quinta-feira, 29 de março de 2018

HOMÍLIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) - Jo 13,1-15 - 29/03/2018


Devemos lavar os pés uns dos outros

A Eucaristia não é apenas comungar do Corpo e Sangue do Senhor, ela começa no chão, quando lavamos os pés uns dos outros

“Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz” (João 13,14-15).


Começamos, hoje, o Tríduo Pascal de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Após quarenta dias dos nossos exercícios Quaresmais, entramos na Páscoa de Nosso Senhor e Salvador para celebrarmos com a vida d’Ele a transformação que Ele realiza na vida de cada um de nós.
Cristo é o servo sofredor que será glorificado. Contemplamos o Cristo servo, que serve a humanidade. Toda a vida de Cristo foi um serviço pela salvação de cada um de nós. Ele não mostrou-se para nós como o Senhor, como aquele que está acima de todos, Ele mostrou que: ser Senhor é, acima de tudo, ser servidor.
Na Sua última Ceia, Ele não estava ali para ser exaltado e nem glorificado; Ele mesmo tomou a atitude de fazer aquilo que um escravo fazia, lavou e enxugou os pés dos Seus discípulos. (cf. João 13,12-15) Devemos lavar os pés uns dos outros.
A Eucaristia não é apenas comungar do Corpo e Sangue do Senhor, ela começa no chão, quando lavamos os pés uns dos outros. Para celebrarmos a Eucaristia precisamos nos purificar daquele velho fermento da soberba, do egoísmo que nos coloca acima dos outros, que nos faz sentir melhores do que os outros, aquele orgulho que nos leva a competirmos, a nos colocarmos acima dos irmãos; aquele orgulho que faz de nós “senhores” do conhecimento, do saber, da discussão.
Não precisamos de brigas, de discussões, não precisamos de batalhas e entraves, porque o “servidor” não briga. Se há entre nós brigas e discussões, é porque falta em nós o verdadeiro espírito de Cristo.
O espírito de Cristo é o espírito de servo, é aquele que lava os pés uns dos outros. Não é teatro e nem encenação, pelo contrário, é vida. Se a nossa vida quer ser transformada, se queremos celebrar a Páscoa de Cristo com o fermento novo, nos purifiquemos dessa nossa arrogância de nos sentirmos melhores, donos da razão e da verdade.
Aprendamos que só existe uma coisa importante para seguir e servir a Cristo: sermos servos uns dos outros.
Uma Páscoa abençoada para todos nós!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário