quarta-feira, 29 de agosto de 2012

HOMÍLIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 30/08/2012

30 de Agosto de 2012 


Mateus 24,42-51

Comentário do Evangelho

Vigilância

Este texto de Mateus, semelhante ao paralelo de Lucas, é a conclusão do "discurso escatológico", sobre o fim dos tempos, formado por uma coletânea colhida dentre as tradições das primitivas comunidades cristãs. Tais textos escatológicos estão presentes, também, no evangelho de Marcos. 
Hoje temos duas parábolas na forma comparativa, exortando à vigilância. A motivação é a expectativa da volta do Senhor. Enquanto é aguardada esta volta deve-se vigiar, para não ser pego de surpresa. Esta expectativa da "volta do Senhor" foi se frustrando com o tempo, dando lugar à visão mais realista do encontro com Jesus, já presente entre nós, no nosso próximo e irmão, principalmente nos mais carentes e necessitados. Vigiar é estar atento à vontade do Pai que quer que todos sejam um, sem privilegiados e excluídos. É estar sensível e disponível para atender às necessidades de nossos irmãos, de modo a assumirmos o serviço como realização pessoal e partilha da vida.


Vivendo a Palavra

Jesus ensina que ‘vigiar’ significa continuar atento, mesmo sem se sentir tutorado, o que não aconteceu com aquele empregado do patrão ausente. Devemos nos ocupar com o dia de hoje, que por si mesmo merece o seu cuidado. Aqui e agora podemos experimentar, já nesta terra, o Reino de Deus.

Reflexão

Duas virtudes nos são colocadas pelo Evangelho de hoje: fidelidade e prudência. Servo fiel é aquele que não precisa ser vigiado o tempo todo a fim de realizar tudo o que é da sua competência, é aquele que merece a confiança do seu senhor, o que não quer dizer submissão cega e inconseqüente, mas sim a pessoa ser totalmente responsável por aquilo que faz. Prudência significa agir com cautela, procurando evitar todo tipo de erro, fugindo de todo mal, principalmente do pecado e de suas conseqüências, o que não quer dizer covardia e medo, mas sim uma busca de maior consciência dos próprios atos.


COMENTÁRIOS DO EVANGELHO

FAÇA UMA DOAÇÃO AO NPDBRASIL...

1. “...”
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Diácono José da Cruz - Diácono da Paróquia Nossa Senhora Consolata – Votorantim – SP)
..........................

2. Vigilância
(O comentário do Evangelho abaixo é feito por José Raimundo Oliva - e disponibilizado no Portal Paulinas)

VIDE ACIMA

Oração
Pai, faze de mim um servo fiel e prudente, disposto a pautar toda a sua vida pelos ensinamentos de teu Filho Jesus. Que eu jamais seja insensato!

3. O SERVO FIEL
(O comentário do Evangelho abaixo é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado no Portal Dom Total a cada mês).


A vida cristã é toda ela uma preparação para o encontro definitivo com o Senhor. O dia e a hora deste encontro não o sabemos. Por isso, Jesus insistia para que os discípulos se mantivessem sempre vigilantes. A espera deveria mantê-los ativos, pois cada minuto da existência poderia ser ocasião de se prepararem cada vez melhor.

O encontro com o Senhor prepara-se por meio da prática do amor e da justiça, não simplesmente por meio de determinados atos de piedade realizados mecanicamente. Quem o Senhor encontrar amando o próximo e lutando pela justiça, será convidado para participar da alegria de seu Reino.

Certos discípulos, pensando que o Senhor tardaria muito a voltar e que, por isso, teriam tempo suficiente para se preparar, não ficavam atentos, descambando para uma vida de impiedade. Dada a incerteza da hora, é imprudente agir assim. Quando menos esperam, serão chamados para prestar contas de sua existência, recebendo o castigo dos servos maus.

O verdadeiro discípulo não se descuida. Pelo contrário, transforma cada circunstância da vida em ocasião de manifestar seu desejo de ser acolhido pelo Senhor. E na acolhida do outro, de modo especial, dos mais pobres, mostra como ele próprio quer ser acolhido pelo Pai.

Oração
Senhor Jesus, que eu me prepare para o encontro contigo, amando meu próximo e lutando para construir um mundo mais justo e fraterno.

O novo sentido da vigilância


Postado por: homilia

agosto 30th, 2012


Há, nesta Palavra, dois temas característicos da escatologia sobre o fim dos tempos. Este texto faz parte de uma grande coleção que se constituiu como tradição das comunidades dos discípulos de Jesus. Tais textos escatológicos estão presentes, também, nos Evangelhos de Marcos e Lucas. São os temas da vigilância e do julgamento final com a condenação de alguns em contraposição à salvação de outros.
Esta visão escatológica tem origem no Antigo Testamento, no qual prevalece a figura do Deus “poderoso e ameaçador”. O estímulo à ação é o temor. Com a revelação do Deus de amor, em Jesus, predomina a perspectiva da sedução pela ternura e pela mansidão do coração. Com a Encarnação se realiza a escatologia na manifestação da bondade de Deus.
A vigilância tem um novo sentido: é estar atento às necessidades dos irmãos, particularmente os mais carentes, na busca da justiça. Estar sensível às necessidades de nossos irmãos, de modo a assumirmos o serviço como realização pessoal e partilha da vida.
No serviço e na partilha da vida entra-se em comunhão com o próprio Jesus, hoje presente entre os irmãos.
Pai, fazei de mim um servo fiel e prudente, disposto a pautar toda minha vida pelos ensinamentos de Seu Filho Jesus. Que eu jamais seja insensato!
Padre Bantu Mendonça
Leitura Orante 

Mt 24,42-51- Vigiai!



Preparo-me, com meus irmãos internautas, para a Leitura Orante, rezando:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Espírito Santo,
tu que vieste do Pai,
e que permaneceste conosco, em Jesus,
tu que habitas, pela fé, nos nossos corações,
abre-nos à Palavra!
Seja a nossa inteligência e a nossa vontade,
terreno bom,
onde tu possas trabalhar com liberdade,
de modo que a nossa vida
seja sinal eloquente da tua caridade.
Amém.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?

Leio atentamente o texto: 
Mt 24,42-51
e observo as palavras de Jesus e o ensinamento através da 
parábola do servo fiel e do servo infiel.

Fiquem vigiando, pois vocês não sabem em que dia vai chegar o seu Senhor. Lembrem disto: se o dono da casa soubesse quando ia chegar o ladrão, ficaria vigiando e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. Por isso vocês também fiquem vigiando, pois o Filho do Homem chegará na hora em que vocês não estiverem esperando.
Jesus disse ainda:
- Sabemos que é o empregado fiel e inteligente que o patrão encarrega de tomar conta dos outros empregados, para dar a eles os mantimentos no tempo certo. Feliz aquele empregado que estiver fazendo isso quando o patrão chegar! Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o patrão vai colocá-lo como encarregado de toda a sua propriedade. Mas, se o empregado for mau, pensará assim: "O meu patrão está demorando muito para voltar." Então começará a bater nos seus companheiros, e a comer, e a beber com os bêbados. E o patrão voltará no dia em que o empregado menos espera e na hora que ele não sabe. Aí o patrão mandará cortar o empregado em pedaços e o condenará a ir para o lugar aonde os hipócritas vão. Ali ele vai chorar e ranger os dentes de desespero.

Como discípulo do Senhor, o empregado fiel e inteligente cumpre aquilo que deve fazer. À medida que é fiel vai recebendo maiores encargos de confiança. O empregado mau, maltrata os companheiros e se embebedam. O Evangelho diz que, ao chegar o seu patrão, receberá duro castigo e a condenação de ir para o lugar onde vão os hipócritas. Ali ele “vai chorar e ranger dentes”.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?

Não é fácil, em nossa sociedade, em que os valores são questionados, viver a fidelidade. Sei que para ser coerente com a fé cristã devo proclamar e defender a verdade sobre mim e sobre as pessoas e dignidade de toda pessoa. Isto no ambiente em que vivo: na minha família, trabalho, escola, Igreja, em toda sociedade. Num momento de silêncio, faço um pequeno exame para verificar esta minha fidelidade. 

Sou servo bom ou não? (pausa).

Jesus fala de fidelidade ao Projeto de Deus. Sobre a fidelidade, como exigência para o discípulo de Jesus, os bispos falaram em Aparecida:

“Nossa fidelidade ao Evangelho, exige que proclamemos a verdade sobre o ser humano e sobre a dignidade de toda pessoa humana em todos os espaços públicos e privados do mundo de hoje e a partir de todas as instâncias da vida e da missão da Igreja." 
(DAp 390).

3.Oração (Vida) 

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:

Oração pela Missão Continental
Senhor, Deus da vida e do amor,
enviastes o vosso Filho
para nos libertar das forças da morte
e conduzir-nos no caminho da esperança.
Movei-nos pelo dom do vosso Espírito!
Fazei-nos discípulos,
comprometidos com o anúncio do Evangelho em
nosso Pátria, em comunhão com a Missão Continental.
Fazei-nos missionários,
caminhando ao encontro de nossos irmãos e irmãs,
acolhendo a todos, sobretudo os jovens,
os afastados, os pobres, os excluídos.
Virgem Mãe Aparecida,
Intercedei junto ao vosso Filho,
para que sejamos fiéis ao nosso compromisso
de discípulos missionários. Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Meu novo olhar é de fidelidade no respeito às pessoas e na busca da vontade de Deus.

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Bênção


"O Senhor te abençoe e te guarde. 
O Senhor faça brilhar sobre ti sua face, e se compadeça de ti. 
O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz" 
(Nm 6, 24-26). 


Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. 

Sugestão

Mês da Bíblia 
Setembro 2012

Inspirado noEvangelho de Marcos.

O tema é: Discípulos Missionários a partir do Evangelho de Marcos,
e o lema é: Coragem! Levanta-te! Ele te chama
Divulgue na sua comunidade.


Deus abençoe esta sua missão de discípulo missionário.

Ir. Patrícia Silva, fsp


Oração Final
Pai Santo, infunde em nós a consciência de que vivemos mergulhados no teu Amor e nos dá força para anunciá-lo aos companheiros de peregrinação neste mundo encantado que generosamente nos ofereces. Faze-nos vigilantes do teu Reino, nós te pedimos pelo Cristo Jesus, teu Filho e nosso Irmão, que contigo reina na unidade do Espírito Santo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário