sábado, 5 de abril de 2014

Santo Isidoro de Sevilha - 4 de Abril





O santo de hoje é resultado de uma família de santos, gente que buscou a vontade de Deus em tudo.
Nasceu na Espanha no ano de 560, perdeu os pais muito cedo e ficou aos cuidados dos irmãos que, recebendo dos pais uma ótima formação cristã, puderam introduzir o pequeno Isidoro a este relacionamento com Deus.
Ele se deparou com muitos limites, por exemplo, nos estudos. E fugia desse compromisso.
No entanto, com a graça divina e o esforço humano, ele transcendeu e retomou os estudos, tornando-se um dos homens mais cultos, versados e reconhecido pela Igreja como doutor.
Santo Isidoro foi um homem humilde, de oração e penitência, que buscava a salvação das almas, a edificação das pessoas.
Com o falecimento de um irmão seu, foi eleito bispo em Sevilha, consumindo-se de amor a Cristo, no povo.
Santo Isidoro, rogai por nós!
Santo Isidoro de Sevilha
560-636
Isidoro, o mais novo de quatro irmãos, nasceu em 560, em Sevilha, capital da Andaluzia, numa família hispano-romana muito cristã. Seu pai, Severiano, era prefeito de Cartagena e comandava sua cidade dentro dos mais disciplinados preceitos católicos. A mãe, Teodora, educou todos os filhos igualmente nas regras do cristianismo. Como fruto, colheu a alegria de ter quatro deles: Isidoro, Fulgêncio, Leandro e Florentina, elevados à veneração dos altares da Igreja.
Isidoro começou a estudar a religião desde muito pequeno, tendo na figura do irmão mais velho, Leandro, o pai que falecera cedo. Diz a tradição que logo que ingressou na escola o menino tinha muitas dificuldades de aprendizagem, chegando a preocupar a família e os professores, mas rapidamente superou tudo com a ajuda da Providência Divina. Formou-se em Sevilha, onde, além do latim, ainda aprendeu grego e hebraico, e ordenou-se sacerdote.
Tudo isso contribuiu muito para que trabalhasse na conversão dos visigodos arianos, a começar pelo próprio rei. Isidoro também foi o responsável pela conversão dos judeus espanhóis. Tornou-se arcebispo e sucedeu a seu irmão Leandro, em Sevilha, durante quase quatro décadas. Logo no início do seu bispado, Isidoro organizou núcleos escolares nas casas religiosas, que são considerados os embriões dos atuais seminários. Sua influência cultural foi muito grande, era possuidor de uma das maiores e mais bem abastecidas bibliotecas e seu exemplo levou muitas pessoas a dedicarem seus tempos livres ao estudo e às boas leituras.
Depois, retirou-se para um convento, onde poderia praticar suas obrigações religiosas e também se dedicar intensamente aos estudos. Por seus profundos conhecimentos, presidiu o II Concílio de Sevilha, em 619, e o IV Concílio de Tol edo, em 633, do qual saíram leis muito importantes para a Igreja, de modo que a religiosidade se enraizou no país. Por isso foi chamado de "Pai dos Concílios" e "mestre da Igreja" da Idade Média.
Isidoro era tão dedicado à caridade que sua casa vivia cheia de mendigos e necessitados, isso todos os dias. No dia 4 de abril de 636, sentindo que a morte estava se aproximando, dividiu seus bens com os pobres, publicamente pediu perdão para os seus pecados, recebeu pela última vez a eucaristia e, orando aos pés do altar, ali morreu.
Ele nos deixou uma obra escrita sobre cultura, filosofia e teologia considerada a mais valorosa do século VII. Nada menos que uma enciclopédia, com vinte e um volumes, chamada Etimologias, considerada o primeiro dicionário escrito, um livro com a biografia dos principais homens e mulheres da Bíblia, regras para mosteiros e conventos, além de muitos comentários acerca de cada um dos livros da Bíblia, estudo que mais lhe agradava.
Dante Alighieri cita Isidoro de Sevilha em seu livro A divina comédia, no capítulo do Paraíso, onde vê "brilhar o espírito ardente" nesse teólogo. Em 1722, o papa Bento XIV proclamou santo Isidoro de Sevilha doutor da Igreja, e seu culto litúrgico confirmado para o dia de sua morte.

O lindo da vida dos Santos é que eles dão testemunho do quando é possível a restauração do homem de coisas grandes e pequenas. O Santo de hoje Isidoro que nasceu na Espanha em 560 era de família de santos, porém tinha um grande dificuldades nos estudos que foram transformadas com a Graça que o elevou como um dos homens mais cultos do séculos e doutor da Igreja.
Santo Isidoro por perder cedo os seus pais , ficou aos cuidados de um dos seus Santos irmãos, que lhe deu não só educação mas formação de santidade. Conta a história que Santo Isidoro, como menino, tinha grande dificuldade com os estudos, chegando a fugir do compromisso, até que ao explicar para uma mulher o quanto a perseverança e firmeza de uma corda podia abrir um canaleta em uma rocha tão dura, sentiu Deus chamando para uma retomado aos estudos, que aceitou com tanta dedicação que se tornou um dos homens mais cultos da Espanha.
Com a morte de seu santo irmão Leandro , Isidoro que já impressionava pela sua fidelidade e conhecimento da Doutrina, foi eleito pelo povo bispo de Servilha. Como escritor conseguiu abordar assuntos universais, tanto no campo da Cultura, como Filosofia e Teologia ; e como bispo trabalhou com coragem na salvação das Almas, que podiam ser atingidas com mais facilidade, já que o Rei visigodo tinha se convertido ao Cristianismo Católico. Santo Isidoro reconhecido na vida com Doutor e confirmado pela Igreja, morreu depois de 35 anos de espiscopado Santo.
São Isidoro
NascimentoNo ano de 560
Local nascimentoSevilha (Espanha)
OrdemBispo Diocesano
Local vidaEspanha
EspiritualidadeIsidoro foi um dos homens mais influentes da Nação espanhola, Pai dos Concílios, dirigiu um dos mais celebres quarto Concílio em 633, o de Toledo, conselheiro até dos reis. É considerado como o maior símbolo e apogeu da Espanha Católica do século VII, comparado por muitos, a Santo Agostinho. Sua obra fundamental foi Etimologias, uma grande enciclopédia constituída por 20 livros que reunia toda a cultura antiga, salvando-a do perigo do naufrágio. Escreveu inumeráveis livros além de regra de vida monástica que exerceu grande influxo na difusão do monacato na Espanha. Foi uma das semente mais ricas para o florescimento do catolicismo. Bispo e doutor da Igreja da Idade Média. Zeloso e preocupado com a maturidade cultural e moral do clero espanhol. Sua profunda sabedoria estava sempre aliada à humildade e caridade. Mais dois de seus irmãos foram bispos e santos (Leandro e Fulgêncio) e sua irmã, Florentina, religiosa. Leandro, o mais velho, foi tutor e mestre de Isidoro que ficou órfão ainda menino.
Local morteEspanha
MorteNo ano de 636, aos 76 anos de idade
Fonte informaçãoSanto nosso de cada dia, rogai por nós
OraçãoO Santo Isidoro, a vossa fé vos levava a esquecer o mundo para contemplar as belezas do Reino de Deus. Dando-vos em oração, os anjos completavam o vosso trabalho de agricultor. Abençoai-me, Santo Isidoro! Abençoai a minha família, a minha terra, a minha horta, as minhas plantações, a minha criação. Pedi aos anjos que sustentem as minhas forças nas horas de cansaço. Abri os meus olhos e fazei-me ver, na semente que nasce, na flor que desabrocha, no fruto que amadurece, a força criadora de Deus onipotente. Santo Isidoro, fortalecei a minha fé, dai-me gosto pela oração, para a minha piedade atraia as bênçãos de Deus e dos anjos do céu sobre o trabalho de minhas mãos e faça frutificar a minha plantação. Amém
DevoçãoÀ cultura e a moralização dos costumes do clero
PadroeiroDos cibernautas e internautas
Outros Santos do diaSão Bento de Palermo (Preto); São Platão (monge); São Zózimo (anacoreta); São Agátopo e São Teódulo (mártires); Vitor e Écio (bispos márts); Santa Teodora; São Jorge (eremita).
FONTE: ASJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário