sábado, 7 de abril de 2012

Volta a chover em Teresópolis; tempo fica instável até domingo


7 de abril de 2012  17h13  atualizado às 17h30


Vista geral mostra área afetada por deslizamento de terra. Foto: Roberto Ferreira/Divulgação

Vista geral mostra área afetada por deslizamento de terra
Foto: Roberto Ferreira/Divulgação

Voltou a chover na cidade de Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, por volta das 16h, mas não foram registradas ocorrências por causa da chuva de baixa intensidade, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros do Município. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INmet), a previsão para a região e todo o Estado do Rio é de chuvas fracas para a noite deste sábado e para todo o domingo.

Segundo a Defesa Civil da cidade, pelo menos cinco pessoas morreram e 15 ficaram feridas com o temporal que atingiu a cidade na última sexta-feira. Em pouco mais de quatro horas choveu na região serrana o que se esperava para todo o mês. Em consequência, todos os rios da região serrana estão em estágio de atenção. A Defesa Civil faz buscas a uma pessoa desaparecida no bairro Ermitage.

Neste sábado o governador Sérgio Cabral lamentou as mortes e, em nota, disse que determinou a realização de ações imediatas dos órgãos do governo para o atendimento das vítimas na região. Equipes das secretarias de Defesa Civil, Saúde, Meio Ambiente e Obras foram deslocadas para auxiliar o município.
Alojamentos disponibilizados pela prefeitura estão abrigando as 414 pessoas que ficaram desalojadas. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) colocou os municípios de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo em estado de vigilância, assim como Macaé e todas as cidades localizadas no norte e noroeste do Estado.


Tragédia na região serrana


As fortes chuvas que atingiram a região serrana do Rio de Janeiro nos dias 11 e 12 de janeiro de 2011 provocaram enchentes, deslizamentos de terra e mataram oficialmente 905 pessoas. Mais de 300 foram consideradas desaparecidas. As cidades mais atingidas pelos temporais foram Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário