quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Santo André - 30 de novembro




Santo André Apóstolo, foi discípulo de João Batista

Santo André, se expressa no Evangelho como “ponte do Salvador”
Hoje a Igreja está em festa, pois celebramos a vida de um escolhido do Senhor para pertencer ao número dos Apóstolos.
Santo André nasceu em Betsaida, no tempo de Jesus, e de início foi discípulo de João Batista até que aproximou-se do Cordeiro de Deus e com São João, começou a segui-lo, por isso André é reconhecido pela Liturgia como o “protocleto”, ou seja, o primeiro chamado: “Primeiro a escutar o apelo, ao Mestre, Pedro conduzes; possamos ao céu chegar, guiados por tuas luzes!”
Santo André se expressa no Evangelho como “ponte do Salvador”, porque é ele que se colocou entre seu irmão Simão Pedro e Jesus; entre o menino do milagre da multiplicação dos pães e Cristo; e, por fim, entre os gentios (gregos) e Jesus Cristo. Conta-nos a Tradição que depois do Batismo no Espírito Santo em Pentecostes, Santo André teria ido pregar o Evangelho na região dos mares Cáspio e Negro.
Apóstolo da coragem e alegria, Santo André foi fundador das igrejas na Acaia, onde testemunhou Jesus com o seu próprio sangue, já que foi martirizado numa cruz em forma de X, a qual recebeu do santo este elogio: “Salve Santa Cruz, tão desejada, tão amada. Tira-me do meio dos homens e entrega-me ao meu Mestre e Senhor, para que eu de ti receba o que por ti me salvou!”
Santo André Apóstolo, rogai por nós!

Entre os Doze apóstolos de Cristo, André foi o primeiro a ser seu discípulo. Além de ser apontado por eles próprios como o 'número dois', depois, somente, de Pedro. Na lista dos apóstolos, pela ordem está entre os quatro primeiros. Morava em Cafarnaum, era discípulo de João Batista, filho de Jonas de Betsaida, irmão de Simão-Pedro e ambos eram pescadores no mar da Galiléia.
Foi levado por João Batista à verde planície de Jericó, juntamente com João Evangelista, para conhecer Jesus. Ele passava. E o visionário profeta indicou-o e disse a célebre frase: 'Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo'. André, então, começou a segui-lo.
A seguir, André levou o irmão Simão-Pedro a conhecer Jesus, afirmando: 'Encontramos o Messias'. Assim, tornou-se, também, o primeiro dos apóstolos a recrutar novos discípulos para o Senhor. Aparece no episódio da multiplicação dos pães: depois da resposta de Filipe, André indica a Jesus um jovem que possuía os únicos alimentos ali presentes: cinco pães e dois peixes.
Pouco antes da morte do Redentor, aparece o discípulo André ao lado de Filipe, como um de grande autoridade. Pois é a ele que Filipe se dirige quando certos gregos pedem para ver o Senhor, e ambos contaram a Jesus.
André participou da vida publica de Jesus, estava presente na última ceia, viu o Cristo Ressuscitado, testemunhou a Ascenção e recebeu o primeiro Pentecostes. Ajudou a sedimentar a Igreja de Cristo a partir da Palestina, mas as localidades e regiões por onde pregou não sabemos com exatidão.
Alguns historiadores citam que depois de Jerusalém foi evangelizar na Galiléia, Cítia, Etiópia, Trácia e, finalmente, na Grécia. Nessa última, formou um grande rebanho e pôde fundar a comunidade cristã de Patras, na Acaia, um dos modelos de Igreja nos primeiros tempos. Mas foi lá, também, que acabou martirizado nas mãos do inimigo, Egéas, governador e juiz romano local.
André ousou não obedecer à autoridade do governador, desafiando-o a reconhecer em Jesus um juiz acima dele. Mais ainda, clamou que os deuses pagãos não passavam de demônios. Egéas não hesitou e condenou-o à crucificação. Para espanto dos carrascos, aceitou com alegria a sentença, afirmando que, se temesse o martírio, não estaria 'pregando a grandeza da cruz, onde morreu Jesus'.
Ficou dois dias pregado numa cruz em forma de 'X'; antes, porém, despojou-se de suas vestes e bens, doando-os aos algozes. Conta a tradição que, um pouco antes de André morrer, foi possível ver uma grande luz envolvendo-o e apagando-se a seguir. Tudo ocorreu sob o império de Nero, em 30 de novembro do ano 60, data que toda a cristandade guarda para sua festa.
O imperador Constantino trasladou, em 357, de Patos para Constantinopla, as relíquias mortais de santo André, Apóstolo. Elas foram levadas para Roma, onde permanecem até hoje, na Catedral de Amalfi, só no século XIII. Santo André, Apóstolo, é celebrado como padroeiro da Rússia e Escócia.
Texto: Paulinas Internet
Fonte: Comece o dia feliz em 2015

Santo André, Apóstolo

Nasceu na Betsaida e teve a honra e o privilégio de ter sido o primeiro discípulo de Jesus, junto com São João o evangelista. Os dois eram discípulos de João Batista, e este ao ver passar Jesus (quando voltava o deserto depois do jejum e das tentações) exclamou: "Eis aí o cordeiro de Deus". André se emocionou ao ouvir semelhante elogio e foi atrás de Jesus, Jesus se voltou e lhes disse: "O que procuram?". Eles lhe disseram: "Senhor: onde vive?". Jesus lhes respondeu: "Venha e verão". Foram e passaram com Ele aquela tarde.
Esse chamado mudou sua vida para sempre. Santo André foi em seguida onde vivia seu irmão Simão e lhe disse: "encontramos o Salvador do mundo" e o levou onde estava Jesus que encontrou no grande São Pedro um amigo intimo e o fundador de sua Igreja. O dia do milagre da multiplicação dos pães foi Santo André quem levou a Jesus o moço que tinha os cinco pães. O santo presenciou a maioria dos milagres que fez Jesus e escutou, um por um, seus maravilhosos sermões, vivendo junto a ele por três anos.
No dia de Pentecostes, Santo André recebeu junto com a Virgem Maria e outros Apóstolos, o Espírito Santo em forma de línguas de fogo, e em adiante se dedicou a pregar o evangelho com grande valentia e obrando milagres e prodígios.
A tradição coloca seu martírio em 30 de novembro do ano 63, sob o império de Nero.
http://www.acidigital.com/santos/santo.php?n=170
Santo André

NascimentoNo Século I d.C.
Local nascimentoBetsaida
OrdemO primeiro apóstolo de Jesus
Local vidaCafarnaúm
EspiritualidadeEncontramos o apóstolo André como o primeiro apóstolo a ser chamado por Jesus para segui-lo. Era irmão de Simão Pedro. Na ocasião da multiplicação dos pães. Jesus pedira a Felipe sobre a possibilidade de dar a comer a toda àquela multidão e André interveio: " Está aqui um jovem que tem cinco pães de cevada e dois peixes; mas o que é isto para tanta gente? (Jo,6-8). Nos últimos dias da vida do Senhor, após a entrada triunfal em Jerusalém, André é novamente citado. Quando pessoas pediam para ver Jesus, André foi dizer a Felipe e ambos foram falar com Jesus (Jo,1220-22). André é nomeado como um dos discípulos prediletos do Mestre, assim como seu irmão Pedro, também João e Tiago que pediam a Jesus explicações sobre a ruína de Jerusalém e o fim do mundo. André terminou sua vida crucificado na Acaia, numa cruz em forma de X. Seu corpo repousa na catedral de Amalfi na Itália e sua cabeça, que estava no Vaticano foi devolvida por Paulo VI à Igreja Ortodoxa de Constantinopla.
Local morteAcáia
Morte30 de novembro de 60 (ou 63)
Fonte informaçãoSanto nosso de cada dia, rogai por nós
OraçãoJesus, Filho de Deus, Cordeiro de Deus, ao celebrar a lembrança do primeiro discípulo que chamaste a teu lado, nós te adoramos e veneramos tua vontade; aumenta nossa disposição em trabalhar pela unidade de todos os que crêem em ti, oferecendo nossa cruz pessoal, e bendize com graças abundantes os cristãos de fé ortodoxa, especialmente seu patriarca constantinopolitano, sucessor de santo André apóstolo. Amém.
DevoçãoAo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo
PadroeiroDos pescadores e da Ucrânia
Outros Santos do diaMaura, Justina (Vgs); Cástulo, Euprepes (márts.); Troiano (bispo); Saturnino, Constâncio, Zózimo (confs.).
FONTE: ASJ EM 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário