participação da vida eterna, em comunhão com o Pai. A imortalidade de Jesus decorria de sua condição de enviado do Pai. Ele possibilitaria a quem cresse ter a mesma participação. Neste sentido, a fé se tornava penhor de imortalidade, neutralizando as conseqüências do pecado.
Os judeus recusavam-se a aceitar que a imortalidade já estivesse acontecendo na vida de Jesus. Eles partiam da idade cronológica do Mestre e daí deduziam ser impossível alguma relação entre Abraão e Jesus.
Jesus, então, fez uma afirmação insuportável para os judeus: "Antes que Abraão existisse, Eu Sou". A irritação foi causada por estas últimas palavras: "Eu sou". Era demais Jesus querer unir, de maneira tão radical, sua existência à de Deus! Sua palavra pareceu-lhes uma blasfêmia. Daí a decisão de apedrejá-lo. Senhor da vida, ele se defrontava com a morte!
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Senhor Jesus, vieste libertar-me da escravidão do pecado e trazer-me a verdadeira vida. Coloca, em meu coração, tua palavra libertadora.

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

1. O Perigo do Fundamentalismo
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Podemos dizer que os Judeus eram fundamentalistas em extremo e entendiam a escritura antiga ao Pé da Letra. Desta visão distorcida e equivocada dos Profetas e da Torá, é que vem o confronto com Jesus, que jamais contradisse uma só letra da escritura antiga, mas fazia dela uma releitura aplicando á sua vida, tornando-se ele próprio a Palavra Viva e a revelação mais clara da vontade de Deus, o mesmo Deus Javé ou o Deus da Aliança, Pai de Jesus Cristo.
Jesus interpretava a Lei e os Profetas mostrando em seu conteúdo o Deus que se revela e que busca o homem para salvá-lo e resgatá-lo em definitivo das Forças do Mal. Interpretar significa exatamente aplicar a Palavra de Deus escrita na Bíblia, nos dias de hoje, na minha vida e na vida da comunidade, se não houver essa interpretação, corre-se o risco de ser fundamentalista e isso acontece quando não se faz a hermenêutica.
Jesus mostra com palavras e obras á sua relação direta com o Pai, que é o Deus da Aliança, o Deus de Moisés, o Deus de Abrão, Isaac e Jacó. Os Judeus julgam serem exímios conhecedores de Deus, apenas pelas escrituras, são eles os interpretadores oficiais e não admitem que nenhum outro o faça, muito menos Jesus, um simples galileu. O que na verdade eles conhecem de Deus é o que dele escreveram os profetas e se falaram dos Patriarcas, conheciam na teoria mais Jesus, o Filho Vivo de Deus está ali diante deles, mais do que conhecer a Deus, Ele provém de Deus, Ele é o Deus vivo...
Jesus nunca se preocupou em fazer sinais prodigiosos para superar os profetas ou os Patriarcas, pois estes apenas prepararam o caminho para aquele que haveria de vir, preliminarmente Deus se manifestou nesses Santos Homens, mas jamais com a perfeição com que se manifestou em Jesus Cristo, seu Filho. Todos os que o precederam anunciaram a Salvação e a libertação, Jesus é a Salvação e a Libertação, ele não mostra o caminho mais ele é o caminho, ele não mostra a Verdade, ele é a Verdade, ele não mostra a Vida, ele é a Vida!
Jesus é a Escritura Viva de Deus, é o Verbo Encarnado, mas os Judeus fundamentalistas só o veem como um intermediário, na linha dos Patriarcas e dos Profetas de Israel, valorizam a "casca" e menosprezam o fruto doce que está dentro dela, enfiam as mãos pelos pés e confundem o meio com o fim... Confusão típica de quem é fundamentalista e não consegue sentir em sua vida os efeitos maravilhosos da Graça operante e santificante que Jesus oferece mediante a Fé...

2. Se alguém guardar a minha palavra, jamais provará a morte - Jo 8,51-59
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas e disponibilizado no Portal Paulinas - http://comeceodiafeliz.com.br/evangelho)

Quem guardar a palavra de Jesus não verá a morte. Jesus fala como quem conhece o Pai. Fala como quem vem de Deus e é Deus. A afirmação de Jesus aos judeus: “[…] antes que Abraão existisse, eu sou”, é entendida como se Jesus fosse mais velho do que Abraão. Ele é o “Eu sou”, porque é Deus como o Pai é Deus e existe desde sempre. Estamos recebendo a revelação de quem é este Jesus que vai ser levantado na cruz. Aceitar a palavra e guardá-la significa simplesmente aceitar a pessoa de Jesus, unir-se a ele, relacionar-se com ele. Mais do que aceitar uma doutrina é aceitar uma pessoa, sentir-se bem com ela e permanecer unido a ela. Quem guardar a palavra de Jesus não provará a morte eterna. Passará pela morte temporal e ressuscitará.

HOMILIA

ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE EU SOU!

A origem e o destino de Jesus foram motivos de controvérsia com os judeus. Por um lado, o Mestre proclamava: "Se alguém guarda a minha palavra, jamais verá a morte". Por outro, afirmava: "Antes que Abraão existisse, Eu sou".
Seus adversários raciocinavam de maneira aparentemente lógica. Os personagens mais veneráveis do povo, como Abraão e os profetas, morreram. Acreditava-se na volta do profeta Elias, que fora arrebatado ao céu numa carruagem de fogo. Não se tinha, porém, notícia de alguém que não iria experimentar a morte. Com Jesus, não haveria de ser diferente. Quanto à sua origem, era suficiente considerar sua idade bastante jovem – "Ainda não tens cinqüenta anos" – para se dar conta da falsidade de sua afirmação.
Este modo de pensar estava em total descompasso com a real intenção de Jesus. Referindo-se à morte, pensava em algo muito mais radical que a pura morte física. Suas palavras abririam caminho para a vida eterna, na comunhão plena com o Pai, para além das vicissitudes desta vida terrena. Ao referir-se à sua origem, não estava pensando no seu nascimento carnal, historicamente determinável, e sim na sua vida prévia, no seio do Pai. Neste sentido, pode-se dizer anterior ao patriarca Abraão, por possuir uma existência eterna.
Os inimigos de Jesus eram demasiados terrenos para compreender esta linguagem.
Neste texto, temos a conclusão do tenso e longo diálogo de Jesus com os judeus em Jerusalém, por ocasião da festa das Tendas. Jesus mostra-se acolhedor e reafirma o dom da vida eterna, já: "Se alguém cumprir a minha palavra, nunca verá a morte". Contudo os judeus permanecem firmes em sua rejeição a Jesus, procurando apedrejá-lo.
Jesus, que cumpre a palavra do Pai, já vive a eternidade. Pois antes que Abraão existisse, Eu sou. Disse Jesus àquele povo e continua dizendo o mesmo hoje. Quando estas palavras encontrarem espaço em nossos corações, então significa que vivemos em comunhão eterna com Jesus e com o Pai ao cumprirmos sua palavra, no despojamento e na partilha, na mansidão, na acolhida ao irmão, na prática da misericórdia e da justiça que liberta e promove a vida.
Padre Bantu Mendonça Katchipwi Sayla
Fonte: Liturgia da Palavra em 10/04/2014

HOMILIA DIÁRIA

As palavras do Senhor são de vida eterna!

O Senhor, um dia, se manifestou em nossa vida e, dia a dia, Ele vem nos apresentando e nos presenteando com a Sua Palavra; e as palavras do Senhor são de vida eterna!

”Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte” (João 8, 51).

Todos nós precisamos de vida. Temos a graça de viver, mas, muitas vezes, não é o fato de estarmos vivos, respirando, andando e caminhando que significa que temos a vida em nós. Quantas vidas opacas, sem gosto, sem sabor, sem sentido, sem direção! Quantas vidas sem luz interior há! Então não basta saber que estamos respirando! Algumas vezes, existem pessoas que não estão caminhando, estão prostradas, doentes, acometidas por alguma enfermidade, mas estão vivas, estão em plena vivacidade e exprimem alegria interior, mesmo diante de um vale de lágrimas que as rodeia, porque encontraram o sentido da vida.
E qual é o sentido da vida? É guardar a Palavra de Jesus! Nós conhecemos, um dia, Jesus e Ele se manifestou em nossa vida e, dia a dia, Ele vem nos apresentando e nos presenteando com a Sua Palavra; e as palavras do Senhor são de vida eterna!
Não entenda ”palavras de vida eterna” com ganharmos um ”selinho” para, quando morrermos, irmos para o céu. Glória a Deus por isso [irmos para o céu]! Pois a palavra de vida eterna é trazer a eternidade para a nossa vida, é dar um sentido pleno à vida que nós estamos vivendo, de forma a não permitir que –, onde quer que nós estejamos, passando por aflições, dificuldades e provações devido a coisas que não deram certo – nossa vida seja transformada em um inferno e perdermos a alegria de viver. Jesus traz vida para a nossa vida, mesmo que estejamos passando por grandes aflições, sofrimentos e angústias.
Que possamos refletir sobre a nossa vida! Ela está sendo guiada, orientada, iluminada e conduzida pela Palavra de vida de Jesus ou estamos simplesmente caminhando nessa vida?
Senhor, só Tu tens palavras de vida eterna! Que as Tuas palavras conduzam e iluminem meus passos, e tragam luz ao meu coração, tragam vida interior a mim e deem sentido ao meu viver. Que as palavras de Jesus, hoje, ressuscitem quem estiver morto e paralisado! Que as palavras de Jesus, hoje, tragam vida e um sentido novo para o nosso viver!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Fonte: Canção Nova em 10/04/2014

Oração Final
Pai Santo, nós queremos continuar crianças em teu Reino. Somente as crianças são capazes de se encantar diante dos fatos simples da vida, e nós tememos ‘crescer’ e nos acostumarmos, perdendo a admiração por tua misericórdia infinita, que nos ofereceu teu próprio Filho, o Cristo Jesus. Ele, que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo.
Fonte: Arquidiocese BH em 10/04/2014

ORAÇÃO FINAL
Pai Santo, nós queremos continuar sendo crianças no teu Reino. Somente crianças são capazes de se encantar diante dos fatos simples da vida e nós tememos crescer e nos ‘acostumarmos’, perdendo a admiração por tua misericórdia infinita, que nos ofereceu teu próprio Filho, o Cristo Jesus. Por Ele, que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DIÁRIA - 02/04/2020


Tema do dia

PAI SANTO, QUEREMOS CONTINUAR SENDO CRIANÇAS NO TEU REINO

O Livro do Gênesis apresenta Abrão, que se torna Abraão como sinal de sua entrega ao Senhor. A imposição do nome é símbolo – de um lado, da autoridade de quem dá o novo nome; e, do outro, da fidelidade de quem o recebe. Abraão foi fiel e se tornou o pai de muitas nações, que acolhem o Senhor como seu Deus.

Oração para antes de ler a Bíblia


Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e te faça louvar por todas as criaturas. Fazei, ó Pai, que pela leitura da Palavra os pecadores se convertam, ojustos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Am.

5ª-feira da 5ª Semana da Quaresma
Cor: Roxo


Primeira Leitura (Gn 17,3-9)
5ª Semana da Quaresma - Quinta-feira - 02/04/2020

Leitura do Livro do Gênesis.

Naqueles dias, 3Abrão prostrou-se com o rosto por terra. 4E Deus lhe disse: “Eis a minha aliança contigo: tu serás pai de uma multidão de nações. 5Já não te chamarás Abrão, mas o teu nome será Abraão, porque farei de ti o pai de uma multidão de nações.
6Farei crescer tua descendência infinitamente. Farei nascer de ti nações, e reis sairão de ti. 7Estabelecerei minha aliança entre mim e ti e teus descendentes para sempre; uma aliança eterna, para que eu seja teu Deus e o Deus de teus descendentes. 8A ti e aos teus descendentes darei a terra em que vives como estrangeiro, todo o país de Canaã como propriedade para sempre. E eu serei o Deus dos teus descendentes”. 9Deus disse a Abraão: “Guarda a minha aliança, tu e a tua descendência para sempre”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 104,4-9)
5ª Semana da Quaresma - Quinta-feira - 02/04/2020

— O Senhor se lembra sempre da Aliança!
— O Senhor se lembra sempre da Aliança!

— Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face! Lembrai as maravilhas que ele fez, seus prodígios e as palavras de seus lábios!
— Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra.
— Ele sempre se recorda da Aliança, promulgada a incontáveis gerações; da Aliança que ele fez com Abraão, e do seu santo juramento a Isaac.


Evangelho (Jo 8,51-59)
5ª Semana da Quaresma - Quinta-feira - 02/04/2020


Se alguém guardar a minha palavra jamais provará a morte

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: 51“Em verdade, em verdade, eu vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte”. 52Disseram então os judeus: “Agora sabemos que tens um demônio. Abraão morreu e os profetas também, e tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra jamais verá a morte’. 53Acaso és maior do que nosso pai Abraão, que morreu, como também os profetas? Quem pretendes ser?”
54Jesus respondeu: “Se me glorifico a mim mesmo, minha glória não vale nada. Quem me glorifica é o meu Pai, aquele que vós dizeis ser o vosso Deus. 55No entanto, não o conheceis. Mas eu o conheço e, se dissesse que não o conheço, seria um mentiroso, como vós! Mas eu o conheço e guardo a sua palavra. 56Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia; ele o viu, e alegrou-se”. 57Os judeus disseram-lhe então: “Nem sequer cinquenta anos tens, e viste Abraão!” 58Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade, vos digo, antes que Abraão existisse, eu sou”. 59Então eles pegaram em pedras para apedrejar Jesus, mas ele escondeu-se e saiu do Templo.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Oração para depois dler a Bíblia


Dou-Te graças, meu Deus, pelos bons propósitos, afetos e inspirações que me comunicastes nesta meditação; peço-Te ajuda para colocá-los em prática. Minha Mãe Imaculada, meu protetor São José e Anjo da minha guarda, intercedem todos por mim. Amém.