quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 21/02/2013

21 de Fevereiro de 2013

Ano C


Mateus 7,7-12

Comentário do Evangelho

Atitude filial com Deus

O evangelho faz parte do primeiro e grande discurso de Jesus, o "Sermão da Montanha", no evangelho segundo Mateus (Mt 5-7). A perícope distancia-se do tom legislativo do conjunto do discurso, à exceção do último versículo, a regra de ouro (v. 12). O trecho repete várias vezes o verbo "pedir" (vv. 7.8.9.10.11). Por que pedir, se Deus sabe o que necessitamos? Primeiramente, porque tudo o que é bom, todo bem procede do Pai: ". quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem!" (v. 11). Segundo, porque o pedido nos abre para uma verdadeira relação filial com o Pai.
A regra de ouro do v. 12 é a conclusão não só do texto de hoje, mas de todo o conjunto que trata da conduta a ser adotada em relação aos nossos semelhantes. É uma regra de solidariedade conhecida também do mundo pagão. O livro do Eclesiástico apresenta a seguinte variante e aplicação da regra de ouro: "Trata o teu vizinho com delicadeza, pensando o que te desagrada; onde ele olha não ponhas a mão, não tropeces com ele na mesma travessa" (Eclo 31,14-15).

Carlos Alberto Contieri, sj

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=evangelho

Vivendo a Palavra

Jesus incentiva-nos a pedir, mas alerta que o Pai conhece bem o que é melhor para os filhos. Nos versículos anteriores, Ele ensinara quais são as nossas prioridades: que o Nome de Deus seja santificado; que o seu Reino venha; que sua vontade se faça na terra, como é feita no céu. E mais, que Ele nos dê o pão e o perdão.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg05.php

Reflexão

A oração deve sempre estar vinculada com a prática da vontade do Pai. A nossa oração será ouvida e Deus nos concederá o bem que desejamos somente quando formos capazes de realizar o bem para com os nossos irmãos e irmãs. Sendo assim, Deus somente realizará por nós aquilo que nós queremos que ele nos faça quando formos capazes de realizarmos pelos nossos irmãos e irmãs aquilo que eles esperam de nós, pois estaremos com isso cumprindo a vontade de Deus e ele, como recompensa, cumprirá a nossa vontade.
http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php?ano=2013&mes=2&dia=21

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. O que precisamos, e o que queremos...
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Tenho um amigo que há muito tempo faz sua aposta semanal na mega sena, joga pouca coisa, nada que comprometa o seu orçamento doméstico mais é uma combinação de números que ele acha que um dia vai dar certo e irá fazê-lo acordar milionário.

Pelo tempo que ele faz sua aposta, me recordo que seu filho mais novo era um adolescente, hoje já é casado e lhe deu dois netos e ele continua jogando. De vez em quando me mostra todo orgulhoso seu arquivo de apostas que já chegou a umas dez caixas pois ele guarda todas as apostas feitas e já chegou perto das famosas seis dezenas. Um dia perguntou se havia algum mal nisso, se era pecado...

Confesso que não soube o que lhe responder, pois como falei no início, o valor é tão pouco que em nada compromete o orçamento familiar, normalmente se considera pecado quando se tira daquilo que é essencial, para apostar em jogos de azar... Meu amigo não faz e nunca fez isso entretanto...

O pecado está no fato dele colocar toda sua esperança de ser feliz um dia, na possibilidade de tornar-se um milionário acertando na mega sena. Se fizermos uma cuidadosa releitura da situação, vamos concluir que ele não é feliz com o que Deus lhe deu, um bom emprego, uma ótima família, uma situação econômica tranquila, não é rico mais consegue dar a família todo conforto. Aposentou-se mais continua trabalhando, portanto com a renda duplicada... Sente que ainda há algo a ser buscado, quer ficar rico, quer porque quer ser milionário, achando que isso vai fazê-lo feliz....Tudo que Deus lhe deu parece que não foi suficiente. Aí é que está o problema, o que queremos que Deus nos dê, e o que de fato precisamos. A comunidade Mateus vacilava bastante nesse sentido, era uma Fé meio desconfiada...

Do que o homem precisa para ser feliz, qual a sua dependência primeira? Se meu amigo fosse tão insistente e perseverante em buscar a Deus, como tem buscado na aposta semanal, certamente já sentiria uma alegria, uma paz e uma felicidade que nenhuma fortuna no mundo poderia lhe dar... É isso que o evangelista São Mateus aborda nesse evangelho. O que pedimos, o que buscamos e o que mais queremos, só Deus pode nos dar, Nele e somente Nele devemos ter toda confiança, somente Nele devemos por toda nossa esperança, e em nada mais...

Imaginem uma criança que ainda não atingiu o uso da razão, e que depende totalmente dos pais, toma a mamadeira com toda confiança e alegria, jamais irá perguntar a mãe se o leite está bom, ou se não está envenenado... Se os pais sabem e dão coisas boas e necessárias aos filhos, quanto mais Deus sabe atender e de fato atende, todas as nossas necessidades.

Vejamos bem, ele atende as nossas necessidades, não os nossos caprichos, nossos sonhos de consumismo e de riqueza, nossas fantasias e ilusões que temos nesta vida...

2. Atitude filial com Deus
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por Carlos Alberto Contieri, sj - e disponibilizado no Portal Paulinas)
VIDE ACIMA
Oração
Pai, dá-me um coração grande, capaz de demonstrar um amor imenso ao meu semelhante, na total gratuidade e sem interpor restrições.

3. A BONDADE DO PAI
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

Um dos traços fundamentais da imagem de Deus, revelada por Jesus, foi a bondade. A insistência neste ponto deveu-se, sem dúvida, às imagens destorcidas que povoavam a fé popular. Muita gente, ontem e hoje, cultua um Deus rigoroso, sempre pronto a castigar, impaciente com as limitações humanas, intransigente quando se trata de cobrar.

O Deus de Jesus Cristo, pelo contrário, prima pela condescendência para com os seres humanos: pronto para atender quando solicitado, disponível para quem o procura, e incapaz de fechar-se para quem se dirige a ele. Tudo o que é bom para a humanidade, ele não se recusa a conceder.

Jesus Cristo constituiu-se no dom mais precioso de que a humanidade carecia. E o Pai soube satisfazê-la. Sem Jesus, os seres humanos caminhavam sem rumo, incapazes de alcançar, por si mesmos, a salvação. Não lhes restava outra perspectiva a não ser a condenação. A vinda de Jesus - enquanto dom do Pai - restituiu-lhes o sentido de viver. Nele todas as coisas encontram sentido.

Este é o ponto de vista com o qual a paixão de Jesus deve ser considerada: aquele que caminha para a morte foi o maior dom que o Pai concedeu à humanidade. Jesus é a prova mais convincente do amor que Deus devota aos seres humanos.
Oração
Espírito de bondade, faze-me compreender que, no Filho Jesus, manifestou-se a prova maior de amor que o Pai tem para comigo.

http://www.npdbrasil.com.br/religiao/evangelho_do_dia_semana.htm#d5

Senhor, atende o meu clamor!

Postado por: homilia

fevereiro 21st, 2013


«Pedi, e ser-vos-á dado; procurai, e encontrareis; batei, e hão-de abrir-vos» (Mt 7,7). É o que o Senhor Jesus nos diz neste texto de hoje. Por isso, meu irmão e minha irmã; esforça-te por agradar ao Senhor, espera-o interiormente sem te cansares, procura-o por meio dos teus pensamentos, exerce violência sobre a tua vontade e as suas decisões, domina-as para que tendam continuamente para Ele, e verás como Ele vem junto de ti e aí estabelecerá a sua morada (cf. Jo 14,23).
Aí Cristo ficará, observando o teu raciocínio, os teus pensamentos, as tuas reflexões, examinando a forma como o procuras, se é com toda a tua alma ou com moleza e negligência. E, quando vir que O procuras com ardor, imediatamente se manifestará a ti, te aparecerá, te concederá o seu auxílio, te dará a vitória e te livrará dos teus inimigos.
Com efeito, quando tiver visto como tu O procuras, como n’Ele depositas continuamente toda a tua esperança, então instruir-te-á, ensinar-te-á a verdadeira oração, dar-te-á essa caridade verdadeira que é Ele mesmo. Tornar-se-á então tudo para ti: paraíso, árvore da vida, pérola preciosa, coroa, arquiteto, cultivador, um Ser sujeito ao sofrimento mas não abatido por ele, homem, Deus, vinho, Água Viva, Esposo combatente, armadura, Cristo “tudo em todos” (cf. 1Cor 15,28).
Tal como uma criança não pode alimentar-se nem cuidar de si mesma, mas só pode olhar chorando para sua mãe, até que seja tocada de compaixão e se ocupe dela, assim as  almas crentes esperam sempre em Cristo e lhe atribuem toda a justiça. Tal como “o sarmento seca se for separado da videira” (Jo 15,6), assim faz aquele que quer ser justo sem Cristo. Tal como o que é “um salteador e um ladrão que não entra pela porta mas passa por outro sítio” (Jo 10,1), assim acontece com o que se quer tornar justo sem Aquele que justifica.
“Presta atenção às minhas palavras, Senhor!” (Sl 5,2). Tu vieste não só por piedade para com o teu povo Israel, mas para salvar todas as nações. Não só para restaurar uma parte da terra, mas para renovar o mundo inteiro. Por isso, “presta atenção às minhas palavras, Senhor!” Não rejeites a minha súplica como indigna; não recuses a minha oração. Eu não peço ouro nem riquezas. É desejando o amor e o respeito por Ti que clamo sem cessar: “Presta atenção às minhas palavras, Senhor!”
Israel gozou dos teus bens; também eu farei a experiência dos teus benefícios. Conduziste-o para fora do Egito; retira-me a mim do erro. Resgataste-o do Faraó; liberta-me do autor do mal. Guiaste-o com a coluna de fogo; ilumina-me com o teu Espírito Santo. Israel comeu o pão dos anjos no deserto; dá-me o teu Corpo santíssimo. Ele bebeu a água do rochedo; sacia-me com o Sangue do teu lado. Israel recebeu as tábuas da Lei; grava o teu Evangelho no meu coração.
“Presta atenção às minhas palavras, Senhor! Atende o meu grito!” Graças a esse grito, Moisés tornou a criação aliada do teu povo; graças a esse clamor, Josué travou o curso do sol (Js 10,12); graças a esse grito, Elias tornou estéreis as nuvens do céu (1Rs 17,1); foi graças a esse lamento que Ana deu à luz um filho, contra toda a esperança (1Sm 1,10s). “Senhor, atende o meu clamor!”
Padre Bantu Mendonça
http://blog.cancaonova.com/homilia/2013/02/21/
LEITURA ORANTE

Mt 7,7-12 - A porta será aberta para quem bate



Faço a preparação à Leitura Orante,
com todos os que se encontram

nesta rede da internet, 
invocando o Espírito Santo:
Vem Espírito de Deus,
 ilumina-me.
Quero abrir-me 
para acolher os desafios
que o Senhor vai me apresentar hoje.
1. Leitura (Verdade)
- O que a Palavra diz?
Leio com atenção, na Bíblia, o texto indicado para o dia: Mt 7,7-12.
- Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate. Por acaso algum de vocês, que é pai, será capaz de dar uma pedra ao seu filho, quando ele pede pão? Ou lhe dará uma cobra, quando ele pede um peixe? Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o Pai de vocês, que está no céu, dará coisas boas aos que lhe pedirem! - Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês; pois isso é o que querem dizer a Lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas.
Jesus usa alguns verbos na voz ativa, que me sugerem atitudes dinâmicas: "peçam", "procurem" "batam". E garante-me que, a todas estas atitudes, terei uma resposta positiva.
E mais: para garantir que Deus tem cuidado e atenção por nós, usa a imagem do pai que não engana seu filho dando-lhe pedra em lugar de pão. E vai mais longe: se um pai só dá coisas boas a seu filho, muito mais o Pai do céu.
Finalmente, recomenda-me fazer aos outros o que desejo que me façam: "Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês".
2. Meditação(Caminho) 
- O que a Palavra diz para mim?
A Palavra me diz que devo confiar e apresentar a Deus as minhas necessidades.
Diz-me ainda que devo sempre pensar, querer e fazer o bem, pois é o que desejo também para mim.

Reconheço que nem sempre desejo aos outros o mesmo que desejo para mim. Com freqüência encontro pessoas gentis comigo: fazem-me um favor, oferecem-me a vez, o lugar, pedem desculpas, agradecem. Mas, muitas vezes, quero o melhor para mim: o melhor emprego, o melhor cargo, o melhor lugar no metrô, no ônibus, o melhor, sem me preocupar muito com as outras pessoas.
Na Conferência de Aparecida, os bispos disseram: "Frente à globalização, sentimos um forte chamado para promover uma globalização diferente, que esteja marcada pela solidariedade, pela justiça e pelo respeito aos direitos humanos, fazendo da América Latina e do Caribe não só o Continente da esperança, mas também o Continente do amor, como propôs SS. Bento XVI no Discurso Inaugural desta Conferência. Isto deveria nos levar a contemplar os rostos daqueles que sofrem. Entre eles estão as comunidades indígenas e afro-americanas que, em muitas ocasiões, não são tratadas com dignidade e igualdade de condições; muitas mulheres são excluídas, em razão de seu sexo, raça ou situação sócio-econômica; jovens que recebem uma educação de baixa qualidade e não têm oportunidades de progredir em seus estudos nem de entrar no mercado de trabalho para se desenvolver e constituir uma família; muitos pobres, desempregados, migrantes, deslocados, agricultores sem terra, aqueles que procuram sobreviver na economia informal; meninos e meninas submetidos à prostituição infantil ligada muitas vezes ao turismo sexual; também as crianças vítimas do aborto. Milhões de pessoas e famílias vivem na miséria e inclusive passam fome. Preocupam-nos também os dependentes das drogas, as pessoas com limitações físicas, os portadores e vítimas de enfermidades graves como a malária, a tuberculose e HIV - AIDS, que sofrem a solidão e se vêem excluídos da convivência familiar e social. Não nos esqueçamos também dos seqüestrados e aqueles que são vítimas da violência, do terrorismo, de conflitos armados e da insegurança na cidade. Também os anciãos que, além de se sentirem excluídos do sistema produtivo, vêem-se muitas vezes recusados por sua família como pessoas incômodas e inúteis. Sentimos as dores, enfim, da situação desumana em que vive a grande maioria dos presos, que também necessitam de nossa presença solidária e de nossa ajuda fraterna. Uma globalização sem solidariedade afeta negativamente os setores mais pobres. Já não se trata simplesmente do fenômeno da exploração e opressão, mas de algo novo: da exclusão social. Com ela o pertencimento à sociedade na qual se vive fica afetado, pois já não se está abaixo, na periferia ou sem poder, mas se está de fora. Os excluídos não são somente "explorados", mas "supérfluos" e "descartáveis"." (DAp 64-65).
3. Oração (Vida)
- O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração oficial da CF 2013
Pai santo, vosso Filho Jesus,
conduzido pelo Espírito
e obediente à vossa vontade,
aceitou a cruz como prova de amor à humanidade.
Convertei-nos e, nos desafios deste mundo,
tornai-nos missionários
a serviço da juventude.
Para anunciar o Evangelho como projeto de vida,
enviai-nos, Senhor;
para ser presença geradora de fraternidade,
enviai-nos, Senhor;
para ser profetas em tempo de mudança,
enviai-nos, Senhor;
para promover a sociedade da não violência,
enviai-nos, Senhor;
para salvar a quem perdeu a esperança,
enviai-nos, Senhor;
para...
4. Contemplação (Vida/ Missão)
- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou ter atenção mais viva hoje, para perceber os cuidados do Pai para conosco. Também procurar oferecer o melhor às pessoas com quem me relaciono.
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Sugestões:
- Campanha da Fraternidade 2013 - Veja informações no blog:
http://comunicacatequese.blogspot.com.br/
- Veja a mensagem do Papa Bento XVI para a Quaresma em
http://paulinascomunica.blogspot.com/
- Faça o Retiro de Quaresma e Páscoa seguindo o blog
http://viverecomunicarcristo.blogspot.com

Ir. Patrícia Silva, fsp
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com.br/

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=evangelho
Oração Final
Pai Santo, ensina-nos a entrega incondicional em tuas mãos. Que peçamos – sim e sempre! – mas que seja feita a tua vontade; que tenhamos disposição e coragem para perdoar e sejamos libertados do mal – do único mal, que consiste em nos afastarmos de Ti. Por Jesus, teu Filho e nosso Irmão, na unidade do Espírito Santo.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg06.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário