terça-feira, 11 de maio de 2021

HOMILIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Jo 16,5-11 - 11/05/2021


O julgamento pertence somente a Deus

“E quando vier, ele demonstrará ao mundo em que consistem o pecado, a justiça e o julgamento” (João 16,8).


Jesus está dizendo que é bom que Ele vá, que Ele parta do meio de nós para mandar aquele que o Pai nos prometeu: o Espírito da Verdade, o nosso Defensor.
O Defensor, o Espírito que nos é prometido, virá até nós para nos mostrar no que consiste o pecado. O pecado, primeiro, é não acreditar em Jesus. Veja que: quem não acredita em Jesus não vive a verdade d’Ele.
Nós, que professamos a nossa fé em Jesus, precisamos, com a graça e o poder do Espírito, não viver no pecado, porque, se Jesus veio para nos libertar do pecado e estamos n’Ele, mas vivemos no pecado, não cremos que a Palavra de Jesus nos liberta. Perceba que é mais do que acreditar na pessoa de Jesus, mas é acreditar e viver na Palavra d’Ele, acreditar que a Palavra d’Ele nos dá a vida. Por isso, o mundo e nós que estamos neste mundo, muitas vezes, não estamos levando a vida em nome de Jesus porque não permanecemos na Palavra d’Ele.
E precisamos do Espírito, esse Espírito prometido e defensor nos defende do pecado.

O Espírito é Aquele que nos convence de que o julgamento é só de Deus, é Ele quem julga; e, nós, em nome d’Ele, amamos

Tem hora que o pecado vem com força, parece que nos domina. Não nos deixemos dominar pelo pecado, mas nos deixemos dominar pelo Espírito da graça. Não nos deixemos dominar pelo Espírito desse mundo, mas pelo Espírito do Pai, que Ele nos prometeu.
O Espírito nos convence da justiça – “Porque vou para o Pai, de modo que não mais me vereis” -, mas o Espírito nos convence daquilo que é justo. Justo é dar a Deus o que é de Deus, justo é reconhecer que Ele enviou seu Filho único para nos salvar, justo é praticarmos a justiça uns para com os outros, não nos deixarmos levar por acepções, por considerações pessoais, por preferências, e não sermos injustos uns com os outros.
O Espírito não se conjuga com nenhuma forma de injustiça. Onde prevalece a injustiça e a maldade, o Espírito de Deus ali não está, ali está o espírito mundano. É o Espírito quem nos convence a respeito do julgamento. E qual é o julgamento se não aquele que o chefe desse mundo já está condenado?
O julgamento não é julgarmos uns aos outros, o Espírito não assiste e não inspira ninguém para julgar e condenar o irmão, ninguém para fazer tribunais, e, nos tribunais de nossa cabeça e mente, estamos julgando uns aos outros. Essa mentalidade é mundana, é do espírito desse mundo que já está condenado e nos quer condenando uns aos outros.
O Espírito é aquele que nos convence de que precisamos salvar, amar e cuidar. É aquele que nos convence de que o julgamento é só de Deus, é Ele quem julga, e, nós, em nome d’Ele, amamos.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário