quinta-feira, 10 de abril de 2014

HOMÍLIA DIÁRIA, COMENTÁRIO E REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA 10/04/2014

10 de Abril de 2014

ANO A


Jo 8,51-59

Comentário do Evangelho

Jesus ensina buscar a glória do Pai.

O trecho do evangelho de hoje é a conclusão da controvérsia entre Jesus e os judeus, no Templo de Jerusalém, antes da Páscoa. Guardar a palavra significa pô-la em prática. A palavra do Senhor é um sopro que faz viver. Permitir que essa palavra viva em nós e pôr em prática essa palavra é experimentar a vitória da vida sobre toda realidade de morte. Somente Deus pode fazer viver, não obstante as circunstâncias que nos cercam. Por isso, para o leitor que ouve a crítica dos judeus, a conclusão não pode ser outra senão a de que eles blasfemam, encerrados na dificuldade de ouvir atenta e detidamente as palavras de Jesus. Em razão dessa verdadeira surdez espiritual, eles fazem um juízo precipitado acerca daquilo que move e orienta toda a vida de Jesus. O nó de toda a controvérsia está no fato de que o filho não busca a própria glória, ao passo que certas pessoas, cristãos e judeus, no interior de sua própria fé e usando-a como justificativa buscam a sua própria glória. Essa busca de si é ainda muito mais destrutiva do qualquer outra, porque é religiosa. É o Filho que ensina a buscar a glória do Pai.
Carlos Alberto Contieri, sj
Oração
Pai, coloca-me em sintonia com as palavras e o modo de pensar de teu Filho Jesus, para que eu possa compreender seus ensinamentos, sem deturpá-los.

Vivendo a Palavra

O Mestre mostra o caminho para a Vida em plenitude, que jamais verá a morte: guardar a sua Palavra. Palavra que é tesouro precioso, pérola rara que, pela fé, cremos ser o início, a fonte, a origem de tudo que existe. Paremos, extasiados e agradecidos diante do Mistério de Jesus Cristo, o Verbo de Deus encarnado.

Reflexão

O nosso Deus é o Deus da vida e da vida em abundância. Ele é causa de alegria para todos os que verdadeiramente crêem nele e em Jesus ele manifesta todo o amor que tem por nós. Assim sendo, Jesus, que é o Filho do Deus vivo, veio nos ensinar o caminho da verdadeira vida, por isso nos diz que quem guarda a sua palavra jamais verá a morte. E como todos nós desejamos a vida e nos alegramos com ela, Jesus também é a causa de nossa alegria, assim como foi a causa para Abraão exultar de alegria ao ver o seu dia, ao reconhecer o seu Deus como o Deus da vida. Aos que não acreditam nas verdades do Reino de Deus e rejeitam os valores evangélicos, só resta a revolta, a tristeza e a morte.

Recadinho


Você procura viver pensando na morte, que é certa, e na vida eterna que é uma conquista? - Tem consciência de que seus exemplos é que atraem outros à vivência da fé? - Você já teve oportunidade de defender alguém que foi injustiçado ou caluniado? - Em sua comunidade procura-se valorizar as pessoas pelas boas obras que realizam? - Você é daqueles que têm facilidade para jogar pedras nos outros sem ao menos ter conhecimento pleno da realidade dos fatos?
Padre Geraldo Rodrigues, C.Ss.R
http://www.a12.com/santuario-nacional/santuario-virtual/evangelho-do-dia/10/04/2014

Comentário do Evangelho

O SENHOR DA VIDA

A origem e o destino de Jesus foram motivo de controvérsia com os judeus. Por um lado, o Mestre proclamava: “Se alguém guarda a minha palavra, jamais verá a morte”. Por outro, afirmava: "Antes que Abraão existisse, Eu sou".
Seus adversários raciocinavam de maneira aparentemente lógica. Os personagens mais veneráveis do povo, como Abraão e os profetas, morreram. Acreditava-se na volta do profeta Elias, que fora arrebatado ao céu numa carruagem de fogo. Não se tinha, porém, notícia de alguém que não iria experimentar a morte. Com Jesus, não haveria de ser diferente. Quanto à sua origem, era suficiente considerar sua idade bastante jovem – "Ainda não tens cinqüenta anos..." – para se dar conta da falsidade de sua afirmação.
Este modo de pensar estava em total descompasso com a real intenção de Jesus. Referindo-se à morte, pensava em algo muito mais radical que a pura morte física. Suas palavras abririam caminho para a vida eterna, na comunhão plena com o Pai, para além das vicissitudes desta vida terrena. Ao referir-se à sua origem, não estava pensando no seu nascimento carnal, historicamente determinável, e sim na sua vida prévia, no seio do Pai. Neste sentido, pode-se dizer anterior ao patriarca Abraão, por possuir uma existência eterna.
Os inimigos de Jesus eram demasiados terrenos para compreender esta linguagem.
Oração
Pai, coloca-me em sintonia com as palavras e o modo de pensar de teu Filho Jesus, para que eu possa compreender seus ensinamentos, sem deturpá-los.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Oração
Assisti, ó Deus, aqueles que vos suplicam e guardai com solicitude os que esperam em vossa misericórdia, para que, libertos dos nossos pecados, levemos uma vida santa e sejamos herdeiros das vossas promessas. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

REFLEXÕES DE HOJE


DIA 10 DE ABRIL – QUINTA


HOMILIA
ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE EU SOU! Jo 8,51-59
A origem e o destino de Jesus foram motivos de controvérsia com os judeus. Por um lado, o Mestre proclamava: "Se alguém guarda a minha palavra, jamais verá a morte". Por outro, afirmava: "Antes que Abraão existisse, Eu sou".
Seus adversários raciocinavam de maneira aparentemente lógica. Os personagens mais veneráveis do povo, como Abraão e os profetas, morreram. Acreditava-se na volta do profeta Elias, que fora arrebatado ao céu numa carruagem de fogo. Não se tinha, porém, notícia de alguém que não iria experimentar a morte. Com Jesus, não haveria de ser diferente. Quanto à sua origem, era suficiente considerar sua idade bastante jovem – "Ainda não tens cinqüenta anos" – para se dar conta da falsidade de sua afirmação.
Este modo de pensar estava em total descompasso com a real intenção de Jesus. Referindo-se à morte, pensava em algo muito mais radical que a pura morte física. Suas palavras abririam caminho para a vida eterna, na comunhão plena com o Pai, para além das vicissitudes desta vida terrena. Ao referir-se à sua origem, não estava pensando no seu nascimento carnal, historicamente determinável, e sim na sua vida prévia, no seio do Pai. Neste sentido, pode-se dizer anterior ao patriarca Abraão, por possuir uma existência eterna.
Os inimigos de Jesus eram demasiados terrenos para compreender esta linguagem.
Neste texto, temos a conclusão do tenso e longo diálogo de Jesus com os judeus em Jerusalém, por ocasião da festa das Tendas. Jesus mostra-se acolhedor e reafirma o dom da vida eterna, já: "Se alguém cumprir a minha palavra, nunca verá a morte". Contudo os judeus permanecem firmes em sua rejeição a Jesus, procurando apedrejá-lo.
Jesus, que cumpre a palavra do Pai, já vive a eternidade. Pois antes que Abraão existisse, Eu sou. Disse Jesus àquele povo e continua dizendo o mesmo hoje. Quando estas palavras encontrarem espaço em nossos corações, então significa que vivemos em comunhão eterna com Jesus e com o Pai ao cumprirmos sua palavra, no despojamento e na partilha, na mansidão, na acolhida ao irmão, na prática da misericórdia e da justiça que liberta e promove a vida.
Fonte Homilia Padre Bantu Mendonça Katchipwi Sayla
HOMILIA DIÁRIA
As palavras do Senhor são de vida eterna!
O Senhor, um dia, se manifestou em nossa vida e, dia a dia, Ele vem nos apresentando e nos presenteando com a Sua Palavra; e as palavras do Senhor são de vida eterna!
”Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte” (João 8, 51).


Todos nós precisamos de vida. Temos a graça de viver, mas, muitas vezes, não é o fato de estarmos vivos, respirando, andando e caminhando que significa que temos a vida em nós. Quantas vidas opacas, sem gosto, sem sabor, sem sentido, sem direção! Quantas vidas sem luz interior há! Então não basta saber que estamos respirando! Algumas vezes, existem pessas que não estão caminhando, estão prostradas, doentes, acometidas por alguma enfermidade, mas estão vivas, estão em plena vivacidade e exprimem alegria interior, mesmo diante de um vale de lágrimas que as rodeia, porque encontraram o sentido da vida.
E qual é o sentido da vida? É guardar a Palavra de Jesus! Nós conhecemos, um dia, Jesus e Ele se manifestou em nossa vida e, dia a dia, Ele vem nos apresentando e nos presenteando com a Sua Palavra; e as palavras do Senhor são de vida eterna!
Não entenda ”palavras de vida eterna” com ganharmos um ”selinho” para, quando morrermos, irmos para o céu. Glória a Deus por isso [irmos para o céu]! Pois a palavra de vida eterna é trazer a eternidade para a nossa vida, é dar um sentido pleno à vida que nós estamos vivendo, de forma a não permitir que –, onde quer que nós estejamos, passando por aflições, dificuldades e provações devido a coisas que não deram certo – nossa vida seja transformada em um inferno e perdermos a alegria de viver. Jesus traz vida para a nossa vida, mesmo que estejamos passando por grandes aflições, sofrimentos e angústias.
Que possamos refletir sobre a nossa vida! Ela está sendo guiada, orientada, iluminada e conduzida pela Palavra de vida de Jesus ou estamos simplesmente caminhando nessa vida?
Senhor, só Tu tens palavras de vida eterna! Que as Tuas palavras conduzam e iluminem meus passos, e tragam luz ao meu coração, tragam vida interior a mim e deem sentido ao meu viver. Que as palavras de Jesus, hoje, ressuscitem quem estiver morto e paralisado! Que as palavras de Jesus, hoje, tragam vida e um sentido novo para o nosso viver!
Deus abençoe você!
Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.Facebook Twitter
http://homilia.cancaonova.com/homilia/as-palavras-do-senhor-sao-de-vida-eterna/

LEITURA ORANTE

Jo 8,51-59 - Identidade de Jesus



Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com todos os internautas,
presentes em todo o mundo:
Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.
Que me vês e escutas as minhas orações.
Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.
Tu me deste tudo: eu te agradeço.
Foste tão ofendido por mim:
eu te peço perdão de todo o coração.
Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças
que sabes serem necessárias para mim.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Jo 8,51-59, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem obedecer aos meus ensinamentos não morrerá nunca.
eles disseram:
- Agora temos a certeza de que você está dominado por um demônio! Abraão e todos os profetas morreram, mas você diz: "Quem obedecer aos meus ensinamentos não morrerá nunca." Será que você é mais importante do que Abraão, o nosso pai, que morreu? E os profetas também morreram! Quem você pensa que é?
Ele respondeu:
- Se eu elogiasse a mim mesmo, os meus elogios não valeriam nada. Quem me elogia é o meu Pai, o mesmo que vocês dizem que é o Deus de vocês. Vocês nunca conheceram a Deus, mas eu o conheço. Se eu disser que não o conheço, serei mentiroso como vocês; mas eu o conheço e obedeço ao que ele manda.Abraão, o pai de vocês, ficou alegre ao ver o tempo da minha vinda. Ele viu esse tempo e ficou feliz.
Você não tem nem cinqüenta anos e viu Abraão? - perguntaram eles.
Eu afirmo a vocês que isto é verdade: antes de Abraão nascer, "EU SOU"! - respondeu Jesus.
Então eles pegaram pedras para atirar em Jesus, mas ele se escondeu e saiu do pátio do Templo.

Jesus continua seu diálogo com as autoridades religiosas. Diz que seus ensinamentos, a sua verdade são garantia de vida eterna. E faz a mais clara definição de si: "Eu sou". Ele se declara superior a Abraão. Isto provoca a ira dos resistentes e irredutíveis doutores da Lei. A atitude é de agressão: "pegaram em pedras para atirar em Jesus".

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Ainda hoje, há muitas pessoas que rejeitam a vida plena oferecida por Jesus Cristo. Apegam-se a tantas coisas e a si próprias que , por orgulho e ou auto-suficiência, não aceitam a proposta renovadora de Jesus.
Disseram os bispos, em Aparecida:
"A própria natureza do cristianismo consiste, portanto, em reconhecer a presença de Jesus Cristo e segui-lo. Essa foi a maravilhosa experiência daqueles primeiros discípulos que, encontrando Jesus, ficaram fascinados e cheios de assombro frente a excepcional idade de quem lhes falava, diante da maneira como os tratava, coincidindo com a fome e sede de vida que havia em seus corações. O evangelista João nos deixou por escrito o impacto que a pessoa de Jesus produziu nos primeiros discípulos que o encontraram, João e André.  Tudo começa com uma pergunta: “que procuram?” (Jo 1,38). A essa pergunta seguiu um convite a viver uma experiência: “venham e verão” (Jo 1,39). Esta narração permanecerá na história como síntese única do método cristão."(DAp 244)

3.Oraçã
o (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo com a:
 Oração da Campanha da Fraternidade de 2014
 Ó Deus, sempre ouvis o clamor do vosso povo
e vos compadeceis dos oprimidos e escravizados.
Fazei que experimentem a libertação da cruz
e a ressurreição de Jesus.
Nós vos pedimos pelos que sofrem
o flagelo do tráfico humano.
Convertei-nos pela força do vosso Espírito,
e tornai-nos sensíveis às dores destes nossos irmãos.
Comprometidos na superação deste mal,
vivamos como vossos filhos e filhas,
na liberdade e na paz.
Por Cristo nosso Senhor.
Amém!

4. Contemplação (Vida e Missão)
Meu novo olhar é de acolhimento à vida plena que Jesus me oferece.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

Oração Final
Pai Santo, nós queremos continuar crianças em teu Reino. Somente as crianças são capazes de se encantar diante dos fatos simples da vida, e nós tememos ‘crescer’ e nos acostumarmos, perdendo a admiração por tua misericórdia infinita, que nos ofereceu teu próprio Filho, o Cristo Jesus. Ele, que se fez nosso Irmão e contigo reina na unidade do Espírito Santo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário