quarta-feira, 7 de maio de 2014

São Pedro de Tarantásia - 8 de Maio






São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Somando a caridade que reinava em seu coração e a ajuda material de muitos outros, os pobres eram beneficiados
Nasceu no ano de 1102 perto de Viena, numa família que buscava a Deus. Com vinte anos ele entrou para a vida religiosa. E mais tarde, seus pais e sua única irmã, também ingressaram na Ordem da qual fazia parte. Todos se tornaram religiosos.
Ele viveu um longo tempo num convento, depois transferido para outro, como superior, nas montanhas de Tarantásia. Ali, na sua vida religiosa, eucarística, mariana e obediente às regras, fundou obras sociais.
Ganhou simpatia e conquistou o coração das autoridades para Cristo. Assim, somando a caridade que reinava em seu coração e a ajuda material de muitos outros, quem era beneficiado era o pobre. Chegou a criar um grande hospital.
São Pedro foi um homem pacificador. Peçamos a intercessão do santo de hoje para que, onde quer que estejamos, sejamos sinais de paz.
São Pedro de Tarantásia, rogai por nós!
http://santo.cancaonova.com/santo/sao-pedro-de-tarantasia-foi-um-homem-pacificador/


São Pedro, Arcebispo de Tarentaise

São Pedro de Tarentaise, uma das glorias da ordem cisterciense, nasceu perto de Vienne, na província do Dilfinado. Desde jovem, deu provas de uma memória extraordinária e de uma grande inclinação aos estudos religiosos e aos 20 anos, entrou à abadia de Bonnevaux. Com grande zelo, abraçou a austeridade da regra e edificou a quantos lhe trataram, por sua caridade, humildade e modéstia. Ao cabo de um bom tempo, seu pai, sua mãe e sua única irmã tomaram o hábito em um convento cisterciense dos arredores. Ademais destes membros da humilde família de São Pedro, muitos nobres abraçaram também a vida religiosa em Bonnevaux, movidos pelo exemplo do santo.
Ainda não tinha cumprido 30 anos quando foi eleito superior do novo convento de Tamié, nas solitárias montanhas de Tarentaise. Com a ajuda de Amadeu III, conde de Sabóia, que tinha grande estima ao santo, São Pedro fundou um hospital para os enfermos e forasteiros, no qual ele assistia pessoalmente aos seus hóspedes.
Em 1142, São Pedro foi eleito arcebispo de Tarentaise. O novo arcebispo encontrou a arquidiocese em um estado lamentável, pelo qual decidiu trabalhar com muito esforço pelo bem-estar dela. São Pedro visitava constantemente sua diocese, recuperou propriedades confiscadas, destinou os melhores sacerdotes às paróquias, fundou instituições para a educação da juventude e o socorro dos pobres e promoveu a celebração dos divinos ofícios em todas as igrejas.
Em 1155, depois de 13 anos de governo de usa diocese, desapareceu sem deixar pista.
Retirou-se a uma longínqua abadia cisterciense na Suíça, onde os monges não o conheciam e o aceitaram como irmão leigo. Porém quando seus superiores souberam da notícia, o obrigaram a regressar a sua diocese onde os fiéis o receberam com júbilo. São Pedro então decidiu dedicar-se a ela com maior afinco e zelo apostólico, realizando múltiplas obras em seu favor.
Devido a sua fama de hábil pacificador, Alexandre III decidiu enviá-lo a negociar a reconciliação entre Luis VII de França e Henrique II da Inglaterra. Embora já fosse de idade avançada, o santo partiu e predicou durante toda a viagem. Durante o encontro que teve com ambos monarcas, o rei da Inglaterra otorgou ao santo honras de toda classe, entretanto, a paz só foi alcançada depois da morte do santo.
Quando voltava à sua diocese, São Pedro caiu enfermo perto de Besanconm e morreu quando o transportavam à abadia de Bellevaux. Sua canonização se realizou em 1191.

Nenhum comentário:

Postar um comentário