quinta-feira, 31 de agosto de 2017

GOTAS DE MISERICÓRDIA - Diário de Santa Faustina §1074


Diário de Santa Faustina §1074

"Minha filha querida, escreve estas palavras que hoje o Meu Coração descansou neste convento. Fala ao mundo da Minha misericórdia e do Meu amor.
Consome-me as Chamas da Misericórdia! Desejo derramá-las sobre as almas humanas. Oh! Que grande dor Me causam quando não querem aceitá-las!
Minha filha, faz o que está ao teu alcance pela divulgação do culto da Misericórdia. Eu completarei o que não conseguires. Diz à humanidade sofredora que se aconchegue no Meu misericordioso Coração e Eu a encherei de paz.
Diz, minha filha, que sou puro amor e a própria Misericórdia. Quando uma alma se aproxima de Mim com confiança, encho-a com tantas graças que ela não pode encerrá-las todas em si mesma, e as irradia para as outras almas.
As almas que divulgam o culto da Minha Misericórdia Eu as defendo por toda a vida, como uma terna mãe defende seu filho. E, na hora da morte, não serei Juiz para essas almas, mas sim o Salvador misericordioso. Nessa última hora, a alma nada tem para sua defesa além da Minha Misericórdia. Ah! Feliz a alma que durante a vida mergulhou na Fonte da Misericórdia, porque não será atingida pela Justiça, mas será envolvida pela Misericórdia.
Escreve: tudo o que existe está encerrado nas entranhas da Minha Misericórdia, e de forma mais profunda que a criança no ventre da mãe. Quanta dor Me causa a falta de confiança em Minha bondade! Os pecados que Me ferem mais dolorosamente são os pecados da desconfiança!”

Jesus, eu confio em Vós!




Nenhum comentário:

Postar um comentário