quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Santo Ambrósio - 07 de Dezembro




Santo Ambrósio - Bispo e Doutor da Igreja

Santo Ambrósio, usou as qualidades de organizador e administrador para o bem da Igreja
Hoje fazemos memória em toda a Igreja de Santo Ambrósio, Bispo e Doutor da Igreja. De nobre e distinta família romana, nasceu provavelmente em 339, em Tréviros, onde seu pai exercia o cargo de prefeito das Gálias. A mãe ficou viúva muito cedo e voltou a Roma com três filhos: Marcelina, que se consagrou a Deus e tomou o véu das virgens; Sátiro, que morreu em 378, depois de exercer altos cargos do Estado; e Ambrósio, o último, que seguiu a carreira diplomática, tradicional na família. Ambrósio desde cedo aprendeu a alimentar as virtudes cívicas e morais, ao ponto de ter sido governador da Emília, do Lácio e de Milão, antes de ser Bispo. Estudou Direito antes de estudar Teologia.
A mãe de Ambrósio devia ser cristã praticante e generosa. O Papa Libério (352-366) impôs pessoalmente o véu à filha dela, Marcelina, e parece que visitava a casa da nobre senhora romana. Todos da família beijavam a mão de Libério. Ambrósio, ainda criança, depois de se despedir do Pontífice, tratou de imitá-lo e estendeu a mão aos criados e à irmã, para que a beijassem. Marcelina recusou-a com bons modos mas ele respondia: “Não sabes que eu também hei-de ser Bispo?” Dizia então Ambrósio, por brincadeira, mais do que sabia. No entanto, era para isso que a Divina Providência o destinava. Ambrósio era governador de Milão. Com a morte do Bispo de Milão, chamado Ariano, Ambrósio foi para a eleição do novo Bispo, a fim de evitar grandes conflitos. Em meio a confusão, de repente uma criança grita: “Ambrósio, Bispo!”. O Clero e o povo aderiu e todos aclamaram: “Queremos Ambrósio Bispo!”. O povo teve que teimar durante uma semana, até que vendo nisto a voz de Deus, Ambrósio que ocupava alto cargo no Império Romano e somente era catecúmeno, cedeu a vontade do Senhor. O 1° Concílio de Niceia (325) tinha proibido que subisse ao Episcopado qualquer neófito. Mas o Papa e o Imperador aprovaram a eleição. Depois de batizado, foi ordenado sacerdote e logo em seguida Bispo de Milão. Tudo isso no ano de 374.
Providencialmente usou as qualidades de organizador e administrador para o bem da Igreja, podendo assim atuar no campo pastoral, político, doutrinal, litúrgico, ao ponto de merecer o título de grande Doutor e Padre do Cristianismo no Ocidente. Sua figura política ficou marcante, principalmente quando aplicou ao Imperador uma dura penitência pública comum, pois teria Teodósio consentido uma invasão à cidade de Tessalônica, que resultou na morte de muitos. À Imperatriz Justina, que desejou restaurar a estátua da deusa Vitória, opôs-se valentemente enquanto viveu. Santo Ambrósio, como homem de Deus, partilhou sua riqueza material e espiritual com o povo; jejuava sempre; pai carinhoso e tão grande orador que teve papel importante na conversão de Santo Agostinho. Deixou muitos escritos e morreu com 60 anos no ano de 397, após 23 anos de serviço ao seu amado Cristo, com estas palavras: “Não vivi de tal modo que tenha vergonha de continuar vivendo; mas não tenho medo de morrer, porque temos um Senhor que é bom”.
Santo Ambrósio, rogai por nós!
Conselheiro e pai espiritual de três imperadores romanos, Graciano, Valentiniano II e Teodósio I, Ambrósio é o símbolo da Igreja nascente, após os sofridos anos de perseguições e vida escondida. Foi graças à sua atuação que a Igreja de Roma conseguiu tratar com o poder público sem servilismo.
Tanto que Ambrósio chegou a repreender asperamente o imperador Teodósio I, obrigando-o a fazer uma penitência pública por ter massacrado a população da Tessalônica para conter uma revolta. A sua figura representa o ideal de bispo pastor, que se deve impor como símbolo de liberdade e de pacificação para o Povo de Deus.
Nasceu em Trèves, atual Alemanha, por volta do ano 339. Era de família cristã: seu pai era alto funcionário do Império Romano, governador de uma província do outro lado dos Alpes, no norte da Itália. Quando o pai morreu, a família foi para Roma, onde Ambrosio estudou direito, retórica e iniciou sua carreira jurídica.
Certa vez, estava em Milão quando o bispo morreu. Bom jurista e funcionário imperial, procurou evitar um conflito nas novas eleições eclesiásticas com um discurso firme e muito sensato. Foi tão sereno e equilibrado que, ao final, a assembléia o aclamou o novo bispo de Milão. Muito surpreso, recusou, dizendo que essa não era a sua intenção, até porque era um pecador, e não era ainda batizado, ainda se preparava para esse sacramento. Mas não adiantou. Logo foi batizado e consagrado.
Desde então, dedicou-se com afinco ao estudo das Sagradas Escrituras. Não era intelectual, mas suas obras litúrgicas, comentários sobre as Escrituras e tratados ascético-morais o fizeram especialista da doutrina cristã e da arte de administrar a comunidade cristã a ele confiada.
A marca do seu apostolado foi impressa pela importância que deu aos valores da virgindade de Maria e dos mártires de Cristo. Considerado o pai da liturgia ambrosiana, recebeu com mérito o título de doutor da Igreja.
Os livros de sua autoria que chegaram até nós são, quase todos, a reprodução de suas pregações e sermões. Agostinho, convertido por ele e um dos seus ouvintes freqüentes, conta que o prestígio dos sermões do bispo Ambrósio de Milão era enorme, graças ao eficaz tom de voz e sua eloqüência com a escolha das palavras. Por isso foi chamado de "o apóstolo da amizade".
Morreu em Milão, em 4 de abril de 397, uma Sexta-Feira Santa. Santo Ambrósio é venerado no dia 7 de dezembro, data em que, no ano 374, foi aclamado pela população bispo de Milão.
FONTE: Paulinas em 2013

Santo Ambrosio

Santo Ambrosio cujo nome significa "Imortal" é um dos mais famosos doutores que a Igreja do ocidente teve na antigüidade junto com Santo Agostinho, São Jerônimo e São Leão.
Quando logo que tinha 30 anos foi renomado governador de todo o norte da Itália, com residência em Milão, e posteriormente, foi eleito Bispo desta cidade por clamor popular. Santo Ambrosio se negou a aceitar o cargo, pois não era sacerdote, mas se fizeram memoriais e o Imperador mandou um decreto assinalando que o santo devia aceitar esse cargo. Após se dedicou por horas e dias a estudar as Sagradas Escrituras até chegar a compreendê-la maravilhosamente.
Santo Ambrosio compunha formosos cantos e os ensinava ao povo; além disso, escreveu muito belos livros explicando a Bíblia, e aconselhando métodos práticos para progredir na santidade. Especialmente famoso se fez um tratado que compôs a respeito da virgindade e da pureza. Além de sua sabedoria para escrever, tinha o dom da diplomacia sendo chamado muitas vezes pelo alto governo como embaixador do país para obter tratados de paz quando se suscitava algum conflito.
Santo Ambrosio faleceu na sexta-feira santa do ano 397, à idade de 57 anos.
Santo Ambrósio
NascimentoNo ano de 340
Local nascimentoTreves - Itália
Local vidaMilão
EspiritualidadeSeu espírito era reto, tinha grandes virtudes cívicas e morais dos administradores e magistrados, com grande espírito de doação à causa pública. Seu pai era governador de Gálias e lá ele se formou principalmente na arte da poesia e da retórica. Ambrósio estava preparado para ser um dos diretores do império e aos 30 anos de idade foi nomeado governador das províncias de ligúria e Emília, com sua capital em Milão, sede do imperador. Embora catecúmeno, nada o fazia suspeitar o rumo que haveria de ter sua vida. Certa vez o povo se reuniu na basílica para nomear um bispo para a cidade. Ambrósio, por temer tumultos, compareceu lá pedindo ao povo concórdia e paz. Estava ainda falando quando o povo unanimemente passou a bradar: "Ambrósio, bispo!" Surpreso e atemorizado viu este clamor do povo como vontade divina e a ela se submeteu. Sua influência foi decisiva para devolver a paz à Igreja conturbada pelo arianismo e foi um dos que mais influiu em firmar a aliança Império-Igreja que haveria de dar liberdade à Igreja durante mil e quinhentos anos. De alta espiritualidade, basta considerar as quatro obras que escreveu sobre a virgindade, virtude totalmente ignorada pela moral romana e que supõe uma doação total a Deus de corpo e alma. Ficou conhecido como o "apóstolo da amizade", pelo carinho com que tratava a todos.
Local morteMilão
Morte4 de abril de 397, aos 57 anos de idade
Fonte informaçãoSanto Nosso de Cada Dia e Webcatólica
OraçãoSanto Ambrósio, que fostes chamado por Deus para uma vida de espiritualidade, intercedei junto a Deus por nós, para que saibamos ouvir a Sua santa voz dentro de nossas almas e assim realizar plenamente a Sua vontade sobre cada um de nós. Amém.
DevoçãoConduzir com maestria a doutrina cristã
PadroeiroDas abelhas
Outros Santos do diaAmbrósio (presb e dr); Urbano (bispo); Martinho (ab); Eutiquiano (papa) Policarpo, Acepsina, Leão e Isidoro, Teodoro, Servo, Agatão, Ptolomeu (mparts); Mª Josefa Rossellló (fund); Fara (virgem).
FONTE: ASJ EM 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário