segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 04/12/2012

4 de Dezembro de 2012 

Ano C


Lucas 10,21-24

Comentário do Evangelho

Deus acolhe os pequeninos

Lucas narra esta exultação e louvor de Jesus ao acolher de volta os setenta e dois discípulos que foram enviados em missão. O texto está também no evangelho de Mateus, praticamente com as mesmas palavras no texto grego, porém em uma parte narrativa onde faz contraste com as increpações proferidas contra as cidades que o rejeitaram. 
Jesus louva o Pai, porque a missão é destinada aos pequenos, e entre eles suas palavras são acolhidas. No ambiente cultural do judaísmo, os pequenos eram os pobres e ignorantes da cultura religiosa. Entre os doutos rabinos, autossuficientes, circulava a máxima: "Um ignorante não evita o pecado, e um analfabeto não pode ser piedoso". 
Deus acolhe os pequeninos, humildes, disponíveis e acolhedores do amor que une as pessoas e fortalece a vida. A estes, que são bem-aventurados (makarioi), o Filho revela o Pai, dando-lhes uma sabedoria que resulta da experiência do amor. Esta sabedoria revelada aos pequeninos escapa ao controle dos sábios e doutos que fiscalizam e controlam as doutrinas e a fé.

José Raimundo Oliva

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

Vivendo a Palavra

Mais uma vez Jesus se alegra em espírito porque as coisas do Reino são reveladas aos pequeninos. Não poucas vezes nós nos esquecemos disso e buscamos nos aprofundar no conhecimento das técnicas e ciências humanas, abandonando a simplicidade, que é o caminho excelente indicado pelo Mestre.
http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg05.php

Reflexão

Felizes somos todos nós que nos abrimos à ação da graça divina e reconhecemos a presença de Jesus em nossas vidas. Felizes somos todos nós que aceitamos de bom coração esta presença e acolhemos Jesus. Felizes somos todos nós que nos abrimos à ação do Espírito Santo de modo que, conduzidos por ele, renunciamos à sabedoria do mundo como um fim em si e aceitamos o mistério que nos abre para as realidades eternas e imutáveis. Felizes somos todos nós que somos amados por Deus que, a partir da revelação que nos vem por Jesus, nos permite viver conscientemente aqui na terra as realidades do céu.
 http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php?ano=2012&mes=12&dia=4

COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. Ditosos os que veem e ouvem
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)

Há algo inédito que os discípulos de Jesus conseguem ver e ouvir, e que antes de ser um privilégio ou uma conquista humana é puro Dom de Deus. Nesse evangelho, conhecimento e Revelação têm o mesmo significado. Em Jesus Cristo o Ser Humano nesta Vida têm a possibilidade real e única de conhecer a Deus, não como algo estranho e alheio á natureza humana, um Ser Espacial e cósmico, estranho e inatingível, ao contrário, um Deus bem dentro de si, nas profundezas do Homem, e que lhe dá um novo olhar e um novo ouvir. Se antes Deus falava com os homens de dentro de uma nuvem, ou em uma sarça ardente ou em meio ao fogo, a partir de Jesus Ele fala de dentro do homem, dando um novo significado á sua existência.

É isso precisamente os efeitos da Salvação oferecida por Jesus a cada homem! Esta Salvação satisfaz a todos os anseios humanos, liberta de todas as amarras e alienações,, cura de todas as feridas. O Discípulo não só denuncia as estruturas que agem contrariamente a essa Salvação, mas experimenta de modo concreto seus efeitos em sua vida pois anuncia algo que experimentou e conhece. Os discípulos são os primeiros e depois deles, todo aquele que crê e se permite ser atingido por essa Graça.

É esse o motivo da Alegria de Jesus, seus discípulos ainda não são homens santos e perfeitos, de conduta moral inabalável, virtuosos e justos, mas apesar disso já experimentam os efeitos primeiros da Salvação que Ele trouxe e que irá consolidar-se com sua morte e ressurreição. Através do Espírito Santo ela já vai acontecendo, em todos os que o buscam, enquanto Deus e Senhor, como de fato Ele é, porque assim se revela.

Sábios e inteligentes são todos os que, por aquele tempo e nos dias de hoje, não compreenderam o que é a Salvação, ou julgam que poderão alcança-la com o esforço humano, a prática das virtudes e o seguimento a leis e preceitos. Os pequeninos de ontem e de hoje, são todos os que descobriram essa Verdade, de que a Salvação é um processo dinâmico que nos acompanha desde o nascimento até a morte, consolando o nosso coração e alimentando a Esperança, quando nos deparamos com nossos limites e fragilidades, quando reconhecemos que não somos capazes de nos salvar, e por isso descobrem a cada instante, que no meio de toda essa insegurança e incerteza, somos crianças conduzidas pela mão pelo Senhor de Nossa Vida, o Salvador Cristo Jesus.

2. Deus acolhe os pequeninos
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por José Raimundo Oliva - e disponibilizado no Portal Paulinas)
VIDE ACIMA

Oração
Pai, dá-me um coração de pobre disposto a acolher a revelação de teu Filho Jesus que tu me fazes. Que eu tenha a felicidade de reconhecê-lo, com a ajuda de tua graça.


3. A FELICIDADE DE VER O MESSIAS
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).

Os discípulos foram declarados felizes por terem visto e reconhecido o Messias Jesus. Esta felicidade foi ansiada, ao longo da história de Israel, por "muitos profetas e reis" que nutriam a esperança de vê-lo. O desejo deles, porém, não foi realizado.

Entretanto, a graça de ver o Messias tem dois pressupostos. O primeiro diz respeito à ação divina como propiciadora desta experiência. Só pode reconhecer o Messias, Filho de Deus, aquele a quem o Pai o quiser revelar. A simples iniciativa ou a curiosidade humana são insuficientes. O máximo que se poderá alcançar é a visão da realidade humana do Messias, seu aspecto exterior e suas características secundárias. Sua verdadeira identidade de Filho de Deus só pode ser conhecida por aqueles a quem o Pai revelar. Privado deste dado fundamental, esse conhecimento da pessoa do Messias Jesus esvazia-se e perde toda a sua relevância.

O segundo pressuposto refere-se à postura espiritual de quem recebe a graça de reconhecer o Messias. Somente os simples e pequeninos, os não contaminados pelo espírito de soberba próprio dos sábios e entendidos deste mundo, é que terão acesso a este conhecimento elevado. O que os sábios em vão buscam conseguir, aos pequeninos é revelado diretamente por Deus. Estes têm a felicidade de ver e ouvir o Messias e predispor-se a acolher o Reino proclamado por ele.

Oração

Pai, dá-me um coração de pobre disposto a acolher a revelação de teu Filho Jesus que tu me fazes. Que eu tenha a felicidade de reconhecê-lo, com a ajuda de tua graça.

http://www.npdbrasil.com.br/religiao/evangelho_do_dia_semana.htm#d3

Deixemo-nos penetrar pela sabedoria de Deus


Postado por: homilia

dezembro 4th, 2012


O tempo litúrgico do Advento faz brilhar a luz de que tanto necessitamos. Luz essa que ilumina a escuridão em nosso mundo. Escuridão dos nossos erros e das nossas desesperanças. A luz que acendemos neste tempo traz-nos uma certeza consoladora: Deus jamais nos abandona e está sempre presente na história da nossa vida.
O Evangelho de hoje nos apresenta o Reino com características diferentes daquelas que estamos habituados a verificar nas nossas sociedades. Para Cristo, o Reino que se avizinha inverterá os valores e realidades humanas, favorecendo os pequeninos, os simples, os pobres de Deus, os que estão convencidos da própria insignificância e nulidade e se deixam penetrar pela sabedoria de Deus.
Esta é uma compreensão que não vem pelas vias humanas das ciências e das novas tecnologias, mas diretamente comunicada pela virtude do amor de Deus. Os humildes e os simples estão em comunicação direta com Deus, eles “verão a Deus que humilha os de coração soberbo e exalta os humildes de coração” (cf. Lc 1,48).
Assim, todas as vezes que acendemos as luzes da humildade, da simplicidade, do bem, da caridade, do perdão e da paz, fazemos desaparecer as trevas do egoísmo, da vaidade, do orgulho, da soberba e Jesus ergue sua voz ao Pai: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue pelo meu Pai. Ninguém conhece quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”.
Deixemo-nos penetrar pela sabedoria divina e não pela orgulhosa sabedoria humana, a fim de que – compreendendo – sejamos merecedores do Reino de Deus presente em nosso meio na pessoa de Jesus Cristo.
Padre Bantu Mendonça
http://blog.cancaonova.com/homilia/2012/12/04/
Leitura Orante

Lc 10,21-24 – "Sim, ó Pai"



Iniciamos com uma saudação alegre a todos os internautas:

- Graça e Paz!
- A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual,
paz de Deus, nosso Pai, 
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo, 
no amor e na comunhão do Espírito Santo. 
- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Preparo-me para a Leitura, rezando:

Jesus Mestre, que dissestes: 
"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, 
eu aí estarei no meio deles", ficai conosco, aqui reunidos, pela grande rede da internet,
para melhor meditar e comungar com a vossa Palavra. 
Sois o Mestre e a Verdade: iluminai-nos, para que melhor compreendamos 
as Sagradas Escrituras. 
Sois o Guia e o Caminho: fazei-nos dóceis ao vosso seguimento. 
Sois a Vida: transformai nosso coração em terra boa,
onde a Palavra de Deus produza frutos 
abundantes de santidade e missão. 
(Bv. Alberione)

1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia? 

Leio atentamente, na Bíblia, o texto: 
Lc 10,21-24, 
e observo pessoas, palavras, relações, lugares.

Naquele momento, pelo poder do Espírito Santo, Jesus ficou muito alegre e disse: 
- Ó Pai, Senhor do céu e da terra, eu te agradeço porque tens mostrado às pessoas sem instrução aquilo que escondeste dos sábios e dos instruídos. Sim, ó Pai, tu tiveste prazer em fazer isso. 
- O meu Pai me deu todas as coisas. Ninguém sabe quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém sabe quem é o Pai, a não ser o Filho e também aqueles a quem o Filho quiser mostrar quem o Pai é. 
Então Jesus virou-se para os discípulos e disse só para eles: 
- Felizes são as pessoas que podem ver o que vocês estão vendo! Eu afirmo a vocês que muitos profetas e reis gostariam de ter visto o que vocês estão vendo, mas não puderam; e gostariam de ter ouvido o que vocês estão ouvindo e não ouviram.

Este é um momento de especial alegria. Pelo “poder do Espírito Santo”, o Mestre fica “muito alegre” porque os discípulos voltaram da missão que lhes confiara e contam as maravilhas que Deus realizou através deles. Jesus agradece ao Pai , Senhor do Céu e da terra. Os sábios a quem se refere são os chefes dos judeus. Os sem instrução são os discípulos, os que têm necessidade de aprender. Diz ainda: “Felizes são as pessoas que podem ver o que vocês estão vendo”. Os discípulos são felizes, testemunhas privilegia
das dessa revelação do Mestre.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? 

Como Jesus, pelo poder do Espírito, tenho algo a agradecer ao Pai.

O que o texto me diz no momento?

 Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram os motivos da nossa alegria: 

Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confiou. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe e cada um de seus habitantes.” 
(DAp, 18)

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?

 Faço minha oração pessoal e depois, ofereço o meu trabalho do dia:

Oferecimento do trabalho

Jesus Mestre, eu vos ofereço o meu trabalho com as mesmas intenções com que pregastes o Evangelho. 
Seja tudo, só e sempre, para a glória de Deus e a paz dos homens 
Jesus Verdade, que todas as pessoas vos conheçam! 
Jesus Caminho, que as pessoas sigam vossas pegadas! 
Jesus Vida, que todos vivam em vós! 
Jesus Mestre, inspirai-me com a vossa sabedoria 
para que eu possa transmitir palavras de salvação. 
Que meus pensamentos se inspirem no Evangelho, e se tornem fontes de vossa luz 
a iluminar as pessoas, nossos irmãos. 
São Paulo, guiai-me! 
Maria, Mãe e Rainha dos Apóstolos, que destes ao mundo o Verbo encarnado 
abençoai esta minha missão. Amém.
(Bv. Alberione)

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou viver meu diz com o coração agradecido ao Pai e na alegria de poder testemunhá-lo.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp
http://leituraorantedapalavra.blogspot.com.br/

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

COPIE O LINK ABAIXO E 
OUÇA O COMENTÁRIO DO
EVANGELHO DO DIA PELAS PAULINAS

http://www.paulinas.org.br/media/biblia/musicas.asp?musica=20121204

Oração Final
Pai Santo, dá-nos a sabedoria de nos mantermos simples de espírito. Que procuremos preservar o coração da criança que nós fomos um dia. Dá-nos mais, Pai amado, a coragem para testemunhar ao mundo o teu Amor misericordioso. Pelo Cristo Jesus, teu Filho que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo.
 http://www.arquidiocesebh.org.br/mdo/pg06.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário