terça-feira, 28 de julho de 2020

HOMILIA DIÁRIA - (CANÇÃO NOVA) – Mt 13,36-43 – 28/07/2020


Perdemos o Reino dos Céus quando praticamos o mal

“O Filho do Homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal” (Mateus 13,41).


Quando pedem para Jesus explicar a parábola do joio e do trigo, Ele vai explicando detalhe por detalhe, até dizendo que Ele, o Filho do Homem, é Aquele que semeia a boa semente. Depois, Jesus mesmo diz que o campo é o mundo, a boa semente são os que pertencem ao Reino, e o joio são os que pertencem ao maligno, porque o inimigo veio e semeou. Depois, Ele explica como será no fim dos tempos, quando, enfim, serão separadas as águas, e o joio do trigo.
Tem uma coisa que é preciso, mais do que nunca, prestar atenção: o que torna uma pessoa joio na vida? Primeiro, quando ela faz os outros pecarem, porque ela não se contenta somente em pecar, mas ela também leva o outro a pecar; quando o nosso comportamento é escandaloso, quando aquilo que fazemos ou dizemos provoca mal no coração do outro e o suscita a fazer o que é mal. Quando, simplesmente, na vida, tornamo-nos causa de pecado, e o tornamos uma coisa comum.
Há aqueles que falam palavrão, ensinam  e provocam os outros a falarem, até no sentido consciente da palavra. Estou falando de uma coisa que pode parecer pequena, mas há tantas outras coisas que nos levam a sermos ocasião de pecado na vida no outro.

Estamos perdendo o Reino dos Céus, porque não só pecamos, mas levamos os outros a pecar

Se você tem algo na vida que não consegue viver por convicção pessoal, por esmorecimento, por covardia ou falta de dedicação, não torne esse mal algo maior. Se você não faz, converta-se para fazer, mas não convença os outros a fazer como você faz.
O mal é sempre mal, o errado é sempre errado, e não pode ser praticado nem ensinado para os outros. Então, prestemos atenção naquilo que falamos e ensinamos os outros a falar.
Se você é uma pessoa agressiva, não leve outros a serem; se você é uma pessoa que julga, não leve outros a fazerem o mesmo que você; se a forma de você se vestir causa pecado nos outros, reveja a sua forma de se vestir. Se você gosta de conversas que são apimentadas ou de conversas agressivas, reveja, mas não fique criando grupos nem semeando nos grupos dos quais você faz parte esse tipo de coisa.
Se você tem um problema mal resolvido com os outros, resolva o seu problema, mas não os leve a não gostarem de tal pessoa porque você não gosta. Se você fala mal daquela pessoa, corrija a sua forma de falar mal, mas não queira que todo mundo esteja falando mal. Até na área dos sentimentos, se você odeia, se tem rancor… O rancor, o ódio e o ressentimento são problemas seu, não é para você espalhar, porque você quer todo mundo como você, tendo ódio, ressentimento e rancor. Por isso, estamos perdendo o Reino dos Céus, porque não só pecamos, mas levamos os outros a pecar, praticamos o mal e queremos que os outros o pratiquem também.
Não pense que a maldade é praticada só por aqueles que cometem grandes maldades, assassinatos e crimes. Quantas maldades estão acontecendo no meio de nós, que estão se multiplicando, espalhando-se! Isso não é o Reino dos Céus. Isso são trevas no meio de Deus, no Reino de Deus, são joios que deixamos crescer, e não vamos nos convertendo ou sendo convertidos pela Palavra de Deus.
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.


Nenhum comentário:

Postar um comentário